O que diz o Alcorão sobre os cristãos

5
Alcorao 300

Em numerosos versículos, o Alcorão fulmina os que acreditam na Santíssima Trindade e na divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo como “ímpios”, “idólatras” e “blasfemos” que devem ser reduzidos a um estado de humilhação – a dhimma – ou exterminados:

“Sim, aqueles que dizem: ‘Deus é o terceiro de três’ são ímpios (…) Se não renunciarem ao que dizem, um terrível castigo cairá sobre eles” (V, 73);

“Sim, aqueles que dizem ‘Deus é o Messias, filho de Maria’, são ímpios” (V, 72);

“Combatei contra aqueles que não acreditam em Alá, que julgam lícito aquilo que Alá e seu profeta declararam ilícito, assim como contra aqueles dos povos do Livro’ que não praticam a religião verdadeira, até que paguem o tributo, humilhados e com suas próprias mãos” (IX, 29);

“Combatei-os (…) até que não exista outra religião senão a de Alá” (VIII, 39);

“Fazei-os prisioneiros! Sitiai-os! Armai emboscadas contra eles!” (IX, 5);

“Nenhum profeta pôde fazer prisioneiros sem antes ter praticado massacres na terra” (VIII, 67);

“Não afrouxeis e não pedi a paz enquanto sejais os mais fortes” (XLVII, 35).

 

Artigo anteriorA nobreza do campo brilhava pela capacidade de dirigir respeitosamente a vida agrícola
Próximo artigoA força do vínculo familiar na Idade Média

5 COMENTÁRIOS

  1. Uma dúvida: Fiquei curioso, pois o que geralmente se fala na mídia, até mesmo em meios católicos, é que o Alcorão em nada incentiva o repúdio aos cristãos. Até mesmo o Papa Francisco falou certa vez que o Islamismo não é violento e que o Alcorão não incita a violência (não necessariamente com essas palavras). Então, tudo o que falam do Islamismo ser uma religião pacífica e que os terroristas são apenas uma “rebarba” intolerante é mentira, isto é, “é tudo farinha do mesmo saco”?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.