A mediação de Nossa Senhora nas Sagradas Escrituras

12

“Gostaria de saber da igreja Católica em que parte da Bíblia se diz que a virgem Maria é mediadora entre Deus e homens.Afinal na Bíblia, Deus diz que seu filho Jesus foi enviado para ser o mediador e somente ele é capaz de nos salvar da morte. (…)”

Recebido em 12/6/99

Gostaria de saber da igreja Católica em que parte da Bíblia se diz que a virgem Maria é mediadora entre Deus e homens. Afinal na Bíblia, Deus diz que seu filho Jesus foi enviado para ser o mediador e somente ele é capaz de nos salvar da morte. O livro de João nos mostra nitidamente isso..

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao pai, senão por mim.” (João 14: 6);

“E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o pai seja glorificado no filho.” (João 14: 13);

“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (João 14: 26);

“Mas o nosso Deus está nos céus; fez tudo o que lhe agradou.

Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.

Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não vêem. Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram. Têm mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta. A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam.” (Salmos 115: 3-8).

Gostei da página de vocês, mas não concordo que temos que pedir a Virgem Maria e a Jesus. Temos que pedir somente a Jesus, pois ele mesmo diz, em João 14:13, que tudo quanto pedissemos em seu nome ele assim faria.

Aguardo resposta.
Que Deus os abençoe.
R.M.P.

* Resposta

Respondido em 14/6/99

Prezada R.,

Agradeço o seu e-mail.

Sobre a questão de Nossa Senhora e dos santos, as próprias Sagradas Escrituras deixam claro como Deus deixou intermediários entre nós e Seu divino Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo.

De fato, ninguém vai a Deus Pai senão através do Filho, entretanto, foi o mesmo Jesus Cristo que veio até nós através de uma criatura…

Em diversos lugares da Bíblia existem provas cabais de como se dá a mediação de homens junto à Nosso Senhor Jesus Cristo. Por exemplo, tomemos o caso das “Bodas de Cannã”, onde, por um pedido de Nossa Senhora, Seu divino filho mudou seus planos e antecipou seus milagres (Ele havia dito: “ainda não chegou minha hora”).

O mesmo ocorre em relação às imagens, pois Deus ordenou que se fizessem imagens em várias ocasiões, assim como proibiu em outra. Ora, se fazer imagens fosse pecado, Deus nunca ordenaria que se fizessem anjos na entrada do Templo de Jerusalém ou na Arca da Aliança!

A idolatria consiste em divinizar um objeto e tomá-lo com se fosse Deus e não em cultuar santos através de suas imagens.

Uma imagem não se confunde com um ídolo, pois ela é uma representação (uma imagem) e não um “ser divino” adorado como Deus. Mesmo porque nenhum católico acredita que um santo é Deus, mas sim que é um santo! Só haveria algo próximo à idolatria se alguém afirmasse que, por exemplo, Santo Estevão fosse Deus – e não Santo Estevão – e que ele está na imagem! Aí nós teríamos um ídolo, ao qual nós deveríamos alimentar, como faziam os povos idólatras…

Atenciosamente,

Seu em Cristo e Maria,

Frederico Viotti
Frente Universitária Lepanto

12 COMENTÁRIOS

  1. MEU AMIGO CLAUDEMIR RAMOS SAIBA QUE O SEU MAL É QUE VOCÊ NÃO CONHECE NADA DE HISTÓRIA E FICA PREGANDO BABOZEIRAS DEIXA DESSAS FANTASIAS AMIGO COLOCA NA SUA CABEÇA QUE QUAL QUER HISTÓRIADOR MESTRE EM PATRÍSTICA SE CONVERTE A IGREJA CATÓLICA SE ELE ESTUDAR A PATRÍSTICA A SÉRIO E NAS FONTES
    MEU CARO CLAUDEMIR RAMOS VOU TI PASSAR CONHECIMENTO OK MATERIAL DE PESQUISAS PARA VOCÊ ESTUDAR MAS POR FAVOR VAI NUMA BIBLIOTECA NACIONAL DE SÃO PAULO RIO DE JANEIRO OU BRASILIA ESTUDE NOS LIVROS DE ESCRITORES DA ÉPOCA O SEU MAL É QUE VOCÊ SÓ LÊ LOROTAS DE SITES FALSIFICADOS QUE ADULTERAM E FALSIFICAM TUDO KKKKKKKKKKK

    OLHA NÃO VOU PERDER MEU TEMPO RESPONDENDO BABOZEIRAS COMO ESSA QUE VOCÊ POSTOU AQUI NO SITE DA HELEN VOU TI PASSAR SÓ UM POUCO DA GRANDEZA DA IGREJA CATÓLICA AMIGO CARLOS É VASTO A DOUTRINA CATÍLCA A MESMA QUE SELECIONOU O CÂNOM DO NOVO TESTAMENTO
    .
    São Clemente I de Roma
    São Clemente, d. AD 101, chamado Clemente de Roma, era o bispo de Roma, ou papa, de c.92 a 101. De acordo com Ireneu de Lyon, ele foi o terceiro sucessor de São Pedro. Pouco se sabe de sua vida, a principal fonte de informação é a sua Epístola aos Coríntios (c.96), a peça mais antiga da literatura cristã que não escritos do Novo Testamento em que o nome do autor é certo. A grande estima em que Clemente foi realizada é evidente pelo fato de que até o século quarto sua carta foi aceita por alguns como Escritura. Ele é um dos Padres da Igreja Apostólica. A carta foi escrita por causa de discórdia interna e divisão na igreja de Corinto. Clemente interveio em nome da igreja em Roma, e apelou para a restauração da paz, ordem, harmonia e. O documento, que demonstra familiaridade com Clemente filosofia estóica e mitologia grega, dá um retrato valioso da organização da igreja primitiva, crença e prática. Festa dia: 23 de novembro (ocidental); 24 de novembro ou 25 (Leste).
    Agnes Cunningham
    Obras de São Clemente de Roma
    • Clemente de Roma
    Aviso de Introdução a duas epístolas relativas a virgindade
    • Duas epístolas relativas a virgindade
    • A Primeira Epístola de Clemente Bendito
    • A Segunda Epístola de Clemente mesmo.
    • Pseudo-Clementine Literatura
    Aviso de Introdução ao pseudo-Clementine Literatura
    Reconhecimentos de Clemente
    Aviso de Introdução ao Reconhecimentos de Clemente
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    • Livro VIII.
    • Livro IX.
    • Livro X.
    Aviso de Introdução ao Homilias Clementine
    Epístola de Pedro a Tiago
    Epístola de Clemente para Tiago
    • Clementine Homilias
    Homilia I.
    Homilia II.
    Homilia III.
    Homilia IV.
    Homilia V.
    Homilia VI.
    Homilia VII.
    Homilia VIII.
    Homilia IX.
    Homilia X.
    Homilia XI.
    Homilia XII.
    Homilia XIII
    Homilia XIV.
    Homilia XV.
    Homilia XVI
    Homilia XVII.
    Homilia XVIII.
    Homilia XIX.
    Homilia XX.
    Barnabé
    • Barnabé (? C.120 AD)
    • Epístola de Barnabé (? C.120 AD)
    .
    São Policarpo
    {Pahl’-uh-kahrp}
    Policarpo, c.69-c.155, bispo de Esmirna, foi um elo vivo entre os Apóstolos e da Igreja do século mais tarde 2d. Como um líder da igreja na Anatólia, ele visitou (155) Roma para discutir com o seu bispo a data disputada para a celebração da Páscoa. Foi acordado que as igrejas orientais e ocidentais continuarão seus usos divergentes. Após o seu regresso a Esmirna, Policarpo foi preso e queimado até a morte. Uma carta da igreja de Esmirna, a mais antiga conhecida narrativa de um mártir cristão, dá conta de seu julgamento e morte.
    Um defensor da ortodoxia – Irineu diz que ele era um discípulo de São João – Policarpo oposição Marcion e outros professores gnóstico. Uma carta dirigida a ele por Inácio sobrevive, além de um (ou talvez dois combinados) por Policarpo aos Filipenses que lança luz sobre a doutrina cristã, organização e uso da Escritura. Festa dia: 25 de janeiro (Oriental); 23 fev (Ocidental).
    Ross Mackenzie Bibliografia: . Altaner, Berthold, Patrologia, (1960); Harrison, PN, Dois Policarpo Epístolas aos Filipenses (1936); Musurillo, HA, amostra, Atos dos mártires cristãos (1972).
    • Policarpo (? C.65-c.155 AD)
    • Epístola de Policarpo aos Filipenses (c.150 AD)
    • Epístola sobre o Martírio de Policarpo
    A Epístola Encíclica da Igreja no Smyrnam
    .
    .
    • Mathetes (c.163 AD -?)
    • Epístola de Mathetes a Diogneto (c.130 AD)
    • Epístola de Adrian em nome dos cristãos
    • Epístola de Antonius ao conjunto comum de Ásia
    Marco Aurélio
    Imperador romano
    Marco Aurélio, b. Abril 26, 121, d. 17 de março, 180, governou Roma de 161 até sua morte. Nascido Marcus Annius Verus, ele foi adotado pelo imperador AntoniusS Pio em 138 e casado com sua filha Annia Galeria Faustina alguns anos mais tarde. Ele sucedeu ao trono sem dificuldade sobre a morte de Antonino. Marcus insistiu em dividir o poder igualmente com Lúcio Vero, Antonino quem tinha também adoptado, embora Verus, que morreu em 169, foi claramente menos competente.
    Educado pelos melhores tutores em Roma e Atenas, Marcus era um devoto de aprendizagem grega e da filosofia do estoicismo. Mesmo durante as suas campanhas (167-175, 178-180) contra a Marcomanni e outras tribos do Danúbio manteve um “diário espiritual”. Este documento, as Meditações, reflete a tentativa de Marcus para conciliar sua filosofia estóica da virtude e do auto-sacrifício com o seu papel como um guerreiro soberano.
    Guerras de Marcus e benevolências – ele baixou os impostos e foi caridoso em relação aos menos afortunados – eram caros e muitas vezes ineficaz.Cômodo, seu filho, que lhe sucedeu, herdou a guerra do Danúbio, que Roma não podia ganhar, e um tesouro que tinha sido gravemente depauperadas.
    • Epístola de Marco Aurélio para o Senado, creditando cristãos com sua vitória.
    .
    Santo Inácio de Antioquia
    O terceiro bispo de Antioquia, Inácio, dc107, foi levado a Roma sob Trajano e lançados às feras. No caminho para Roma, ele escreveu aos cristãos de Éfeso, Magnésia, Tralles, Roma, Filadélfia e Esmirna, Policarpo, bispo de Esmirna. Estas sete cartas dão uma visão esclarecedora não só as crenças e as condições internas de primeiras comunidades cristãs, mas também do caráter de seu autor.
    Inácio escreveu sobre o nascimento virginal ea divindade de Cristo, mas destacou especialmente a natureza humana de Cristo. O primeiro escritor a chamar a Igreja “católica”, Inácio descreveu-a como uma sociedade de amor, no amor presidida por um bispo com seus presbíteros e diáconos, e montados “em graça, em uma só fé e um Jesus Cristo” (Ef 20).
    Chamado theophoros (“portador de Deus”), Inácio martírio considerado uma grande honra e pediu aos cristãos romanos não para salvá-lo. “Deixe-me ser dada aos animais selvagens”, escreveu ele, “para através deles que eu possa alcançar a Deus” (Rm 4). Dia de festa: Oct. 17 (ocidental); 17 dez (Antioquia); 20 dez (Eastern outro).
    Obras de Santo Inácio de Antioquia
    • Epístola de Inácio (30-107 dC) aos Efésios
    • Epístola de Inácio aos Magnésios
    • Epístola de Inácio aos Trallians
    • Epístola de Inácio aos Romanos
    • Epístola de Inácio para a Filadélfia
    • Epístola de Inácio aos Esmirnenses
    • Epístola de Inácio a Policarpo
    • Versões siríaco das Epístolas de Inácio
    • A Segunda Epístola de Inácio aos Efésios
    A Terceira Epístola de o mesmo Santo Inácio

    São Justino Mártir
    São Justino Mártir, C.100-c.165, é reconhecido como um dos mais importantes escritores cristãos primitivos. Um samaritano, ele estudou em diversas escolas de filosofia – estóica, peripatética, pitagórica e platônica – antes de se tornar um cristão. Justin assumiu a tarefa de fazer uma defesa racional do cristianismo para os forasteiros. Ele foi para Roma e abriu uma escola de filosofia. Justin é o renomado autor de um vasto número de tratados, mas as únicas autênticas obras restantes são duas Apologies, o seu Diálogo com Trifão o judeu, e fragmentos de Sobre a ressurreição. Justin foi decapitado, provavelmente em 165. Festa dia: 01 de junho.
    Obras de S. Justino Mártir
    • Justino Mártir (110-165 AD)
    • Primeira Apologia de Justino Mártir
    • Segunda Apologia de Justino Mártir
    • Diálogo de Justino Mártir e Trifon
    • Exortatório Endereço de Justin para os gregos
    • Justino Mártir sobre o único governo de Deus
    • Justino Mártir sobre a Ressurreição
    • Fragmentos de escritos Justin Mártir
    • Martírio de Justino Mártir
    • Martírio dos Santos Mártires
    .
    Santo Irineu, Irineu
    {Y-ruh-nee’-uhs}
    Santo Irineu, b. Anatólia, c.140-60, dc200, conhecido como o pai da teologia católica, é o mais importante teólogo do século 2d. Em sua juventude, ele se tornou um discípulo de São Policarpo de Esmirna. Mais tarde ele serviu como bispo de Lugdunum (Lyon) na Gália.
    Irineu é conhecido por várias obras existentes, bem como por sua influência sobre escritores cristãos posteriores da época patrística. Ele era um homem de paz e de tradição. Seus grandes esforços foram gastos no combate ao gnosticismo, e sua grande obra, Adversus Haereses (Contra as Heresias), foi escrito para este fim. Ele desenvolveu a doutrina da recapitulação (anakephalaiosis) de todas as coisas em Jesus Cristo, em oposição aos ensinamentos dos gnósticos, como Valentino e Basilides. Um defensor da tradição apostólica, Ireneu de Lyon foi o primeiro Pai da Igreja para sistematizar as tradições religiosas e teológicas da igreja, na medida em que eles existiam. Na controvérsia Quartodecimana sobre a data para a observância da Páscoa, ele defendeu a diversidade de práticas na unidade da fé. Festa dia: 28 de junho.
    Agnes Cunningham Bibliografia: Nielsen, Jan Tjierd, Adão e Cristo na Teologia de Irineu de Lyon (1968); Wingren, Gustaf, Homem e da Encarnação: Um Estudo em Teologia Bíblica de Ireneu de Lyon, trans. por Ross MacKenzie (1959).
    Obras de Santo Ireneu de Lyon
    • Ireneu de Lyon (120-202 dC)
    • Irineu – Contra as Heresias, Livro I
    • Irineu – Contra as Heresias, Livro II
    • Irineu – Contra as Heresias, Livro III
    • Irineu – Contra as Heresias, Livro IV
    • Irineu – Contra as Heresias, Livro V
    • Fragmentos dos Escritos Perdidos de Ireneu de Lyon
    • Elucidação pelo Editor sobre textos Irineu
    .
    Hermas
    {Hur’ Muhs-}
    Um dos Padres Apostólicos, Hermas era um cristão 2d século, que foi vendido em Roma como um escravo. Ele foi libertado, casado, e tornou-se sucesso nos negócios, mas foi denunciado por seus filhos durante uma perseguição. Sua famosa obra, O Pastor, dividido em três partes (Visões, Mandatos, símiles), é uma série de revelações concedidas por uma mulher idosa (representando a igreja) e um pastor (um anjo) sobre o arrependimento do pecado, e os preceitos morais que levam a uma vida nova. Muitos cristãos primitivos consideravam parte da Escritura.
    Obras de Hermas
    • Notas introdutórias Pastor de Hermas (160 dC) (ou o Pastor de Hermas)
    • Pastor de Hermas – Primeiro Livro – Visões
    Primeira Visão
    Visão Segunda
    Terceira Visão
    Quarta Visão
    Visão Quinta
    • Pastor de Hermas – Livro Segundo – Mandamentos
    Primeiro Mandamento
    Segundo Mandamento
    Terceiro Mandamento
    Quarto Mandamento
    Quinto Mandamento
    Sexto Mandamento
    Sétimo Mandamento
    Oitavo Mandamento
    Nono Mandamento
    Décimo Mandamento
    décimo primeiro mandamento
    Reis Mandamento
    • Pastor de Hermas – Terceiro Livro – Similitudes
    Similitude Primeiro
    Similitude Segundo
    Similitude Terceiro
    Similitude quarta
    Similitude Quinta
    Similitude Sexto
    Sétimo Similitude
    Similitude Oitava
    Similitude Nona
    Décima Similitude
    • Pastor de Hermas – Elucidações

    Taciano
    {Tay’ shuhn-}
    Um escritor sírio do século 2d, Taciano freqüentou a escola de São Justino Mártir da filosofia em Roma e, depois de uma longa busca espiritual, se converteu ao cristianismo. Sua Diatessaron, uma síntese dos quatro Evangelhos, e Oratio anúncio Græcos (Discurso aos gregos), uma defesa racional do cristianismo, eram suas obras mais importantes. Em seguida, ele abandonou o cristianismo e fundou Encratites, uma seita gnóstica.
    • Taciano o Assírio
    • Endereço de Taciano para os gregos ou ad Oratio Græcos
    O Diatessaron de Taciano
    .
    Papias de Hierapolis
    {Pay’-pee-uhs, hee-ar ahp’-uh-luhs}
    Papias, fl. 130, foi um dos primeiros escritores cristãos, conhecidos como Padres Apostólicos. Ele foi bispo de Hierápolis na Anatólia e disse ter sido um discípulo de São João Apóstolo e companheiro de São Policarpo, bispo de Esmirna. Suas explicações das palavras do Senhor, uma obra em cinco livros, que sobrevive apenas em fragmentos preservados por Eusébio de Cesaréia e Ireneu de Lyon, é importante porque contém muitas tradições orais e as lendas dos tempos apostólicos.
    • Fragmentos das obras de Papias
    .
    Teófilo
    • Teófilo de Antioquia (115-181 dC),
    Teófilo para Autolycus – Livros I
    Teófilo para Autolycus – Livros II
    Theophilus para Autolycus – Livros III
    • Epístola de Mathetes a Diogneto (130 dC)
    .
    Atenágoras
    Atenágoras, que viveu no século 2, foi um filósofo cristão e apologista. Tratado chefe Atenágoras, intitulado Presbeia peri Christiann (177 dC), é um dos primeiros trabalhos a utilizar conceitos neoplatônicos, que são baseadas nas idéias do filósofo grego Platão, para interpretar o cristianismo. Atenágoras pode ter sido um nativo de Atenas, Grécia. Ele é conhecido por ter ensinado, e ele estabeleceu uma academia cristã em Alexandria, no Egito.
    Presbeia foi inscrito para o imperador romano Marcus Aurelius Commodus e seu filho. Neste tratado, Atenágoras defendeu os cristãos contra as acusações de ateísmo contemporâneo, canibalismo e promiscuidade, destacando a crença cristã na Trindade, na ressurreição do corpo, e na santidade do casamento.Atenágoras também produziu a primeira explicação racional para a simultânea unidade de Deus e Trindade.
    Outro tratado, traduzido A Ressurreição do Corpo (encontrado no mesmo manuscrito com Presbeia), é atribuído à cautela Atenágoras. O segundo tratado é, talvez, a primeira exposição completa em literatura da doutrina cristã da ressurreição do corpo. Autenticidade do documento é questionada porque recebe nenhuma menção nos escritos do teólogo Orígenes de Alexandria do século terceiro, nem é mencionado nos escritos patrísticos mais tarde. No entanto, os estudiosos notaram que os dois tratados compartilhar o mesmo vocabulário. Presbeia também sugere a existência de um trabalho posterior que mais plenamente discute o conceito cristão da ressurreição.
    • Um apelo para os cristãos (Apologia) por Atenágoras (177 dC)
    • Tratado de Atenágoras
    Sobre a ressurreição dos mortos
    .
    São Clemente de Alexandria
    Clemente de Alexandria, c.150-c.215, foi um teólogo grego que fez uma primeira tentativa de sintetizar platônica e pensamento cristão. Ele nasceu provavelmente em Atenas, onde recebeu a sua formação inicial. Depois que ele se tornou um cristão, ele foi para Alexandria para procurar a instrução de Pantænus, chefe da escola catequética e um renomado professor cristão. Pantænus deu Clement o “elemento imortal do conhecimento” que ele procurava.De acordo com Pantænus, que o conhecimento religioso, ou gnose, se prepara para o estado de êxtase em que a identidade perfeita com Deus é alcançada. Ele considerou que a gnose só verdade, porém, era para ser encontrado na fé cristã (ver gnosticismo). Clement conseguiu Pantænus como chefe da escola cerca de 190. Cerca de 202, durante a perseguição do imperador romano Septímio Severo, ele foi forçado a fugir para a Capadócia, onde morreu.
    Clemente foi um dos fundadores da tradição alexandrina na teologia cristã. Seus escritos fusível fé cristã e da filosofia (platônica) grego. Suas mais conhecidas obras são a Protréptico (Exortação aos gregos), no qual ele tentou converter adoradores de deuses pagãos, o Pædagogus (Tutor), uma explicação do mundo em termos de o Logos, ou a mente de Deus, eo Stromata (Miscelâneas), na qual afirmou que a filosofia é um presente de Deus para os gregos. Clemente tem sido chamado às vezes um gnóstico cristão. Ele é considerado um dos Padres da Igreja.
    Obras de São Clemente de Alexandria
    • Introdução à Clemente de Alexandria (153-217 AD)
    • Exortação aos pagãos – Clemente de Alexandria
    • O Instrutor – eu Livro – Clemente de Alexandria
    • O Instrutor – Livro II – Clemente de Alexandria
    • O Instrutor – Livro III – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – eu Livro – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro II – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro III – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro IV – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro V – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro VI – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro VII – Clemente de Alexandria
    • O Stromata ou Miscellanies – Livro VIII – Clemente de Alexandria
    • Fragmentos de manuscritos de Clemente de Alexandria
    Fragmentos de Clemente de Alexandria.
    I.-a partir da tradução latina de Cassiodoro.
    II.-Nicetas, Bispo de Heraclea.
    III.-A partir da Catena em Lucas, Editado por Corderius.
    IV.-dos livros de os Hypotyposes.
    V.-do livro sobre a Providência.
    VI.-do livro sobre a alma.
    VII. fragmento do Livro em calúnia.
    VIII.-Outros Fragmentos de Antonius Melissa.
    IX. Fragmento do Tratado sobre casamento .
    X.-Fragmentos de Outros Livros Perdidos.
    XI.-fragmentos encontrados em grego apenas na edição de Oxford.
    XII.-fragmentos que não constam da edição de Oxford.
    • Na salvação do homem rico – Clemente de Alexandria
    Quem é o homem rico que será salvo?
    .
    Tertuliano
    {Tur tul’-ee-uhn}
    Quintus Septímio Florens Tertuliano, b. Cartago, c.155, d. depois de 220, foi um dos maiores teólogos e escritores ocidentais da antiguidade cristã. Através de seus escritos uma testemunha à doutrina e à disciplina da Igreja primitiva na crença e de culto é preservada.
    Um defensor nos tribunais, em Roma, convertido Tertuliano (c.193) ao cristianismo. Cerca de 207 ele rompeu com a Igreja e se juntou aos montanistas na África. Pouco depois, porém, ele rompeu com eles e formou seu próprio partido, conhecidos como os Tertullianists.
    Um extremista por natureza, ele havia passado por um período de licenciosidade durante seus primeiros anos, mas depois, ele defendeu uma severa ascese e disciplina que seus seguidores encontraram difícil de imitar.
    Tertuliano era um homem de temperamento ardente, grande talento, e incansável propósito. Ele escreveu com uma brilhante retórica e sátira cortante. Sua paixão pela verdade levou em polêmica com seus inimigos: em turno pagãos, judeus, hereges e católicos. Sua admiração pelo heroísmo cristão sob perseguição parece ter sido o fator mais forte em sua conversão.
    Escritos de Tertuliano, nomeadamente Apologeticum, De Praescriptione hæreticorum e De carne Christi, teve um efeito duradouro sobre o pensamento cristão, especialmente por aqueles que, como Cipriano de Cartago, sempre o considerou como um “mestre”. Ele também influenciou o desenvolvimento do pensamento ocidental e cristã da criação do latim eclesiástico.
    Agnes Cunningham
    Obras de Tertuliano
    • Introdução ao Tertuliano (145-220 dC)
    • A Apologia – Tertuliano
    • Em Idolatria – Tertuliano
    • Os shows, ou De spectaculis – Tertuliano
    • O Terço, ou De Corona – Tertuliano
    • Para Escápula – Tertuliano
    • Anúncio Nationes – Livro I – Tertuliano
    • Anúncio Nationes – Livro II – Tertuliano
    • Anúncio Nationes – Apêndice – Tertuliano
    • Uma Resposta para os judeus – Tertuliano
    • Testemunho da Alma – Tertuliano
    • Um Tratado sobre a Alma – Tertuliano
    • Introdução, pelo editor americano – Tertuliano
    • A Receita Contra Hereges – Tertuliano
    • Intro para os cinco livros contra Marcion – Tertuliano
    • Contra Marcião – Livro I – Tertuliano
    • Contra Marcião – Livro II – Tertuliano
    • Contra Marcião – Livro III – Tertuliano
    • Contra Marcião – Livro IV – Tertuliano
    • Contra Marcião – Livro V – Tertuliano
    • Contra Hermógenes – Tertuliano
    • Contra o Valentinians – Tertuliano
    • Na carne de Cristo – Tertuliano
    • Sobre a ressurreição da carne – Tertuliano
    • Contra Práxeas – Tertuliano
    • Scorpiace – Tertuliano
    • Apêndice: contra todas as heresias – Tertuliano
    • Em Arrependimento – Tertuliano
    • No Batismo – Tertuliano
    • Em Oração – Tertuliano
    • Anúncio Martyras – Tertuliano
    • Martírio de Perpétua e Felicitas – Tertuliano
    • Da Paciência – Tertuliano
    • No Pálio – Tertuliano
    • No Vestuário de Mulheres – Livro I – Tertuliano
    • No Vestuário de Mulheres – Livro II – Tertuliano
    • Sobre o Véu das virgens – Tertuliano
    • Para sua esposa – Livro I – Tertuliano
    • Para sua esposa – Livro II – Tertuliano
    • Na Exortação à Castidade – Tertuliano
    sobre monogamia
    • Na modéstia – Tertuliano
    • Em Jejum – Tertuliano
    • De fuga em persecutione – Tertuliano
    • Apêndice – Tertuliano
    1. Uma linhagem de Jonas Profeta.
    2. Uma linhagem de Sodoma.
    3. Gênesis.
    4. Uma cepa do Acórdão do Senhor.
    5. Cinco Livros em resposta a Marcion.

    • Minúcio Felix (c. AD 210)
    • Otávio de Minúcio Felix
    • Commodianus (c. 240 dC)
    nota introdutória para as Instruções de Commodianus.
    As Instruções de Commodianus em favor da disciplina cristã. Contra os deuses dos pagãos. (Expresso em acrósticos.)
    Orígenes
    {Ohr’-i-jin}
    Orígenes, c.185-c.254, é geralmente considerado o maior teólogo e estudioso bíblico da Igreja Oriental cedo. Ele nasceu provavelmente no Egito, talvez em Alexandria, a uma família cristã. Seu pai morreu em perseguição de 202, e ele escapou por pouco o mesmo destino. Com a idade de 18 anos, Orígenes foi nomeado para suceder Clemente de Alexandria como chefe da escola catequética de Alexandria, onde ele tinha sido um estudante.
    Entre 203 e 231, Orígenes atraiu um grande número de estudantes através do seu modo de vida, tanto quanto através de seu ensino. De acordo com Eusébio, ele assumiu o comando em Matt. 19:12 para dizer que ele deveria se castrar. Durante este período, viajou muito e Orígenes, enquanto na Palestina (c.215) foi convidado a pregar pelos bispos locais, embora ele não foi ordenado. Demétrio, bispo de Alexandria, esta actividade considerada como uma violação do costume e da disciplina e ordenou-lhe para voltar para Alexandria. O período seguinte, de 218 a 230, foi um dos mais de Orígenes produtiva como um escritor.
    Em 230, retornou à Palestina, onde foi ordenado sacerdote pelos bispos de Jerusalém e Cesaréia. Demétrio Orígenes então excomungado, o privou de seu sacerdócio, e enviou-o para o exílio. Orígenes retornou para a segurança da Cesaréia (231), e ali estabeleceu uma escola de teologia, sobre a qual ele presidiu durante 20 anos. Entre seus alunos foi São Gregório Taumaturgo, cujo panegírico de Orígenes é uma importante fonte para o período. A perseguição foi renovada em 250, e Orígenes foi duramente torturado. Ele morreu de os efeitos de alguns anos mais tarde.
    Embora a maior parte de seus escritos tenham desaparecido, a produtividade literária de Orígenes foi enorme. A Hexapla foi a primeira tentativa de estabelecer um texto crítico do Antigo Testamento, os comentários sobre Mateus e João estabelecerá como o primeiro grande estudioso bíblico da igreja cristã, o Principiis De (ou Peri Archon) é um tratado dogmático em Deus e o mundo, eo Celsum Contra é uma refutação do paganismo.
    Orígenes tentou sintetizar interpretação bíblica e crença cristã com a filosofia grega, especialmente neoplatonismo e estoicismo. Sua teologia era uma expressão de reflexão de Alexandria sobre a Trindade, e, antes de Santo Agostinho, ele foi o mais influente teólogo da igreja. Algumas das idéias de Orígenes permaneceu uma fonte de controvérsia tempo após a sua morte, e “Origenism” foi condenada na quinta conselho ecumênico em 553 (ver Concílios de Constantinopla). Orígenes é um dos melhores exemplos da mística cristã: o bem maior é tornar-se semelhante a Deus como possível através da iluminação progressiva. Apesar do seu carácter por vezes controverso, seus escritos ajudaram a criar uma teologia cristã que mistura categorias bíblicas e filosóficas.
    Ross Mackenzie
    Bibliografia:
    Bigg, Charles, os platônicos cristãos de Alexandria (1886; repr 1970.); Burghardt, WJ, et al, eds, Orígenes, Oração, Exortação ao martírio (1954); Caspary, GE, Política e exegese:.. Orígenes e as duas espadas (1979); Chadwick, Henry, pensamento cristão primitivo e da tradição clássica:. Estudos em Justin, Clemente e Orígenes (1966); Daniélou, Jean, Orígenes, trans por Walter Mitchell (1955); Drewery, B., Orígenes e Doutrina da Graça (1960); Hanson, RPC, Doutrina de Orígenes da Tradição (1954); Kannengiesser, C., ed, Orígenes de Alexandria (1988)..
    Obras de Orígenes
    • Hexapla – Orígenes
    • Introdução – Orígenes (185-254 dC)
    • de Principiis – Prefácio – Orígenes
    • de Principiis – Livro I – Orígenes
    • de Principiis – Livro II – Orígenes
    • de Principiis – Livro III – Orígenes
    • de Principiis – Livro IV – Orígenes
    • de Principiis – Elucidações – Orígenes
    • Carta de Africanus – Orígenes
    Carta aos Africanus – Orígenes
    • Carta a Gregório – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro I – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro II – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro III – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro IV – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro V – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro VI – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro VII – Orígenes
    • Carta Contra Celso – Livro VIII – Orígenes
    .
    .
    • Caio (180-217 AD)
    Fragmentos de Caio
    • Commodianus (240 AD)
    São Hipólito de Roma
    São Hipólito de Roma (170? -235?) Foi considerado o mais importante teólogo do século 3 da igreja romana. Hipólito desafiou a eleição papal de Calisto em 217 e se tornou o primeiro antipapa.
    Nascido antes de 170, provavelmente no Oriente de língua grega, Hipólito parece ter chegado a Roma durante o reinado de São Victor I, na última década do segundo século. Ele logo se tornou o líder intelectual da igreja romana, quando o eminente teólogo Orígenes visitou Roma, ele participou de um dos sermões de Hipólito. Hipólito tomou parte ativa na luta contra o monarquianismo modal, que negou a realidade de distinções entre as pessoas da Trindade.Um polemista feroz, ele denunciou tanto o Papa Zeferino e seu assessor, que se tornaria o Papa Calisto I, para tolerância na aplicação da disciplina eclesiástica, e ele os acusou de tendências modalista em sua cristologia. Zeferino e Calisto, por sua vez denunciou Hipólito para o latente diteísmo na teologia ele havia adotado a partir de São Justino Mártir.
    Após a eleição de Calisto como sucessor de Zeferino, Hipólito parece ter se colocou como antipapa. Ele tratou Calisto como líder equivocada facções e tentou realizar a sua própria visão da igreja como uma comunidade ideal de santos. Após a morte de Calisto, Hipólito perpetuou o cisma com ataques contra o Papa Urbano I e Ponciano Papa. Cerca de 235, durante o reinado do imperador Maximino, tanto Hipólito e Ponciano foram presos e enviados para as minas da Sardenha, onde morreram. O fato de que o Papa Fabian foi para o esforço de ter os corpos de dois homens retornaram a Roma sugere que uma reconciliação se acreditava ter ocorrido antes de sua deportação.
    Porque Hipólito escreveu em grego, a maior parte de seus trabalhos foi perdido e sua história se confundiu no Ocidente latino. São Dâmaso I, por exemplo, acreditava que Hipólito era um seguidor de Novaciano, e em escritos posteriores Hipólito é representado como um soldado convertido por São Lourenço.Tanto Eusébio de Cesaréia e Jerônimo fez referência a ele como um autor prolífico e um bispo, mas eles não foram capazes de identificar a sua sede episcopal. A mais famosa das obras atribuídas a Hipólito é a refutação de todas as heresias, embora muitos duvidam que este e outros escritos tradicionalmente associados com o nome de Hipólito pode ser considerado o trabalho do sacerdote romano e antipapa.
    Obras de Santo Hipólito
    • Introdução – Hipólito (170-236 AD)
    • Refutação de todas as heresias – Livro I – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro IV – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro V – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro VI – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro VII – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro VIII – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro IX – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Livro X – Hipólito
    • Refutação de todas as heresias – Elucidações – Hipólito
    • Fragmentos – Hipólito
    As obras existentes e Fragmentos de Hipólito.
    Parte I.-exegética. Fragmentos de comentários sobre vários livros da Escritura.
    • Mais Fragmentos – Hipólito
    Parte II.-dogmático e histórico.
    • Apêndice – Hipólito
    São Cipriano
    {Sip’-ree-uhn}
    Cipriano, bc200, d. 14 de setembro de 258, foi bispo de Cartago e um dos principais teólogos da igreja primitiva Africano. O filho de pais ricos, ele era um professor de retórica e literatura antes de se tornar (c.246) um cristão. Ele logo foi ordenado sacerdote e eleito (c.248) bispo de Cartago.
    Cipriano foi obrigado a fugir de Cartago durante as perseguições (249-51) do imperador Décio. Após seu retorno, ele virou-se para o problema dos cristãos que não tinham para se manter firme durante a perseguição. Cipriano favoreceu a readmissão de tais cristãos para a igreja, mas sob condições rigorosas.Opondo-se ao cisma de Novaciano, que acreditava que os cristãos anuladas devem ser permanentemente excluídas, ele argumentou que os batismos realizados pelos cismáticos eram inválidos. Sobre este assunto ele se opunha pelo Papa Stephen I. Na perseguição renovada do reinado de Valeriano, Cipriano foi decapitado, não muito longe de Cartago.
    Escrita Cipriano reflete a influência de Tertuliano, a quem ele mantinha em alta estima. Sua obra mais conhecida é De ecclesiae unitate (Sobre a Unidade da Igreja), na qual ressaltou o papel do bispo para decidir assuntos da igreja local, mas não deu a igreja romana uma posição de preeminência. Festa dia: 16 de setembro (ocidental); 31 ago (Leste).
    Obras de São Cipriano
    • Introdução – Cipriano (200-258 dC),
    A Vida e Paixão de Cipriano, bispo e mártir
    • Epístolas de São Cipriano – I – XXX
    • Epístolas de São Cipriano – XXXI – LX
    • Epístolas de São Cipriano – LXI – LXXXII
    • Tratados I – VII – Cipriano
    Tratado I. Na Unidade da Igreja.
    Tratado II. No vestido das Virgens.
    Tratado III. No caducadas.
    Treatise IV. Na oração do Senhor.
    Tratado V. Um Endereço para Demetrianus.
    VI Tratado. Na Vanity de Ídolos
    Tratado VII. Sobre a mortalidade.
    • Tratados VIII – XII-Livro 2 – Cipriano
    Tratado VIII. De Obras e esmolas.
    Tratado IX. Na vantagem da Paciência.
    Tratado X. No ciúme e inveja.
    Tratado XI. Exortação ao martírio, dirigida a Fortunato.
    Tratado XII. Três livros de testemunhos contra os judeus.
    • Tratado XII-Livro 3 – Cipriano
    • Sétimo Concílio de Cartago Sob Cipriano
    • Questionáveis tratados Cipriano
    nos programas públicos.
    sobre a glória do martírio.
    da disciplina e Advantage da castidade.
    exortação ao arrependimento.
    Novaciano
    Novaciano (200? -258?) Foi um teólogo romano que se tornou o antipapa segundo em 251. Um líder entre o clero romano, Novaciano desposada um rigorismo na disciplina da igreja que era semelhante a montanismo.
    Após o martírio do Papa Fabian em 250 durante as perseguições do imperador Décio, a igreja romana adiada a eleição de um sucessor. Em 251 a Igreja eleita Cornelius como papa. Cornelius defendeu o perdão ea readmissão dos cristãos que haviam cometido apostasia sob perseguição. Novaciano, no entanto, acredita que depois do batismo não poderia haver perdão por pecados graves. Ele havia se consagrado papa por três bispos do sul da Itália e entrou em cisma com seus seguidores, em 251 eles foram excomungados por Cornelius. Os Novatianists estabeleceu sua própria igreja, que durou até foram formalmente reunido com a Igreja Católica pelo Conselho de Nicéia, em 325. Novaciano se é pensado para ter sido martirizado durante as perseguições do imperador romano Valeriano.
    Novaciano foi o primeiro teólogo Romano de escrever em latim. Dois de seus nove tratados conhecidos sobreviveram: Sobre a Trindade e sobre os alimentos judaicos.
    Obras de Novaciano
    • Introdução – Novaciano (210-280 AD)
    • De Trinitate, Tratado de Novaciano relativas à Santíssima Trindade
    • Nas carnes judeu – Novaciano
    • Tratado Contra o Herege Novaciano por um bispo Anônimo
    Um Conselho Romano celebrado sob Stephen.
    Conselhos cartagineses.
    • Novaciano – A controvérsia sobre o batismo dos hereges
    Obras de Eusébio Pânfilo
    • Testemunhos de Antigos Contra Eusébio
    • Eusébio Pânfilo
    • A História da Igreja de Eusébio
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    • Livro VIII.
    • Livro IX.
    • Livro X.
    • Notas Complementares e Tabelas.
    • A vida do imperador Constantino Bendito
    • Prefácio.
    • Prolegômenos.
    • II.-Especial Polegomena
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • A Oração do imperador Constantino
    • A Oração em louvor do imperador Constantino.
    .
    .
    .
    Sócrates Escolástico
    {Skoh las’-ti-kuhs}
    O historiador grego Sócrates “Escolástico”, c.380-c.450, é mais conhecido por sua história da igreja, concebido como uma continuação de Eusébio de Cesaréia da Historia Ecclesiastica. O trabalho está organizado em sete livros, cada um dos quais cobre a vida de um dos imperadores romanos 305-439.
    Obras de Sócrates Escolástico
    • Introdução.
    • Sócrates Escolástico.
    • A História Eclesiástica, por Sócrates Escolástico
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    .
    .
    .
    Hermias Sozomen
    • Hermias Sozomen
    • A História Eclesiástica de Sozomen
    • Introdução.
    • Observações introdutórias por Valesius sobre a vida e os escritos de Sozomen.
    • Memórias de Sozomen.
    • Endereço para o imperador Teodósio por Salaminius Hermias Sozomen, e Proposta de História Eclesiástica.
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    • Livro VIII.
    • Livro IX.
    .
    .
    .
    Teodoreto
    {Ti ahd’-uh-ret}
    Um teólogo de Antiochene a escola, Teodoreto, b. Antioquia, c.393, dc458, era um monge de Apamea e bispo de Ciro, Síria (423). Um amigo de Nestório, ele se envolveu na polêmica com São Cirilo de Alexandria, cujos pontos de vista, ele ocupou, implícita uma confusão das naturezas divina e humana de Cristo. Sucessor de Cirilo, Dióscoro os poderosos, acusado (448) Teodoreto de dividir Cristo em duas naturezas, e apesar de Teodoreto insistiu na unidade, ele foi anatematizado. O Sínodo Robber de Éfeso (449), defendendo a teologia Cirilo, deposto Theodoret e forçado ao exílio por um ano. No Concílio de Calcedônia (451), Teodoreto, identificaram com a oposição Nestorian, mas ele foi convencido a renunciar Nestório e foi reconhecido como ortodoxo.
    Escritos sobreviventes Theodoret são expressões finas de Antiochene a escola de interpretação.
    Ross Mackenzie
    Bibliografia: Delaney, John J., e Tobin, James E., Dicionário de Biografia Católica (1961); Quasten, Johannes, Patrologia (1950).
    Obras de Teodoreto
    • Prefaciar
    • Teodoreto
    • Prefácio do tradutor
    • Prolegómenos
    • Os anátemas de Cirilo em oposição a Nestório.
    • Counter-Demonstrações de Teodoreto.
    • A História Eclesiástica de Teodoreto
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Diálogos
    • Diálogo I.-o imutável.
    • O diálogo II.-Unconfounded.
    • Diálogo III.-A impassível.
    • Manifestações de Silogismos
    • Letras da Santíssima Teodoreto, bispo de Ciro
    .
    .
    São Jerônimo, Rufino
    Jerônimo (Eusebius Hieronymus), c.347-420, foi um Padre da Igreja e Doutor da Igreja, cuja grande obra foi a tradução da Bíblia para o latim, a edição conhecida como Vulgata. Ele nasceu em Stridon sobre as fronteiras da Dalmácia e Panônia de uma família bem-fazer cristão. Seus pais o mandaram para Roma a fim de favorecer os seus interesses intelectuais, e lá ele adquiriu um conhecimento da literatura clássica e foi batizado na idade de 19. Pouco tempo depois, ele viajou para Trier em Aquileia a Gália e na Itália, onde ele começou a cultivar seus interesses teológicos em companhia de outras pessoas que, como ele, foram ascetically inclinados.
    Cerca de 373, Jerônimo partiu em uma peregrinação ao Oriente. Em Antioquia, onde foi calorosamente recebido, ele continuou a prosseguir os seus estudos humanistas e monástica. Ele também teve uma profunda experiência espiritual, sonhando que ele foi acusado de ser “um eloquente, e não um cristão.” Assim, ele decidiu dedicar-se exclusivamente à Bíblia e da teologia, embora o tradutor rufinus (345-410), amigo próximo de Jerônimo, mais tarde sugeriu que o voto não foi rigorosamente mantido. Jerônimo mudou-se para o deserto de Cálcis, e durante a prática de austeridades mais rigorosos, prosseguiu os seus estudos, incluindo a aprendizagem do hebraico. No seu regresso a Antioquia, em 378 ele ouviu Apolinário, o Jovem palestra (c.310-c.390) e foi admitido ao sacerdócio (379) por Paulino, bispo de Antioquia. Em Constantinopla, onde passou três anos, cerca de 380, ele foi influenciado por Gregório de Nazianzo.
    Quando Jerônimo retornou a Roma o Papa Dâmaso I nomeou-o secretário confidencial e bibliotecário e encarregou-o de começar seu trabalho de tornar a Bíblia para o latim. Depois da morte (384) de Dâmaso, no entanto, Jerome caiu em desuso, e por uma segunda vez, ele decidiu ir para o Oriente. Ele fez breves visitas a Antioquia, Egito e Palestina. Em 386, Jerônimo solucionadas em Belém, em um mosteiro criado para ele por Paula, uma de um grupo de mulheres cujos abastado romano conselheiro espiritual que ele tinha sido e que permaneceu seu amigo ao longo da vida. Lá, ele começou seu período mais produtivo literária, e lá permaneceu por 34 anos, até sua morte. A partir deste período vêm suas principais comentários bíblicos ea maior parte de seu trabalho sobre a Bíblia latina.
    Os escritos de Jerônimo expressa uma bolsa insuperável no início da igreja e ajudou a criar a tradição cultural da Idade Média. Ele desenvolveu o uso de material filológico e geográfica na sua exegese e reconheceu a importância científica da arqueologia. Em sua interpretação da Bíblia que ele usou tanto o método alegórico do Alexandrino e do realismo do Antiochene escolas. Um homem difícil e temperamental, Jerome fez muitos inimigos, mas sua correspondência com amigos e inimigos é de grande interesse, sobretudo com que Santo Agostinho. Seus brindes foram maiores na bolsa, e ele é um verdadeiro fundador da exegese bíblica científica no Ocidente. Festa dia: 30 de setembro (Ocidental).
    Obras de Rufino, São Jerônimo
    • Jerônimo e Gennadius
    • Jerônimo e Gennadius – Vidas dos Homens Ilustres.
    • Adições Gennadius ‘
    • Rufino
    • Prolegômenos sobre a vida e obra de Rufino
    • Prefácio ao Comentário sobre as Bênçãos dos Doze Patriarcas
    • Prefácio ao Livro II.
    • Tradução de Defesa Pamphilus ‘de Orígenes.
    • Epílogo de Rufino a Panfílio Apologia dos Mártires de Orígenes
    • Prefácio com as traduções de livros de Orígenes arxw Peri ‘= n.
    • Prefácio do livro III. De arxwn o Peri.
    • Apologia Rufino em Defesa de si mesmo.
    • A Carta de Anastácio, Bispo da Igreja de Roma a João Bispo de Jerusalém sobre o caráter de Rufino
    • A Apologia de Rufino
    • Livro I.
    • Livro II.

    Sulpitius Severo (363-420 dC)
    • Vida e Obra de Sulpitius Severo.
    • Sobre a vida de São Martinho
    • Cartas
    • Letra I. Para Eusébio.
    • Carta II. Para o Aurelius Deacon
    • Carta III. Para Bassula, sua mãe-de-lei.
    • Diálogos
    • I. diálogo sobre as virtudes dos Monges do Oriente.
    • Diálogo II. Em relação às virtudes da St. Martin.
    • Diálogo III. As Virtudes de Martin Continuação.
    • As cartas de cobrança duvidosa
    • Carta I. A Carta do Presbítero Santo Severo à Sua irmã Claudia Quanto ao Juízo Final.
    • Carta II. Uma Carta de Sulpitius Severo à Sua irmã Claudia relativas a virgindade.
    • Carta III. Uma Carta de Severo para Santo Paulo Bispo.
    • Carta IV. Para o mesmo, em sua sabedoria e bondade.
    • Letra V. Para uma pessoa desconhecida, pedindo-lhe para lidar cuidadosamente com seu irmão,
    • Carta VI. Para Sálvio: uma denúncia de que as pessoas do campo foram perseguidos, e seus bens saqueados.
    • Letter VII. Para uma pessoa desconhecida, Implorando a Favorof uma carta.
    • A História Sagrada
    • Livro I.
    • Livro II.
    .
    .
    Vicente de Lérins (? -450 DC)
    {Van-sahn ‘lay-ran’}
    O cristão monge Vicente de Lérins, dc450, é lembrado por sua Commonitorium (Memorando, c.434), um conjunto de notas em 33 capítulos. Um dos primeiros a lidar com a questão do desenvolvimento doutrinário, ele ofereceu diretrizes para extrair a verdade da controvérsia religiosa. Ele afirmou que a igreja pode diferenciar entre as tradições verdadeiras e falsas, usando o teste triplo do ecumenismo, antiguidade e consentimento (“o que foi crido em toda parte, sempre, por todos”). Este teste tem vindo a ser conhecida como a “Canon Vicentina.” Festa dia: 24 de maio.
    • Vicente de Lérins
    • O Commonitory
    • Introdução.
    • Apêndice I.
    • Apêndice II.
    • Apêndice III.
    .
    .
    João Cassiano (c.360-c.433)
    {Kash’ uhn-}
    Um monge cristão, João Cassiano, c.360-435, é importante por seus escritos sobre Monasticismo. Nascido em Dobruja, uma região do Mar Negro, ele se juntou a um mosteiro perto de Belém como um homem jovem. Depois de visitar os famosos centros monásticos do Egito, ele ficou lá até que ele foi forçado a deixar (c.400) por causa das tensões entre os monges egípcios e gregos. Cassiano encontraram refúgio temporário em Constantinopla e depois em Roma.Cerca de 415 ele foi para Marselha, onde fundou um mosteiro para os homens e outro para mulheres. Aqui ele compôs suas duas grandes obras, os institutos e as conferências. Os acordos anteriores com as estruturas do monaquismo, o segundo discute a teoria da espiritualidade monástica. Os orientais Igreja honra-lo como um santo. Festa dia: 29 de fevereiro.
    Cipriano Davis, OSB
    Bibliografia: Chadwick, Owen, João Cassiano, 2 ª ed. (1968).
    • João Cassiano
    • Prolegómenos
    • Prefácio.
    • Doze Livros sobre Institutos da Coenobia
    • I. livro do vestido dos Monges.
    • Livro II. Do Sistema Canonical das orações noturnas, e nos Salmos.
    • Livro III. Do Sistema Canonical das orações diárias e Salmos.
    • Livro IV. Dos Institutos dos renunciantes.
    • Livro V. do espírito de gula.
    • Livro VI. No espírito de fornicação.
    • Livro VII.of o espírito de cobiça.
    • Livro VIII. Do Espírito de raiva.
    • Livro IX. Do Espírito de desânimo.
    • Livro X. do Espírito de accidie. 1
    • Livro XI. Do Espírito de Vanglória.
    • Livro XII.
    • Conferências de John Cassian.-Parte I.
    • I. Primeira Conferência do abade Moisés.
    • II. Segunda Conferência do abade Moisés.
    • III. Conferência do abade Pafúncio.
    • IV. Conferência do Abade Daniel.
    • V. Conferência de Serapião Abade.
    • VI. Conferência do Abade Teodoro. 1
    • VII. Primeira Conferência do Abade Serenus.
    • VIII. A Segunda Conferência do Abade Serenus.
    • IX. A Primeira Conferência do abade Isaac.
    • X. A Segunda Conferência do Abade Isaac.
    • As Conferências de John Cassian.-Parte II.
    • XI. A Primeira Conferência do abade Chæremon.
    • XII. A Segunda Conferência do Abade Chaeremon.
    • XIII. A Terceira Conferência do Abade Chaeremon.
    • XIV. A Primeira Conferência do abade Nesteros.
    • XV. A Segunda Conferência do Abade Nesteros.
    • XVI. A Primeira Conferência do abade Joseph.
    • XVII. A Segunda Conferência do abade Joseph.
    • Conferências de John Cassian.-Parte III.
    • XVIII. Conferência do Abade Piamun.
    • XIX. Conferência do Abade John.
    • XX. Conferência do Abade Pinufius.
    • XXI. A Primeira Conferência de Theonas Abbot.
    • XXII. A Segunda Conferência de Theonas Abbot.
    • XXIII. A Terceira Conferência de Theonas Abbot.
    • XXIV. Conferência do abade Abraão.
    • Os sete livros sobre a Encarnação do Senhor, contra Nestório.
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    .

    Doze Patriarcas
    • Doze Patriarcas
    Aviso de Introdução ao Testamentos dos Doze Patriarcas
    • Os Testamentos dos Doze Patriarcas
    • I.-O Testamento de Rúben Quanto Pensamentos
    • II.-O Testamento de Simeão Quanto Envy.
    • III.-O Testamento de Levi sobre o sacerdócio e arrogância.
    • IV.-O Testamento de Judá Fortitude relação, e Love of Money, e fornicação.
    • V.-O Testamento de Issacar Simplicidade relação.
    • VI.-O Testamento de Zebulom Quanto compaixão e misericórdia.
    • VII.-O Testamento de Dan Quanto Raiva e mentindo.
    • VIII.-O Testamento de Naftali Quanto bondade natural.
    • IX.-O Testamento de Ódio Quanto Gad.
    • X.-O Testamento de Aser Quanto Duas Faces da Vício ea Virtude.
    • XI.-O Testamento de Joseph Sobriedade relação.
    • XII.-O Testamento de Benjamin Quanto a uma mente pura.
    .
    .
    .
    Teódoto
    • Teódoto
    Aviso de Introdução ao Trechos de Teódoto ou seleções das Escrituras proféticas.
    • Trechos de Teódoto
    .
    Segunda até Sexta Concílios Ecumênicos
    • Segundo Concílio Ecumênico. O Primeiro Concílio de Constantinopla.
    • Introdução Histórica.
    • O Credo Santo, que os Santos Padres 150 Definir por diante, que é consentâneo com o santo e grande Sínodo de Nice.
    • Nota introdutória.
    • Digressão histórica sobre a introdução no Credo das Palavras “e do Filho”.
    • Nota histórica sobre o “Tomé” Lost do Concílio.
    • Carta do Santo Sínodo para o Imperador mais piedoso Teodósio, o Grande, ao qual são acrescentados os cânones promulgada por Eles.
    • Introdução sobre o Número de Cânones.
    • Cânones das cento e cinqüenta Padres
    • Digressão sobre as heresias condenado em Canon I.
    • Digressão sobre a Autoridade do Segundo Concílio Ecumênico. (Hefele, História dos Conselhos, vol. II., Pp. 370, Et Seqq.)
    • Concílio de Constantinopla: a Carta Sinodal.
    • O Terceiro Conselho Ecumênico;. O Concílio de Éfeso.
    • Introdução Histórica.
    • Extractos dos Actos. Sessão I.
    • A Epístola de Cirilo a Nestório.
    • Extractos dos Actos. Sessão I. (Continuação).
    • Introdução Histórica ao Anathematisms São Cirilo.
    • A Epístola de Cirilo a Nestório com o XII. Anátemas.
    • O XII. Anátemas de São Cirilo contra Nestório.
    • Digressão sobre a palavra Theotokos.
    • Extractos dos Actos. Sessão I. (Continuação).
    • Decreto do Conselho contra Nestório. (Encontrado em todas as Concilia o em grego com versões latinas.)
    • Extractos dos Actos. Sessão II.
    • A Carta do Papa Coelestine ao Sínodo de Éfeso.
    • Extractos dos Actos. Sessão II. (Continued.)
    • Extractos dos Actos. Sessão III.
    • Os Cânones de Santo duzentos e Padres abençoado que conheceu em Éfeso.
    • Digressão sobre a conciliabulum de João de Antioquia.
    • Digressão sobre Pelagianismo.
    • Digressão sobre as palavras pistin heperan.
    • Carta do Santo Sínodo de Éfeso, para o Sínodo Sagrado da Panfília Quanto Eustathius que tinham sido seus Metropolitana.
    • A Carta do Sínodo para o Papa Celestino.
    • A definição do Santo Sínodo e Ecumênico de Éfeso Contra o messalianos Impious
    • Decreto do Sínodo em matéria de Euprepius e Cirilo.
    • O Quarto Concílio Ecumênico;. O Concílio de Calcedônia.
    • Introdução Geral.
    • Extractos dos Actos. Sessão I.
    • Extractos dos Actos. Sessão II.
    • A Carta de Cyril a João de Antioquia.
    • Extractos dos Actos. Sessão II. (Continuação).
    • O Tome of St. Leo.
    • Extractos da Atos Sessão II. (Continuação).
    • Sessão III.
    • A condenação Enviado pelo Santo Sínodo e Ecumênico de Dióscoro.
    • Extractos dos Actos. Sessão IV.
    • Sessão V.
    • A definição de fé do Concílio de Calcedônia.
    • Extractos dos Actos. VI sessão.
    • Decreto sobre a Jurisdição de Jerusalém e Antioquia. Sessão VII.
    • O decreto com conta o bispo de Éfeso. Sessão XII.
    • Decreto com Regard para Nicomédia. Sessão XIII.
    • Os Cânones XXX dos Santos Sínodos e Quarta, de Calcedônia.
    • Digressão sobre a história mais recente da Canon XXVIII.
    • Extractos dos Actos. Session XVI.
    • Quinto Concílio Ecumênico. O Segundo Concílio de Constantinopla.
    • Introdução Histórica.
    • Digressão sobre a autenticidade dos Atos do Conselho Quinto.
    • Extractos dos Actos. Sessão I.
    • Extractos dos Actos. Sessão VII.
    • A sentença do Sínodo.
    • Os capítulos do Conselho.
    • Digressão sobre os anátemas contra Orígenes XV.
    • Os anátemas contra Orígenes.
    • Os anátemas do Imperador Justiniano contra Orígenes.
    • A Epístola decretal do Papa Vigilius na Confirmação do Sínodo Quinta Ecumênico.
    • Sexto Concílio Ecumênico;. Terceiro O Conselho de Constantinopla.
    • Introdução Histórica.
    • Extractos dos Actos. Sessão I.
    • A Carta de Agatho, Papa de Roma Antiga, ao Imperador
    • A Carta de Agatho e do Sínodo romano de 125 Bispos
    • Extractos dos Actos. Session VIII.
    • A sentença contra o Monothelites. Sessão XIII.
    • Session XVI.
    • A definição de fé.
    • O Prosphoneticus ao Imperador.
    • Carta do Conselho de St. Agatho.
    • Digressão sobre a condenação do papa Honório.
    • O edito imperial Postado no Átrio da Terceira Grande Igreja perto do que é chamado Dicymbala.

    Trullo e Sétimo Concílios Ecumênicos
    • Os cânones do Concílio de Trullo, muitas vezes chamado de Conselho Quinisext.
    • Nota introdutória.
    • Os cânones do Concílio de Trullo.
    • Digressão sobre o casamento do clero.
    • Os Cânones dos Sínodos de Sardica, Cartago, Constantinopla, e Cartago
    • O Conselho de Sardica.
    • Introdução na Data do Conselho.
    • Os cânones do Concílio de Sardica.
    • Digressão sobre os outros actos do Conselho.
    • Digressão sobre se o Conselho Sardican ecumênico.
    • Os Cânones dos Padres CCXVII abençoado que se reuniram em Cartago.
    • Uma Introdução Antiga.
    • Os Cânones de Cartago.
    • Concílio de Constantinopla, realizado sob Nectarius.
    • O Concílio de Cartago realizada sob Cipriano.
    • O sínodo realizado em Cartago sobre a qual presidiu o Cipriano Mártir Grande e Santo, Bispo de Carthage.ad 257.
    • Epístola LXX.
    • O Sétimo Concílio Ecumênico. Segundo Conselho de Nice.
    • O Sacra Divino Enviado por Constantino Imperadores e Irene para o Adriano Santíssima e Santíssima, Papa de Roma Antiga.
    • O Sacra Imperial. Leia na Primeira Sessão.
    • Extractos dos Actos. Sessão I.
    • Extractos dos Actos. Sessão II.
    • Parte da carta do Papa Adriano.
    • Extractos dos Actos. Sessão III.
    • Extractos dos Actos. Sessão IV.
    • Extractos dos Actos. VI sessão.
    • Epítome da Definição do conciliabulum Iconoclasta
    • Digressão sobre a conciliabulum Styling Itself Sétimo Concílio Ecumênico, mas comumente chamado de Sínodo de Constantinopla Mock.
    • O decreto do Santo Sínodo, Grande Ecumênico, o segundo de Nice.
    • Digressão sobre o Ensino Presente das Igrejas latina e grega sobre o assunto.
    • Os cânones do Concílio Ecumênico Santo e sétimo.
    • A Carta do Sínodo para o Imperador e Imperatriz.
    • Digressão sobre as duas cartas de Gregório II. Para o Imperador Leo.
    • Digressão sobre a recepção da sétima.
    • Exame dos livros de Caroline.
    • Digressão sobre o Conselho de Frankfort, anúncio, 794.
    • Digressão sobre a Convenção disse ter sido realizada em Paris, ad 825.
    • Nota histórica sobre os chamados “Oitavo Conselho Geral” e Conselhos subsequentes.
    • Os Cânones apostólica.
    • Carta do Beato Dionísio, o arcebispo de Alexandria para Basilides do Bispo
    • Os Cânones do S. Pedro, o arcebispo de Alexandria, e mártir, que são encontrados no Sermão penitência.
    • A epístola canônica de São Gregório
    • A epístola de Santo Atanásio para os Ammus Monk.
    • A epístola de Santo Atanásio Mesmas tirada da XXXIX. Festal epístola.
    • A epístola de Santo Atanásio de Ruffinian.
    • A Primeira Epístola canônica de Nossa Basil Santo Padre, o arcebispo de Cesaréia da Capadócia para Amphilochius, bispo de Icônio.
    • A Segunda Epístola Canônica do Mesmo.
    • A Terceira Epístola do mesmo para o mesmo.
    • De uma Epístola de o mesmo para o Amphilochius Santíssima sobre a diferença de carnes.
    • Do mesmo para Diodoro Bispo de Tarso, relativa a um homem que havia tomado duas irmãs para a esposa.
    • Do mesmo para Gregório um Presbítero, que ele deveria separar de uma mulher que habitou com ele.
    • Do mesmo para o Chorepiscopi, que não deve ser feito Ordenações contrária aos cânones.
    • Do mesmo para seu suffragans que eles não devem Destina-Dinheiro.
    • Do capítulo XVII. Do Livro de São Basílio Escreveu Amphilochius abençoado no Espírito Santo.
    • Da Carta de Basílio, o Grande às Nicopolitans.
    • A epístola canônica de São Gregório, bispo de Nissa, a São Letoius, Bispo de Melitene.
    • A partir dos Poemas Metro de São Gregório Theologus, especificando qual Livros do Antigo e Novo Testamento deve ser lido.
    • A partir dos Iambics de São Amphilochius o Bispo a Seleuco, sobre o mesmo assunto.
    • As Respostas da Canonical de Timóteo
    • Os Prosphonesus de Teófilo, arcebispo de Alexandria, Quando as epifanias Santos passou a cair em um domingo.
    • O Commonitory do Ammon Que mesmo Recebido em Conta de Lico.
    • Do mesmo para Agatho o Bispo.
    • Do mesmo para Menas do Bispo.
    • A narrativa do mesmo a respeito daqueles que são chamados cátaros.
    • A Epístola Canônica de Nosso Pai Santo entre os santos, Cirilo, o arcebispo de Alexandria, sobre os Hinos.
    • Cyril para Domnus.
    • Do mesmo para os Bispos da Líbia e Pentapolis.
    • A Carta Encíclica de Gennadius
    Eusébio, c.260-c.340, foi o primeiro historiador da igreja cristã. O surto de perseguição durante o reinado de Diocleciano forçado Eusébio se refugiar no Egito, mas foi capturado e preso. Cerca de 315 foi eleito bispo de Cesaréia, na Palestina, e se envolveu na controvérsia sobre o arianismo, em que ele tomou o lado de Ário. No Concílio de Niceia (325), ele procurou conciliar as partes em conflito. Embora ele não inclina a doutrina homoousios de Atanásio, que estabeleceu a plena divindade e igualdade de Cristo com o Pai, ele finalmente assinou a fórmula aprovada em Nicéia, em grande parte, em deferência ao imperador Constantino, que tinha convocado o conselho.
    Eusébio era um escritor de produtividade imensa e aprendizagem. Sua Chronicle (c.303) e História Eclesiástica (c.324) são fontes principais de história cristã. A história é tanto uma teologia política e uma teologia da história, a primeira grande tentativa de explicar a associação do cristianismo com o Império Romano e tomar uma abordagem histórica ao descrever o desenvolvimento da igreja.
    S., Eusébio de Cesaréia (1960).
    Obras de Eusébio Pânfilo
    • Testemunhos de Antigos Contra Eusébio
    • Eusébio Pânfilo
    • A História da Igreja de Eusébio
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    • Livro VIII.
    • Livro IX.
    • Livro X.
    • Notas Complementares e Tabelas.
    • A vida do imperador Constantino Bendito
    • Prefácio.
    • Prolegômenos.
    • II.-Especial Polegomena
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • A Oração do imperador Constantino
    • A Oração em louvor do imperador Constantino.
    .
    .
    .
    Sócrates Escolástico
    {Skoh las’-ti-kuhs}
    O historiador grego Sócrates “Escolástico”, c.380-c.450, é mais conhecido por sua história da igreja, concebido como uma continuação de Eusébio de Cesaréia da Historia Ecclesiastica. O trabalho está organizado em sete livros, cada um dos quais cobre a vida de um dos imperadores romanos 305-439.
    Obras de Sócrates Escolástico
    • Introdução.
    • Sócrates Escolástico.
    • A História Eclesiástica, por Sócrates Escolástico
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    .
    .
    .
    Hermias Sozomen
    • Hermias Sozomen
    • A História Eclesiástica de Sozomen
    • Introdução.
    • Observações introdutórias por Valesius sobre a vida e os escritos de Sozomen.
    • Memórias de Sozomen.
    • Endereço para o imperador Teodósio por Salaminius Hermias Sozomen, e Proposta de História Eclesiástica.
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Livro VI.
    • Livro VII.
    • Livro VIII.
    • Livro IX.
    .
    .
    .
    Teodoreto
    {Ti ahd’-uh-ret}
    Um teólogo de Antiochene a escola, Teodoreto, b. Antioquia, c.393, dc458, era um monge de Apamea e bispo de Ciro, Síria (423). Um amigo de Nestório, ele se envolveu na polêmica com São Cirilo de Alexandria, cujos pontos de vista, ele ocupou, implícita uma confusão das naturezas divina e humana de Cristo. Sucessor de Cirilo, Dióscoro os poderosos, acusado (448) Teodoreto de dividir Cristo em duas naturezas, e apesar de Teodoreto insistiu na unidade, ele foi anatematizado. O Sínodo Robber de Éfeso (449), defendendo a teologia Cirilo, deposto Theodoret e forçado ao exílio por um ano. No Concílio de Calcedônia (451), Teodoreto, identificaram com a oposição Nestorian, mas ele foi convencido a renunciar Nestório e foi reconhecido como ortodoxo.
    Escritos sobreviventes Theodoret são expressões finas de Antiochene a escola de interpretação.
    Ross Mackenzie
    Bibliografia: Delaney, John J., e Tobin, James E., Dicionário de Biografia Católica (1961); Quasten, Johannes, Patrologia (1950).
    Obras de Teodoreto
    • Prefaciar
    • Teodoreto
    • Prefácio do tradutor
    • Prolegómenos
    • Os anátemas de Cirilo em oposição a Nestório.
    • Counter-Demonstrações de Teodoreto.
    • A História Eclesiástica de Teodoreto
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Livro III.
    • Livro IV.
    • Livro V.
    • Diálogos
    • Diálogo I.-o imutável.
    • O diálogo II.-Unconfounded.
    • Diálogo III.-A impassível.
    • Manifestações de Silogismos
    • Letras da Santíssima Teodoreto, bispo de Ciro
    .
    .
    São Jerônimo, Rufino
    Jerônimo (Eusebius Hieronymus), c.347-420, foi um Padre da Igreja e Doutor da Igreja, cuja grande obra foi a tradução da Bíblia para o latim, a edição conhecida como Vulgata. Ele nasceu em Stridon sobre as fronteiras da Dalmácia e Panônia de uma família bem-fazer cristão. Seus pais o mandaram para Roma a fim de favorecer os seus interesses intelectuais, e lá ele adquiriu um conhecimento da literatura clássica e foi batizado na idade de 19. Pouco tempo depois, ele viajou para Trier em Aquileia a Gália e na Itália, onde ele começou a cultivar seus interesses teológicos em companhia de outras pessoas que, como ele, foram ascetically inclinados.
    Cerca de 373, Jerônimo partiu em uma peregrinação ao Oriente. Em Antioquia, onde foi calorosamente recebido, ele continuou a prosseguir os seus estudos humanistas e monástica. Ele também teve uma profunda experiência espiritual, sonhando que ele foi acusado de ser “um eloquente, e não um cristão.” Assim, ele decidiu dedicar-se exclusivamente à Bíblia e da teologia, embora o tradutor rufinus (345-410), amigo próximo de Jerônimo, mais tarde sugeriu que o voto não foi rigorosamente mantido. Jerônimo mudou-se para o deserto de Cálcis, e durante a prática de austeridades mais rigorosos, prosseguiu os seus estudos, incluindo a aprendizagem do hebraico. No seu regresso a Antioquia, em 378 ele ouviu Apolinário, o Jovem palestra (c.310-c.390) e foi admitido ao sacerdócio (379) por Paulino, bispo de Antioquia. Em Constantinopla, onde passou três anos, cerca de 380, ele foi influenciado por Gregório de Nazianzo.
    Quando Jerônimo retornou a Roma o Papa Dâmaso I nomeou-o secretário confidencial e bibliotecário e encarregou-o de começar seu trabalho de tornar a Bíblia para o latim. Depois da morte (384) de Dâmaso, no entanto, Jerome caiu em desuso, e por uma segunda vez, ele decidiu ir para o Oriente. Ele fez breves visitas a Antioquia, Egito e Palestina. Em 386, Jerônimo solucionadas em Belém, em um mosteiro criado para ele por Paula, uma de um grupo de mulheres cujos abastado romano conselheiro espiritual que ele tinha sido e que permaneceu seu amigo ao longo da vida. Lá, ele começou seu período mais produtivo literária, e lá permaneceu por 34 anos, até sua morte. A partir deste período vêm suas principais comentários bíblicos ea maior parte de seu trabalho sobre a Bíblia latina.
    Os escritos de Jerônimo expressa uma bolsa insuperável no início da igreja e ajudou a criar a tradição cultural da Idade Média. Ele desenvolveu o uso de material filológico e geográfica na sua exegese e reconheceu a importância científica da arqueologia. Em sua interpretação da Bíblia que ele usou tanto o método alegórico do Alexandrino e do realismo do Antiochene escolas. Um homem difícil e temperamental, Jerome fez muitos inimigos, mas sua correspondência com amigos e inimigos é de grande interesse, sobretudo com que Santo Agostinho. Seus brindes foram maiores na bolsa, e ele é um verdadeiro fundador da exegese bíblica científica no Ocidente. Festa dia: 30 de setembro (Ocidental).
    Obras de Rufino, São Jerônimo
    • Jerônimo e Gennadius
    • Jerônimo e Gennadius – Vidas dos Homens Ilustres.
    • Adições Gennadius ‘
    • Rufino
    • Prolegômenos sobre a vida e obra de Rufino
    • Prefácio ao Comentário sobre as Bênçãos dos Doze Patriarcas
    • Prefácio ao Livro II.
    • Tradução de Defesa Pamphilus ‘de Orígenes.
    • Epílogo de Rufino a Panfílio Apologia dos Mártires de Orígenes
    • Prefácio com as traduções de livros de Orígenes arxw Peri ‘= n.
    • Prefácio do livro III. De arxwn o Peri.
    • Apologia Rufino em Defesa de si mesmo.
    • A Carta de Anastácio, Bispo da Igreja de Roma a João Bispo de Jerusalém sobre o caráter de Rufino
    • A Apologia de Rufino
    • Livro I.
    • Livro II.
    • Hilary, c.315-c.367, foi o principal teólogo do cristianismo ocidental no século 4. Ele foi eleito (c.353) bispo de Poitiers, distinguindo-se pela sua posição contra o arianismo. Exiled (356-59) pelo imperador Constâncio por causa de seus esforços anti-Arian, ele usou o tempo para escrever. Seus trabalhos principais incluem De Trinitate, um estudo da Trindade, e De Synodis, um valioso registro histórico do momento, ele também compôs hinos. Hilary voltou a Poitiers em 361. Ele foi declarado um dos Doutores da Igreja, em 1851. Seu nome é usado para designar o termo primavera (termo Hilary) em universidades de Oxford e Durham e em tribunais ingleses. Festa dia: 13 de janeiro.
    • Bibliografia: Borchardt, CFA, Hilário de Poitiers Papel “na Luta Arian (1966).
    • Obras de Hilário de Poitiers
    • Introdução à Hilário de Poitiers
    Tratado De Synodis
    De Trinitate-Livro I
    De Trinitate-Livro II
    De Trinitate-Livro III
    De Trinitate-Livro IV
    De Trinitate Livro-V
    De Trinitate-Livro VI
    De Trinitate-Livro VII
    De Trinitate-Livro VIII
    De Trinitate -Livro IX
    De Trinitate-Livro X
    De Trinitate-Livro XI
    De Trinitate-Livro XII
    Homilias sobre os Salmos
    • .
    • .
    • João de Damasco
    • {Dam’-uh-vi}
    • São João Damasceno, bc675, d. 04 de dezembro, 749, foi um teólogo cristão sírio que sintetizou as doutrinas dos Padres orientais da Igreja. Seu pai serviu em Damasco sob o califa muçulmano como um funcionário do Tesouro, um alto cargo para o qual John conseguiu. Cerca de 715 ele entrou para o mosteiro de São Sabas (Mar Saba) perto de Jerusalém, onde estudou teologia e foi ordenado sacerdote. Entre 726 e 730, o imperador bizantino Leão III emitiu decretos contra o culto das imagens. João

  2. Willian Tibres

    ta de brincadeira é você filho de Lutero me diga VOCÊ pertence a qual das 50 mil seitas espalhadas pelo Brasil resumindo a seita mas antiga protestante não tem nem ainda 500 anos
    não existe nenhum versículo bíblico em que Deus da autoridades para homens fundar igrejas e você vem com esses papinhos de herege cheio de lorotas acorda

  3. Vocês protestantes sao completamente julgadores, e Deus falou não julgues para não serem julgados. Notamos que vocês querem se firmar como melhores que os católicos. Coitados, sejam mais humildes de coração e se reconheçam pecadores. E sendo seguidores de uma religião fundada por Lutero. Nós seguimos a religião fundada por Jesus Cristo há mais de 2.000 anos. Se temos defeitos vocês também os tem, então porque esta mania de quererem ser melhores que os católicos? Luteranos sejam mais humildes e Deus terá misericórdia de vocês. Pensem nisto.

    • filha voce disse que nos evangelicos julgamos voces mas e voce o que voce acabou de fazer não foi julgar, filha eu tambem ja fui catolico e não tenho nada contra pois todos cre no mesmo pai e no mesmo filho pois aprendi que quem morreu por nos na cruz não maria não foi joão não foi pedro não e muito menos a aparecida que voces idolatram e nem sabe quem foi esta pessoa pois que eu entendo é que uma imagem é feita atraves de um rosto ou de um corpo de um ser humano eu le pergunto quem foi esta aparecida
      pois se voce se mostra ser uma pessoa que segue uma religão então voce deve ter lido a biblia le la em 1aos corintios que joão fala tudo isto foi eu joão que morri na cruz e eu le pergunto foi todas estas imagens que voces tem na igreja que morreu na cruz por voce
      pra mim so existe um jesus cristo foi ele que morreu na cruz por nos para que nossos pecados vocem todos perdoados entam eu le digo voce so tem que crer somente em deus , jesus cristos eo espirito santo pois é ele que nos livra é ele que nos guarda e é ele que nos perdoa amem

      • GLAUDEMIR RAMOS VOCÊS PROTESTANTES SÃO SEITAS MEU AMIGO A SEITA PROTESTANTE MAS ANTIGA NÃO TEM 500 ANOS ISSO SIM É A ÚNICA IGREJA VERDADEIRA VEJA E SE ENCANTE

        APOLOGÉTICA DA IGREJA CATÓLICA

        Mateus 16

        18. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

        Hebreus 12-23 à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;

        Assembléia = Igreja

        Universal = Católica

        A Igreja Católica (o termo “católico”, derivado da palavra grega: καθολικός (katholikos), significa “universal” ou “geral”),

        Paulo Efésios 2, 20 :“Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;”

        Jesus realmente prometeu que o Espírito Santo estaria com Sua Igreja e a ensinaria para sempre (cf. João 14,16-17)!

        Estas coisas te escrevo, mas espero ir visitar-te muito em breve. Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é A IGREJA de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.”
        1Timóteo 3:14-15

        (Atos dos Apóstolos 20,28)

        Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o seu próprio sangue.

        Eu escrevi esse pequeno estudo só com documentos registros e provas de escritores eclesiástico e de padres da igreja

        E também de alguns historiadores não cristãos do primeiro segundo e terceiro século muito antes de Constantino ter nascido

        Sabe porque? Por que quantas e quantas vezes Meus irmãos católicos e minhas irmãs católicas vocês tiveram que escutar a palhaçada desses pastores e historiadores protestante que tem a cara de pau e a mentira e a safadeza de vim dizer que a Santa Igreja Católica foi fundada por Constantino no século IV?

        E o pior disso tudo é que eles dizem descaradamente só para os leigos mostrando sempre a mesma história e os mesmos documentos falsificados e sem nenhuma origem e sem nenhuma fonte histórica

        resumindo sobre Constantino ter fundado a igreja católica isso é uma piada cheia de mentiras contradições e falsificações barata que só ilude mesmo quem não estuda e prefere viver na mentira

        Por isso não caia na farsa dividida em mais de 50 mil seitas no Brasil

        De nome Protestantismo,

        E o pior é que muitos pastores sabem mais descaradamente não aprendem ou não querem aprender que a Igreja Católica Apostólica Romana foi fundada por JESUS CRISTO

        assim também todos os Padres da Igreja afirmam e confirmam em seus escritos que Jesus cristo fundou a Igreja Católica.

        Agora os únicos que acreditam na historinha de Constantino

        são os protestantes baseados em fábulas inventadas por historiadores protestantes séculos depois dos fatos narrados por eles;

        E MAIS: todos os fatos narrados por esses tais historiadores protestantes são baseadas em fábulas que eles mesmos criaram sem qualquer fonte material ou documental de testemunhas oculares. Isso é fato

        AGORA SIM ESSA É

        A verdadeira historia da Igreja Católica segundo os Padres da Igreja.

        VAMOS AO ESTUDO QUE MOSTRARAR CLARAMENTE A IGREJA CATÓLICA FUNDADA POR JESUS CRISTO NA HISTÓRIA E NOS ESCRITOS E NA ARQUEOLOGIA

        E MAS AQUI NESSE PEQUENO ESTUDO MOSTRAREI CLARAMENTE

        A IGREJA CATÓLICA MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO

        AGORA DESMASCARANDO A SEITA PROTESTANTE VEJA O QUE DIZ SANTO IRINEU DE LYON NASCIDO NO ANO 130 DA ERA CRISTÃ

        Santo Irineu carta contra heresias:

        “Mas visto que seria coisa bastante longa elencar, numa obra como esta, as sucessões de todas as igrejas, limitar-nos-emos à maior e mais antiga e conhecida por todos, à igreja fundada e constituída em Roma, pelos dois gloriosíssimos apóstolos, Pedro e Paulo, e, indicando a sua tradição recebida dos apóstolos e a fé anunciada aos homens, que chegou até nós pelas sucessões dos bispos, refutaremos todos os que de alguma forma, quer por enfatuação ou vanglória, quer por cegueira ou por doutrina errada, se reúnem prescindindo de qualquer legitimidade. Com efeito, deve necessariamente estar de acordo com ela, por causa de sua origem mais excelente, toda a Igreja, isto é, os fiéis de todos os lugares,porque nela sempre foi conservada, de maneira especial, a tradição que deriva dos apóstolos.”

        IRMÃOS ISSO É INCONTESTÁVEL

        ISSO É A PATRÍSTICA QUE MOSTRA CLARAMENTE A IGREJA FUNDADA POR JESUS CRISTO

        AGORA SE ALGUM PASTOR OU HISTÓTIADOR PROTESTANTE DUVIDA OU CONTESTA ISSO

        ME MOSTRE PROVAS MAIS ME TRAGAM PROVAS QUE PROVE O CONTRÁRIO COISA QUE CERTAMENTE É IMPOSSIVEL

        POIS A HISTÓRIA POR SI PRÓPRIA RELEVA OS FATOS

        AGORA PARA CONFIRMAR ESSA BEM AVENTURANÇA DE QUE A IGREJA NASCEU CATÓLICA VEJA

        O QUE DIZ O DISCÍPULO DE SÃO JOÃO EVANGELISTA

        Santo Inácio de Antioquia NASCIDO NO ANO 35 DA ERA CRISTÃ E MORTO NO ANO 107 DA ERA CRISTÃ pelo Imperador Trajano

        VEJA O QUE ELE DIZ

        Onde comparecer o Bispo, aí esteja a multidão, do mesmo modo que, onde estiver Jesus Cristo, aí está a IGREJA CATÓLICA”

        (Epístola aos Esmirnenses c 8, 2).

        ISSO É INCONTESTÁVEL E FASCINANTE

        A IGREJA NASCEU CATÓLICA AGORA SE ALGUM PROTESTANTE QUERER VIM ME REFUTAR SAIBAS QUE ESTOU AO DISPOR

        MAIS RESUMINDO EU SÓ RESPONDO COM FONTE HISTORICA E TESTEMUNHAS OCULARES E FATOS VERÍDICOS DA ÉPOCA

        POIS NA HISTÓRIA UM SÓ ACENTO QUE SE TIRA DE QUAL QUER OBRA É MOSTRADO E DESMASCARADO

        AGORA VAMOS CONTINUAR A AULA

        VEJA O QUE DIZ

        São Policarpo:

        NASCIDO NO ANO 69 DA ERA CRISTÃ E FALECIDO NO ANO 156 DA ERA CRISTÃ

        VEJA O QUE ELE DIZ EM UMA DE SUAS OBRAS

        “A Igreja de Deus que peregrina em Esmirna à Igreja de Deus que peregrina em Filomélio e a todas as paróquias da IGREJA SANTA E CATÓLICA em todo o mundo”.

        “fez menção de todos quantos em sua vida tiveram trato com ele, pequenos e grandes, ilustres e humildes, e especialmente de toda a IGREJA CATÓLICA, espalhada por toda a terra”

        SÓ POR AQUI CAI TODA FARSA PROTESTANTE DE DIZER QUE CONSTANTINO FOI QUEM FUNDOU A IGREJA CATÓLICA

        E MAS CAI A FARSA TAMBÉM DE AFIRMAR QUE A IGREJA PRIMITIVA NÃO ERA CATÓLICA ESSA AFIRMAÇÃO É SEM BASE E É PRATICAMENTE RIDÍCULA

        AGORA SIM ISSO É A IGREJA CATÓLICA AMIGOS E AMIGAS

        CHOREM E LOUVEM A DEUS POIS É A IGREJA CATÓLICA COM 2000 MIL ANOS E É A MESMA IGREJA QUE JESUS DIZ

        QUE AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO CONTRA ELA

        CONFIRMANDO ISSO

        VEJA O QUE DIZ FIRMILIANO DO SÉCULO TRÊS ISSO É MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO

        MAS UMA VEZ CAI A MASCARA PROTESTANTE

        VEJA

        No século III, Firmiliano, bispo de Capadócia, diz assim: “Há uma só esposa de Cristo que é a IGREJA CATÓLICA” (Ep. De Firmiliano nº 14).

        ISSO TOCA O CORAÇÃO ISSO É A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA CONVERTENDO PESSOAS NOS SEUS PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ E MAIS A MAIORIA DESSES BISPOS E PADES DA IGREJA QUE ESTOU MOSTRANDO AQUI FORAM MARTIRIZADOS E MORTOS POR IMPERADORES

        E A ARQUEOLOGIA E A GEOLOGIA COMPRAVAM TUDO ISSO E MAIS A PRÓPRIA HISTÓRIA NOS SEUS ARQUIVOS AS TESTIFICAM

        AGORA PARA CONFIMAR TUDO ISSO MAIS UMA VEZ

        VEJA O QUE DIZ

        São Frutuoso, martirizado no ano 259, diz:

        “é necessário que eu tenha em mente a IGREJA CATÓLICA, difundida desde o Oriente até o Ocidente”. (Ruinart. Acta martyrum pág 192 nº 3).

        ISSO MOSTRA MAIS UMA VEZ POR QUE O NOME DA IGREJA É CATÓLICA

        ESSA RESPOSTA É MUITO SIMPLES A IGREJA É UNIVERSAL POR QUE ELA TEM A MISÃO DE CONVERTER O MUNDO PARA O CRISTIANISMO

        AGORA IRMÃOS CATÓLICOS E CATÓLICAS DO BRASIL

        VEJA O QUE DIZ O QUARTO PAPA DA IGREJA CATÓLICA SÃO CLEMENTE ROMANO

        PARA QUEM NÃO SABE ESSE PAPA É NARRADO EM FILIPENSES PELO PRÓPRIO APOSTÓLO DE JESUS CRISTO DE NOME SÃO PAULO

        VEJA O QUE SÃO CLEMENTE ROMANO DIZ

        São Clemente:

        NASCIDO NO ANO 30 E FALECIDO NO ANO 102 DA ERA CRISTÃ

        “Não só pela essência, mas também pela opinião, pelo princípio pela excelência, só há uma Igreja antiga e é a IGREJA CATÓLICA. Das heresias, umas se chamam pelo nome de um homem, como as que são chamadas por Valentino, Marcião e Basílides; outras, pelo lugar donde vieram, como os Peráticos; outras do povo, como a heresia dos Frígios; outras, de alguma operação, como os Encratistas; outras, de seus próprios ensino, como os Docetas e Hematistas“.(Stromata 1.7. c. 15).

        RESUMINDO

        QUEM ESTUDA A PATRÍSTICA A SÉRIO SE CONVERTE AO CATÓLICISMO DE CORPO E ALMA POIS AMIGOS E AMIGAS NÃO EXISTEM DUAS HISTÓRIAS POR ISSO QUANDO UM PROTESTANTE VIER COM MENTIRAS CONTESTAÇÕES E FALACIAS CONTRA PAPAS SANTOS ETC..

        PEÇA A ELES PROVAS DOCUMENTOS FONTE HISTÓRICA NOME DE AUTORES TESTEMUNHAS OCULARES DA ÉPOCA

        AÍ ENTÃO ELES NÃO PROVARÃO NADA E LEVARÃO O NOME DE MENTIROSOS E FALSIFICADORES

        AGORA VEJAM O QUE DIZ

        São Cipriano em 249, isso é muito antes de Constantino nascer, e antes do Concílio de Nicéia, já testemunhava:

        Cipriano (NASCIDO NO ANO 200 E MORTO NO ANO 258 DA ERA CRISTÃ)

        vejam

        “atrevem-se estes a dirigir-se à cátedra de Pedro, a esta igreja principal de onde se origina o sacerdócio… esquecidos de que OS ROMANOS NÃO PODEM ERRAR NA FÉ”

        (Epist. 59,n.14, Hartel, 683)

        “Estar em comunhão com o Papa é estar em comunhão com a Igreja Católica.”

        (Epist. 55, n.1, Hartel, 614);

        “E não há para os fiéis outra casa senão a Igreja Católica.”

        (Sobre a unidade da Igreja, cap. 4);

        “Roma é a matriz e o trono da Igreja Católica.”

        (Epist. 48, n.3, Hartel, 607).

        AMIGOS E AMIGAS CATÓLICOS DO BRASIL ISSO É INCONTESTÁVEL ISSO É INREFUTÁVEL POIS TEM FONTE HISTÓRICA E POSSUI TESTEMUNHAS OCULARES COM FATOS VERDADEIROS E VERÍDICO

        AGORA EU VOU MOSTRAR MAIS UM GRANDE DOCUMENTO ESCRITO POR UM PADRE DA IGREJA MUITO TEMPO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO

        VEJA

        Conheça o Cânon de Muratori.

        ISSO É A IGREJA CATÓLICA SAIBAM QUE TODOS OS HISTÓRIADORES PADRES DA IGREJA AFIRMAM QUE A OGREJA FOI FUNDADA POR JESUS CRISTO

        POIS NÃO EXISTE NENHUM HISTÓRIADOR DA ÉPOCA OU PADRES DA IGREJA OU ESCRITORES ECLESIASTICOS QUE ESCREVERAM OU AFIRMARAM QUE A IGREJA CATÓLICA FOI FUNDADA POR HOMENS QUEM AFIRMA O CONTRÁIO É MENTIROSO E HEREGE.

        AGORA VEJA A GRANDE PROVA

        NO CÂNON DE MURATORI.

        ISSO É MUITO MAIS MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO ISSO TEM FONTE HISTÓRICA TEM TESTEMUNHAS OCULARES É CONFIMADO PELA GEOLOGIA E PELA ARQUEOLOGIA

        INCRIVEL

        ISSO SE CHAMA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA

        Amigos e amigas eu já estou de saco cheio de escutar a mesma historinha protestante de que até o Século IV a Igreja Católica não existia e que só após uma suposta conversão do Imperador Constantino a Igreja Católica foi fundada e nasceu para o mundo, assim eles negam a Cátedra do Bispo de Roma, o Papado e sua autoridade;

        Para desmascara essa mentira eu mostrarei aqui para vocês um documento do Século II e foi escrito pelo Pastor Hermas por volta do ano 150 D.C, esse documento é chamado:

        Cânon de muratori nele o autor cita alguns livros que hoje temos como canônicos e outros que nem temos conhecimento dos seus conteúdos.

        O mais importante nesse documento são as citações sobre a Igreja Católica e a autoridade do bispo de Roma (PAPA).

        “E além disso, são tidas como sagradas uma [epístola] a Filemon, uma a Tito e duas a Timóteo; ainda que sejam filhas de um afeto e amor pessoal, servem à honra da Igreja católica e à ordenação da disciplina eclesiástica.

        Correm também uma carta aos Laodicenses e outra aos Alexandrinos, atribuídas [falsamente] a Paulo, mas que servem para favorecer a heresia de Marcião, e muitos outros escritos que não podem ser recebidos pela Igreja católica porque não convém misturar o fel com o mel.”

        Perceberam meus Irmãos Católicos, o autor “Hermas morto no ano 160 da era cristã”

        um Cristão do II Século, muito tempo antes de Constantino foi bem claro em sua afirmação sobre a autoridade da Igreja Católica, mas nossos amigos hereges podem vir com aquela falácia de que tudo bem a Igreja se chamava mesmo Católica, mas não era romana.

        Infelizmente o mesmo autor “Hermas” cita a autoridade da Cátedra do Bispo de Roma, pois ele nada mais era do que irmão do Santo Padre PIO.

        Veja a grande prova

        Cânon de Muratori.

        “Recentemente, em nossos dias, Hermas escreveu em Roma “O Pastor”, sendo que o seuirmão, Pio, ocupa a cátedra de bispo da Igreja de Roma. É, então, conveniente que seja lido, ainda que não publicamente ao povo da Igreja, nem aos Profetas – cujo número já está completo -, nem aos Apóstolos – por ter terminado o seu tempo. De Arsênio, Valentino e Melcíades não recebemos absolutamente nada; estes também escreveram um novo livro de Salmos para Marcião, juntamente com Basíledes da Ásia…”

        Agora caiu a mascara protestante, pois além do autor que se chama “Hermas” ter citado a igreja Católica ele cita a Cátedra do Bispo de Roma, ou seja, (PAPA);

        O autor desse documento chamado “Hermas falecido no ano 160 da era cristã” escreveu por volta de 150 D.C e se apresenta como irmão de PIO que ocupava a Cátedra de Bispo da Igreja de Roma, para quem não sabe esse BISPO PIO era nada mais nada menos que:

        São PIO bispo de Roma entre 140 a 155DC nascido em Aquiléia na Grécia, foi o décimo PAPA depois de São Pedro sucedeu a São Higino e foi sucedido por Santo Aniceto.

        Como EU SOU FELIZ de ser Católico da única e verdadeira Igreja de Jesus Cristo, será que agora mesmo sabendo disso os hereges continuarão em suas seitas satânicas? Fingindo que acreditam nas mentiras que seus pastores inventam?

        Assim diz as escrituras sagradas.

        Mateus 16

        18. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

        AGORA MAIS UM POUCO DE ARQUEOLOGIA E HISTÓRIA

        VEJA AQUI PROVAS CLARAS DA ÉPOCA DO OCORRIDO E DOS FATOS

        VEJAM

        O TROFÉU DE GAIO é o monumento construído sobre o túmulo do Apóstolo Pedro “ A tradição cristã atesta que o apóstolo Pedro foi crucificado em Roma e sepultado no cemitério Vaticano ”

        Como também os padres da igreja confirmam isso e também a arqueologia também confirmam tais verdades absolutas vamos lá

        VEJA A GRANDE PROVA AQUI

        ISSO É A PATRÍSTICA ISSO É HISTÓRIA E OS FATOS QUE SE UNEM E SE CONFIRMAM POR SI PRÓPRIA SEM NENHUMA CONTRADIÇÃO

        VEJA

        Gaio, presbítero romano, em 199 da era cristã: “diz assim

        nós aqui em Roma temos algo melhor do que o túmulo de Filipe. Possuímos os troféus dos apóstolos fundadores desta Igreja local. Ide à Via Ostiense e lá encontrareis o troféu de Paulo; ide ao Vaticano e lá vereis o troféu de Pedro.“

        E CONTINUA O SEU DISCUSO AFIRMANDO O QUE TODOS PADRES DA IGREJA AFIRMAM em seus escritos de SÃO PEDRO SER O PRIMEIRO BISPO EM ROMA

        VEJAM

        Gaio dirigiu-se nos seguintes termos a um grupo de hereges: “Posso mostrar-vos os troféus (túmulos) dos Apóstolos. Caso queirais ir ao Vaticano ou à Via Ostiense, lá encontrareis os troféus daqueles que fundaram esta Igreja.

        História também contada pelo maior historiador cristão ”(Eusébio de Cesaréia nascido no ano 265 da era cristã, História Eclesiástica, 1125, 7.)

        ISSO É FANTÁSTICO MEUS IRMÃOS CATÓLICOS

        E MAS ESSES TESTEMUNHOS HISTÓRICOS DE GAIO TEM BASES E POSSUEM SUSTENTAÇÕES

        PRA QUEM NÃO SABE O PRESBÍTERO GAIO OU CAIO VIVEU NO TEMPO DO PAPA ZEFERINO NASCIDO NO ANO 199 E FALECIDO NO ANO 217 DA ERA CRISTÃ

        Agora voltando ao texto o presbítero Gaio ao discutir com Probo, chefe da seita dos catafrígios, indica onde Pedro e Paulo foram sepultados: “ Eu, porém, posso mostrar o troféu dos Apóstolos. Se, pois, quiseres ir ao Vaticano ou à Via Ostiense, encontrarás os troféus dos fundadores desta Igreja ”

        VOU DA MAIS UMA REFERÊNCIA MEUS AMIGOS E AMIGAS

        ESSE EPISODIO VOCÊ ENCONTRA NO LIVRO

        DO MAIOR HISTORIADOR CRISTÃO DA HUMANIDADE NASCIDO NO ANO 265 DE NOME EUSÉBIO DE CESARÉIA QUE FOI MORTO NO ANO 339 DA ERA CRISTÃ}

        O BISPO EUSÉBIO DE CESARÉRIA ESCREVEU A HISTÓRIA ECLESIÁSTICA QUE CONTA EM 10 VOLUMES A HISTÓRIA DA IGREJA COM MAIS OU MENOS 5000 MIL PAGINAS

        NESSA OBRA VOCÊ ENCONTRARÁ UM POUCO DOS FATOS E DA HISTÓRIA DE MUITOS ESCRITORES ECLESIÁSTICOS E DOS BISPOS PADRES DA IGREJA

        E DE VARIAS OBRAS E ESCRITOS COMO TAMBÉM DAS HERESIAS E DOS RELATOS DOS MÁRTIRES E DOS IMPERADORES DO PRIMEIRO SÉCULOS ATÉ O ANO 303 DA ERA CRISTÃ

        E MAS NESSA OBRA HISTÓRIA ECLESIÁSTICA DE EUSÉBIO DE CESARÉRIA ELE FAZ REFERÊNCIAS A UMAS 250 OBRAS ESCRITAS DE VÁRIOS PADRES DA IGREJA E ESCRITORES ECLESIÁSTICOS

        AGORA VAI UMA DICA TEM UNS HISTORIADORES PROTESTANTES VAGABUNDOS E MENTIROSOS QUE DIZEM QUE EUSEBIO DE CESAREIA NÃO CITA SÃO PEDRO COMO O PRIMEIRO PAPA ISSO É UM ABSURDO

        PRIMEIRO EUSEBIO DE CESAREI FOI UM BISPO DA IGREJA E MAIS OS PADRES DA IGREJA DO SEU TEMPO TESTIFICAM ISSO

        COMO TODOS OS PADRES DA IGREJA TAMBÉM TESTIFICAM E AINDA FAZEM REFERÊNCIAS POR ISSO EU DIGO CUIDADO COM ESSES HISTORIADORES PROTESTANTES POIS ELES TIRAM FRASES DO CONTESTO E FAZEM JOGO DE PALAVRAS TIRANDO VERSOS E PALAVRAS DE SUAS REAIS FRASES

        AGORA DESMASCARANDO A CEITA PROTESTANTE QUE AFIRMAM QUE CONSTANTINO FOI QUEM FUNDOU A IGREJA CATÓLICA

        VOU MOSTRAR E PROVAR AGORA

        REAIS PROVAS CLARAS QUE É TESTIFICADO NOS ESCRITOS DO SEU TEMPO

        COMO É TAMBÉM CONFIRMADO COMO VERDADEIRO PELA ARQUEOLOGIA

        VAMOS LÁ

        = Pedro jaz aqui ou Pedro está aquiine sortePMas extraordinária foi a descoberta, no muro vermelho, de uma inscrição em grego afirmando que Pedro está ali. A pedra onde está escrito PETR[…] ENI[…] –

        = Pedro em paz .]ener[i ne ]so[rteP14. Outra interpretação: PETR[OC] EN I[RENE] –

        = Pedro jaz aqui .ine sorteP15. Desenho da pedra escrita

        16. No muro “g” foram encontrados grafites com inscrições e símbolos

        17. Alguns grafites do muro “g”

        18. O muro “ g ” , onde estão os grafites

        , e em Pedro = PE nome em forma de chave simb óli ca.sotsirC19. Grafites do muro “g” com o desejo de vida em Cristo XP = IN

        , Cristo), e P E (PETRUS, Pedro).sotsirC20. Aparece tamb ém o nome de Maria nos grafites do muro “g” junto com os s ímbolos XP (

        21. Conclusões – o TROFÉU DE GAIO prova que o Apóstolo Pedro foi sepultado em Roma – prova também que a devoção a Maria estava presente em Roma antes da construção da basílica de São Pedro por Constantino, ou seja, 100 anos antes do Concílio de Éfeso, que decretou o dogma de que Maria é Mãe de Deus

        TESTIFICANDO ISSO VOU MUITRAR AQUI UM TESTEMUNHO DESSAS VERDADES MUITO ANTES DISSO

        QUEBRANDO TODA TESE DOS PROTESTANTES

        VEJAM

        Esse é uns dos textos mais antigo relatando a Assunção de Virgem Maria é o texto de Dionísio Areopagita morto no ano 96 da era cristã :

        Dionísio de Areopagita (morto no ano 96 da era cristã,Foi discípulo do apóstolo São Paulo

        Esses testemunhos é relatado na tradição

        nos escritos dos padres da igreja e guardado na história incontestavelmente

        VEJA

        Um pedaço da carta de Dionísio de Areopagita que fala sobre Maria

        veja

        “Pois até mesmo entre os nossos hierarcas inspirados, quando, como tu sabes, nós juntamente com ele [um presbítero ateniense chamado Hierotheos] e muitos de nossos santos irmãos se reuniram para contemplar aquele corpo mortal [de Maria], Fonte da Vida, que recebeu o Deus encarnado, e Tiago, irmão de Deus [isto é, Tiago de Jerusalém] estava lá, e Pedro, o chefe maior dos escritores sagrados.

        E ainda existem protestantes que dizem que São Pedro não foi o chefe dos apóstolos isso é uma piada e mais essa carta é do primeiro século e escrita por um discípulo do apóstolo São Paulo e mais isso é no primeiro século meus irmãos amados

        ISSO É A IGREJA CATÓLICA MEUS AMIGOS E AMIGAS

        VEJA O QUE DIZ AGORA

        o bispo Dionísio de Corinto morto no ano 170 da era cristã,

        Veja o que ele diz num extrato de uma de suas cartas aos romanos (170):

        “Tendo vindo ambos a Corinto, os dois apóstolos Pedro e Paulo nos formaram na doutrina evangélica. A seguir, indo para a Itália, eles vos transmitiram os mesmos ensinamentos e, por fim, sofreram o martírio simultaneamente.”

        ISSO É INCONTESTÁVEL POIS TEM FONTE HISTÓRICA E MOSTRA CLARAMENTE A IGREJA CATÓLICA COM SEUS BISPOS

        ISSO É FATO

        PARA QUEM NÃO SABE SE VOCÊ COLOCAR UMA SÓ VÍRGULA EM QUAL QUER ESCRITO ANTIGO

        A PRÓPRIA HISTÓRIA MOSTRA QUE ESSE ATO FOI ADULTERADO

        SE CASO ISSO FOSSE MENTIRA TERIAMOS MILHARES DE ESCRITOS

        QUE POR SI PRÓPRIO IRIAM SE CONTRADIZER

        SENDO ASSIM A HISTÓRIA ENTRARIA EM CONTRADIÇÕES COISA QUE NÃO EXISTE

        VOU MOSTRAR AGORA OUTRO FATO OCORRIDO NA HISTÓRIA QUE É CONFIRMADO PELA ARQUEOLOGIA E PELOS PADRES DA IGREJA DA ÉPOCA

        E MAIS EXISTEM MILHARES DE PROVAS E ESCRITOS E TESTIFICAÇÕES DE VÁRIOS PADRES DA IGREJA DESSE FATO OCORRIDO QUE É INCONTESTÁVEL

        CONHEÇAM O EPITÁFIO DE ABÉRCIO DE HIERÁPOLIS MORTO NO ANO 167 DA ERA CRISTÃ

        VEJA

        O epitáfio de Abércio de Hierápolis, do final do século II, é o monumento de pedra mais antigo que se refere à eucaristia. Abércio tinha sido bispo de Hierápolis, na Frígia. Aos 72 anos de idade mandou fazer a inscrição, na qual fala, entre outras coisas, do seu envio a Roma pelo Pastor, encontrando por toda parte irmãos na fé, dos quais recebeu o “peixe” (ICHTHYS, em grego, abreviação de “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador” – a iconografia cristã aproveitará esta simbologia), vinho misturado e pão. Atesta o costume cristão de se orar pelos mortos.

        ISSO É A IGREJA CATÓLICA

        AGORA TIREM MAIS PROVAS CLARAS NOS ESCRITOS DE ORÍGINES (NASCIDO NO ANO 185 E FALECIDO NO ANO 253 DA ERA CRISTÃ)

        Orígenes foi responsável pela Escola catequética em Alexandria

        veja o que ele afirmou:

        “Pedro, ao ser martirizado em Roma, pediu e obteve fosse crucificado de cabeça para baixo”

        “Pedro, finalmente tendo ido para Roma, lá foi crucificado de cabeça para baixo.”

        AQUI

        ORÍGENES ESSE GRANDE PADRE DA IGREJA

        CONFIRMA O QUE O PRÓPRIO HISTORIADOR ROMANO DE NOME CORNÉLIO TÁCITO NASCIDO NO ANO 55 DA ERA CRISTÃ ESCREVEU

        QUE NERO MATAVAM OS CRISTÃOS DO SEU TEMPO

        E MUITOS DELES ERAM MORTOS NO SEU CIRCO

        O FAMOSO E CONHECIDO CIRCO DE NERO ESCRITO PELO HISTORIADOR ROMANO CORNÉLIO TÁCITO NASCIDO NO ANO 55 DA ERA CRISTÃ

        AGORA VAI UM AVISO SINCERO

        MEUS CAROS IRMÃOS CATÓLICOS

        NUNCA LEIAM NADA DAS MÃOS DE PROTESTANTES POIS ELES ADULTERAM TEXTOS SAFADAMENTE E VENDEM CALUNIAS E MENTIRAS QUE CONTAMINAM A MENTEPARA ENGANAR PESSOAS DE BOA FÉ

        POR ISSO VAI UM AVISO

        LEIAM SEMPRE OS ORIGINAIS

        AGORA PRA CALAR A BOCA DE TODOS OS HEREGES HISTORIADORES PROTESTANTES QUE NEGAM A IGREJA CATÓLICA E O PRIMADO DE SÃO PEDRO EM ROMA

        VOU MOSTRAR INDISCUTIVELMENTE AQUI

        UNS DOIS MAIORES HISTORIADORES DA ÉPOCA DE SÃO PEDRO

        ISSO É FATO VERÍDICO TEM LUZ E PROVAS E É CONFIRMADO E TESTIFICADO POR TODOS

        VOU MOSTRAR AGORA O QUE ESCREVEU NUMA DE SUAS OBRAS UNS DOS MAIORES HISTORIADORES ROMANOS DE TODOS OS TEMPOS

        Públio (Caio) Cornélio Tácito (em latim Publius (Gaius) Cornelius Tacitus) ou simplesmente Tácito, (NASCEU NO ANO 55 E FALECEU NO ANO 120 DA ERA CRISTÃ) CORNÉLIO TÁCITO foi um historiador, orador e político romano.

        Ocupou os cargos de questor, pretor (88), cônsul (97) e procônsul da Ásia (aproximadamente110-113).

        AGORA PRA QUEM NÃO SABE ESSE HISTORIADOR NUNCA FOI CRISTÃO

        VEJA O QUE ELE DIZ EM SEU LIVRO

        O historiador romano Tácito descreveu essa perseguição: “Portanto, em primeiro lugar foram presos aqueles que confessavam abertamente sua crença [na ressurreição de Cristo]; depois, por denúncia destes, foi presa uma grande multidão, não tanto sob a acusação de ter provocado o incêndio, mas, sim, pelo ódio que tinham à espécie humana. À morte de todos eles acrescentava-se o escárnio, pois que, revestidos de peles de animais, pereciam dilacerados pelos cães, ou eram pregados nas cruzes, ou queimados vivos, ao pôr-do-sol, como tochas para a noite. Nero cedeu seus jardins para esse espetáculo, e providenciou jogos circenses, participando deles misturado à multidão, em vestes de auriga, ou de pé sobre o carro. Por isso, embora fosse gente culpada e merecedora de tão originais tormentos, crescia um sentimento de piedade por eles, pois eram sacrificados não para o bem comum, mas em razão da crueldade de um só” (Anais, XV, 44, 4-5).

        ISSO FICA CLARO QUE OS NOSSOS PADRES DA IGREJA SANTO INÁCIO,

        POLICARPO DE ESMIRNA E VÁRIOS OUTROS MÁRTIRES FORAM REALMENTES MORTOS POR MÃOS DE IMPERADORES

        COMO CLARAMENTE MOSTRA ESSE HISTORIADOR DA ÉPOCA

        QUE AFIRMA NO SEU LIVRO QUE OS MÁRTIRES MORRIAM NO COLISEU NA BOCA DE LEÕES

        COMO MOSTRA TAMBÉM QUE NERO MATAM OS MÁRTIRES E MUITOS MORRIAM NUMA CRUZ

        POR ISSO NÃO É LENDA SÃO PEDRO MORREU NUMA CRUZ PREGADO DE CABEÇA PRA BAIXO

        COMO AFIRMAM VÁRIOS ESCRITORES ECLESIÁSTICOS E PADRES DA IGREJA DA ÉPOCA

        ISSO É FATO VERÍDICO

        A IGREJA NASCEU CATÓLICA

        VEJA

        Para provar isso vou mostrar que Santo Ireneu de Lião nascido no ano 130 da era cristã escreveu a lista dos bispos da Cidade Eterna, na qual diz que “depois dos Santos Apóstolos (Pedro e Paulo) terem fundado a Igreja,

        São Lino passou a ocupar o episcopado romano (pra quem não sabe esse papa de nome São Lino é mencionado por São Paulo em 2Timóteo 4,21),agora para confirmar tudo isso

        veja o que diz Santo Irineu de Lião nascido no ano 130 da era cristã

        sendo sucedido por Anacleto e, depois deste, Clemente (Romano), que conheceu Pedro pessoalmente”.

        ISSO ACABA COM QUAL QUER TESE VINDA DE QUAL QUER SEITA PROTESTANTE QUE CONTESTA O PRIMADO DE PEDRO AGORA SE CONTINUAR A CONTESTAR POR FAVOR ME MOSTRE APENAS UM FATO VERÍDICO DA ÉPOCA QUE DIZ O CONTRÁRIO

        EU DUVIDO

        IRMÃO E IRMÃS VOU MOSTRAR MAS PROVAS HISTÓRICAS

        AGORA VEJA COMO A IGREJA CATÓLICA ERA ERA NOS PRIMEIROS SÉCULOS

        OLHA ESSE RELATO DESSE PADRE DA IGREJA

        ISSO É INCONTESTÁVEL

        Tertuliano, nascido no ano 160 da era cristã e morto no ano 220 da era cristã diz isso em sua obra o eminente pai da igreja menciona, por volta do ano 218, “aqueles a quem Pedro batizou no Tibre” (Sobre Batismo, 4). Em seu trabalho Prescrição contra os hereges (36), ele diz que a igreja de Roma “afirma que Clemente foi ordenado por Pedro.”

        “A Igreja também dos romanos pública – isto é, demonstra por instrumentos públicos e provas –que Clemente foi ordenado por Pedro.“

        “Feliz Igreja, na qual os Apóstolos verteram seu sangue por sua doutrina integral!” – e falando da Igreja Romana,“onde a paixão de Pedro se fez como a paixão do Senhor.“

        AGORA VEJA

        O QUE ELE DIZ É CONFIRMANDO O QUE O PRÓPRIO HISTORIADOR CORNÉLIO TÁCITO ESCREVEU NO PRIMEIRO SÉCULO

        VEJA

        Tertuliano, nascido no ano 160 da era cristã

        “Nero foi o primeiro a banhar no sangue o berço da fé. Pedro então, segundo a promessa de Cristo, foi por outrem cingido quando o suspenderam na Cruz.” (Scorp. c. 15)

        AGORA VEJA OUTRA GRANDE PROVA INCONTESTÁVEL

        VEJA O RELATO DE

        Papias (nascido no ano 70 e morto no ano 155 da era cristã ),

        Veja o que diz Papias

        diz-nos que Marcos escreveu seu evangelho (baseado em sermões de Pedro), na cidade de Roma.

        ISSO É MARAVILHOSO E É UM GRANDE TESTEMUNHO DE FÉ POIS MOSTRA CLARAMENTE COMO TODOS OS ESCRITOS DA ÉPOCA QUE SÃO PEDRO VIVEU SUA DE VIDA SENDO BISPO DA CIDADE DE ROMA ISSO É INCONSTESTÁVEL

        MEUS IRMÃOS E MINHAS IRMÃS

        EU VOU MOSTRAR AGORA MAIS UMA VEZ OUTRO DOCUMENTO QUE É MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO

        COMO TODA MATÉRIA DESSE ESTUDO

        VEJAM

        OLHE O QUE DIZ O PAPA ZEFERINO MORTO NO ANO 217 DA ERA CRISTÃ

        EPÍSTOLA DO PAPA ZEFERINO

        Zeferino,
        Bispo da cidade de Roma,
        aos mui queridos irmãos que servem ao Senhor no Egito.

        “Recebemos uma grande responsabilidade do Senhor, fundador desta Santa Sé e da Igreja apostólica, e do bem-aventurado Pedro, chefe dos apóstolos: a de que possamos trabalhar com amor infatigável pela Igreja universal, que foi remida pelo Sangue de Cristo, e, assim, com autoridade apostólica, apoiar os que servem ao Senhor, bem como ajudar a todos os que vivem fielmente. Todos os que vivem piedosamente em Cristo devem resistir à condenação dos ímpios e dos estranhos; estes devem ser desprezados como estúpidos e loucos. Assim se farão melhores e mais puros aqueles que renunciam às boas coisas temporais com o fim de conquistar as da eternidade. Porém, o desdém e a burla daqueles que os afligem e os desvalorizam se voltarão sobre eles mesmos quando sua abundância tornar-se necessidade e seu orgulho [tornar-se] confusão.”

        ISSO É INCONTESTÁVEL

        Agora Continuando a matéria veja o que diz Santo Inácio de Antioquia nascido no ano 35 da era cristã

        Veja

        “Não é como Pedro e Paulo que eu vos dou ordens; eles foram apóstolos, eu não sou senão um condenado” (Santo Inácio Bispo de Antioquia – Carta aos Romanos 4,3 – 107 d.C).

        ESSE TESTEMUNHO DE SANTO INÁCIO TOCA A NOSSA ALMA DE EMOÇÃO FELICIDADE

        vou mostrar agora algumas outras obras que surgiram no segundo século que falam que São Pedro esteve em Roma

        VAMOS LÁ

        Nos primeiros anos do século II um documento siríaco,

        chamado A Pregação de Pedro, foi escrito. Sua data é indicada pelo fato de que o gnóstico Heracleon, o utilizou em seus escritos durante o tempo do imperador Adriano (117-138 dC).

        Para quem não sabe a pregação de Pedro traz “São Pedro e São Paulo juntos em Roma, e divide os discursos e declarações que tiveram lugar lá entre os dois … é notoriamente fundado sob fato universalmente admitido de São Pedro ter trabalhado em Roma.”

        É inconcebível pensar que tal documento (alegando aceitação como um produto genuíno da era apostólica) teria apresentado uma fábula sem fundamento sobre a presença de Pedro em Roma, numa altura em que muitos que tinham visto o apóstolo ainda estavam vivos!

        Que exemplos

        Procurem por escritos da época e mais pra frente que mostre o contrário isso não existe

        Somente as seitas protestante por não estudar nas fontes as contesta

        E REFORÇANDO ESSA MESMA TESA DE SÃO PEDRO EM ROMA

        Saibas que trinta anos depois do martírio do Apóstolo São Pedro em Roma

        O papa Santo Anacleto construiu um oratório no local onde os fiéis se reuniam. Também se acha o testemunho do papa São Clemente Romano, que escreveu uma carta contemporânea do Evangelho de São João (90 d.C.), em que cita a morte gloriosa do pescador da Galiléia.

        Essa história é registrado em vários escritos primitivos sem nenhuma sombra de duvida

        E PARA REFORÇAR ESSAS VERDADES ABSOLUTAS

        MEUS IRMÃOS CATÓLICOS E CATÓLICAS

        Vou mostrar que dos relatos não-cristãos também se sobressai a crônica de Celso ao imperador Adriano (117-138), em que ele assegura que o nome de Pedro gozava de grande popularidade na capital do Império

        ISSO É FATO

        E MAIS EXISTEM LIVROS DE HISTÓRIA DE VARIOS AUTORES NÃO CRISTÃO DO PRIMEIRO E SEGUNDO SÉCULO QUE COMPROVAM ESSAS VERDADES ABSOLUTAS

        AGORA VEJA MAIS PROVAS PRIMITIVAS CLARAS SOBRE A PRESENÇA DE SÃO PEDRO EM ROMA

        VEJA

        Fílon de Alexandria (grego: Φίλων ο Αλεξανδρινός Fílon o Alexandrinós, hebraico פילון האלכסנדרוני,Pilon ha-Alexandroni) foi um filósofo judeo-helenista (25 a.C. — ca. 50) que viveu durante o período do helenismo.

        Diz a história nos seus livros e nos catálogos que quando Claudio subiu ao trono em 41, ele tentou resolver este conflito – ordenando representantes de ambos os grupos étnicos para comparecerem perante ele em Roma.

        A segunda delegação, mais uma vez dirigida por Fílon, fez a viagem a Roma. Quando eles chegaram, Eusébio afirma que Fílon “Disse ter lido diante do Senado inteiro dos romanos sua descrição da impiedade do [Imperador] Caio, que ele intitulou, com certas ironias, refere a suas Virtudes, e suas palavras eram tão admiradas como se pudessem ter um lugar nas bibliotecas.”

        Enquanto Fílon estava em Roma ele se encontrou com Pedro!

        Note o que Willian Cave disse:

        “Aqui [em Roma], dizem-nos, ele [Pedro] se reuniu com Filon o judeu, que recentemente veio em sua segunda embaixada até Roma, em nome de seus compatriotas em Alexandria, e contraíu uma íntima amizade e familiaridade com ele.” (A vida dos Apóstolos. Oxford 1840. Pp. 200-201.)

        E mais para confirmar e mostrar essas verdades absolutas um grande historiador de nome Eusébio de Cesaréia comenta que “a tradição diz que ele [Filon] chegou a Roma no tempo de Cláudio para falar com Pedro que estava naquele tempo a pregação os de Roma. Isso, de fato, não pode ser improvável uma vez que o tratado a que nos referimos, composto por ele [Filon] muitos anos depois, obviamente, contém as regras da igreja que ainda são observados em nosso próprio tempo”(História Eclesiástica de Eusébio. Harvard University Press, Londres. 1975. p. 145).

        Meus irmãos e minhas irmãs saibam também que a partir do século I uma obra apócrifa chamada Ascensão de Isaías chegou até nós, e este é provavelmente é o primeiro documento mais antigo e que atesta o martírio de São Pedro em Roma.

        Em uma passagem (cap. 4, 2s), lemos a seguinte previsão:

        Então surgirá Belial, o grande príncipe, o rei deste mundo, que governa desde sua origem, e ele descerá do seu firmamento em forma humana, rei da maldade, assassino de sua mãe, ele mesmo é o rei deste mundo, e ele vai perseguir a planta que os 12 apóstolos do Amado plantaram, um dos12 será entregue em suas mãos.”

        Esta é uma clara referência ao imperador Nero, que assassinou sua mãe Agripina em 59 d.C, e colocou Pedro a morte em fevereiro de 68 d.C. Ele não pode ter se referido a Paulo, pois este foi decapitado em janeiro de 67 d.C, por Hélio, um dos prefeitos que foram deixados no comando de Roma enquanto Nero estava longe na Grécia entretendo os bajuladores cidadãos desta província.

        ISSO É FATO POIS NÃO EXISTE CONTRADIÇÕES

        E ESTÁ ESCRITO NA HISTÓRIA

        QUAL QUER UM QUE DUVIDAR É MUITO SIMPLES LEIA OS ESCRITOS DA ÉPOCA E ENCANTE-SE

        Irmão e irmãs notem agora o que diz “Hegésipo nascido no ano 110nos da era cristã e morto no ano 180 da era cristã

        Veja o que ele nos relata – em seu quarto livro de Memórias que chegou até nós – e que nos deixou um registro completíssimo de sua constatação.

        Neles, conta que numa viagem para Roma, encontrou um grande número de bispos e que recebeu a mesma doutrina deles.

        E mais Hegésipo faz referências da Epístola do papa São Clemente aos Coríntios

        isso mostra claramente mais uma vez o que todos os padres da igreja testificam sem nenhuma voz discorde

        E mais Hegésipo ainda fala do papa Aniceto cujo o seu nascimento é do ano 110 da era cristã

        E, cujo diácono era Eleutério.

        E mas Aniceto foi sucedido por Sótero, e esse por Eleutério. Em cada sucessão, e em cada cidade se confirmou que foi pregado de acordo com a lei, os profetas e o Senhor'” essa passagem você também encontrar no livro de 10 volumes de nome história eclesiástica escrito por Eusébio de Cesaréia que nasceu no ano 265 da era cristã (em fragmento na História Eclesiástica de Eusébio 4,22; ~180 dC).

        ISSO TUDO SÃO VERDADES ABSOLUTAS MEUS IRMÃOS E MINHAS IRMÃS

        ISSO SÃO PROVAS CLARISSÍMAS DOS FATOS OCORRIDOS DA ÉPOCA E DOS SEUS ACONTECIMENTOS E MAIS SAIBA QUE EM TODOS OS ESCRITOS DOS PADRES DA IGREJA A MAIORIA FAZEM REFERÊNCIAS DAS OBRAS DE CADA UM

        OLHA O QUE ESCREVEU NUM DE SEUS LIVROS SÃO CIPRIANO DE CARTAGO MORTO NO ANO 258 DA ERA CRISTÃ

        VEJA

        “Nosso Senhor, cujos preceitos e recomendações devemos observar, descrevendo a honra de um bispo e a ordem de Sua Igreja, falou no Evangelho, dizendo a Pedro: ‘Eu te digo que tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja; e as portas do inferno não prevalecerão contra Ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus; e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.’ Daí, através do passar dos tempos e susseções, a ordem dos bispos e a hierarquia da Igreja permaneceu, de modo que a Igreja está fundamentada sobre os bispos, e cada ato da Igreja está controlado por aqueles mesmos administradores. Desde então, está fundamentada na lei divina. Eu me admiro de que alguns, com atrevida temeridade, preferiram me escrever como se escrevessem em nome da Igreja; isso quando a Igreja foi estabelecida sobre os bispos e o clero, e todos os que permaneceram firmes na fé” (Cipriano, Epístola 26,33 [aos proscritos]; 250 dC).

        15; ~445 dC).

        A IGREJA NASCEU CATÓLICA

        AGORA PARA OS PROTESTANTES QUE FURTAM FRASES DO CONTEXTO VOU DA

        A VERDADEIRA FRASE QUE EUSÉBIO DE CESARÉIA AFIRMA NO SEU LIVRO HISTÓRIA ECLESIÁSTICA

        VEJA

        Historia Eclesiástica XXV Livro VII
        “E Pedro, sobre quem se edifica a Igreja de Cristo, contra a qual não prevalecerão as portas do Hades

        E MAIS

        Note que Eusébio diz ainda que Depois de Pedro Alexandre foi o 5º bispo de Roma ou seja o 6º bispo de Roma:

        Pedro -> Lino -> Anacleto -> Clemente -> Evaristo -> Alexandre

        AGORA ALGUMAS PROVAS BÍBLICAS DOS APÓSTOLOS EM ROMA

        VEJAM

        Romanos 1,7. “a todos os que estão em Roma, queridos de Deus, chamados a serem santos: a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo!”

        Romanos 1, 8. “Primeiramente, dou graças a meu Deus, por meio de Jesus Cristo, por todos vós, porque em todo o mundo é preconizada a vossa fé.”

        E por fim diz que Satanás será esmagado aos pés desta mesma Igreja: católica apostólica romana.

        VEJAM

        Romanos 16,20 “O Deus da paz em breve não tardará a esmagar Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco!”

        • PARABÉNS EDMILSON ESTOU ENCANTADO COM ESSA SUA MATÉRIA COM CERTEZA INCONTESTÁVEL NÓS CATÓLICOS PRECISO DE GENTE COMO VOCÊ QUE SABE FALAR E CALAR A BOCA DOS HEREGES MOSTRANDO A VERDADE

          QUEM DIZ QUE CONSTANTINO QUE CONSTRUIU A IGREJA CATÓLICA NÃO PASSA DE MENTIROSO ANALFABETO E REVOLTADO

          ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO EXISTEM MAS DE 300 OBRAS AUTORES LIVROS CARTAS EPÍSTOLAS MILHARES DE MILHARES DE PROVAS QUE MOSTRA A IGREJA CATÓLICA AFIRMADA POR TODOS OS HISTORIADORES PADRES DA IGREJA E ESCRITORES ECLESIÁSTICOS QUE DIZEM A MESMA COISA A IGREJA CATÓLICA FUNDADA POR JESUS CRISTO SOBRE OS FUNDAMENTOS APOSTÓLICOS ISSO É FATO

      • Claudemir ramos você nunca foi católico mentiroso

        vai contar essas suas asneiras para outro seu herege
        se você fosse realmente católico Claudemir Ramos você nunca deixaria a igreja
        para pertencer a seitas protestantes divididas só aqui no Brasil a mais de 50 mil seitas tem igrejas de todos os naipes tem igrejas que negam Jesus Deus outras igrejas da maconha e outras de homossexuais e assim vai

        essas seitas todas a todo dia se divide fruto da sola scriptura do conhecido exame bíblico que vocês protestantes pregam

        e por isso cada dia aparece um semi analfabeto metido a teólogo

      • Me considero leigo em assuntos de estudo, sou apenas um catolico temente e adorador de Nosso Senhor Jesus Cristo, assim como me considero um Crsitão por acreditar ebuscar a verdade e fé nas palavras de Cristo.
        Então, eu tenho uma pergunta que gostaria de fazer àqueles que dizem que a Igeja Católica, fundada a mais de 2.000 anos pelas palavras do próprio Jesus Cristo (“Pedro, tú és pedra e sobre ti ergo minha igreja…”), a esse mesmo Pedro foi entregue as chaves dos céu (“E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mt 16.19). Entre outras citações onde o próprio Jesus entrega autonomia para seus apostolos (sacerdotes), perdoar pecados entre outras autoridades, responsabilidades e deveres. Para Nsa Sra Maria, mãe de Jesus, personificada com vários nomes definidos pela suas aparições e revelações, segue
        Gn 3,15
        Sl 45,9
        Ez 44,2
        Iz 7,14
        Ct 4,7
        Lc 1,28
        Lc 1,48
        Jo 19,27
        Ap 11,19
        Entre outras… Como se não bastasse, para vocês a pergunta:
        Baseado em qual crença religiosa sua igreja foi fundada? Foi querendo desacreditar ou questionar qual ensinamento? A primeira bíblia foi difundida por qual crença, e a de vocês que tiveram algumas alterações para tentar coloca valores e “entendimentos” humanos como base de questionar o que realmente está escrito pelos apóstolos em nossas escrituras?
        Acha que realmente vale a pena um católico responder a ignorância de outros?
        Um católico quando convidado a visitar outra igreja, aceita o convite e as outras crenças religiosas porque não aceitam o convite de um católico?
        Medo de que nossos valores preencham o vazio de suas dúvidas sobre sua crença em seus corações? Se escondem atrás de uma série de “ensinamentos” que muitos se tornam alienados do mundo e acabam prejudicando seus familiares, na maioria das vezes pela curiosidade, que não deveria ter, pois sua igreja, seus ensinamentos são perfeitos para uma família perfeita.
        Olha poderia falar a noite toda sobre o quanto sinto sobre aqueles que tem tanto medo que preferem difamar a aceitar que sua casa não é perfeita. Tiro a poeira de seu vidro, não são as roupas que estão sujas.
        “Amai, os seus inimigos mais que seus amigos…”
        Então aos irmãos, A Paz de Cristo continue sempre com vocês.
        Aos outros, que Deus entre em suas vidas e as transforme, Deus quer felicidade em nossas vidas, quer seres humanos que o amam, não que sejam como robos que decoram escrituras e tem medo de errar, ou então que Ele tenha piedade de suas almas.
        Amém.

  4. Amigos nunca ouvi tanta deturpação da palavra de Deus na minha vida! Amigo não venha defender sua idolatria com o Velho testamento, Lembra do primeiro Mandamento Amarás o Senhor teu Deus sobre todas as coisas, com todo seu entendimento? E só a Ele prestarás culto? Vcs tão de brincadeira mesmo!

    • Você que esta de brincadeira né? Primeiro que Católicos não colocam ninguem a cima de Deus, segundo que não prestamos culto a ninguem a não ser a Deus. Acho que fica muito mais bonito falarem que são rebeldes sim, e que querem continuar no erro, do que ficarem falando sempre essa abobrinha que todo mundo já é careca de saber que é mentira, e que não converte nenhum catolico mais para as seitas :D
      acho que esta na hora de mudarem o discurso.

      E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

      Dai certamente, agora, vão continuar dizendo “idolatras, blá blá” rsrsrsrsrsrs
      O que importa não é o que você acha, ou deixa de achar da Igreja Católica, o que importa mesmo, É O QUE REALMENTE SOMOS E FAZEMOS. ;)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.