A Rússia reativa bases militares soviéticas e mira América

9

A Marinha de guerra russa negocia a reabertura de suas bases navais em Cuba, Vietnã e Ilhas Seychelles, as quais foram fechadas após a queda da URSS, informou o diário espanhol “El País”.

Vice-almirante Viktor Chirkov, chefe da Marinha russa

O vice-almirante Victor Chirkov, comandante da Marinha russa, explicou à agência oficial RIA-Nóvosti:

“Estamos estudando a criação de pontos de assistência e manutenção no território de Cuba, nas ilhas Seychelles e no Vietnã”.

Desta maneira, a Rússia restaurará sua presença militar nos três oceanos.

Ele reconheceu que o objetivo do país para os próximos anos é “o desenvolvimento das forças da Armada russa para além das fronteiras da Federação”.

O líder cubano Raúl Castro, mais necessitado do que nunca do apoio de seu antigo aliado e grande financiador, visitou recentemente Moscou para tratar do incremento da cooperação militar com seu antigo patrão.

A aliança continuava intocada, porém a Rússia ficou impotente para financiar a ditadura marxista cubana.

Destróier ‘Almirante Chabanenko’ entra no porto de Havana

Agora está melhorando economicamente, em virtude dos massivos investimentos em campos de gás e petróleo feitos pela União Europeia no país.

A Rússia fechou em 2001 a base de espionagem eletrônica de Lourdes, voltada contra os EUA, peça importante do esquema anti-ocidental soviético na Guerra Fria.

Esta é precisamente uma das bases que Moscou quer reativar.

Em dezembro de 2008, uma flotilha russa liderada pelo destróier anti-submarino ‘Almirante Chabanenko’ ancorou no porto de Havana, tão somente a 90 milhas de Miami (Estados Unidos), por vez primeira desde 1991.

Segundo o diário “Pravda”, “até agora não se trata dos planos para uma presença militar, mas sim da restauração dos recursos da tripulação”.

Está se excogitando o mais importante e demorado: a criação das bases. Quando estas estiverem prontas, bastará trasladar a tropa de combate.

Expansão naval militar visa todos os oceanos

Por sua vez, o presidente do Vietnã, Truong Tan Sang, garantiu à rádio “A Voz de Rússia” que vai ceder território de seu país para que os russos construam um centro de apoio no porto de Kamran, mas nunca uma base militar como nos tempos soviéticos.

A declaração se encaixa como anel no dedo na atual fase de desenvolvimento do plano de Putin.

Um pouco antes, o presidente da República das Seychelles, James Michel, fez “uma declaração inequívoca”, acrescentou o “Pravda”. As Seychelles, no Oceano Índico, sempre foram zona de influência soviética.

Em 1981 a Marinha Soviética sustentou o governo ameaçado de cair e, antes do colapso da URSS, os soviéticos tinham presença constante na área.

Teste do novo míssil intercontinental Bulava

A Rússia voltou a patrulhar os oceanos Atlântico e Pacífico além do Mediterrâneo.

Até o momento ela só contava com duas bases navais no exterior: no porto de Tartus, na Síria, e em Sebastopol, na Ucrânia.

O programa de rearmamento anunciado pelo Kremlin prevê despesas bilionárias até 2020.

A frota russa tem uma vintena de fragatas e corvetas garantidas, além de quatro porta-helicópteros da classe Mistral.

O presidente-ditador Putin, na reunião do G20, em junho, tinha feito “uma declaração repentina dura para a imprensa”, acusando os EUA de não cumprimento de compromissos assumidos.

E acrescentou:

“Em Cuba, há baías convenientes para os nossos navios de guerra e reconhecimento, uma rede dos chamados ‘campos de pouso de salto’. Com o pleno consentimento da direção cubana, em 11 de maio deste ano, o nosso país não só voltou a trabalhar no centro eletrônico de Lourdes, mas também colocou novos móveis mísseis nucleares estratégicos Oak”.

Rússia manterá a base naval de Tartus, na Síria. Foto Googleearth

O ditador, que sonha restaurar o poderio soviético, reafirmou que é óbvio que a Rússia não vai simplesmente fazer ‘descanso’ para seus marinheiros na área”,concluiu cinicamente o jornal russo, porta-voz oficioso das vontades do Kremlin.

Para a Força Aérea russa, Putin prometeu até 2020 mais 1.600 aeronaves.

Anunciou ainda 600 aviões e 1000 helicópteros extras, num plano orçado em US$ 720 bilhões, noticiou a Folha de S. Paulo, (12/08/2012).

 

Fonte: Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

9 COMENTÁRIOS

    • Prezado Rafael,
      Salve Maria!

      Obrigado por nos avisar. Realmente estamos tendo alguns problemas com nossa hospedagem. Esperamos resolver isso em breve.

      Em Jesus e Maria,
      Equipe Lepanto

  1. A NOVA ORDEM MUNDIAL – NWO -NOVA ERA: ELOS COM A MAÇONARIA, PROTESTANTISMO, SOCIAL/COMUNISMO-TL, GNOSTICISMO E ESOTERISMOS.
    A Nova Ordem Mundial, NWO, Nova Era, também conhecida por “Illuminati” identifica-se por primeiro com a maçonaria e seus vínculos acima subsequentes dentre mais, procedendo de judeus que absorveram religiões oriundas do antigo Egito, Babilônia, druidas, celtas, e mais dividades pagãs da antiguidade; por ex., na cédula do dólar há referências às suas crenças, como o olho de Hórus e a recém finda Olimpíada de Londres apresentou-lhe muitas facetas e apresentação oficial ao mundo, com as quais se relaciona nas extensas ramificações ocultistas, como portadora de mensagens e novo reino, o anti Cristo à vista…

    Mais proximamente, a NWO prossegue ao patrocinar a Reforma Protestante, infiltração na Ordem dos Cavaleiros Templários, Gnósticos, os Rosacruzes e no século XIX aos primeiros movimentos revolucionários globais, traduzidos aqui nos partidos comunistas, como PT, PDT, PSTU etc.; enfraqueceram-se ao fim do século XX, ressurgindo eficientes com novo método de ação, agindo por “Infiltração interna na Igreja, Marxismo Cultural-esquerdista Teologia da Libertação”, ensinando a doutrina da Igreja Católica devidamente socializada ou distorcida; robusteceram-se solidamente à atualidade com a subversão e conversão a seus valores de multidões imensas: ajudam-no as apostasias na Igreja, o crescimento da iniquidade geral e destruição de seus valores ético-moral-religiosos, inclusive perpetrados por membros hierárquicos, a disseminação e fortalecimento dominador de partidos socialistas e comunistas em muitos países, eleitos por católicos já alienados acusam-no, sendo o termômetro de seu eventual crescimento à dimensão da apostasia sucedida no seio da Igreja.

    Porém, apesar de se tratar de uma sutilíssima infernal cilada, as massas domesticadas não o percebem mais; aplicam-se-lhes lavagens cerebrais requintadas de múltiplas maneiras sequenciais, fazendo-as sorver mortais venenos sob as mais diversas espécies de adocicados confeitos e lisonjeadores do ego pessoal.

    Os métodos empregados pelos neo doutrinadores são variados e abrangentes: a mídia geral, o superevidenciar o progresso das ciências e técnicas, as propagadas e instigadas diversões para distrair as mentes, como o heavy rock, BBBs, filmes cósmicos aos estilos Harry Potter, Anime Naruto, galáxicos libertadores e outros idênticos, repletos de mensagens subliminares satanistas, a criação de milhares de seitas esotéricas, racionalistas e as pentecostalistas protestantes, mesmo na Igreja o pentecostalismo de certos grupos autonomistas RCCs, as insubordinações internas contra a autoridade única do S Padre com pretensões de compartilhamento de poder, as publicações literárias pretensamente infantis recheadas de mensagens subliminares ocultistas, instigando-as desde tenra idade ao esoterismo; tudo o citado são apenas partes de um imenso todo, preparando cada homem para endeusar-se, substituindo ao Senhor Deus verdadeiro; afinal, há tecnologia e métodos para descolar do jugo de Suas leis e tudo dominar, aos estilo e conveniência pessoal à disposição, como a tecnologia e a ciência, por que dispensar?

    De como sabem exercitar a parte frágil do ser humano: a forte tendência ao orgulho e soberba…

    Para não nos submergirmos, oremos e confiemos em nosso S Padre apenas e nos que o representam na tradicional doutrina patrística-bíblica da Igreja, refutando os “progressistas” inovadores e anárquicos; assim estaremos na Barca de Pedro, com Jesus Cristo e Maria.

    • Some-se a isso a posição ambígua tomada pelo Vaticano II. Se a Igreja passa a reconhecer a legitimidade de seitas surgidas a partir da heresia, isso quer dizer que ela própria não é Una, Santa. Oras, se aqueles que negam reverência à Virgem Maria, que negam ou distorcem a presença de Cristo na Eucaristia voluntariamente estão também certos no seu proceder e podem alcançar salvação, por que deveria eu continuar na Igreja Católica, já que as outras também oferecem salvação e apresentam doutrinas mais “cômodas”?

      Por acaso a Igreja não é mais infalível? Reconhecer a legitimidade de qualquer Igreja protestante é reconhecer sua doutrina como vera, e portanto, negar a doutrina da própria Igreja Católica, que se diz infalível e Imaculada em sua doutrina. O Ecumenismo de passividade em relação à propagação de religiões “cristãs” ou não cristãs é outro estalo nos pedestais da Igreja. Antes, se cria que (logicamente) só pode haver uma verdade e que esta se encontra na Igreja, guardiã da doutrina dos apóstolos, e que a rejeição da verdade voluntariamente e dividir o corpo de Cristo levava obviamente à condenação eterna. Hoje não se tem mais essa visão: alguém que nega as verdades da Igreja e participa de um grupo herético também podem se salvar, desde que pratiquem o “bem” e que vivam e difundam a “boa nova do evangelho” e o nome de Jesus.

      Então, e agora José? Não existe mais uma verdade verdadeira e íntegra pra se acreditar? Não existe mais uma coluna e fundamento da verdade? Ninguém mais é dono da verdade e a contém integramente? Nesse caso, não vejo mais porque continuar católico, já que a Igreja admitiu ser só mais um caminho entre outros… Aderir ao “Babel” protestante não vou, muito menos a alguma religião pagã. Cismáticos tem basicamente a mesma doutrina da Igreja Romana. A Bíblia por sua vez, sendo coerente até com a história, só tem validade através da autoridade Católica Romana, pois foi a Igreja de Roma quem definiu o Cânon Sagrada e o declarou infalíveis as Escrituras Sagradas. Sendo a Bíblia um rebento da Igreja, que se admitiu relativa, então a bíblia também o é, por isso, nem ela também é a verdade para que eu acredite.

      Espero que entenda minhas colocações e o a força do impacto que me foi tomar conhecimento dessa admissão por parte da Igreja das seitas protestantes. Eu, que era um católico convicto, defensor ávido da doutrina da Igreja, que apesar de ter 15 anos, procurei absorver o que pude sobre a doutrina e confiava na Igreja devido à sua linhagem apostólica e autoridade fiquei sem chão ao saber que tudo que acreditava pode ser ignorado e mesmo assim alcançar a salvação.

      Espero que, tendo alguma objeção às minhas palavras, que saíram de meu pobre entendimento, me mande um e-mail refutando-as. Pois como já li na Escritura Sagrada: “o ímpio se entristece com a correção, mas o ‘justo’ se alegra com ela”.

      • O Papa Paulo VI certa vez disse: “Por alguma fenda a fumaça de satanás entrou na Igreja”. Se ouvir falar dentro da Igreja que todas as religiões salvam,refute-as pois esse ensinamento não vem do Espírito Santo que guia a Igreja, mas do pensamento mundano que a adentrou, mas mesmo assim a Única e Salvífica Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo não acabará pois a promessa será cumprida “…e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”

  2. Precisamos ser realistas. Esta história de os EUA quererem ajudar Sírios, Iraquianos (já vimos essse filme), etc. é pra inglês ver eles querem dominar tda a Região, isolar e conquistar o país Persa que possui uma das maiores reservas de pertóleo do mundo e a terceira de gás (energia de que tanto necessita), além de ser estratégica no globo, pois fica entre o Oriente Médio e a Ásia Central.Se n fossem os russos já estávamos na III GM. E se os escudos de mísseis dos EUA na Europa visassem os iranianos(q n posseum mísseis de tão gde alcance) então pq apontam para Moscou??? E pq os EUA voltaram a reativar a sua 4ª frota para “patrukhar” as aguas do Atlântico Sul (lê-se Brasil e seu petróleo). É preciso abrir os olhos. O inimigo do meu inimigo é meu amigo.

  3. Deus é Pai. Se n fosse a Rússia os EUA já estariam invadindo e matando inocenmtes em mais de 10 países e jogando as suas “inocentes bombinhas” de Hidrogênio em nações indefesas contra o maior poderio militar do planeta com orçamento da ordem de US$ 700 bilhões/ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.