Só a Fé salva?

4

“(…) quanto aos catolicos: Há muita necessidade do homen se voltar pra Deus pois o pecado os afastou (Rm 5;12) (…)Nos somos Salvos pela fé que temos em Jesus Cristo (Rm 5;1) O homen não e salvo por obras, por achar que ele está fazendo o bem, e salvo pela fé que deposita em Jesus (Ef 2:8;9) (Gl 2:16 ; 3:11 ; 3:26) (…) como a Igreja ainda e cheia de Vaidades. (…) Não é jose, não é Maria, Não é Pedro (…)”

Recebido em 21/7/99

Primeiramente quero dizer que espero que esse email chegue no lugar certo, bem sobre oq voces discutem aqcho que sem bases biblicas ninguem tem a ra’zao.. pois so a fé em Jesus salva, a biblia passa ai, apartir do momento que voce tem f;é em Jesus,..tudo voce faz,  quanto aos catolicos: Há muita necessidade do homen se voltar pra Deus pois o pecado os afastou (Rm 5;12) é preciso que o homen se arrependa de seus pecados e entreguesse e Deus (At 17;30) Jesus veio ao mundo para que atráves do seu sacrificio na cruz do calvário aqueles que cressem fosem salvos pela fé no filho de Deus (Jo 3:16-21) Nos somos Salvos pela fé que temos em Jesus Cristo (Rm 5;1) O homen não e salvo por obras, por achar que ele está fazendo o bem, e salvo pela fé que deposita em Jesus (Ef 2:8;9) (Gl 2:16 ; 3:11 ; 3:26)

Noss so noss tornamos filhos de Deus quando aceitamos Cristo pela fé (Rm 6:23) So temos salvaçao em Jesus (At 4:12) Mesmo sendo tão falhos e pecadores Deus noss ama (Rm 5:8) Mas infelismente hoje ainda há erros, Tradiçao é vaidade!  (Jr 10:3) como a Igreja ainda e cheia de Vaidades.

Santo nao abençoa..Deus nao da Gloria pra ninguem. Não é jose, não é Maria, Não é Pedro so existe um intermediario entre voce e Deus é Jesus Cristo, esse é o corncerto!, por que Jesus disse assim: se o filho os liberta, verdadeiramente sereis livre, não espere libertação em Maria (Rm 5:1)  “o senhor e meu pastor, nada me faltará”
A.Z.

* Resposta

Respondido em 21/7/99

Prezado A,

Seu e-mail chegou no lugar certo!

Espero que estas respostas o auxiliem em seu conhecimento de Deus.

De fato, é a fé quem salva, mas existe a participação da pessoa, conforme nos manda S. Paulo em suas cartas, em diversas passagens.

Mesmo porque a “fé sem obras é morta”.

É S. Paulo que ainda no-lo explica: “Manda… que se façam ricos em boas obras (1Tim 6,18).

Em “boas obras”, porque, completa S. Tiago, “o homem é justificado pelas obras e pela fé” (Tgo 2, 24) ou pelas obras que nascem da fé, porque a “fé sem obras é morta” (17) e só uma fé viva pode dar a vida.

É pois bem claro que o homem é salvo pelas boas obras nascidas da fé, e não pelas “obras da lei”, ou simples execução material daquilo que é mandado pela lei.

As boas obras são feitas para agradar a Deus por amor e são as conseqüências da verdadeira fé, posta em prática.

Diz ainda S. Paulo sobre a diferença entre obedecer a “Lei das Obras”, que não tem valor, mas a lei posta em prática pela fé: “Porquanto nós sustentamos que o homem é justificado pela fé, sem as obras da Lei. (…) Então eliminamos a Lei através da Fé? De modo algum! Pelo contrário, a consolidamos” (Rom 3, 28 – 31)

E mais, se apenas a Fé salvasse (segundo seus argumentos), você acabaria, indiretamente, justificando que uma pessoa pode levar uma vida de pecado, bastando ter fé para ser salva. Diz S. Paulo: “Que diremos então? Que devemos permanecer no pecado a fim de que a graça atinja sua plenitude? De modo algum!”(Rom 6, 1-2). E São Mateus: “Nem todo aquele que me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino dos Céus, mas aquele que pratica a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mt. 7, 21). Praticar é agir conforme a Fé, ou seja, é ter obras conforme a sua Fé.

Um pecador, deve pedir perdão de seus pecados e mudar de vida, mudar de obras (nunca permanecer sem obras e se justificar pela fé), conforme nos manda Nosso Senhor: “Ide e não peques mais!” Em outras palavras, mude de vida, corrija suas atitudes, suas obras.

Sobre a participação do homem nos sofrimentos de Cristo: “Agora eu me regozijo nos meus sofrimentos por vós, e completo, na minha carne, o que falta das tribulações de Cristo” (Colossenses 1, 24)

A mediação dos santos já foi objeto de muitas polêmicas e está na internet. Leia as respostas para ter uma visão geral.

Ainda faremos uma página de apologética com os argumentos organizados.

Atenciosamente,

Seu em Cristo e Maria,
Frederico Viotti
Frente Universitária Lepanto

4 COMENTÁRIOS

  1. A fé não depende das obras mas é confirmada por ela

    (Rm 11, 2-4) “Deus não repeliu o seu povo, que ele de antemão distinguiu! Desconheceis o que narra a Escritura, no episódio de Elias, quando este se queixava de Israel a Deus: Senhor, mataram vossos profetas, destruíram vossos altares. Fiquei apenas eu, e ainda procuram tirar-me a vida (I Rs 19, 10)? Que lhe respondeu a voz divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram o joelho diante de Baal (I Rs 19, 18)”.
    (Rm 11, 5-6) “É o que continua a acontecer no tempo presente: subsiste um resto, segundo a eleição da graça. E se é pela graça, já não o é pelas obras; de outra maneira, a graça cessaria de ser graça.”

    O que esta citação bíblica quer nos ensinar é que a fé não depende ou provém das obras e sim é uma graça, um dom gratuito de Deus.

    (Rm 4, 1-12) “Paulo, servo de Jesus Cristo, escolhido para ser apóstolo, reservado para anunciar o Evangelho de Deus; este Evangelho Deus prometera outrora pelos seus profetas na Sagrada Escritura, acerca de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, descendente de Davi quanto à carne, que, segundo o Espírito de santidade, foi estabelecido Filho de Deus no poder por sua ressurreição dos mortos; e do qual temos recebido a graça e o apostolado, a fim de levar, em seu nome, todas as nações pagãs à obediência da fé, entre as quais também vós sois os eleitos de Jesus Cristo, a todos os que estão em Roma, queridos de Deus, chamados a serem santos: a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo! Primeiramente, dou graças a meu Deus, por meio de Jesus Cristo, por todos vós, porque em todo o mundo é preconizada a vossa fé. Pois Deus, a quem sirvo em meu espírito, anunciando o Evangelho de seu Filho, me é testemunha de como vos menciono incessantemente em minhas orações. A ele suplico, se for de sua vontade, conceder-me finalmente ocasião favorável de vos visitar. Desejo ardentemente ver-vos, a fim de comunicar-vos alguma graça espiritual, com que sejais confirmados, ou melhor, para me encorajar juntamente convosco naquela vossa e minha fé que nos é comum.”

    (Ef 2, 8-9) “Porque é gratuitamente que fostes salvos mediante a fé. Isto não provém de vossos méritos, mas é puro dom de Deus. Não provém das obras, para que ninguém se glorie.

    Não somos salvos por nossos próprios méritos oriundo das obras, a salvação nos veio como dádiva pela fé em Nosso Senhor Jesus, que morreu por nossos pecados, mas esta fé que nos foi dada como dom gratuito de Deus é confirmada pelas obras, pois somos chamados a sermos santos conforme nossa fé, do contrario a fé seria morta, pois estamos renegando a salvação.

    (Ef 2, 10) “Somos obra sua, criados em Jesus Cristo para as boas ações, que Deus de antemão preparou para que nós as praticássemos.”

    O homem por si só nada poderia fazer para se salvar, porque era impossível a ele, mas Deus providencia a salvação como presente e oferece a todo gênero humano.
    Então tudo o que Deus poderia realizar para a obra da salvação Deus o fez. O sacrifício perfeito e completo de Jesus na cruz.
    Somente este amor infinito de Deus por nós explica a obra redentora de Jesus.

    De agora em diante cabe a nós trilharmos os caminhos retos do Senhor ou enveredarmos por outros caminhos, aceitarmos ou não a salvação dada por Cristo em seu sacrifício de amor.
    Pois por termos sido agraciados com a salvação de Deus, será que nos isenta de vivermos em obediência aos ensinamentos de Jesus?
    Lógico que não:
    (Tito 3, 4-8) “Mas um dia apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com os homens. E, não por causa de obras de justiça que tivéssemos praticado, mas unicamente em virtude de sua misericórdia, ele nos salvou mediante o batismo da regeneração e renovação, pelo Espírito Santo, que nos foi concedido em profusão, por meio de Cristo, nosso Salvador, para que a justificação obtida por sua graça nos torne, em esperança, herdeiros da vida eterna. Certa é esta doutrina, e quero que a ensines com constância e firmeza, para que os que abraçaram a fé em Deus se esforcem por se aperfeiçoar na prática do bem. Isto é bom e útil aos homens.”

    (Mt 7, 19-20) “Toda árvore que não der bons frutos será cortada e lançada ao fogo. Pelos seus frutos os conhecereis.”
    Portanto crer somente não basta:
    (Tg 2, 17-26) “Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. Crês que há um só Deus. Fazes bem. Também os demônios crêem e tremem. Queres ver, ó homem vão, como a fé sem obras é estéril? Abraão, nosso pai, não foi justificado pelas obras, oferecendo o seu filho Isaac sobre o altar? Vês como a fé cooperava com as suas obras e era completada por elas. Assim se cumpriu a Escritura, que diz: Abraão creu em Deus e isto lhe foi tido em conta de justiça, e foi chamado amigo de Deus (Gn 15,6). Vedes como o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé? Do mesmo modo Raab, a meretriz, não foi ela justificada pelas obras, por ter recebido os mensageiros e os ter feito sair por outro caminho? Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta.”

    (1Tm 6,18-19) “Que pratiquem o bem, se enriqueçam de boas obras, sejam generosos, comunicativos, ajuntem um tesouro sólido e excelente para seu futuro, a fim de conquistarem a verdadeira vida.”

    Portanto somos salvos pela fé e pelas obras e não somente pela fé ou somente pelas obras.

  2. A fé não é só uma idéia e Cristo e salvação não são ideologias.
    Fé é vivencia, submissão ao senhoria de Jesus em nossas vidas.
    O que testifica a fé são as obras da vivencia.
    Sem fé é impossível agradar a Deus, e sem obras, a fé é mortuária, não é testificada.
    Fé não é simplesmente acreditar, mas confiar plenamente no que cré, a ponto de influenciar diretamente em sua vivencia e em seu caráter.
    Do contrário, o protestantismo tem que tirar da bíblia a carta de Tiago, e todas as passagens em que Cristo nos orienta as boas obras e aos mandamentos, como sinal de amor por ele.

  3. Basta ter fé. Esta pequena frase se assemelha muito muito ao argumento dos enviados de Anás e Caifás a João Batista no deserto; “Temos por pai Abrão isto nos basta”. É como se eu estivesse ouvindo João Batista respondendo aos evangélicos de hoje.”Raça de víboras produzam frutos de arrependimento(obras). Até Satanás tem mais fé do que vós, afinal ele esteve lá e decaiu porque suas obras eram más”, produzam pois frutos de arrependimento, pois até das pedras Deus pode suscitar filhos para a sua glória. Afinal quem necessita de salvação é cada um de nós. Precisamos provar que somos merecedores. “Não basta ser pai , tem que participar”, Cristo fez isto ao vir ao mundo. Se não somos testados que mérito teremos? Se não fazemos por merecer, quem confirmará o nosso merecimento? Se não praticamos na realidade o que professamos, quem poderá afirmar que somos merecedores? Se não conjugamos o verbo amar junto aos nossos irmãos nesse vale de lágrimas, onde e quando o faremos ante a presença de nossa confirmação diante do Pai? Se não combatermos o bom combate com certeza não teremos certeza da vitória. O homem na realidade é confirmado pelos seus atos, da riqueza do seu coração o homem produz frutos bons e maus, a fé é o produto da realização do nosso dia-à-dia. Até os nossos inimigos passam a ser os nossos maiores confirmadores neste mundo, eles nos fazem trilhar por dificuldades e testam a nossa paciência, impõe-nos a trilhar caminhos tenebrosos e a confirmar as nossas capacidades de arrependimento, perdoar e agir em benefício dos outros, além de apontar os nossos defeitos. Na verdade o que existe é uma transposição de significado em cima da palavra fé. Por isso a igreja católica não aceita interpretação das escrituras de forma livre. Quem o faz fora dela, corre risco de ficar dependente de suas próprias interpretações e ser alvo do Inimigo. Venha pois estudar e tirar suas dúvidas com a instituição que tem mais de dois mil anos de experiência a nossos serviços.Venha conhecer e desfrutar das palavras de grandes pensadores,deixe que as fronteiras da verdadeira igreja cresça em ti. E mais do que isto a certeza de que as portas do inferno não prevalecerão sobre ela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.