O novelista Júlio Verne (1828—1905) imaginou um misterioso relojoeiro que cuidava dos relógios às mil maravilhas, mas mantinha uma curiosa relação com eles. É o conto do “Mestre Zacarias ou o relojoeiro que perdeu sua alma”. Um belo dia todos os relógios deixaram de funcionar e o mestre ficou impotente...
Como é que os medievais eles próprios descreviam a vida popular na sua época? Os medievais faziam muito iluminuras, quer dizer, pequenos desenhos que ilustravam as páginas de seus livros. Pois os livros eram escritos à mão até o momento em que Gutenberg inventou a tipografia. Na foto ao lado encontramos uma...
Nos meus tempos de criança, ganhei de meus pais dois livros que faziam o encanto da gente de minha idade. Um se intitulava: “As aventuras do Barão de Munchausen” e o outro “No país dos tolos”. Assim como eu, meus irmãos e primos se deleitavam com a comicidade das...