Nossa Senhora: Mãe de Deus, A obediência de Nosso Senhor à Sua Mãe

16

“(…)Me dê uma referência biblica apenas, onde podemos ver que Deus tem mãe. (…) Ele [Nosso Senhor] não tem que obedecer sua criação, se em algum momento te pareceu que Ele obedeceu Maria, sinto informar-lhe que você está equivocado.(…)”

Recebido em 27/6/99

Filhos, quero em primeiro lugar, sauda-los com a paz do Senhor Jesus Cristo.

Sou Cristão (seguidor de Jesus Cristo) e como tal, quero citar-lhes alguns textos bíblicos:

João Capítulo 8.

10 E, endireitando-se Jesus e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?
11 E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te e não peques mais.

Apocalipse Capítulo 12
10 Então ouvi uma voz forte no céu, que dizia: “Agora chegou a salvação de Deus! Agora Deus mostrou o seu poder como rei! Agora o Messias que ele escolheu mostrou a sua autoridade! Pois o acusador dos nossos irmãos e irmãs, que estava diante de Deus para acusá-los dia e noite, foi jogado fora do céu.

De acordo com o texto de João acima citado, Jesus nos ensina que não devemos acusar e em Apocalipse vemos que o acusador é o diabo. Portanto, as acusações que estão sendo feitas tanto por parte dos protestantes como por parte dos católicos, são atos de injustiça. Cuidado!!!

De ambos os lados, estão fazendo a obra da carne, ou melhor, estão revelando ter em si o fruto da carne e não o do Espírito:

Gálatas Capítulo 5
19 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia,
20 idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,
21 invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.
22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.
25 Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.
26 Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.

Grande perigo corre os que falam além do que conhecem, ou além da verdade bíblica.  Há dois grandes grupos de pessoas.Os que seguem doutrinas humanas e os que seguem o que a bíblia (palavra de Deus) nos revela.

João Capítulo 14
1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
2 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar.
3 E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também.

Ele nos manda crer em Deus e nEle.

Jeremias Capítulo 17
5 Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!

Aos protestantes digo, não eu, mas o Senhor:

Mateus Capítulo 7
1 Não julgueis, para que não sejais julgados,
2 porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.

Aos Católicos digo, não pelo meu espírito, mas pelo Espírito Santo que habita em mim:

Deixem as doutrinas humanas pelo amor de Deus, isso não os levarão à lugar algum, leiam mais a biblia, pois ela é a revelação de Deus ao homem. Jesus Cristo é o Senhor. Consultar mortos é pecado, é espiritismo.

Deuteronômio Caítulo 18
9 Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações.
10 Entre ti se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro,
11 nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, nem quem consulte os mortos,

Maria, João, Pedro, Tiago, Judas Tadeu, etc… estão mortos aguardando o dia do juízo final, onde os que morreram ressucitarão para se encontrar com o Senhor nos ares.

I Tessalonissenses Capítulo 4
13 Irmãos e irmãs, queremos que vocês saibam a verdade a respeito dos que já morreram, para que não fiquem tristes como ficam aqueles que não têm esperança.
14 Nós cremos que Jesus morreu e ressuscitou; e assim cremos também que, depois que Jesus vier, Deus o levará de volta e, junto com ele, levará os que morreram crendo nele.
15 De acordo com o ensinamento do Senhor, afirmamos a vocês o seguinte: Nós, os que estivermos vivos no dia da vinda do Senhor, não iremos antes daqueles que já morreram.
16 Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu. Aqueles que morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro.
17 Então nós, os que estivermos vivos, seremos levados nas nuvens, junto com eles, para nos encontrarmos com o Senhor no ar. E assim ficaremos para sempre com o Senhor.
18 Portanto, animem uns aos outros com essas palavras.

Martinho Lutero, um dos reformadores da igreja, se converteu ao Cristianismo quando leu Romanos Capítulo 1:

20 Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma.
21 Eles sabem quem Deus é, mas não lhe dão a glória que ele merece e não lhe são agradecidos. Pelo contrário, os seus pensamentos se tornaram tolos, e a sua mente vazia está coberta de escuridão.
22 Eles dizem que são sábios, mas são tolos.
23 Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais de quatro patas, ou com animais que se arrastam pelo chão.
24 Por isso Deus os entregou aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros.
25 Eles trocam a verdade sobre Deus pela mentira e adoram e servem as coisas que Deus criou, em vez de adorarem e servirem o próprio Criador, que deve ser louvado para sempre. Amém!

Maria não é mãe de Deus, isso é ridículo.

Maria, João, Pedro, Tiago, Judas Tadeu, etc… são criação, Deus os criou.

Ela foi valente, não tenho dúvida, porém devo adorar ao criador e não uma criação que está morta.

O termo “Senhor” na bíblia, no dicionário, em qualquer lugar, quer dizer: Dono, aquele que possui, proprietário. Jesus Cristo, me comprou, pagando preço muito caro, o seu próprio sangue vertido na cruz do calvário. Ele é o meu dono, Ele é o meu Senhor.Então o termo “Senhora”, não se aplica a ela. Ela não morreu por mim e por ninguém, não pagou preço algum. Mesmo que tivesse essa intenção, não poderia, pois o sacrifício estava sobre Ele, Ele é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, ele intercede por nós:

I Timóteo Capítulo 2
5 Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,

Texto fora do contexto é pretesto.

1. Dois dias depois, houve um casamento no povoado de Caná, na região da Galiléia, e a mãe de Jesus estava ali.
2 Jesus e os seus discípulos também tinham sido convidados para o casamento.
3 Quando acabou o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: -O vinho acabou.
4 Jesus respondeu: -Não é preciso que a senhora diga o que eu devo fazer. Ainda não chegou a minha hora.
5 Então ela disse aos empregados: -Façam o que ele mandar.
6 Ali perto estavam seis potes de pedra; em cada um cabiam entre oitenta e cento e vinte litros de água. Os judeus usavam a água que guardavam nesses potes nas suas cerimônias de purificação.
7 Jesus disse aos empregados: -Encham de água estes potes. E eles os encheram até a boca.
8 Em seguida Jesus mandou: -Agora tirem um pouco da água destes potes e levem ao dirigente da festa. E eles levaram.
9 Então o dirigente da festa provou a água, e a água tinha virado vinho. Ele não sabia de onde tinha vindo aquele vinho, mas os empregados sabiam. Por isso ele chamou o noivo
10 e disse: -Todos costumam servir primeiro o vinho bom e, depois que os convidados já beberam muito, servem o vinho barato. Mas você guardou até agora o melhor vinho.
11 Jesus fez esse seu primeiro milagre em Caná da Galiléia. Assim ele revelou a sua natureza divina, e os seus discípulos creram nele.
12 Depois disso, Jesus, a sua mãe, os seus irmãos e os seus discípulos foram para a cidade de Cafarnaum e ficaram alguns dias ali.
13 Alguns dias antes da Páscoa dos judeus, Jesus foi até a cidade de Jerusalém.

Nas bodas de caná, Maria comentou que havia acabado o vinho. Ele imediatamente corrige ela dizendo, não precisa dizer o que devo fazer, (educado não). Ela cai em si e diz aos empregados, façam o que Ele mandar.

Texto fora do contexto é pretesto. Cuidado!!!

Apocalipse Capítulo 22
18 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
19 e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro.

Deixemos a RELIGIÃO de lado e vivamos uma vida abundande com Jesus Cristo. Sabem qual é a verdadeira RELIGIÃO:

Tiago Capítulo 1
27 Para Deus, o Pai, a religião pura e verdadeira é esta: Ajudar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e não se manchar com as coisas más deste mundo.

Que o Amor de Deus o nosso Pai, a Graça Redentora do nosso Senhor Jesus Cristo, a Comunhão e a Consolação do Espírito Santo esteja sobre cada um de vós desde agora e para sempre. Amem!!!

* Resposta

Respondido em 28/6/99

Prezado Marcelo Augusto, Salve Maria!

Agradeço o seu e-mail e suas palavras.

Não posso, é verdade, concordar com todas elas, pois elas ferem a verdade revelada e transmitida pela Igreja, assim como ferem, em alguns tópicos, à própria razão.

Veja bem, você nos diz que estamos acusando ou nos defendendo (ficou meio confuso o seu e-mail) e diz que é proibido acusar ou defender. Ora, Marcelo, Nosso Senhor foi acusado e se defendeu diversas vezes, assim como acusou os fariseus e os pecadores. Ao mesmo tempo, você nos acusa de idolatria, nos acusa de “acusadores”, etc. Ora, você não percebe a falta de lógica em seu e-mail?

Acusar o pecado não é errado. É, em muitos casos, um dever!

Você interpreta as Sagradas Escrituras de forma livre, pelo que percebi…

Os santos não podem estar mortos, pois foi o próprio Nosso Senhor quem assegurou que Abraão, Issac e Jacob estavam vivos, pois Deus “é Deus dos vivos e não dos mortos”.

Ou seja, Marcelo, você está fazendo uma interpretação muito perigosa da Bíblia ao afirmar que os Santos estão mortos e que, portanto, não podem interceder por nós.

Proibir adivinhações, consultas aos mortos, etc. não é proibir a intercessão, expressa em diversas passagens das Sagradas Escrituras. Você mesmo citou uma delas, onde se mostra o poder enorme da intercessão da Mãe de Deus. “Não chegou ainda minha hora”, respondeu Nosso Senhor e, depois, obedeceu o que pediu sua mãe. Nosso Senhor, nessa passagem, adiantou sua hora pelo pedido de sua mãe. Quer maior poder de interceder do que este?

É uma mentalidade errada achar que não há senhorio entre os homens. Existem os que mandam e os que obedecem, assim como afirmou S. Paulo. Existe o Pai que manda em seu filho e intercede por ele. Existe o patrão que manda em seu empregado.

A etimologia da palavra “Dominus”, isto é, senhor, é muito antiga. Na Igreja foi muito utilizada na época feudal, onde o Senhor Feudal era “Dominus” de seus vassalos.

Nossa Senhora, na própria Bíblia que você diz conhecer, procurou ser “escrava” da mãe de Deus, o que é uma forma de ser “escrava” de Deus. O próprio Nosso Senhor, ao se encarnar, “tomou a forma de escravo”.

Amar ao próximo que nós vemos, saber subordinar a nossa vontade à vontade desse próximo, é um ato de profundo “amor de Deus”, a quem não vemos. Toda a hierarquia tem em Deus o seu fim!

Odiar a hierarquia (que é fruto do “senhorio”, por participação no senhorio de Deus) é um ato de revolta contra Deus, que nos fez nascer em família, subordinados aos nossos pais (reflexo do poder de Deus).

Nossa Senhora é a mãe de Deus, pois Nosso Senhor Jesus Cristo era Deus, o que é diverso de afirmar que Ela é mãe da divindade. Ou você não conhece a Doutrina Católica direito? Esse dogma foi definido ainda nos primeiros concílios da Igreja.

Não se esqueça que Nosso Senhor, que é Deus, desejou vir até nós através de uma mulher, que foi sua mãe. Ele colocou uma intercessora entre nós e Ele!

S. Lucas foi um dos grandes devotos de Nossa Senhora. Foi dele a primeira imagem conhecida da Mãe de Deus, que atualmente fica na Itália.

Veja, Marcelo, você sabe o que é a “graça”? A graça é um dom de Deus que nos faz participar de sua vida incriada. Os homens, após o pecado original, tinham perdido a “graça” de Deus, o que os impedia de subir aos Céus.

Quando o arcanjo S. Gabriel pergunta à Nossa Senhora se Ela gostaria de ser a “Mãe de Deus”, ele a saúda com “Ave, cheia de graça”. Ora, Marcelo, Nossa Senhora só podia estar “cheia de graça” se não tivesse o pecado original…

Sinto muito, mas, no fundo, você apenas lê a Bíblia para justificar sua posição, interpretando, livremente, o sentido do texto (apesar da Bíblia proibir, expressamente, a interpretação pessoal, que levaria à perdição de muitos).

Aliás, quem escreveu a Bíblia? Quem disse que a Bíblia é um livro sagrado? Foi a Igreja que você quer combater…

Todos os discípulos, como você poderá conferir nos Atos dos Apóstolos, seguiam e reconheciam a S. Pedro como Papa. E os protestantes? Por que não seguem? Porque teriam que aceitar um “senhorio”, uma subordinação a um outro homem…

No fundo, não amam a Deus verdadeiramente, pois não aceitam a hierarquia que Deus dispôs na criação. Hierarquia de poder, onde uns são subordinados aos outros dentro do princípio da caridade cristã, do amor de Deus.

Portanto, Marcelo, discordo profundamente de seu ponto de vista, onde fomos julgados por sua interpretação. E veja, a Igreja sempre falou em nome de Deus, mas os católicos, individualmente, não tem esse poder. Você se outorgou no direito de falar em nome de Deus. Em outras palavras, você se colocou como juiz de todos os homens, de intérprete infalível das Sagradas Escrituras. Você, que tanto combate a Igreja como intérprete da Bíblia que Ela é, colocou-se no lugar dela para julgar os homens baseado em seu ponto de vista…

Pois bem, como você disse: “se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro.”

E, no Gênesis: “porei inimizades entre ti (a serpente) e a mulher, … tu lhe armarás botes ao calcanhar e Ela lhe esmagará a cabeça”.

Lembre-se, quem rompeu com a Igreja – ou com Nossa Senhora – foram todos os que resolveram seguir suas próprias cabeças contra a autoridade deixada na Terra por Deus, encarregada de “ligar” e “desligar” “tudo” entre o Céu e a Terra.

E mais, vocês romperam com aqueles que escreveram a Bíblia, dizendo entendê-la melhor do que seus escritores, este sim inspirados, verdadeiramente, pelo Espírito de Deus.

Leia a nossa resposta aos protestantes (https://lepanto.com.br/dados/debateprotestantes.html) e conhecerá muitos outros argumentos.

Espero, sinceramente, que leia, reflita e mude de vida!

In Jesu et Maria,
Frederico Viotti
Frente Universitária Lepanto
https://lepanto.com.br

Tréplica recebida em 28/6/99

Bom, desculpe se não fui claro, mas pelo que vi em seu site, tanto vocês quanto os protestantes estão se acusando. Isso se chama partido, grupo de interesse, é como torcer para um time de futebol onde o maior objetivo não é o de se divertir, mas o de torcer para que um partido ou time afunde para que o outro prevaleça .

Já citei alguns textos:
Gálatas Capítulo 5
19 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia,
20 idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,
21 invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.
22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.
25 Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.
26 Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.

Se você acha que não estão, tanto os católicos como os protestantes se enquadrando nesse texto, perdoe, não quero parecer acusador, pois como já te mostrei, acusador é o diabo.

Quanto à interpretação da biblia, eu não a interpreto de forma livre como você pensou perceber, eu sou seminarista e como matérias bases estudo hermeneutica (interpretação de textos) e homilética, tenho também hebraico e grego e já estou fazendo exegese. Esses estudos tem sido de grande ajuda no sentido de entender passagens biblicas, lembrando ainda que o mesmo Espírito que inspirou os autores biblicos é o mesmo que agora opera sobre minha vida.

Perdoem mas não entendi:
Nossa Senhora, na própria Bíblia que você diz conhecer, procurou ser”escrava” da mãe de Deus, o que é uma forma de ser “escrava” de Deus. O próprio Nosso Senhor, ao se encarnar, “tomou a forma de escravo”. Você diz que a sua senhora procurou ser escrava da mãe de Deus??????????

Me dê uma referência biblica apenas, onde podemos ver que Deus tem mãe. Leia João Capítulo 1 filho, lá o apóstulo João inspirado por Deus, diz que tudo foi criado por Jesus:

1 No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
2 Ele estava no princípio com Deus.
3 Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Filho, quando Isaías profetiza sobre o messias, ele fala do Servo do Senhor ou seja, aquele que estaria disposto a fazer a vontade do Pai, já que o homem não estava disposto.
Isaías 42:1 Eis aqui o meu Servo, a quem sustenho, o meu Eleito, em quem se compraz a minha alma; pus o meu Espírito sobre ele; juízo produzirá entre os gentios.
E quando Paulo escreve aos Filipenses, ele só estava afirmando que Jesus sendo Deus, não usurpou ser igual a Deus, Ele esvaziou-se assumindo a forma de Servo.
Como Deus poderia ser crucificado, ou o seu sangue ser derramado para remissão de nossos pecados, se Deus não tem corpo Ele é Espírito?
Os Filipenses nunca acreditariam que Deus veio a terra se Paulo não explicasse que para remir o povo, era necessário o derramamento de sangue, então Cristo se fez carne.
Isso não quer dizer que Jesus Cristo de Nazaré é escravo de ninguém, isso significa que ele se fez carne para cumprir, ou melhor, para fazer a vontade do Pai, para ser obediente até a morte, mas obediente à vontade do Pai (Deus). Ele não tem que obedecer sua criação, se em algum momento te pareceu que Ele obedeceu Maria, sinto informar-lhe que você está equivocado.
Atos 5:29 Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.
Bem, se um texto causou tanta confusão, vou te apresentar alguns que creio não causarão:
João 5:36 Mas eu tenho um testemunho a meu favor ainda mais forte do que o que João deu: São as coisas que eu faço, as quais o meu Pai me mandou fazer. Elas dão testemunho a favor de mim e provam que o Pai me enviou.
João 8:28 Por isso Jesus disse: -Quando vocês levantarem o Filho do Homem, saberão que “EU SOU QUEM SOU”. E saberão também que não faço nada por minha conta, mas falo somente o que o meu Pai me ensinou.
João 8:29 Quem me enviou está comigo e não me deixou sozinho, pois faço sempre o que lhe agrada.
João 10:25 Jesus respondeu: -Eu já disse, mas vocês não acreditaram. As obras que eu faço pelo poder do nome do meu Pai falam a favor de mim,
João 10:37 Se não faço o que o meu Pai manda, não creiam em mim.
João 10:38 Mas, se eu faço, e vocês não crêem em mim, então creiam pelo menos nas coisas que faço. E isso para que vocês fiquem sabendo de uma vez por todas que o Pai vive em mim e que eu vivo no Pai.
João 14:11 Creiam no que lhes digo: Eu estou no Pai e o Pai está em mim. Se vocês não crêem por causa das minhas palavras, creiam pelo menos por causa das coisas que eu faço.
João 14:12 Eu afirmo a vocês que isto é verdade: Quem crê em mim fará as coisas que eu faço e até maiores do que estas, pois eu vou para o meu Pai.
João 14:31 mas o mundo precisa saber que eu amo o Pai e que, por isso, faço tudo o que ele manda. -Levantem-se, vamos sair daqui!
João 17:19 Em favor deles eu me entrego completamente a ti. Faço isso para que, de fato, eles também sejam completamente teus.
Jesus é categórico: “faço tudo o que o Pai me manda, faço para agradar Meu Pai”.
O que você está vendo, não é uma forma livre de interpretação, é a hermeneutica.
Quando à Abraão, Issac e Jacob, eles estão vivos no mundo espiritual, sem acesso ao mundo material, veja um exemplo que Jesus Cristo de Nazaré (não um homem pecador como eu ou você) nos deixou:
19 Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, se regalava esplendidamente.
20 Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele;
21 e desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras.
22 Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado.
23 No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio.
24 Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.
25 Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos.
26 E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós.
27 Então, replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna,
28 porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento.
29 Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos.
30 Mas ele insistiu: Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão.
31 Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.
Estão vivos no mundo espiritual, mas mortos para o mundo material. Eles não podem fazer NADA pelos vivos meu amigo, não se engane, isso seria espiritismo!!!
Jesus só veio através de uma mulher, para mostrar que havia se esvaziado de seu poder e que naquele momento, Ele era realmente um homem, provando que o homem pode viver sem pecados.
Bem-aventurada, Maria foi, pois fez a vontade de DEUS.
Eu também sou bem-aventurado, veja:
Jó 5:17 Bem-aventurado é o homem a quem Deus disciplina; não desprezes, pois, a disciplina do Todo-Poderoso.
Salmos 1:1 Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Salmos 32:1 Bem-aventurado aquele cuja iniqüidade é perdoada, cujo pecado é coberto.
Salmos 32:2 Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniqüidade e em cujo espírito não há dolo.
Salmos 34:8 Oh! Provai e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.
Salmos 40:4 Bem-aventurado o homem que põe no SENHOR a sua confiança e não pende para os arrogantes, nem para os afeiçoados à mentira.
Salmos 41:1 Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o SENHOR o livra no dia do mal.
Salmos 65:4 Bem-aventurado aquele a quem escolhes e aproximas de ti, para que assista nos teus átrios; ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa–o teu santo templo.
Salmos 72:17 Subsista para sempre o seu nome e prospere enquanto resplandecer o sol; nele sejam abençoados todos os homens, e as nações lhe chamem bem-aventurado.
Salmos 84:5 Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração se encontram os caminhos aplanados,
Salmos 89:15 Bem-aventurado o povo que conhece os vivas de júbilo, que anda, ó SENHOR, na luz da tua presença.
Salmos 94:12 Bem-aventurado o homem, SENHOR, a quem tu repreendes, a quem ensinas a tua lei,
Salmos 112:1 Aleluia! Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR e se compraz nos seus mandamentos.
Salmos 128:1 Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos!
Salmos 144:15 Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Sim, bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!
Salmos 146:5 Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no SENHOR, seu Deus,
Isaías 56:2 Bem-aventurado o homem que faz isto, e o filho do homem que nisto se firma, que se guarda de profanar o sábado e guarda a sua mão de cometer algum mal.
Daniel 12:12 Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias.
Mateus 11:6 E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.
Mateus 16:17 Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.
Mateus 24:46 Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim.
Lucas 7:23 E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.
Lucas 12:43 Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim.
Lucas 14:14 e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te; a tua recompensa, porém, tu a receberás na ressurreição dos justos.
Lucas 14:15 Ora, ouvindo tais palavras, um dos que estavam com ele à mesa, disse-lhe: Bem-aventurado aquele que comer pão no reino de Deus.
Atos 20:35 Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber.
Romanos 4:6 E é assim também que Davi declara ser bem-aventurado o homem a quem Deus atribui justiça, independentemente de obras:
Romanos 4:8 bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado.
Romanos 14:22 A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus. Bem-aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova.
Salmos 2:12 Beijai o Filho para que se não irrite, e não pereçais no caminho; porque dentro em pouco se lhe inflamará a ira. Bem-aventurados todos os que nele se refugiam.
Salmos 84:4 Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvam-te perpetuamente.
Salmos 106:3 Bem-aventurados os que guardam a retidão e o que pratica a justiça em todo tempo.
Salmos 119:1 Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do SENHOR.
Salmos 119:2 Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições e o buscam de todo o coração;
Isaías 30:18 Por isso, o SENHOR espera, para ter misericórdia de vós, e se detém, para se compadecer de vós, porque o SENHOR é Deus de justiça; bem-aventurados todos os que nele esperam.
Isaías 32:20 Bem-aventurados vós, os que semeais junto a todas as águas e dais liberdade ao pé do boi e do jumento.
Mateus 5:3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Mateus 5:4 Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
Mateus 5:5 Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.
Mateus 5:6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.
Mateus 5:7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Mateus 5:8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.
Mateus 5:9 Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Mateus 5:10 Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
Mateus 5:11 Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
Mateus 13:16 Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque vêem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.
Lucas 6:20 Então, olhando ele para os seus discípulos, disse-lhes: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus.
Lucas 6:21 Bem-aventurados vós, os que agora tendes fome, porque sereis fartos. Bem-aventurados vós, os que agora chorais, porque haveis de rir.
Lucas 6:22 Bem-aventurados sois quando os homens vos odiarem e quando vos expulsarem da sua companhia, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como indigno, por causa do Filho do Homem.
Lucas 10:23 E, voltando-se para os seus discípulos, disse-lhes particularmente: Bem-aventurados os olhos que vêem as coisas que vós vedes.
Lucas 11:28 Ele, porém, respondeu: Antes, bem-aventurados são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!
Lucas 12:37 Bem-aventurados aqueles servos a quem o senhor, quando vier, os encontre vigilantes; em verdade vos afirmo que ele há de cingir-se, dar-lhes lugar à mesa e, aproximando-se, os servirá.
Lucas 12:38 Quer ele venha na segunda vigília, quer na terceira, bem-aventurados serão eles, se assim os achar.
João 13:17 Ora, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes.
João 20:29 Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.
Romanos 4:7 Bem-aventurados aqueles cujas iniqüidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos;
1 Pedro 3:14 Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem-aventurados sois. Não vos amedronteis, portanto, com as suas ameaças, nem fiqueis alarmados;
1 Pedro 4:14 Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus.
Apocalipse 1:3 Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.
O que você está vendo, não é uma forma livre de interpretação, é a hermeneutica.
Amado, você diz que estou perseguindo sua igreja, alegando que foi ela que escreveu a biblia. Sinto muito que a história biblica não é o seu forte, mas a grande maioria (39 livros) foram escritos muitos anos antes de Cristo, inclusive Jesus Cristo, leu muitas passagens da biblia nas sinagogas. Eu não estou perseguindo ninguém meu querido, não é esse o meu papel, o que eu tenho que fazer é o que o “MEU SENHOR” me ordenou fazer: “IDE por todo mundo e pregai o evangelho”. O evangelho, se é que você não sabe, fala sobre a vida, morte e ressurreição de Cristo.
Jesus disse:
Mateus 16:18 Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
Quando Jesus disse e sobre esta pedra, Ele estava apontando para si mesmo, se você não entendeu assim, veja o que Lucas e Paulo escreveram a respeito da pedra:
Atos 4:11 Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular.
Romanos 9:32 Por quê? Porque não decorreu da fé, e sim como que das obras. Tropeçaram na pedra de tropeço,
Romanos 9:33 como está escrito: Eis que ponho em Sião uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, e aquele que nela crê não será confundido.
1 Coríntios 10:4 e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo.
Efésios 2:20 edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular;
Veja o que o próprio Pedro escreveu:
1 Pedro 2:4 Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa,
1 Pedro 2:6 Pois isso está na Escritura: Eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será, de modo algum, envergonhado.
1 Pedro 2:7 Para vós outros, portanto, os que credes, é a preciosidade; mas, para os descrentes, A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular
1 Pedro 2:8 e: Pedra de tropeço e rocha de ofensa. São estes os que tropeçam na palavra, sendo desobedientes, para o que também foram postos.
Veja em que posição Pedro se coloca:
1 Pedro 5:1 Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada:
Só não entende quem não quer, mas se você ainda insiste em servir a criatura em vez da criação, não posso fazer nada amigo, só o que me resta é orar e pedir que o Deus lhe abra os olhos que estão cegos
Quando eu disse, falo não eu, mas o Espírito Santo que em mim habita, quero lembrá-lo que a biblia tem que ser lida em um todo, não podemos criar uma doutrina com um versículo isolado da Escritura. Paulo disse, que devemos procurar com zelo os dons espirituais principalmente o:
I Co. 14
1 Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis.
2 Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.
3 Mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando.
Bem, vou ficar por aqui, deixando alguns versículos para sua reflexão:
2 Co. 4
1 Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos;
2 pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade.
3 Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto,
4 nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.

Resposta à tréplica em 28/6/99

Prezado M., Salve Maria!

Não sei de qual religião você é seminarista, sei que não é a católica.

Nosso Senhor, como consta dos envangelhos, era obediente aos seus pais: “… e estava à obediência deles” (S. Lucas, 2, 51). Como este, existem diversos outros trechos no mesmo sentido. Lembre-se do “Lava-pés”, da frase: “Eu não vim para ser servido, mas para servir”, etc.

Acho que seu seminário não está ensinando a “Bíblia”.

Quando disse que foi a Igreja quem fez a Bíblia, digo no sentido geral, pois foi Ela quem escolheu os livros que vocês, protestantes, dizem seguir. Ou seja, querem conhecer mais a Bíblia do que quem a compôs. Querem julgar a Igreja como se fossem “Bem-aventurados”, cada um com idéias diferentes dos outros e dizendo seguir o mesmo “espírito santo”. Perceba a incoerência…

E veja que suas acusações contra Igreja voltaram novamente. Você nos acusa, nos julga e, depois, afirma que não se pode julgar?

Sobre Nossa Senhora ser Mãe de Deus, aproveito um argumento seu. Nosso Senhor morreu como homem, pois Deus não poderia morrer na Cruz. Pergunto: Nosso Senhor, que morreu como homem, não pagou nossos pecados como Deus? Seus méritos não eram infinitos? Ora, Marcelo, as duas naturezas de Nosso Senhor não podem ser separadas, pois você nunca poderia explicar a redenção fazendo uma distinção tão grande. Portanto, Nossa Senhora, mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, é Mãe de Deus. Ou você nega que Nosso Senhor, morrendo como homem, nos redimiu como Deus? E se aceita a segunda, como negar que Nossa Senhora, sendo a Mãe de Nosso Senhor, não seja a Mãe de Deus?

Veja bem, talvez você nunca tenha tido a oportunidade de conhecer a doutrina católica, mas não se feche à razão e ao Texto Sagrado. Querer interpretar a Bíblia sem a Tradição e sem a autoridade da Igreja que “liga” e “desliga” “tudo” na terra é uma temeridade enorme.

Leia a resposta que está no debate com os Protestantes, de 8/3/99. Lá você encontrará outros argumentos para o seu proveito.

Se está em um seminário protestante, abandone-o logo, antes que seja tarde em sua “bem-aventurança”, quando ninguém mais poderá fazer com que você perceba seus erros. É impossível convencer quem se julga “bem-aventurado” em seu “livre arbítrio”.

Atenciosamente,

Frederico Viotti
Frente Universitária Lepanto

16 COMENTÁRIOS

  1. A Idolatria & Mariolatria

    Eu não tenho nada contra a irmã Maria, foi uma mulher que procurou vivenciar os ensinamentos de Deus. Mulher reta e digna de ser escolhida para ser a mãe física do Senhor Jesus Cristo. É certo que, no momento, se encontra junto aos salvos, no entanto, não numa situação de supremacia a eles.

    Algumas igrejas cristãs (católica, por exemplo) observam doutrinas e dogmas que destoam dos princípios bíblicos, ao conceder a Maria uma posição de soberania, em igualdade e até superior ao Criador.

    Afirmam por exemplo:

    “Maria é onipotente em poder e infinita em misericórdia, e é para ser adorada como rainha do céu e dos anjos. Ela foi imaculada. (Ela é chamada Mãe de Deus, Refúgio dos Pecadores, Portão do Céu, Mãe de Misericórdia, Esposa do Espírito Santo, Propiciatória do Mundo, etc)”.

    Este ensino foi introduzido na igreja por volta do ano de 1301, frutos de muitos debates por alguns séculos, foi proclamada doutrina pelo Papa Pio IX apenas em 1854. Antes desta data, ela não era reconhecida pela igreja como mãe de Deus e dotada de qualidades exclusivas do Senhor Deus.

    Não encontramos na Bíblia (não aceito outras fontes de fé), concessão de atributos de deidade a esta serva.

    a) Mostra-se como serva: “Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador, porque contemplou na humildade da sua serva. Pois, desde agora, todas as gerações me considerarão bem-aventurada, porque o Poderoso me fez grandes coisas. Santo é o seu nome.” Lucas 1.46-49

    b) Necessitada da purificação: “Chegou o dia de Maria e José cumprirem a cerimônia da purificação, conforme manda a Lei de Moisés. Então eles levaram a criança para Jerusalém a fim de apresentá-la ao Senhor.” Lucas 2.22

    c) Reconhece a necessidade de salvação: “e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador”. Lucas 1.47

    Não há relatos na Bíblia Sagrada mostrando-nos que Maria foi alvo de adoração ou veneração.

    Ate mesmo por ocasião do nascimento de Cristo, vemos que todas as formas de adorações e cultos foram direcionadas ao Messias exclusivamente. É notável em todas as narrativas a forma usada por Jesus para dirigir-se a Deus, com relação à Sua mãe, vemos que o tratamento foi totalmente normal (“Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.” João 2.3-4; “Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: Mulher, eis aí teu filho. Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. Dessa hora em diante, o discípulo a tomou para casa.” João 19.26-27). Nas poucas narrativas que há na Bíblia a respeito de Maria, ela é apresentada como uma pessoa comum, sem destaque ou importância superior dentro da igreja primitiva (“Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele.” Atos 1.14).

    Maria foi a mãe de Cristo. Isto se refere a Cristo o ser humano, o Messias prometido nas antigas profecias, de forma alguma a Cristo como Deus. (“Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus.” Lucas 1.30,31,35). Cristo nos é apresentado como o único e suficiente salvador, não deixando margens para a aceitação de outro mediador (“Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”. 1Timóteo 2:5). Ele é o socorro em meio às aflições (“Pois, naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados.” Hebreus 2.18; “Pois, naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados… Portanto, fiquemos firmes na fé que anunciamos, pois temos um Grande Sacerdote poderoso, Jesus, o Filho de Deus, o qual entrou na própria presença de Deus. O nosso Grande Sacerdote não é como aqueles que não são capazes de compreender as nossas fraquezas. Pelo contrário, temos um Grande Sacerdote que foi tentado do mesmo modo que nós, mas não pecou. Por isso tenhamos confiança e cheguemos perto do trono divino, onde está a graça de Deus. Ali receberemos misericórdia e encontraremos graça sempre que precisarmos de ajuda.” Hebreus 4.14-16).

    O papel que Maria ocupa na Bíblia é mais discreto se comparados com a tradição católica. Os dados estritamente biográficos derivados dos Evangelhos dizem-nos que era uma jovem donzela virgem (em grego παρθένος), quando concebeu Jesus, o Filho de Deus. Era uma mulher verdadeiramente devota e corajosa. O Evangelho de João menciona que antes de Jesus morrer, Maria foi confiada aos cuidados do apóstolo João e a Igreja Católica viu aí que nele estava representada toda a humanidade, filha da Nova Eva.

    É dezenove vezes citada no Novo Testamento, entre elas:

    “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco). Despertado José do sono, fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher. Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Jesus.” Mateus 1:23-25.

    “Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus… será chamado Filho do Altíssimo.” Maria pergunta ao anjo Gabriel: “Como acontecerá isso, se sou virgem (literalmente: se não conheço homem)?” O anjo respondeu: “O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. Assim, aquele que nascer será chamado santo, Filho de Deus.” Lucas 1:26-35).

    As passagens onde Maria aparece no Novo Testamento são:

    a) O aparecimento do arcanjo Gabriel, e anúncio de que seria ela a mãe do Filho de Deus, o prometido Messias (ou Cristo). (Lucas 1:26-56 a Lucas 2:1-52; compare com Mateus 1:2).
    b) A visitação à sua prima Isabel e o Magnificat (Lucas 1:39-56).
    c) O nascimento do Filho de Deus em Belém, a adoração dos pastores e dos reis magos (Lucas 2:1-20).
    d) A Sua purificação e a apresentação do Menino Jesus no templo (Lucas 2:22-38).
    e) À procura do Menino-Deus no templo debatendo com os doutores da lei (Lucas 2:41-50).
    f) Meditando sobre todos estes fatos (Lucas 2:51).
    g) Nas bodas de Casamento em Caná, na Galiléia. (João 2:1-11)
    h) À procura de Cristo enquanto este pregava e o elogio que Lhe faz (Lucas 8:19-21 e Marcos 3:33-35).
    i) Ao pé da Cruz quando Jesus aponta a Maria como mãe do discípulo e a este como seu filho (João 19:26-27).
    j) Depois da Ascensão de Cristo aos céus, Maria era uma das mulheres que estavam reunidas com restantes discípulos no derramamento do Espírito Santo no Pentecostes e fundação da Igreja Cristã. (Atos 1:14; 2:1-4)

    E não há mais nenhuma referência ao seu nome nos restantes livros do Novo Testamento, salvo em Lucas 11:27-28: “Ora, aconteceu que, ao dizer Jesus estas palavras, uma mulher, que estava entre a multidão, exclamou e disse-lhe: Bem-aventurada aquela que te concebeu, e os seios que te amamentaram! Ele, porém, respondeu: Antes, bem-aventurados são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!”

    A virgindade não foi perpetua:

    Os irmãos de Jesus por parte de mãe, filhos de José e Maria (“Não é este o filho do carpinteiro? Não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos, Tiago, José, Simão e Judas? Não vivem entre nós todas as suas irmãs? Donde lhe vem, pois, tudo isto?” Mateus 13:55-56). Eles passaram a crer em Jesus depois de sua ascensão (“Passadas estas coisas, Jesus andava pela Galiléia, porque não desejava percorrer a Judéia, visto que os judeus procuravam matá-lo. Ora, a festa dos judeus, chamada de Festa dos Tabernáculos, estava próxima. Dirigiram-se, pois, a ele os seus irmãos e lhe disseram: Deixa este lugar e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Porque ninguém há que procure ser conhecido em público e, contudo, realize os seus feitos em oculto. Se fazes estas coisas, manifesta-te ao mundo. Pois nem mesmo os seus irmãos criam nele.” João 7:1-5; “Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele.” Atos 1.14).

    Doutrina Romanista afirma:

    “As imagens de Cristo, da virgem mãe de Deus e dos santos têm que ter seus usos mantidos nas igrejas e a elas devida veneração tem que ser oferecida (Concílio de Trento, 1564). Incenso é oferecido ante estas imagens, o povo beija-as, descobre suas cabeças em suas presenças e repete rezas especiais diante delas.”

    As imagens são estrita e severamente proibidas por Deus:

    Êxodo 20:4,5 “Não faça imagens de nenhuma coisa que há lá em cima no céu, ou aqui embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra. Não se ajoelhe diante de ídolos, nem os adore, pois eu, o SENHOR, sou o seu Deus e não tolero outros deuses. Eu castigo aqueles que me odeiam, até os seus bisnetos e trinetos.”

    Isaias 42:8 “Eu sou o SENHOR: este é o meu nome, e não permito que as imagens recebam o louvor que somente eu mereço.”

    Isaias 44:9 “Os que fazem imagens não prestam, e os seus deuses, que eles tanto amam, não valem nada. Os que adoram imagens são tolos e cegos e por isso serão humilhados.”

    Para justificar este erro, lançam mão do argumento que não adoram as imagens em si, mas, que reverenciam as pessoas que são representadas através delas. É comprovado que este argumento não tem fundamentação prática, pois, a elas são dirigidas orações, rezas, honras e cultos; além, de atribuir a estas imagens feitos milagrosos. Qualquer que seja a teoria, a prática reflete uma verdadeira adoração às imagens. E a Bíblia define claramente esta forma de culto como idolatria.

    Veja mais…

    venerar
    [Do lat. venerare.]
    Verbo transitivo direto.
    1.Tributar grande respeito a; render culto a; reverenciar:
    adorar
    [Do lat. adorare.]
    Verbo transitivo direto.
    1.Render culto a (divindade):
    2.Reverenciar, venerar:
    3.Amar extremosamente; idolatrar:
    honrar
    [Do lat. honorare.]
    Verbo transitivo direto.
    1.Conferir honras a; dar crédito ou merecimento a:
    2.Cobrir de honras; distinguir com honrarias; dignificar, enobrecer, ilustrar.
    3.Estimar, respeitar, acatar; venerar:

    Fonte: Dicionário Aurélio

    Doutrina Romanista afirma:

    “Podemos invocar anjos e santos e recorrer às suas orações e ajuda para obtermos benefícios de Deus. Por seus próprios méritos, eles podem obter bênçãos para nós.”

    Este ensinamento foi introduzido por volta do sexto século e implica em dotá-los de atributos exclusivos do Senhor Deus (à trindade), tais como: onipresença, onisciência e onipotência. É claramente proibido (“Ninguém se faça árbitro contra vós outros, pretextando humildade e culto dos anjos, baseando-se em visões, enfatuado, sem motivo algum, na sua mente carnal.” Colossenses 2.18).

    A exemplo dos anjos, não há referências na Bíblia que mostra-nos o menor indício de que os santos mortos, inclusive Maria, possam ouvir as nossas orações. (“Sim, os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem nada. Eles não vão receber mais nada e estão completamente esquecidos. Os seus amores, os seus ódios, as suas paixões, tudo isso morreu com eles. Nunca mais tomarão parte naquilo que acontece neste mundo.” Eclesiastes 9:5,6).

    Jesus é o único mediador, caminho que leva o homem a Deus (“Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.” 1Timoteo 2.5; “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”. João 14.6)

    O nosso espelho é Cristo Jesus, não é necessário fazemos estatuetas e ou imagens de “martíres” para que a fé seja edifica.

    A nossa fé deve ser fundamentada em:

    1- Deus
    “Jesus disse: —Não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim.” João 14.1

    2- Cristo
    “Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado.” João 6:29 e “testificando tanto a judeus como a gregos o arrependimento para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.” Atos 20:21

    3- Evangelho
    “dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho.” Marcos 1:15

    Não encontramos na Bíblia, nenhum texto que nos ensina a colocar a nossa fé em testemunhos de homens, sim, depositar o nosso crer na verdade nela exposta.
    A adoração de imagens é um fato facilmente comprovado através da mídia, continuamente são veiculadas na TV celebrações nas quais “santos e santas” são cultuados, aqui no Brasil e no exterior. Não há como negar que a idolatria é um fato comum no meio católico. As desculpas para a veneração são as mais diversas possíveis, no entanto, insuficiente para encobrir fatos.
    Nada além de Deus deve ser adorado, cultuado, venerado:

    Anjos: “Não deixem que ninguém os humilhe, afirmando que é melhor do que vocês porque diz ter visões e insiste numa falsa humildade e na adoração de anjos. Essas pessoas não têm nenhum motivo para estarem cheias de si, pois estão pensando como qualquer outra criatura humana pensa.” Colossenses 2:18
    Sol, luas e estrelas: “E, quando olharem para o céu, não caiam na tentação de adorar o sol, a lua ou as estrelas. Pois o SENHOR, nosso Deus, repartiu o sol, a lua e as estrelas entre os outros povos, para que eles os adorem. Mas vocês são o povo que o SENHOR tirou do Egito, aquela fornalha acesa, para serem somente dele, como, de fato, são.” Deuteronômio 4:19,20
    Satanás / Demônios: “Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.” Mateus 4:8-10
    Homens: “Depois o povo de Deus se ajuntou no monte Peor para adorar o deus Baal, e eles comeram da carne dos sacrifícios oferecidos a deuses sem vida.” Salmos 106.
    Deus proíbe a adoração de qualquer imagem, seja de um deus falso ou do Deus verdadeiro (“Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.”Êxodo 20:3-6).
    As nações que existiam ao redor de Israel eram idólatras, e Israel muitas vezes caiu nesse pecado (“Porque os costumes dos povos são vaidade; pois cortam do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice, com machado; com prata e ouro o enfeitam, com pregos e martelos o fixam, para que não oscile. Os ídolos são como um espantalho em pepinal e não podem falar; necessitam de quem os leve, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, e não está neles o fazer o bem.” Jeremias 10:3-5; “Sim, levastes Sicute, vosso rei, Quium, vossa imagem, e o vosso deus-estrela, que fizestes para vós mesmos. Por isso, vos desterrarei para além de Damasco, diz o SENHOR, cujo nome é Deus dos Exércitos.” Amós 5:26-27).
    Entre outras, eram adoradas as imagens de BAAL, ASTAROTE e MOLOQUE e o POSTE-ÍDOLO. As divindades representadas por um objeto, o qual é adorado em lugar da própria divindade.
    Alguns textos que condenam qualquer forma de adoração leiam-os:
    Êxodo 20:4 “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.”
    Levítico 26:1 “Não fareis para vós outros ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura nem coluna, nem poreis pedra com figuras na vossa terra, para vos inclinardes a ela; porque eu sou o SENHOR, vosso Deus.”
    Isaias 42:8 “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura.”
    1João 5:21 “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.”

    Os praticantes da idolatria conforme a Bíblia são:

    Abomináveis diante de Deus: “As imagens de escultura de seus deuses queimarás; a prata e o ouro que estão sobre elas não cobiçarás, nem os tomarás para ti, para que te não enlaces neles; pois são abominação ao SENHOR, teu Deus.” Deuteronômio 7.25; “No passado vocês já gastaram bastante tempo fazendo o que os pagãos gostam de fazer. Naquele tempo vocês viviam na imoralidade, nos desejos carnais, nas bebedeiras, nas orgias, na embriaguez e na nojenta adoração de ídolos.” 1Pedro 4.3
    Detestado por Deus: “Eu sempre continuei a mandar a vocês todos os meus servos, os profetas, para lhes dizerem que não fizessem essa coisa horrível que eu detesto. Mas vocês não quiseram dar atenção e não obedeceram. Não quiseram deixar esse mau costume de oferecer sacrifícios aos ídolos.” Jeremias 44:4,5
    Considerados como irracionais: “Sendo, pois, geração de Deus, não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata ou à pedra, trabalhados pela arte e imaginação do homem.” Atos 17:29; “porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis. Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si.” Romanos 1:21-24

    A adoração de imagens, resultados:

    Esquecimento de Deus: “Contudo, todos os do meu povo se têm esquecido de mim, queimando incenso aos ídolos, que os fizeram tropeçar nos seus caminhos e nas veredas antigas, para que andassem por veredas não aterradas.” Jeremias 18:15
    Afastam-se de Deus: “Os levitas, porém, que se apartaram para longe de mim, quando Israel andava errado, que andavam transviados, desviados de mim, para irem atrás dos seus ídolos, bem levarão sobre si a sua iniqüidade.” Ezequiel 44:10
    Alienação: “Portanto, fala com eles e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Qualquer homem da casa de Israel que levantar os seus ídolos dentro do seu coração, e tem tal tropeço para a sua iniqüidade, e vier ao profeta, eu, o SENHOR, vindo ele, lhe responderei segundo a multidão dos seus ídolos; para que eu possa apanhar a casa de Israel no seu próprio coração, porquanto todos se apartaram de mim para seguirem os seus ídolos.” Ezequiel 14:4,5
    Abandono a Deus: “Visto que me deixaram e queimaram incenso a outros deuses, para me provocarem à ira com todas as obras das suas mãos, o meu furor se acendeu contra este lugar e não se apagará.” 2Reis 22:17
    Levados pela idolatria: “Sabeis que, outrora, quando éreis gentios, deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados.” 1Corintios 12:2
    Comunhão com os demônios: “Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor? Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.” 1Corintios 10:19-21
    Buscam orientação nas imagens: “O meu povo consulta o seu pedaço de madeira, e a sua vara lhe dá resposta; porque um espírito de prostituição os enganou, eles, prostituindo-se, abandonaram o seu Deus.” Oséias 4.12
    Buscam socorro nos ídolos: “Então, do resto faz um deus, uma imagem de escultura; ajoelha-se diante dela, prostra-se e lhe dirige a sua oração, dizendo: Livra-me, porque tu és o meu deus. Nada sabem, nem entendem; porque se lhes grudaram os olhos, para que não vejam, e o seu coração já não pode entender. Nenhum deles cai em si, já não há conhecimento nem compreensão para dizer: Metade queimei e cozi pão sobre as suas brasas, assei sobre elas carne e a comi; e faria eu do resto uma abominação? Ajoelhar-me-ia eu diante de um pedaço de árvore?” Isaias 44.17

    Os objetos de adoração são descritos como:
    Estatuetas, imagens, ídolos, estão nos altares católicos
    1- Ídolo [Do gr. eídolon, pelo lat. idolu (com o longo); a acentuação grega prevaleceu.] Substantivo masculino.
    1.Estátua ou simples objeto cultuado como deus ou deusa. [Cf. imagem (2) e ícone (1).]
    2.Objeto no qual se julga habitar um espírito, e por isso venerado.
    Fonte: Dic. Aurelio
    “Não façam deuses de metal, nem os adorem.” Êxodo 34:17
    “Não adorem ídolos, nem façam deuses de metal. Eu sou o SENHOR, o Deus de vocês.” Levítico 19:4

    2- Imagens (imagem [Do lat. imagine.] Substantivo feminino
    1.Representação gráfica, plástica ou fotográfica de pessoa ou de objeto. 2.Restr. Representação plástica da Divindade, de um santo, etc.:
    fonte: Dic. Aurélio

    “Maldito seja aquele que fizer imagens de pedra, de madeira ou de metal, para adorá-las em segredo; o SENHOR detesta a idolatria!” E o povo responderá: “Amém!” Deuteronômio 27:15
    “Que aproveita o ídolo, visto que o seu artífice o esculpiu? E a imagem de fundição, mestra de mentiras, para que o artífice confie na obra, fazendo ídolos mudos? Ai daquele que diz à madeira: Acorda! E à pedra muda: Desperta! Pode o ídolo ensinar? Eis que está coberto de ouro e de prata, mas, no seu interior, não há fôlego nenhum.” Habacuque 2:18,19

    3- Imagens de esculturas:
    “O SENHOR Deus diz: “Venham e ajuntem-se, todos os povos que escaparam com vida, e apresentem-se no tribunal. Não sabem nada as pessoas que oram a deuses que não podem salvá-las, pessoas que fazem procissões, carregando as suas imagens de madeira.” Isaías 45.20
    “Porém, quanto mais eu o chamava, mais ele se afastava de mim. O meu povo ofereceu sacrifícios ao deus Baal e queimou incenso em honra dos ídolos.” Oséias 11.2

    4- Imagens de abominação:
    “De tais preciosas jóias fizeram seu objeto de soberba e fabricaram suas abomináveis imagens e seus ídolos detestáveis.” Ezequiel 7:20

    O servo de Deus deve:

    Resguardar-se da idolatria: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém!” 1João 5.21
    Fugir dela: “Por isso, meus queridos amigos, fujam da adoração de ídolos.” 1Corintios 10.14
    Não participar de celebrações idolatras: “Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor? Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.” 1Corintios 10.19
    Rejeitar receber adoração: “Quando o povo viu o que Paulo havia feito, começou a gritar na sua própria língua: —Os deuses tomaram a forma de homens e desceram até nós! Eles deram o nome de Júpiter a Barnabé e o de Mercúrio a Paulo, porque era Paulo quem falava. O templo de Júpiter ficava na entrada da cidade, e o sacerdote desse deus trouxe bois e coroas de flores para o portão da cidade. Ele e o povo queriam matar os animais numa cerimônia religiosa e oferecê-los em sacrifício a Barnabé e a Paulo. Quando os dois apóstolos souberam disso, rasgaram as suas roupas, correram para o meio da multidão e gritaram: —Amigos, por que vocês estão fazendo isso? Nós somos apenas seres humanos, como vocês. Estamos aqui anunciando o evangelho a vocês para que abandonem essas coisas que não servem para nada. Convertam-se ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que existe neles.” Atos 14.11-15

    Os idolatras serão:

    Excluídos do céus: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.” 1Corintios 6.9; “Porque bem sabeis isto: que nenhum fornicador, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus.” Efésios 5.5 e “Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.” Apocalipse 22.15
    Sofrerão eternamente: “Um terceiro anjo seguiu o segundo, dizendo com voz forte: —Aqueles que adorarem o monstro e a sua imagem e receberem o sinal na testa ou na mão beberão o vinho de Deus, o vinho da sua ira, que ele derramou puro na taça do seu furor. Eles serão atormentados no fogo e no enxofre diante dos santos anjos e do Cordeiro. A fumaça do fogo que os atormenta sobe para todo o sempre. Ali não há alívio, nem de dia nem de noite, para os que adoram o monstro e a sua imagem, nem para qualquer um que tenha o sinal do nome dele.” Apocalipse 14.9 e “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.” Apocalipse 21.8
    Eu tenho um carinho extremamente grande pelos amados que freqüentam a igreja católica e observam os seus dogmas, é um direito pessoal em fazê-los. No entanto, não concordo com tais princípios por destoarem claramente dos ensinos e mandamentos expressos na Bíblia Sagrada.

    Clamo ao Espírito Santo que envolva tua vida maravilhosamente, gerando a consciência que necessitas de vida santa e que sintas o amor, a paz e a alegria que procede do Trono de Deus

  2. A adoração (ou veneração) a Maria provavelmente surgiu alguns séculos depois de Cristo mas só se tornou popular na Idade Média. Muitas das doutrinas católicas sobre Maria só se tornaram oficiais nos últimos 200 anos. A adoração a Maria não é ensinada na Bíblia e é o resultado de uma má interpretação.

    A adoração a Maria provavelmente começou quando alguns cristãos começaram a misturar o Evangelho com outras religiões e filosofias pagãs. Várias religiões do império romano e de países à volta tinham deusas importantes que eram adoradas por muitas pessoas. Maria provavelmente foi usada como substituta dessas deusas. Por exemplo, um dos títulos dados a Maria, “Rainha do Céu”, é o mesmo dado a uma deusa pagã mencionada por Jeremias (Jeremias 7:18).

    Alguns escritores antigos compararam Maria com uma “segunda Eva”, porque quando decidiu aceitar o desafio de ser a mãe de Jesus ela trouxe ao mundo o “segundo Adão”. Mais tarde essa idéia foi exagerada e distorcida para colocar Maria quase ao mesmo nível de Deus.

    Leia aqui: por que Deus escolheu Maria?

    Só cerca de 1000 anos depois de Cristo a adoração ou veneração a Maria ganhou muita popularidade. Crenças sobre Maria eram debatidas e só se tornaram parte oficial da religião muito mais tarde:

    1854 – Imaculada Conceição – a teoria que Maria nasceu sem pecado e nunca pecou
    1950 – Assunção – Maria supostamente morreu, depois ressuscitou e foi levada para o Céu
    Devemos adorar Maria?

    Não. Não devemos adorar Maria. A Bíblia diz claramente que só devemos adorar a Deus (Lucas 4:8). Adorar a qualquer outra coisa é idolatria. Maria foi uma senhora muito abençoada, que merece respeito, mas ela era uma pessoa normal com pecado, que também precisava da salvação.

    Veja também: o que Jesus aprendeu com Maria?

    A Bíblia diz que todos pecaram (Romanos 3:22-23). Jesus foi a única pessoa que nunca pecou e o único que podia tirar o pecado do mundo. Por isso, Jesus é o único mediador entre nós e Deus. Não há mais ninguém entre nós e Deus (1 Timóteo 2:5-6). Maria não intercede por nós, só Jesus intercede.

    A Bíblia não diz em lado algum que devemos adorar Maria ou orar para ela. Jesus cuidou de sua mãe mas nunca a exaltou na terra. A própria Maria nunca quis ser o centro das atenções mas indicou quem merece: Jesus (João 2:5).

  3. Veneração de Maria

    Como surgiu o dogma católico da veneração de Maria?

    Alberto R. Timm

    O Novo Testamento deixa claro que Jesus foi gerado pelo Espírito Santo no ventre de Maria quando ela ainda era virgem (Mt 1:18-25; Lc 1:26-56; 2:1-7). Mas a igreja apostólica jamais atribuiu a Maria qualquer função especial junto à comunidade dos crentes. No entanto, várias teorias especulativas a respeito de Maria começaram a se infiltrar no cristianismo pós-apostólico. Justino Mártir, Irineu e Tertuliano sugeriam que, como Eva havia sido a fonte do pecado e da morte, Maria trouxe a bênção da redenção ao mundo. Não demorou muito para que se consolidasse também a noção da perpétua virgindade de Maria.

    No Concílio de Éfeso (431), Maria foi declarada “mãe de Deus” (grego Theotokos), o que ajudou a estimular a crescente veneração da Virgem Maria através de cultos e orações a ela dedicados. Mas foi, sem dúvida, a oração da “Ave Maria”, originária do século 11, que mais contribuiu para popularizar essa veneração. Philip Schaff declara que durante a Idade Média “a veneração de Maria degenerou-se gradualmente na adoração de Maria”, a ponto de suplantar a própria “adoração de Cristo”.

    A teoria da imortalidade natural da alma proveu o embasamento necessário para abrigar o dogma católico da assunção de Maria. Na Idade Média difundiu-se a crença de que a alma de Maria teria sido levada para o Paraíso logo após a sua morte; mas, quando o seu corpo estava para ser sepultado, Jesus o buscou a fim de ser reunido com a alma dela. Como se isso não bastasse, Maria passou a ser considerada como exercendo a função de mediadora humana junto ao trono de Cristo, através da qual os seres humanos poderiam ter acesso à majestade divina e obter graça especial. Em 1854, o papa Pio IX decretou o dogma da Imaculada Conceição de Maria, sugerindo que ela “foi preservada imune de toda mancha do pecado original”.

    A veneração de Maria continua ocupando um lugar central na teologia católica romana. O novo Catecismo da Igreja Católica (publicado em 1992) corrobora a crença: “Cremos que a Santíssima Mãe de Deus, nova Eva, Mãe da Igreja, continua no Céu sua função materna em relação aos membros de Cristo.” E mais: “Esta maternidade de Maria na economia da graça perdura ininterruptamente… Assunta aos céus, não abandonou este múnus salvífico, mas, por sua múltipla intercessão, continua a alcançar-nos os dons da salvação eterna.”

    A revista Newsweek de 25 de agosto de 1997 revelou que “um crescente movimento na Igreja Católica Romana” estava sugerindo que o papa aprovasse um novo dogma reconhecendo Maria como co-redentora com Cristo. Naquela ocasião, o papa já havia recebido em apoio a essa proposta “4.340.429 assinaturas de 157 países”, entre as quais constavam as assinaturas de “aproximadamente 500 bispos e 42 cardeais”.

    Por mais significativa que a veneração da Virgem Maria tenha se tornado para a Igreja Católica Romana, ela não possui qualquer base bíblica. Jesus mesmo advertiu contra tal postura em Lucas 11:27 e 28: “Ora, aconteceu que, ao dizer Jesus estas palavras, uma mulher, que estava entre a multidão, exclamou e disse-lhe: Bem-aventurada aquela que te concebeu, e os seios que te amamentaram! Ele, porém, respondeu: Antes, bem-aventurados são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!” Em Lucas 8:21, Cristo acrescenta: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam.”

    A teoria da mediação de Maria diante de Cristo a favor dos seres humanos é contrária ao ensino de Cristo de orarmos diretamente ao Pai em Seu nome. Jesus mesmo afirmou: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim” (Jo 14:6). “E tudo quanto pedirdes em Meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho” (Jo 14:13). E o apóstolo Pedro acrescentou: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (At 4:12).

    O próprio dogma da assunção de Maria ao paraíso cai por terra se levarmos em consideração o ensino bíblico de que os mortos permanecem em estado de completa inconsciência na sepultura (ver Sl 115:17; 146:4; Ec 3:19, 20; 9:5, 6 e 10), aguardando o dia da ressurreição final (ver Jo 5:28 e 29; I Co 15:51-54; I Ts 4:13-18). Se os justos fossem levados ao céu por ocasião da morte, o apóstolo Pedro jamais poderia ter afirmado no Pentecostes que Davi, um dos heróis da fé, ainda não havia subido “aos Céus” (At 2:29 e 34).

    Cremos, por conseguinte, que Maria foi uma pessoa piedosa e temente a Deus; mas, como Davi, ela ainda não se encontra no céu e, como qualquer outra criatura, ela jamais deveria ser venerada (ver Ap 22:8 e 9).

  4. As Grandezas de Maria Santíssima na Bíblia
    //
    Saiba que a Santa Mãe do Divino Salvador tenha recebido de Deus prerrogativas que Lhe são exclusivas, e é verdade que se deduz de várias passagens da Bíblia.
    //
    Para o provar, vous examinar os vários textos sagrados, que a Ela se referem.
    //
    VAMOS LÁ:

    Note-se desde já que a Bíblia abre-se e se fecha (Gên. 3,15 – Apoc.12,1) sob o signo da Mulher vitoriosa e bendita, sempre em luta com o dragão.
    /

    Eis alguns textos áureos da Bíblia Sagrada:
    //////////////////////
    Porei inimizade entre ti e a Mulher, e entre a tua descendência e a dela. Ela te esmagará a cabeça, e tu tentarás ferir o seu calcanhar”. (Gên. 3,15)
    //

    Comentário: o texto acima é a 1ª profecia da vinda do Salvador feita por Deus logo após a queda de nossos primeiros pais.
    //
    Nele, ao grupo dos vencidos (Adão e Eva) Deus contrapõe o grupo dos vencedores (Jesus e sua Mãe). – A “descendência da mulher” (no original: sêmen, prole), é, num 1º plano, Jesus Cristo; e, num 2º plano, são todos os remidos que correspondem à graça da Redenção.
    //
    Agora o termo “Ela”, como sujeito de “esmagará”, se refere diretamente à “prole”, a Jesus.
    //
    Mas, será através da natureza humana de Cristo, recebida de Maria, que o poder de Satã será quebrado por Cristo unido à sua Mãe. Logo, também Ela, a “Mulher invicta” desta profecia, com o seu Filho, quebrará a cabeça de Satã.
    //
    O termo “inimizade” indica a incompatibilidade absoluta entre Cristo e sua Mãe de um lado, e Satã e os seus aliados, do outro; indica ainda a vitória completa de ambos sobre o Maligno.
    //

    Agora note dois textos de Isaías:“Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um Filho, o Emanuel (Deus conosco)”. (Is. 7,14)
    //
    Nasceu-nos um menino …Ele será Deus forte …”. (Is. 9,5)
    //
    Veja agora outros textos de S. Lucas:“Ave, ó cheia de graça…” (Lc. 1,28);“…darás à luz um Filho, e Lhe porás o nome de Jesus; (…) Ele será Filho do Altíssimo” (Lc. 1,32); e “Filho de Deus” (Lc. 1,35);
    //
    “Bendita és tu entre as mulheres; ( …) donde me vem a dita de vir a mim a Mãe de meu Senhor?”. (Lc. 1,42-43)
    //
    Meus irmãos e minhas irmãs esses textos sagrados destacam as várias grandezas singulares de Nossa Senhora:
    //

    A Maternidade Divina: É evidente:
    VAMOS LÁ:
    /////////////////////////////////
    PRIMEIRO.

    1º) No texto “a”, a descendência da Mulher (sêmen, prole) é, no 1º plano, Jesus Cristo. E então a “mulher singular” da profecia é a sua verdadeira Mãe. E como Cristo é Deus, Ela pode e deve chamar-se Mãe de Deus.
    //
    2º) Confirma-se isso com os textos da letra “b” (Is. 7,14), pois “a Virgem” é predita aí como a verdadeira Mãe do Emanuel (Deus conosco), portanto, Mãe de Deus.
    //

    3º) O mesmo afirmam os textos da letra “c” (Lc. 1,31-32;1,42-43), pois aí se declara que Maria Santíssima é a verdadeira Mãe “do Filho do Altíssimo”, “do Filho de Deus” e a “Mãe de meu Senhor”.
    //

    Agora o argumento de razão – Podemos e devemos chamar a Virgem Maria “Mãe de Deus” porque o objeto-termo de toda maternidade é a pessoa.
    //
    Não se diz que a mãe é mãe da natureza do filho, mas da sua pessoa. E a Pessoa, em Cristo, é a 2ª da Santíssima Trindade, o Filho de Deus.
    //
    Na Virgem Maria se realiza, pois, este mistério: ser Ela, ao mesmo tempo, “Mãe de Deus e de Deus filha”. Ela participa do mistério do seu Filho que é “Deus e Homem ao mesmo tempo”.
    //

    Maternidade espiritual – também. De fato, como no 2º plano, aquela “Mulher” é Mãe da “prole” também no sentido de “descendência”, Maria Santíssima é Mãe espiritual dos remidos.
    //
    O que o próprio Jesus na Cruz confirmou, na pessoa de São João, ao dizer à sua Mãe: “Mulher, eis aí o teu filho”. São João, então, representava a todos os remidos.
    //

    – Medianeira – também. Realmente, como Deus deu às mães, como ofício próprio da maternidade, prover o alimento dos filhos, assim Cristo, ao dar à sua Santa Mãe o ofício da maternidade espiritual, deu-Lhe também todas as graças necessárias para a salvação de seus filhos espirituais. Senão esse título seria meramente nominal. Ela é, pois, Medianeira de todas as graças de Cristo para nós.
    //
    4 – A Imaculada Conceição – Essa prerrogativa é conseqüência da primeira. Destinada a ser Mãe verdadeira e virginal de Cristo-Deus, não podia Ela ter contato com o pecado.
    //
    Ademais, se a alguém fosse dado poder escolher a própria mãe, não escolheria a mais virtuosa, a mais pura, a mais santa? E Jesus não só pôde escolher a Sua Mãe, mas criá-la, pois é Deus.
    //
    Ele A fez, pois, imaculada, isenta de toda a culpa original. É a razão de conveniência.
    Mas, essa verdade está contida no próprio texto da Bíblia (Gên. 3,15), pois aí se prediz para o futuro Salvador e para a sua Mãe, uma inimizade total com Satã, que implica derrota total deste.
    //
    Isso é incompatível com a condição de quem tivesse estado, por um momento sequer, sob o pecado e, pois, sob o poder do Maligno. É claro que isso pressupõe a concepção imaculada, não só de Cristo-Homem, mas também de sua Santa Mãe.
    //

    5 – O ofício de Corredentora – Também está contida no texto de Gên. 3,15 a verdade de que aquela Mulher invicta, posta por Deus em total inimizade com o Demônio, ia participar de todos os sofrimentos e lutas do futuro Redentor.
    //
    De fato, a Virgem Maria participou da Paixão de Jesus no grau máximo, sofrendo em união com Ele as dores mais atrozes, oferecendo-O a Deus Pai como Vítima por nós. Ela sacrificou-Lhe também o direito natural de Mãe sobre o próprio Filho. Todos esses sacrifícios já estavam incluídos na aceitação da maternidade divina. Ela cooperou voluntariamente para nossa Redenção.
    //
    AGORA
    6 – A Assunção corpórea ao céu – A vitória de Cristo sobre Satã, o pecado e a morte foi realizada na Paixão e Morte na Cruz, mas se tornou completa e patente com a sua Ressurreição e Ascensão ao Céu.
    //
    Ora, o texto do Gênesis associa inseparavelmente o Messias e a sua Mãe na mesma luta e na mesma Vitória final e completa. Ora, a vitória de Maria Santíssima não seria completa se o seu corpo imaculado e virginal tivesse ficado sujeito à corrupção do sepulcro. Jesus Cristo não o permitiu, mas A elevou ao Céu em corpo e alma, no fim de sua vida. Assim cumpriu-se plenamente aquela magnífica profecia.
    //

    RESPONDENDO OBJEÇÕES
    7 – Os protestantes não cessam de injuriar a Jesus, rebaixando a sua Santa Mãe à condição de uma mulher comum, pela interpretação errônea que dão a alguns textos.
    //
    Vejamos na Bíblia como isso é falso: – No encontro de Jesus no Templo, Ele não argüiu a Sua Mãe de não saber que Ele“devia cuidar dos interesses de seu Pai”. (Lc. 2,49) Não era esse o sentido das suas palavras no contexto.
    //
    Era antes o seguinte: “Não sabeis que devo estar no que é de meu Pai ?” (sentido literal) Assim, era normal que sua Mãe entendesse a resposta no sentido de “ficar morando no Templo”, a exemplo de Samuel.
    //
    Por isso, em Lc. 2,50 lemos: “Eles não entenderam o que Jesus lhes dissera”.
    8 – Em Caná, a Mãe de Jesus Lhe informou ter acabado o vinho para os convidados. Jesus respondeu usando a expressão semítica (da língua hebraica): “Mulher, que há entre mim e ti?“ E acrescentou: “A minha hora ainda não chegou”. (Jo.2,4) A expressão usada por Jesus tem um sentido próprio daquela língua.
    //

    De fato, verificou-se que ela foi usada, pelo menos seis (6) vezes na Bíblia do Antigo Testamento, nas quais se supõe resposta negativa: “não há nada”; uma ou outra vez, indica que “não há nada” porque há oposição; as outras indicam que as partes estão de acordo. (Cf. 2 Reis 3,13; 2 Sam.16,10; 19,22; Jz. 11,12; 1 Reis 17,18; 2 Crôn. 35,21)
    //

    Note-se que essas citações conferem com a tradução literal da frase latina:”Quid mihi et tibi est?” = “Que há entre mim e ti?”, sem as acomodações ao nosso modo de falar, como por ex., “Que nos importa isso a mim e a ti?”, ou “Que queres de mim ?”, como hoje se costuma fazer.
    //
    Em Caná é claro o sentido de pleno acordo quanto ao fato da providência solicitada (o milagre), com pequena restrição quanto à sua oportunidade. Daí Jesus dizer:“a minha hora ainda não chegou”.
    //
    Mas antecipou essa hora, e fez o milagre, atendendo a intenção caritativa de sua Santa Mãe.
    //
    9 – Quanto ao apelativo “Mulher”, dizem os peritos da língua que Jesus falava, o aramaico, que tem um sentido respeitoso equivalente a “Senhora”. E que dizer do acento de respeito desta palavra na boca de Jesus ao dirigir-se à sua Santa Mãe! Sobretudo no contexto de Caná e da Cruz. Jesus, o melhor dos Filhos, deve ter-Se dirigido à sua santa Mãe com acentuado carinho e respeito filiais. Nesse contexto, tal apelativo lembra ainda a “Mulher” da profecia do Gênesis.
    //
    (3,15) Então, Jesus Se projeta ao lado de sua Mãe como dando cumprimento àquela profecia.
    //
    10 – Por fim, Jesus pregava numa casa cheia de gente. Avisam-Lhe que lá fora estão sua Mãe e os seus (chamados) irmãos. (primos-Ver “F. C. nº 12) Jesus responde:”Minha Mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”. (Lc. 8,21)
    //
    É claro que Jesus não está negando à sua Santa Mãe a honra de ser a primeiríssima entre os ouvintes e praticantes da palavra de Deus, antes o supõe, e é seu principal título de glória. O mesmo se diga de Lc.11,27-28.
    //
    AGORA NOTE A ESSÊNCIA DESSES VERSÍCULOS NO QUAL APOCALIPSE SE ENCAIXA VAMOS LÁ:
    //
    Apocalipse 12

    Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas.
    2. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz
    /
    AGORA LIGUE ESSA PASSAGEM COM
    Cântico dos cânticos 6

    9. uma, porém, é a minha pomba, uma só a minha perfeita; ela é a única de sua mãe, a predileta daquela que a deu à luz.

    //

    Ao vê-la, as donzelas proclamam-na bem-aventurada, rainhas e concubinas a louvam.

    //

    E MAIS…
    10. Quem é esta que surge como a aurora, bela como a lua, brilhante como o sol, temível como um exército em ordem de batalha?
    //
    ISSO É BÍBLICO MARIA É A MÃE DA IGREJA ESSES VERSÍCULOS SÃO INCONTESTÁVEL..
    //
    COMO EU ME ORGULHO DE SER CATÓLICO

  5. MEUS IRMÃOS E MINHAS IRMÃS CATÓLICAS DO BRASIL E DO MUNDO SAIBA VOCÊS QUE AS SEITAS PROTESTANTES ADULTERAM E TENTAM DE TODAS AS FORMAS DENEGRIR A IMAGEM DE NOSSA SENHORA COM MENTIRAS ADULTERAÇÕES BÍBLICAS E HERMENÊUTICAS DE FUNDO DE QUINTAL.
    //
    Entendam que pra começar a conhecer a ‘Maria da Bíblia’ basta rezar a nossa conhecida oração ‘Ave Maria’, que sua primeira parte é toda retirada da Bíblia:
    //
    VEJA:
    Ave Maria Cheia de Graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres, bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
    //
    Santa Maria, mãe de Deus. Rogai por nós pecadores agora e na hora de nossa morte. Amém. (Em negrito a parte retirada da Bíblia, respectivamente Lucas 1,28 – Lucas 1,42).
    //
    E a outra parte pode ser explicada através da Bíblia também. A chamamos ‘Mãe de Deus’ pelo fato de ela ser mãe de Jesus, e Jesus é Deus segundo Ele mesmo afirma depois de Filipe o pedir para os mostrar o Pai:
    //
    “Há tanto tempo que estou convosco e não me conheceste, Filipe!Aquele que me viu viu também o Pai” (João 14,9) – Ou vocês não credes que Jesus esta no Pai e o Pai está em Jesus? (cf. João 14,10) (e também o Espírito Santo, vide que é uma Trindade Santa).
    //
    E a parte de rogar por nós pecadores pode ser explicada: “quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos homens imolados por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho de que eram depositários. E CLAMAVAM em alta voz, dizendo […]” (Apocalipse 6,9-10)
    //

    Ora se todos só ressuscitarão no último dia como muitos falam, como pode então almas clamar? Seria Deus um espírita? Eis ai os santos, o verdadeiro sentido dos santos.
    //
    E mais na seqüência da passagem vemos que eles pedem para que não se demore a vingança contra os povos da terra; ora, se eles pedem pela vingança dos que o perseguiam por causa de Jesus, então é óbvio que eles também pedem por nós que cremos e temos a mesma fé que eles.
    //
    ISSO É FATO E OUTRA:
    Jesus responde aos seus clamores como podem ver na seqüência no versículo 11.
    /
    E falando especificamente de Nossa Senhora sabemos que realmente os pedidos são atendidos. “Pede a mãe que o Filho atende” é uma frase comum que ouvimos para facilitar o entendimento da seguinte passagem:
    //
    VEJA:
    Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: “Eles já não têm vinho”. Respondeu-lhe Jesus: “Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou”. Disse, então, sua mãe aos serventes: ‘Fazei o que ele vos disser’.Ora achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas. Jesus ordena-lhes: ‘Enchei as talhas de água”. Eles encheram-nas até em cima. ‘Tirai agora’ – Disse-lhes Jesus – ‘e levai ao chefe dos serventes’. ”[…] (João 2,3-8) –
    //
    Ora Jesus mesmo diz que não é a sua hora ainda de realizar milagres, mas vemos que por sua mãe ele faz isso.
    //
    Deus se abre aos pedidos dos SANTOS pelo apreço que Jesus tem por eles, e imagine a sua própria mãe.
    //
    O primeiro milagre realizado por Jesus foi por intercessão de Maria, e é assim hoje em dia, muitos conhecem a Jesus e a Salvação por intercessão de Maria.
    //
    Quantos não conhecem toda a história de Jesus rezando o Santo Terço? A “intercessão” não é chegar diretamente ao Pai e começar a falar coisas, e pedir a salvação das pessoas terrenas; a intercessão é pedir ao Filho de Deus vivo, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
    //
    Assim como pra um emprego o currículo passa para vários setores até chegar ao chefe e ser contratado, assim é também com os santos, que passam por eles os pedidos dos filhos de Deus que os pedem e eles passam seus pedidos a JESUS lhe pedindo a misericórdia.
    //
    NUNCA os santos serão mediadores de salvação, isso apenas Jesus Cristo (cf. João 14,6). (espero que entendam corretamente essa passagem de que só Jesus é o caminho a verdade e a vida, pois é muito distorcida por quem não tem um conhecimento pleno).
    //
    AGORA:
    Maria era virgem antes da gravidez, permaneceu virgem durante a gravidez, e continuou virgem após dar a luz a Jesus.
    //
    E a própria Palavra de Deus vai nos dizer:
    //
    Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado e recebeu em sua casa sua esposa. E, sem que ele a tivesse conhecido, ela deu à luz o seu filho, que recebeu o nome de Jesus.”(Mateus 1,24-25) –
    //
    Essa passagem eu vi não apenas distorções interpretativas como distorção na sua tradução original.
    //
    Saiba que muitas “bíblias” protestantes contêm essa passagem dessa forma: “e não a conheceu até que deu a luz seu filho, o primogênito” –
    //////////
    Você deve esta falando “mas é a mesma coisa” – mas não é mesmo!
    //
    Veja que o “até” contido deixa a entender que posteriormente ao nascimento de Jesus, Maria teria tido relações sexuais com José.
    ///////////
    Um mal oriundo da revolução protestante que além de retirar livros da Bíblia Sagrada (sete) distorceram outros e mudaram o sentido de algumas frases, como é esse exemplo.
    //
    A culpa nem tanto deles, por terem um conhecimento limitado das escrituras originais e de sua linguagem de época. E além do mais, quem melhor para traduzir a Bíblia se não a própria Igreja que foi quem a fez?
    ///////////////////////////
    E VOU DA OUTRA VERDADE.
    Muitos ainda usam a passagem: “Tua mãe e teus irmãos estão ai fora, e querem falar-te”. (Mateus 12,46) –
    //
    Bom vamos lá, não podemos ler a Bíblia e simplesmente olhá-la como um livro de literatura. Antes de mais nada ela é um documento histórico (de toda a humanidade).
    //
    E deve-se ter atenção que o vocabulário da época era pobre, e a palavra “irmão” podia ser designado para primos ou aparentados próximos.
    //
    Na época de Jesus sobre essa terra não existiam muitos vocabulários como hoje que para uma só coisa temos várias e várias palavras para designar.
    //
    Também olhando um contexto histórico podemos ver o relato vago na Bíblia da infância de Jesus.
    //
    Lá temos Jesus até seus 12 anos quando se perde de seus pais e vai para o templo.
    //
    É ai também a última vez que José é descrito. (cf. Lucas 2,41-52) – Ora, José tendo morrido cedo, como pode então ter tido tantos filhos como muitos dizem?
    //
    E outra, se Maria teve outros filhos porque os mesmo não são descritos na Bíblia diretamente e pessoalmente? Veja que nas passagens antes desse acontecimento da “perca de Jesus” não é mencionado filho algum de José e Maria.
    //
    Maria permaneceu virgem para a eternidade. E se vocês protestantes acham que não, então me prove o contrário (Sem usar a passagem já mencionada acima que decorre um erro descaradamente de tradução de quinta categoria).
    //
    E MAIS…
    Nada melhor do que os doutores da Igreja que estuda tudo a 2 mil anos.
    //
    Nossa Senhora tem sim outros filhos, mas estes somos nós humanidade pecadora. Nós obtivemos a filiação divina por Jesus Cristo; assim nos tornando filhos de Deus. E da mesma maneira, por Cristo, nos tornamos filhos de Maria.
    //
    Se temos um Pai que esta no céu que é o Criador de todas as coisas, temos também uma mãe que foi terrena e criatura desse Pai. Preste muita atenção na seguinte Passagem e nas Santas palavras de Jesus: “Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis ai teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa.” (João 19,25-27) – Eis explicitamente a maternidade de Maria para conosco.
    //
    Foi Jesus quem nos Deu Maria como mãe, ou seja, é de Deus! Você Católico, protestante, espírita, macumbeiro, judeu, ateu, etc:
    //
    SAIBA QUE MARIA É SUA MÃE! QUER QUEIRA, QUER NÃO; MAS ELA É SUA MÃE PORQUE JESUS ASSIM O QUIS.
    ///////////
    Agora você pode ter uma atitude divergente da do discípulo não a levando para casa. Eu tenho Maria como mãe porque quero fazer a vontade de Jesus, e imitar o que fazia os seguidores reais de Jesus;
    //
    assim como diz São Paulo na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 11 versículo 1: “Tornai-vos os meus imitadores, como eu o sou de Cristo.”
    //
    Se o discípulo aceita Maria como Mãe, eu o aceito pois imito quem imita Jesus Cristo.
    //
    Essa Passagem também fica clara sobre a virgindade de Maria.
    //
    Muitos protestantes alegam que Jesus fala pro discípulo que Maria é sua mãe em um sentido de cuidar, de zelar por Maria já que ela ficaria sozinha.
    //
    Entendam que se Maria realmente teve outros filhos como dizem então que Jesus teria que dar um discípulo como seu filho para unicamente lhe dar cuidados? Não seriam os supostos “irmãos” de Jesus que a acolheria e cuidaria durante toda a sua vida?
    ///////////
    De fato Jesus teve outros irmãos, mas como dito, SOMOS NÓS! Tanto pela parte que vem do céu que é Deus, como da parte de Sua vontade ao nos dar Maria como mãe.
    //
    Ora e cá pra nós, Jesus ressuscitaria depois de 3 dias, pra que tamanha preocupação, Ele mesmo poderia arrumar cuidados para Maria depois de ressuscitado, ou dizer as mesmas palavras que disse depois quando estivessem os outros apóstolos; mas não!
    //
    Jesus nos da a maternidade de Maria no ápice da Sua Paixão, no momento de maior sofrimento e amor pela humanidade. É ali comovido com o povo que o crucifica, que Ele nos da além de sua própria carne e seu próprio sangue, nos da a sua própria mãe para de certa forma ser cuidada e cuidar dos filhos tristes e desconsolados.
    //
    Ainda no momento da Paixão, Jesus fala algo que derruba de vez o argumento de que apenas encontraremos o Céu após o grande Apocalipse, após o grande julgamento final.
    //
    Eis a Passagem: “E Acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando tiveres entrado no teu Reino!”Jesus respondeu-lhe: “Em verdade te digo: HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO”. (Lucas 23,42-43) –
    //
    Ora se Jesus diz HOJE estará comigo no Paraíso vemos ai a possibilidade de Salvação. E falando especificamente de Maria, o ladrão teve sua confirmação, achas que Maria é menos digna?
    //
    Nós Católicos Apostólicos Romanos temos uma fé que Maria foi elevada aos Céus, ou seja, subiu para o Céu de corpo e alma.
    //
    Igreja Católica Apostólica Romana A ÚNICA CRIADA E FUNDADA POR JESUS CRISTO (Cf. Mateus 16,18-19) – Eu te falo: Não tem como uma Igreja (ou uma entidade) ficar de pé a mais de dois mil anos se não tivesse sido edificada por Deus.
    //
    Veja o que tem escrito na Palavra de Deus: Deixai-os! Se o seu projeto ou a sua obra provém de homens, por si mesma se destruirá; mas se provier de Deus, não poderíeis desfazê-la. Vós vos arriscareis a entrar em luta contra o próprio Deus”. (Atos dos Apóstolos 5,38-39) –
    //
    Ora se a Igreja é a “babilônia” como dizem alguns, fonte de devassidão e de obras más… como pode então ela resistir a 2 mil anos? A resposta é: PORQUE É DE DEUS, NASCEU DE DEUS E É PARA DEUS!
    //
    E da mesma forma Nossa Senhora, se não fosse de Deus não estaria até hoje em nossos corações; pois como diz a Palavra, se for de homens por si mesmo se destruirá.
    //
    E muitos não sabem, mas para que hoje se escutem falar do Nome de Jesus, foi preciso usar Nossa Senhora.
    //
    Principalmente na Igreja primitiva que se usava a imagem materna de Maria como uma rainha (mãe do Rei Jesus) para poder implantar ali a Igreja.
    //
    Mas é fácil usar a Bíblia contra quem a criou; é fácil falar mal da mãe do que o salvou; é fácil falar contra Jesus dizendo que fala em nome de Jesus.
    //
    É fácil distorcer as coisas de Deus, mas o que é de Deus permanece eternamente como diz a Palavra, assim é a Igreja que permanece a mais de dois mil anos.
    //
    Além de tudo Maria era uma mulher que temia a Deus e fazia Sua vontade sempre.
    //
    E se Maria tivesse dito não? E se Maria junto com São José não tivessem educado Jesus corretamente e não o tivesse protegido? É a coisa estaria quente!
    //
    Mas Maria além de fazer a vontade de Deus, O louva e O bendiz. Veja em Lucas 1,46-56 uma bela de uma oração que Maria faz.
    //
    Aliás, uma bela de uma canção, o Magnificat. E se São Paulo diz que devemos imitá-lo pois estaremos imitando a Cristo, eu quero imitar Maria minha mãe, pois estarei sendo o servo do Senhor que fará a Sua vontade. E mais uma coisinha contida no Magnificat:
    //
    “Por isso, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações”.(Lucas 2,48) –
    //
    COMO ME ORGULHO DE SER CATÓLICO

  6. Quantas vezes você já ouviu de algum protestante a afirmação de que a Igreja Católica teria acrescentado vários livros apócrifos à Bíblia durante o Concílio de Trento, no séc. XVI? Quando eles falam isso, estão querendo se referir a sete livros do Antigo Testamento que não se encontram em suas bíblias: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc e os dois livros dos Macabeus (além de alguns trechos dos livros de Daniel e Ester). Porém, a própria História – que é imutável – desmente tal argumento, vistos os testemunhos abaixo:
    //

    “Cânon 36 – Parece-nos bom que, fora das Escrituras canônicas, nada deva ser lido na Igreja sob o nome ‘Divinas Escrituras’. E as Escrituras canônicas são as seguintes: Gênese, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Josué, Juízes, Rute, quatro livros dos Reinos1, dois livros dos Paralipômenos2, Jó, Saltério de Davi, cinco livros de Salomão3, doze livros dos Profetas4, Isaías, Jeremias5, Daniel, Ezequiel, Tobias, Judite, Ester, dois livros de Esdras6 e dois [livros] dos Macabeus.
    //
    E do Novo Testamento: quatro livros dos Evangelhos7, um [livro de] Atos dos Apóstolos, treze epístolas de Paulo8, uma do mesmo aos Hebreus9, duas de Pedro, três de João, uma de Tiago, uma de Judas e o Apocalipse de João.10 Sobre a confirmação deste cânon se consultará a Igreja do outro lado do mar11. É também permitida a leitura das Paixões dos mártires na celebração de seus respectivos aniversários12” (Concílio de Hipona, 08.Out.393).
    //

    “Parece-nos bom que, fora das Escrituras canônicas, nada deva ser lido na Igreja sob o nome ‘Divinas Escrituras’. E as Escrituras canônicas são as seguintes: Gênese, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Josué, Juízes, Rute, quatro livros dos Reinos, dois livros dos Paralipômenos, Jó, Saltério de Davi, cinco livros de Salomão, doze livros dos Profetas, Isaías, Jeremias, Daniel, Ezequiel, Tobias, Judite, Ester, dois livros de Esdras e dois [livros] dos Macabeus. E do Novo Testamento: quatro livros dos Evangelhos, um [livro de] Atos dos Apóstolos, treze epístolas de Paulo, uma do mesmo aos Hebreus, duas de Pedro, três de João, uma de Tiago, uma de Judas e o Apocalipse de João. Isto se fará saber também ao nosso santo irmão e sacerdote, Bonifácio, bispo da cidade de Roma, ou a outros bispos daquela região, para que este cânon seja confirmado, pois foi isto que recebemos dos Padres como lícito para ler na Igreja” (Concílio de Cartago III (397) e Concílio de Cartago IV (419)).
    //

    “Tratemos agora sobre o que sente a Igreja Católica universal, bem como o que se dever ter como Sagradas Escrituras: um livro do Gênese, um livro do Êxodo, um livro do Levítico, um livro dos números, um livro do Deuteronômio; um livro de Josué, um livro dos Juízes, um livro de Rute; quatro livros dos Reis13, dois dos Paralipômenos; um livro do Saltério; três livros de Salomão: um dos Provérbios, um do Eclesiastes e um do Cântico dos Cânticos; outros: um da Sabedoria, um do Eclesiástico.
    //
    Um de Isaías, um de Jeremias com um de Baruc e mais suas Lamentações, um de Ezequiel, um de Daniel; um de Joel, um de Abdias, um de Oséias, um de Amós, um de Miquéias, um de Jonas, um de Naum, um de Habacuc, um de Sofonias, um de Ageu, um de Zacarias, um de Malaquias. Um de Jó, um de Tobias, um de Judite, um de Ester, dois de Esdras, dois dos Macabeus. Um evangelho segundo Mateus, um segundo Marcos, um segundo Lucas, um segundo João.
    //
    Epístolas:] a dos Romanos, uma; a dos Coríntios, duas; a dos Efésios, uma; a dos
    Tessalonicenses, duas; a dos Gálatas, uma; a dos Filipenses, uma; a dos Colossences, uma; a Timóteo, duas; a Tito, uma; a Filemon, uma; aos Hebreus, uma. Apocalipse de João apóstolo; um, Atos dos Apóstolos, um. [Outras epístolas:] de Pedro apóstolo, duas; de Tiago apóstolo, uma; de João apóstolo, uma; do outro João presbítero, duas14; de Judas, o zelota, uma. (Catálogo dos livros sagrados, composto durante o pontificado de São Dâmaso [366-384], no Concílio de Roma de 382)
    //

    “Quais os livros aceitos no cânon das Escrituras, o breve apêndice o mostra: Cinco livros de Moisés, isto é, Gênese, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Um livro de Josué, filho de Num; um livro dos Juízes; quatro livros dos Reinos; e Rute. Dezesseis livros dos Profetas; cinco livros de Salomão; o Saltério. Livros históricos: um de Jó, um de Tobias, um de Ester, um de Judite, dois dos Macabeus, dois de Esdras, dois dos Paralipômenos. Do Novo Testamento: quatro livros dos Evangelhos; quatorze epístolas do apóstolo Paulo, três de João, duas de Pedro, uma de Judas, uma de Tiago; os Atos dos Apóstolos; e o Apocalipse de João” (papa Inocêncio I, 20.02.405; Carta “Consulenti Tibi” a Exupério, bispo de Tolosa).
    //

    “Devemos agora tratar das Escrituras Divinas. Vejamos o que a Igreja Católica universalmente aceita e o que deve ser evitado: (1) Começa a ordem do Antigo Testamento: um livro da Gênese, um do Êxodo, um do Levítico, um dos Números, um do Deuteronômio, um de Josué (filho de Nun), um dos Juízes, um de Rute, quatro livros dos Reis, dois dos Paralipômenos, um livro de 150 Salmos, três livros de Salomão (um dos Provérbios, um do Eclesiastes, e um do Cântico dos Cânticos).
    //
    Ainda um livro da Sabedoria e um do Eclesiástico. (2) A ordem dos Profetas: um livro de Isaías, um de Jeremias com Cinoth (isto é, as suas Lamentações), um livro de Ezequiel, um de Daniel, um de Oséias, um de Amós, um de Miquéias, um de Joel, um de Abdias, um de Jonas, um de Naum, um de Habacuc, um de Sofonias, um de Ageu, um de Zacarias e um de Malaquias. (3) A ordem dos livros históricos: um de Jó, um de Tobias, dois de Esdras, um de Ester, um de Judite e dois dos Macabeus.
    //
    (4)A ordem das escrituras do Novo Testamento, que a Santa e Católica Igreja Romana aceita e venera são: quatro livros dos Evangelhos (um segundo Mateus, um segundo Marcos, um segundo Lucas e um segundo João). Ainda um livro dos Atos dos Apóstolos. As 14 epístolas de Paulo Apóstolo: uma aos Romanos, duas aos Coríntios, uma aos Efésios, duas aos Tessalonicenses, uma aos Gálatas, uma aos Filipenses, uma aos Colossenses, duas a Timóteo, uma a Tito, uma a Filemon e uma aos Hebreus. Ainda um livro do Apocalipse de João.
    //
    Ainda sete epístolas canônicas: duas do Apóstolo Pedro, uma do Apóstolo Tiago, uma de João Apóstolo, duas epístolas do outro João (presbítero) e uma de Judas Apóstolo (o zelota)” (papa S. Gelásio, ~495; Decreto Gelasiano; repetido em 520 pelo papa S. Hormisdas. Seguido também pelo Concílio Ecumênico de Florença15 [1438-1445], e novamente ratificado pelos Concílio de Trento16 [1546-1563] e Vaticano I [1870])).
    ///

    Outras Fontes:
    Concílio Regional de Trulos, realizado no ano 692.

    1 Trata-se dos dois livros de Samuel (1Rs/2Rs) e os dois livros de Reis (3Rs/4Rs).
    /
    2 Isto é, os dois livros das Crônicas (1Cr/2Cr).
    /
    3 Ou seja: Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria e Eclesiástico.
    /
    4 A saber: Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias.
    /
    5 Incluindo as “Lamentações” e “Baruc”, segundo a Septuaginta.
    /
    6 Isto é, o livro de Esdras e o livro de Neemias.
    /
    7 Mateus, Marcos, Lucas e João.
    /
    8 Aos Romanos, duas aos Coríntios, aos Gálatas, aos Efésios, aos Filipenses, aos Colossenses, duas aos Tessalonicenses, duas a Timóteo, a Tito e a Filemon.
    /
    9 Curiosa distinção resultada, provavelmente, dos escrúpulos que a Igreja Africana tinha a respeito da autenticidade literária paulina dessa epístola.
    /
    10 Percebe-se, assim, que o cânon coincide perfeitamente com o cânon definido pelo Concílio de Trento.
    /
    11 Trata-se da Igreja de Roma.
    /
    12 Alusão ao culto dos santos mártires.
    /
    13 Os Concílios regionais de Cartago simplesmente repetem, com as mesmas palavras, o conteúdo do cânon 36 do Concílio regional de Hipona. A diferença está somente na conclusão.
    /
    14 Interessante distinção, já que antiquíssima tradição de Éfeso distinguia o João Apóstolo de um João Presbítero, da mesma região.
    /
    15 cf. Decreto “Pro Iacobitis” (da Bula “Cantate Domino”, de 04.02.1441): “…O Sacrossanto Concílio professa que um e o mesmo Deus é o autor do Antigo e do Novo Testamento, isto é, da Lei, dos Profetas e do Evangelho, pois os santos de ambos os Testamentos falaram sob a inspiração do mesmo Espírito Santo.
    ///
    E mais este Concílio aceita e venera os seus livros que vêm indicados pelos títulos seguintes: Cinco livros de Moisés (isto é, Gênese, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio), Josué, Juízes, Rute, quatro livros dos Reis, dois dos Paralipômenos, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Ester, Jó, o Saltério de Davi, as Parábolas (Provérbios), Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria, Eclesiástico, Isaías, Jeremias, Baruc, Ezequiel, Daniel, os Doze Profetas menores (isto é, Oséias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias) e dois livros dos Macabeus. Quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), catorze epístolas de Paulo (uma aos Romanos, duas aos Coríntios, uma aos Gálatas, uma aos Efésios, uma aos Filipenses, uma aos Colossenses, duas aos Tessalonicenses, duas a Timóteo, uma a Tito, uma a Filemon, uma aos Hebreus), duas epístolas de Pedro, três de João, uma de Tiago, uma de Judas, os Atos dos Apóstolos e o Apocalipse de João”.
    16 cf. Decreto sobre o Cânon (sessão IV, de 08.04.1546).

  7. A IGREJA CATÓLICA POSSUI 2000 MIL ANOS E NUNCA ERROU EM DOUTRINAS E DOGMAS POR QUE FOI ELA QUE SELECIONOU O CÂNON BÍBLICO DO NOVO TESTAMENTO JULGANDO O QUE ERA APÓCRIFO E O QUE NÃO ERA ISSO É FATO.
    //
    AGORA AS SEITAS PROTESTANTES 1500 ANOS DEPOIS DOS FATOS PEGARAM A BÍBLIA E A DIVIDIRAM E HOJE É UMA BABEL DE HERESIAS FALSIFICAÇÕES E MENTIRAS DESCARADAS TUDO PARA APOIAR O BEL PRAZER ETC…

    //
    VEJA O QUE A PRÓPRIA BÍBLIA DIZ SOBRE ISSO:

    Romanos 16
    17. Rogo-vos, irmãos, que desconfieis daqueles que causam divisões e escândalos, apartando-se da doutrina que recebestes. Evitai-os! 18. Esses tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao próprio ventre. E com palavras adocicadas e linguagem lisonjeira enganam os corações simples.
    //

    A PROPRIA BIBLIA condena pessoa que querem usurpar as escrituras e se FAZER IGREJA PRÓPRIA.
    //
    II Pedro 3
    15. Reconhecei que a longa paciência de nosso Senhor vos é salutar, como também vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu, segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado. 16. É o que ele faz em todas as suas cartas, nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras.
    ///
    O próprio Pedro nos advertiu que a auto interpretação de qualquer escritura fora do corpo místico (clero da igreja) é maligna
    //

    Os protestantes ainda que insinuar que a Igreja católica é uma denominação, pois bem, Igreja Católica não é uma denominação (isso é coisa de protestante).
    //
    O nome católico não é uma placa de Igreja como (Igreja da Graça, mundial etc.)
    ////////////////////////////

    Católico provem da ASSEMBLEIA UNIVERSAL escrita nos céus, esse nome se encontra em Hebreus 12-23. essa carta escrita em Roma, designa o nome que a Igreja Celeste e Peregrina recebe dos apóstolos e fora usada por todos os padres da igreja.

    Hebreus 12
    23 à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;

    Assembléia = Igreja

    Universal = Católica

  8. Os senhores prestam adoração a Maria como Senhora,sabendo que Deus Pai não tolera Idolatria muito menos a tentativa de dividir a Glória de Deus.Constatei que houve adulteração da Biblia catolica no sentido de promover essa adoração ! Vejam bem o seguinte nesses versiculos:

    E, sem que ele a tivesse conhecido, ela deu à luz o seu filho, que recebeu o nome de Jesus. Mateus 1:25 Versão ave Maria

    E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus Mateus 1:25 Versão Ferreira de Almeida Revisada

    but had no marital relations with her until ( Heos) she had borne a son;* and he named him Jesus. Mattews 1:25 The New Revised Standard Version

    Sabemos que Maria ficou virgem até o nascimento de Jesus,depois,naturamente,Jose manteve relações sexuais com Maria e tiveram outros filhos.Como se explica que só na Versão Católica existe o termo SEM QUE.?

    No original grego,existe o termo até que ( Heos) que recebe o numero de Strong 2193 no Lexicon grego

    Como pode acontecer uma adulteração apologetica dessa envergadura ?

    Carlos Zumers

    Louvado seja o nome de Jesus Cristo

    • Sinto lhe informar que a Bíblia Ave Maria não é a única versão traduzida da Bíblia. Sinto mais ainda em lhe informar informar, que existe apenas uma Bíblia. Há uma outra suposta versão que não possui o cânon completo, e dizem que os católicos é que adulteram!.
      “Sabemos que Maria ficou virgem até o nascimento de Jesus,depois,naturamente,Jose manteve relações sexuais com Maria e tiveram outros filhos”. Esta frase é por sua conta e risco, onde isto está escrito?
      Toda sua argumentação se fundamenta na palavra expressão “até que” do texto de São Mateus, que a versão online de Ferreira de Almeida traduz por “enquanto”.
      Ora, há outros textos da Sagrada Escritura que mostram o que significam estas expressões.
      “Micol, filha de Saul, não teve filhos até (ou enquanto) o dia de sua morte” (II Reis, VI, 3).
      Quer dizer então que seguindo o seu entendimento, Micol teve filhos depois do dia de sua morte?
      Evidentemente é um absurdo. Até que ou enquanto, na linguagem da Escritura, quer dizer nunca. É uma forma hebraisante de dizer nunca.
      Outro exemplo se tem no texto que trata do corvo da arca de Noé:
      “… e soltou [Noé] um corvo, o qual saiu e não tornou mais, até que as águas que estavam sobre a terra se secaram” (Gen. VIII, 6-7).
      Quer dizer que o corvo voltou para a arca depois que terminou o dilúvio e as águas baixaram? É claro que não. O corvo não voltou mais.
      Terceiro exemplo:
      “Entregar-te-á nas tuas mãos os seus reis, e fará que não fique memória de seus nomes debaixo do céu; ninguém te poderá resistir até que (ou enquanto) os tenhas feito em pó.” (Deut. VII, 24).
      Quer dizer, que depois de terem sido feitos em pó, os reis poderiam resistir?
      Vocês extrapolam e muito em suas interpretações.

  9. Veja esse estudo sobre o que é realmente o purgatório em que se deduz do que ensina a Escritura.

    Não está escrito que o justo peca sete vezes por dia? (Prov. 24 16). Se ele é justo, como peca? Se peca, como é justo? Isso é possível porque há pecados que não fazem perder a justiça. São os pecados leves ou veniais.

    Olha a grande prova aqui

    João 5.16 e 17
    16 Se alguém vir pecar seu irmão, pecado que não é para MORTE, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para MORTE. Há pecado para MORTE, e por esse NÃO DIGO que ore.

    17 Toda a iniqüidade é pecado, E HÁ PECADO QUE NÃO É PARA A MORTE!.

    CATÓLICOS CRISTO MORREU POR TODOS OS PECADOS

    ELE NOS RECONCILIOU COM DEUS MORRENDO NA CRUZ PELA DESOBEDIÊNCIA DE ADÃO E EVA E NOS LIVROU DA CONDENAÇÃO ETERNA

    Agora muitas pessoas pensam que, pelo facto de terem Jesus no seu coração, pensam que já não existe condenação para elas.

    É CLARO QUE EXISTE CONDENAÇÃO BASTA SE DESCUIDAR POIS ATÉ OS ANJOS MESMO ESTANDO NA LUZ CAIRAM

    DAVI CAIU MOISÉS CAIU MAIS ELES SE ARREPENDERAM E DEPOIS DELES TEREM SE ARREPENDIDO TEVE CONSEQUÊNCIAS OS SEUS PECADOS

    AGORA EU PERGUNTO NOS DIAS DE HOJE EXISTE HOMENS JUSTOS COMO DAVI E MOISÉS

    E MAIS SALOMÃO FOI O HOMEM SÁBIO DE DEUS QUE ABANDONOU SEUS PRECEITOS E DEPOIS ERROU MUITO

    OLHA TODOS PECAMOS ISSO É FATO
    MAIS EXISTEM PECADOS QUE NÃO PODEM SER COMETIDOS NOVAMENTE

    Romanos 8:1 Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.

    aqui diz que não existe condenação para quem anda segundo o espírito, pois está em cristo, isso é certeza absoluta de salvação
    Se permanecer firme na fé na oração e nas boas obras

    Mais e se caso você anda na fé e segundo as boas obras e não vive segunda a carne e se caso você cometa um pecado que não seja para morte e morra será você vai para o céu?

    A bíblia diz claramente que não podemos entrar no céu com uma só mancha é por isso que existe o purgatório para expiação desse pecado

    VEJA

    (Hebreus 6: 4-6)

    Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo.

    E provaram a boa palavra de Deus, e as virtudes do século futuro,

    E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério

    Irmãos católicos vai um conselho quando vocês forem estudarem estudem nas raízes dos padres da igreja dos padres apostólicos e dos escritores eclesiásticos

    Olha não estude o assunto purgatório em pastores e historiadores protestantes Pois tudo que eles dizem são meros pontos de vista que

    exemplos

    Cada um deles tem sua lógica e suas contradições e por isso no meio das seitas protestantes existe esse abismo de falsificações calunias mentiras e contradições que por conseqüências é cada vez mais o crescente numero de igrejas que se dividem cada vez mais tem até igrejas de homossexuais

    Olha o próprio Jesus Cristo mesmo distinguiu pecados maiores e menores. “Quem me entregou a ti cometeu pecado maior”, disse Ele a Pilatos (Jo 19,11).

    E mais também Cristo disse que alguns pecados não seriam perdoados nem neste mundo nem no outro.

    Logo, há pecados que podem ser perdoados no outro mundo, que são os pecados veniais.

    Veja o que diz Jesus Cristo nessa passagem
    “E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.” [Mateus 19:26].

    “Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus. E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.” [Mateus 19:23-24].

    Agora veja no próximo verso nos diz como os discípulos reagiram ao ensino:

    “Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizendo: Quem poderá pois salvar-se?” [Mateus 19:25]

    E aqui se resume que não existe ninguém perfeito nessa vida Por mais justo fiel caridoso e seguidor das doutrinas de Jesus Cristo TODOS NÓS SAMOS PECADORES

    VEJA
    “Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.” [Romanos 3:10-12].

    OLHA A PROVA AQUI
    “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.” [Efésios 2:8-9].

    É por isso amigo que existe a Necessidade da Expiação a bíblia mostra isso claramente e todos os padres da igreja também.

    VEJA

    Deus fez o homem à sua imagem e, como Criador, tem o maior direito de estipular o procedimento correto para a sua criação, e isso ele fez na forma de leis destinadas para o nosso bem (Deuteronômio 10:13).

    O pior que podemos fazer é violar a lei de Deus. A isso chamamos pecado ou transgressão da lei (1 João 3:4).

    Os primeiros seres humanos transgrediram e a culpa deles evidenciou-se pela tentativa de se esconderem de Deus.

    A justiça exigia uma pena pelo pecado. A pena era a morte, a separação de Deus, manifestada pelo afastamento deles do jardim do Éden (Gênesis 3:8, 24).

    O pecado continua até hoje, desde aquele primeiro momento ali. Paulo resumiu a história e as conseqüências do pecado em Romanos 5:12: “Assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”. Se morremos em nossos pecados, não podemos ir para onde Cristo está (João 8:21, 24). Vemos, então, que a necessidade suprema de todo homem é ter os pecados expiados, para que receba o perdão dos pecados!

    Por tanto Jesus, o Messias de Israel, o maior no Reino dos Céus, tinha a obrigação de cumprir a Lei, executando-a em sua integridade até seus mínimos preceitos, segundo suas próprias palavras. Ele é o único que conseguiu cumpri-la com perfeição.

    Os judeus, conforme sua própria confissão, nunca conseguiram cumprir a Lei em sua integridade sem violar-lhe o mínimo preceito.

    Esta é a razão pela qual, em cada festa anual da Expiação, os filhos de Israel pedem a Deus perdão por suas transgressões da Lei. Com efeito, a Lei constitui um todo e, como recorda São Tiago, “aquele que guarda toda a Lei, mas desobedece a um só ponto, torna- se culpado da transgressão da Lei inteira” (Tg 2,10).

    Como podemos notar, a doutrina do purgatório é uma crença provinda do Judaísmo, se no próprio livro dos Macabeus é mencionado a purificação da Alma após a morte, sinal de que a crença não foi inventada no século XVI;

    Para provar que essa doutrina foi acolhida pelos Cristãos já nos primeiros séculos, eu vou colocar aqui, um trecho do livro (O Pastor) escrito por Hermas falecido no ano 160 da era cristã, nesse livro, Hermas têm a visão da construção espiritual da Igreja, onde cada pedra colocada nessa construção era um fiel, observem o que ele diz:

    “Eu lhe perguntei se todas essas pedras rejeitadas e impróprias para a construção podiam fazer penitência e encontrar lugar na torre. Ela me respondeu: Elas podem fazer penitência, mas não podem se encaixar nessa torre. Elas se encaixarão em OUTRO lugar muito menor e só DEPOIS que tiverem passado pelas provações da penitência e cumprido os dias necessários para expiar os seus pecados. São transportadas para outro lugar, porque participaram da palavra de justiça. Se refletirem sobre as obras perversas que cometeram, serão transportados das provações; se não refletirem, não serão salvos, e isso devido à dureza de seus corações” (O Pastor escrito por Hermas capítulo XV versos V e VI)

    Nesse texto, podemos observar a construção da Igreja Espiritual, no texto diz que algumas pedras seriam rejeitadas inicialmente, seriam levadas para um outro lugar, onde seriam expiados seus pecados e depois de cumprir os dias da purificação, essas pedras seriam usadas na novamente.

    Agora os protestantes vim dizer que as orações pela Alma dos falecidos fora inventada no século XVI é o mesmo que dizer que Jesus Cristo nunca existiu,

    Já que os próprios Judeus antes de Cristo já faziam suas orações pelas Almas dos falecidos (Vide Livro dos Macabeus), mesmo assim, eu irei provar documentalmente que a doutrina das orações pela Alma de que faleceu já era crença entre os Cristãos dos primeiros séculos.

    Santo Agostinho assim dizia:

    “Como me dizes, achais que não é coisa vã o sentimento que leva pessoas fiéis e religiosas a tomarem tal cuidados com os seus falecidos. Adiantas, ainda, que não é sem motivo que a Igreja universal mantém o costume de orar pelos mortos. Assim, pode-se concluir que é útil para o homem, após sua morte, ter uma sepultura desse gênero, providenciada pela piedade [de seus familiares], onde possa contar a proteção dos santos” (Cuidados devidos com os mortos, Santo Agostinho capítulo I)

    “Já que o sepultamento é, por si mesmo, uma obra religiosa, a escolha do local não poderia ser estranha ao ato religioso. É consolo para os vivos, uma forma de testemunhar sua ternura para com os familiares desaparecidos. Não enxergo, porém, como os mortos podem encontrar aí alguma ajuda, a não ser quando o lugar onde descansam é visitado e são encomendados, pela oração [dos visitantes], à proteção dos santos junto ao Senhor. Contudo, isso pode ser feito ainda quando não é possível sepultá-los em tais lugares santos… A Igreja tomou para si o encargo de orar por todos aqueles que morreram dentro da comunhão cristã e católica. Ainda que não conheça todos os nomes [de seus fiéis defuntos], ela os inclui numa comemoração geral19. Dessa forma, aqueles que não possuem mais pais, filhos ou outros parentes e amigos para auxiliá-los, são amparados pelo sufrágio dessa piedosa Mãe comum” (Cuidados devidos com os mortos, Santo Agostinho capítulo IV)

    IRMÃOS E IRMÃS VAI UM CONSELHO NÃO CAIA EM ARMADILHAS PROTESTANTES POR ISSO ESTUDEM SEMPRE NAS FONTES

  10. RUBENS DA SILVA POSTO PARABÉNS

    OLHA NÃO EXISTE VERSÍCULOS BÍBLICOS EM QUE DEUS DA AUTORIDADES PARA HOMENS FUNDAR IGREJAS

    E MAIS AMIGO SE A SEITA PROTESTANTE FOSSE VERDADEIRA TERIA QUE TER 2000 MIL ANOS
    E MAIS TERIA QUE SER GENUÍNA E NÃO TERR MAIS DE 50 MIL SEITAS SÓ AQUI NO BRASIL

    RUBENS SE VOCÊ QUISER E DESEJAR EU TI RECOMENDO UM LIVRO DOS PADRES DA IGREJA PADRES APOSTÓLICOS E ESCLITORES ECLESIÁSTICOS DOS 4 PRIMEIROS SÉULO DA ERA CRISTÃ

    OLHA ENTRE NO GLOOGLE E COLOQUE O NOME HISTÓRIA ECLESIÁSTICA DE EUSEBIO DE CESARÉIA NASIDO NO ANO 265 DA ERA CRISTÃ ELE FOI UM DOS MAIORES HISTÓRIADORES QUE JÁ EXISTIU ELE ESCREVEU A HISTÓRIA ECLESIÁSTICA SÃO 10 VOLUMES ESSA OBRA DE 5000 MIL PAGUINAS QUE RELATA A IGREJA CATÓLICA DA ORIGEM DE JESUS AO ANO 303 DA ERA CRISTÃ MO GOOGLE DA PARA VOCÊ BAIXAR ESSA OBRA ME PROCURE QUE TI PASSO UMA VASTA OBRA DE EXEGESE HERMENÊUTICA APOLOGÉTICA QUE DESMASCARA OS PODRES DAS SEITAS PROTESTANTES QUE NOS ACUSA DE IDOLATRIA ETC…

    RESUMINDO AMIGO QUEM ESTUDA NAS FONTES JAMAS SE TORNA PROTESTANTE E MAIS PEGAM NOJO POIS OS HISTORIADORES PROTESTANTES FALAM COISAS QUE NUNCA EXISTIU

    Rubens da Silva Porto

    • Mais um CEGO que não sabe nem o quê que é igreja, e nem para quê que ela serve!

      Os caras apostataram da fé no sangue, e ainda acham que a instituição religiosa representante das nações pagãs que se reuniram em Nicéia é a igreja de Jesus, o corpo de Cristo.

      VAI UM PROTESTO AÍ >>>

      MATEUS 23:13. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais aos homens o Reino dos céus. Vós mesmos não entrais e nem deixais que entrem os que querem entrar. 14. [Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Devorais as casas das viúvas, fingindo fazer longas orações. Por isso, sereis castigados com muito maior rigor.] 15. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Percorreis mares e terras para fazer um prosélito e, quando o conseguis, fazeis dele um filho do inferno duas vezes pior que vós mesmos. 16. Ai de vós, guias cegos! Vós dizeis: Se alguém jura pelo templo, isto não é nada; mas se jura pelo tesouro do templo, é obrigado pelo seu juramento. 17. Insensatos, cegos! Qual é o maior: o ouro ou o templo que santifica o ouro? 18. E dizeis ainda: Se alguém jura pelo altar, não é nada; mas se jura pela oferta que está sobre ele, é obrigado. 19. Cegos! Qual é o maior: a oferta ou o altar que santifica a oferta? 20. Aquele que jura pelo altar, jura ao mesmo tempo por tudo o que está sobre ele. 21. Aquele que jura pelo templo, jura ao mesmo tempo por aquele que nele habita. 22. E aquele que jura pelo céu, jura ao mesmo tempo pelo trono de Deus, e por aquele que nele está sentado. 23. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e desprezais os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia, a fidelidade. Eis o que era preciso praticar em primeiro lugar, SEM CONTUDO DEIXAR O RESTANTE.

      Não sei o quê é pior…se a raiva que dá dos Cegos pela ignorância da Palavra, ou a dó pela mesma razão!

      I Timóteo, 4:1. O Espírito diz expressamente que, nos tempos vindouros, alguns hão de apostatar da fé, dando ouvidos a espíritos embusteiros e a doutrinas diabólicas, 2. de hipócritas e impostores que, marcados na própria consciência com o ferrete da infâmia, 3. proíbem o casamento (CELIBATO)

      • WILLIAN VC NÃO PASSA DE UM IMPOSTOR NÃO TEM DEBATES FRACO E LOUCO VAI PREGAR SUAS FABULAS PARA AS SEITAS SATÂNICAS

        CRISTO É A IGREJA NÓS SAMOS O CORPO DESSA IGREJA
        VISÍVEL DE NOME CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA

        VOCÊ CONTESTA ISSO

        POR QUE SUA LAVAGEM CEREBRAL NÃO TI DEIXA BUSCAR A VERDADE NOS ESCRITOS DOS PADRES DA IGREJA

        VC PREFERE LÊ AS FABULAS DESSES MENTIROSOS FALASTRÕES PASTORES E HISTORIADORES PROTESTANTES EU SÓ LAMENTO POR VC WILLIAN

      • WILLIAM A IGREJA CATÓLICA É A UNICA IGREJA VERDADEIRA DE CRISTO.
        QUE EXEMPLOS AS SEITAS PROTESTANTES NÃO TEM 500 ANOS

        MAIS UMA VEZ WILLIAM TI MOSTRO ISSO BIBLICAMENTE
        POIS HISTORICAMENTE É JUDIAR DE UM LEIGO ANALFABETO E HEREGE COMO VC

        Olha Willian a Igreja Católica Biblicamente.
        Pois Willian umas das maiores heresias protestante é o sofismo esquizofrênico de perguntar onde está escrita Igreja Católica Apostólica Romana dentro da Bíblia?

        A primeira heresia é perguntar onde está escrita na Bíblia; até porque a própria Bíblia diz não conter tudo escrito e a Bíblia diz que a coluna que sustenta a verdade é a Igreja e não a Bíblia (I Timotio 3-15),

        também porque foi a igreja quem edificou a Bíblia e não a Bíblia quem edificou a Igreja, no caso a Bíblia sim tem que estar totalmente de acordo com os ensinamentos da Santa Igreja que foi o seu criador, já a Igreja não tem a necessidade de se submeter apenas ao que está escrito na Bíblia.

        Mesmo assim Willian eu provarei que a da Santa Igreja possuem respaldos Bíblico, mesmo sabendo que os ensinamentos da Igreja não precisam estar diretamente relacionados com o que está escrito na Bíblia, pode estar relacionada a Santa Tradição ou pode ser uma revelações futuras da parte de Deus para sua Igreja, pois todos nós sabemos que Deus não se calou com a humanidade, ele continua orientando sua Igreja apesar de alguns rebelados acharem que o cristianismo morreu no século I com a morte de São João e Deus se calou com a humanidade, mas nós Católicos sabemos que o cristianismo na verdade nasceu no século I.

        Agora William vamos voltar ao assunto, como podemos encontrar o nome da única Igreja de Jesus Cristo na Bíblia? Vamos lá:

        1º) O por que se chama Igreja Católica?
        Porque era o nome dado pelos Apostolo a união Apostólica segundo a sua fé universal em Jesus Cristo Nosso Senhor, em (hebreus 12-23) podemos observar que o autor escreve exatamente isso, ele chama a Igreja de (Assembléia Universal) para os protestantes que não sabem os significados das palavras, assembléia universal e o mesmo que Igreja Católica.
        Hebreus 12
        23 à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;
        Assembléia = Igreja
        Universal = Católica

        Sendo assim sabemos que desde o século I a Igreja era conhecida por Igreja Católica.

        2º) O por que ser chamada Apostólica?
        Essa é bem simples, em Efésios São Paulo explica que a Igreja onde Jesus Cristo é a cabeça, está edificada sobre os fundamentos Apostólicos.
        Efésios 2
        19. Conseqüentemente, já não sois hóspedes nem peregrinos, mas sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus,
        20. edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, tendo por pedra angular o próprio Cristo Jesus.

        21. É nele que todo edifício, harmonicamente disposto, se levanta até formar um templo santo no Senhor.
        22. É nele que também vós outros entrais conjuntamente, pelo Espírito, na estrutura do edifício que se torna a habitação de Deus.
        3º) O por que a Igreja Católica Apostólica é chamada de Romana?
        Nesse ponto todos os protestantes querem pegar os Católicos e tentar deixá-los sem respostas com argumentos chulos como: (a Igreja de Cristo nasceu em Jerusalém e não em Roma) ou argumentos como: (Jesus era judeu e não Romano), e assim eles ficam perdidos nessas esquizofrenias protestantes, mas a Bíblia que por sinal é a única fonte de fé deles afirma claramente que o reino de Deus foi retirado de Jerusalém e dado aos Romanos para que Roma produzisse frutos desse Reino.

        Willian aqui Jesus retira o reino de Jerusalém:
        Mateus 21
        42. Jesus acrescentou: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra rejeitada pelos construtores tornou-se a pedra angular; isto é obra do Senhor, e é admirável aos nossos olhos (Sl 117,22)?

        43. Por isso vos digo: ser-vos-á tirado o Reino de Deus, e será dado a um povo que produzirá os frutos dele.
        Aqui São Paulo explica que o reino foi dado aos Romanos:
        Romanos 11
        17. Se alguns dos ramos foram cortados, e se tu, oliveira selvagem(ROMANOS), foste enxertada em seu lugar(JUDEUS) e agora recebes seiva da raiz da oliveira,

        Willian herege olha esse texto São Paulo envia para a Igreja Romana, parece meio confuso, mas eu vou esclarecer para você; no texto de (Mateus 21-43), Jesus Cristo retirar o reino de Jerusalém e promete dar a um outro povo, já no texto de (Romanos 11) São Paulo faz uma alegoria de duas oliveiras, uma original (JUDEUS) e outra selvagem (ROMANOS), ele diz que a oliveira original foi cordada seus ramos, sobrando apenas alguns, e que em seu lugar foste enxertada a oliveira SELVAGEM que seria o povo Romano e que desde então esse povo passaria a receber a seiva da raiz, essa raiz que São Paulo cita se chama ABRAÃO, nas sua carta aos (Gálatas capitulo 3 versículo 16) ele diz que a promessa de Deus foi feita de (ABRAÃO a Jesus Cristo), ou seja, Abraão é a raiz da oliveira original no qual desde que fostes retirado o reino de Jerusalém ROMA recebeu esse reino sendo enxertada no lugar da oliveira original e assim passou a receber a seiva da raiz, onde nós Católicos Romanos que somos os descendente de Abraão o Pai da fé.

        Agora Willian herege só para terminar esse assunto, São Paulo termina sua carta aos Romanos escrevendo e deixando registrado um oráculo que em nenhuma outra carta ele deixa registrado, uma profecia que só está prometida para Igreja ROMANA à única de Jesus Cristo.

        Vou mostrar:
        Romanos 16
        19. A vossa obediência se tornou notória em toda parte, razão por que eu me alegro a vosso respeito. Mas quero que sejais prudentes no tocante ao bem, e simples no tocante ao mal.
        20. O Deus da paz em breve não tardará a esmagar Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco!
        Preste bem a atenção nessa profecia, nenhuma outra comunidade recebeu um oráculo desses, “o Deus da paz não tardará em esmagar satanás debaixo dos pés dos romanos”.
        Por isso somos a única Igreja de Cristo e por sinal de todas as igrejas no qual São Paulo escreveu suas cartas, hoje é a única que não perdeu terreno para o islamismo, o protestante que tem conhecimento dessas particularidades Bíblicas e não se converte ao Catolicismo está cometendo o pior sacrilégio de sua vida, não haverá conversão no dia do Juízo, o momento é agora.

        RESUMINDO WILLIAN PARA DE SER CHARLATÃO DECORADOR DE TEXTOS RECORTADOS PELA METADE ESSA SUA PRATICA VEIO DE LUTERO E POR ISSO O PROTESTANTISMO É O QUE É NOS DIAS DE HOJE CONTRADIÇÕES ENCIMA DE CONTRADIÇÕES

  11. O QUE É SER CRISTÃO.

    No Eclesiastes o sábio se mostra depois de uma longa jornada pela vida, um indivíduo macetado, experiente e mais do que isso, cansado de observar os homens debaixo do sol. É interessante ver como muitos crescem em experiência e acabam a defender seus pontos de vista conforme as suas necessidades ou seus interesses. Daí as escrituras passam a ser apenas confirmação dos seus interesses. Eu mesmo já estive presente em várias igrejas e seitas tentando me confirmar em alguma delas. Saí pois ainda jovem do catolicismo de meus parentes, para me ingressar em várias frentes, tentando me identificar com alguma delas. Até a umbanda e o kardecismo estudei. Confesso que me entusiasmei muito com algumas frentes, mas sentia no final de cada experiência que tudo estava incompleto. pedi então a Deus que me mostrasse como chegar a verdade, quem estaria realmente certo, os espiritualistas; os protestantes; o catolicismo do qual havia saído. A resposta foi tão simples. “Conhecereis a verdade e ela vos libertará”. Mas como chegar até ela? A revelação era estudar a cada segmento. Estudei bastante sobre a origem do Kardecismo, protestantismo o espiritualismo em geral e por fim a própria origem do catolicismo. Confesso que fique impressionado com o cristianismo nascente e como a igreja cristã evoluiu. Me imaginei como um dos primeiros cristãos, como eles pensavam, o que faziam. Quando o Senhor os deixou o que deveriam fazer? Vi que as pesquisas teriam que serem mais intensificadas, não sabia como buscar fontes seguras e isentas de fácil disponibilidade, até porque naquela época ainda não havia um negócio chamado “Google”, ou seja, para mim isto se tornou uma grande novidade. Hoje a farsa que Satanás introduziu no mundo durante os últimos cinco séculos começa a se dissolver com um clik. Eu pude assim pesquisar os primórdios da Igreja de Jesus. Fica mais fácil de definir com quem está a verdade. Havia também uma outra coisa que eu ainda como católico não conhecia; uma tal de ” Tradição Apostólica”, caiu como uma bomba na minha cabeça. Outra coisa que me causava inquietação era o fato de tudo estar escrito, todas as respostas estariam na Bíblia. Mas como se ela própria afirma não ter todos os ensinamentos de Jesus? A bíblia para mim passou então a ser como uma nota de cem. Sei que ela , a nota de cem, tem valor, mas é o tesouro nacional que dá sustabilidade e credibilidade para a valorização da nota de cem. O mesmo a de ser com a bíblia, quem a escreveu? por que? Quem a escreveu a fez com palavras de todas as naturezas, diríamos que ela é por sua natureza toda codificada na complexidade de suas idéias. Alguém teria o conhecimento do código. Muitos dos escritos cristãos foram destruídos nos primeiros séculos pelos judeus e imperialismo romano. Outros foram introduzidos na igreja nascente entrando pelas portas do fundo, falseados como inspirados pelos apóstolos. Foram combatidos pela igreja que se definia. Na verdade até o terceiro século ainda não existia a bíblia como muitos a carregam debaixo dos braços e se dizem conhecedores da mesma. Naquela época os cristãos que se presavam, conheciam as escrituras somente na cabeça.Eram verdadeiras bíblias vivas. A necessidade de se ter um livro com o maior números de conhecimentos de um cristão se fez presente durante séculos, éramos felizes e não sabíamos. Digamos que hoje a bíblia foi feita por essa igreja secular para os seus e não para quem não conhece o código. Hoje ela passeia adulterada em mãos erradas, que visam confundir e desviar a retidão de nossos filhos. É esta a prostituta que está no apocalipse com o cálice cheio de abominações e perseguem os Santos de Deus. Só há uma igreja que tem Santos. O Senhor quando instituiu os apóstolos para ganharem o mundo, sabia que eles um dia teriam que serem substituídos por outros a consumação dos séculos. Assim a igreja teria que se desenvolver e crescer muito. A mudança dos termos de Israel para Roma se deu pela necessidade dela se transferir para o então centro do mundo na época. Como a primazia de Pedro teria que ser respeitada, A Comunidade de Roma fundada por ele e Paulo passou naturalmente a ditar os caminhos que esta rede de comunidades haveria de seguir. Cada apóstolo teve o seu quinhão de contribuição nessa igreja nascente. A virgem Maria se tornou o esteio que abrigou nos primeiros anos a união destes homens valentes. É dela, como não poderia deixar de ser, os depoimentos que basearam os primeiros cristãos para a difusão do cristianismo. Ninguém foi o maior arquivo vivo de todos os passos do Senhor. Ela viveu intensamente todos os momentos de nosso Deus e Senhor. Assim quis Ele que as coisas assim acontecessem, só não vê quem não quer. Ele poderia vir ao mundo de qualquer outra maneia, mas preferiu adentrar ao mundo por uma mulher ,por que? Não seria para valorizá-la? E assim cada um segue seus próprios caminhos fazendo as vezes interpretações absurdas.A sã visualização dos fatos já não satisfazem a muitos que tomam para si mestres e eles seguem por caminhos tenebrosos sem volta pois já estão comprometidos com suas próprias atitudes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here