O Purgatório nas Sagradas Escrituras

25

Provas implícitas e explícitas da existência do Purgatório

Colaboração enviada por nossos leitores
Dr.Udson Rubens Correia e Da. Debora Formigoni Correia

SALVE MARIA !

Estou apreciando muito o apostolado verdadeiramente necessário de vocês. Gosto muito de estudar a Bíblia e a Patrologia. Eu e minha esposa recentemente fizemos um estudo sobre as provas explícitas e implícitas da existência do purgatório nas Sagradas Escrituras, e mandamos imprimir 4.000 folhetos para serem distribuidos nas igrejas e capelas de nossa região. Tenho certeza que o que aqui vai escrito não vai acrescentar muito ao que os irmãos já conhecem do assunto, mas pensei que também pudesse de alguma forma ser útil. Que Maria Santíssima, vos abençoe. Udson e Debora

O PURGATÓRIO NAS SAGRADAS ESCRITURAS

A Palavra de Deus nos ensina que somente aqueles que estão puros, ou seja justificados, podem herdar a vida eterna e consequentemente terem acesso à visão beatífica de Deus ( Sl 14 ; Hb 12, 22-23 ; Mt 5,8 ). Infelizmente, também é verdade, pouquíssimos cristãos partem desta vida totalmente reconciliados com Deus e com os irmãos. O Senhor vem então, em socorro de nossas fraquezas, com sua misericórdia, permitindo que aqueles que estão destinados ao céu, ou seja que procuraram pautar suas vidas pela mensagem e vivência evangélica, mas que ainda carregam em si algumas imperfeições e pecados possam ser purificados, de algum modo, após a morte. O purgatório é portanto, uma exigência da razão e mesmo da caridade de Deus por nós. Hoje, infelizmente, muitos negam a realidade do purgatório, afirmando que o mesmo não se encontra na Bíblia. O termo “purgatório” não existe na Bíblia, mas a realidade, o conceito doutrinário deste lugar de purificação existe. Examinemos:

“Todo o que tiver falado contra o Filho do homem será perdoado. Se, porém, falar contra o Espírito Santo, não alcançará perdão nem neste mundo, nem no mundo vindouro.” ( Mt 12, 32).

O pecado contra o Espírito Santo, ou seja a pessoa que recusa de todas as maneiras os caminhos da salvação, não será perdoado nem neste mundo, nem no mundo futuro. Acena o Senhor Jesus neste trecho implicitamente, que há pecados que serão perdoados no mundo futuro, i. é após a morte. Ver também Mc 3, 29;

“Mas, se o tal administrador imaginar consigo: ‘Meu senhor tardará a vir’. E começar a espancar os servos e as servas, a comer, a beber e a embriagar-se, o senhor daquele servo virá no dia em que não o esperar (…) e o mandará ao destino dos infiéis. O servo que, apesar de conhecer a vontade de seu senhor, nada preparou e lhe desobedeceu será açoitado com numerosos golpes. Mas aquele que, ignorando a vontade de seu senhor, fizer coisas repreensíveis será açoitado com poucos golpes. Porque, a quem muito se deu, muito se exigirá. Quanto mais se confiar a alguém mais se há de exigir.” ( Lc 12, 45-48).

Nesta parábola o administrador é o ministro da Igreja ( quatro versículos acima Pedro pergunta ao mestre: “Senhor é para nós que estás contando esta parábola?” Ao que Jesus responde: “Qual é então Pedro, o administrador fiel que o Senhor constituirá sobre todo o seu pessoal?”). Pois bem, o ministro de Deus que for infiel, receberá a visita do seu senhor “no dia em que não o esperar” (dia de sua morte). E o Senhor o “mandará ao destino dos infiéis” ( inferno ). Porém a parábola acena que haverá outros tipos de administradores, e outros tipos de destino. Aquele que conhece a vontade de Deus mas não se preparou como convinha para a sua volta, será açoitado “com numerosos golpes”. Aquele que ignora a vontade de seu Senhor, e fizer coisas repreensíveis será açoitado com “poucos golpes”. Portanto após a morte dos administradores da casa de Deus, uns serão condenados ao inferno, outros serão punidos, uns mais, outros menos, conforme o merecimento de cada um, mas não compartilharão o “destino dos infiéis”. Após a morte, portanto, haverá de haver algum lugar ou “estado” onde os administradores pouco fiéis haverão de ser purificados.

“Ora , quando fores com o teu adversário ao magistrado, faze o possível para entrar em acordo com ele pelo caminho, a fim de que ele não te arraste ao juiz, e o juiz te entregue ao executor, e o executor te ponha na prisão. Digo-te: não sairás dali, até pagares o último centavo.”( Lc, 12, 58-59).

Nesta parábola o Senhor Jesus ensina que, enquanto estivermos nesta vida devemos ter sempre uma atitude de reconciliação com os nossos irmãos de caminhada. Devemos sempre entrar “em acordo” com o próximo, pois caso contrário, ao fim da vida seremos entregues ao juíz ( Deus ), que por sua vez nos entregará ao executor ( seu anjo ) e este nos colocará na prisão ( purgatório), dali não sairemos até termos pago à justiça divina toda nossa dívida, “até o último centavo”. Mas um dia haveremos de sair. A condenação neste caso não é eterna. Ver também Mt 5, 21-26 e 18, 23-35.

“Eu porém vos digo: todo aquele que se encolerizar contra o seu irmão terá de responder no tribunal. Aquele que chamar a seu irmão: ‘cretino’, estará sujeito ao julgamento do Sinédrio. Aquele que lhe chamar: ‘louco’, terá de responder na geena de fogo (…) Assume logo uma atitude reconciliadora com o teu adversário, enquanto estás a caminho, para não acontecer que o adversário te entregue ao juiz e o juiz ao oficial de justiça e, assim, sejas lançado na prisão. Em verdade te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo” ( Mt 5,22.25-26).

Jesus nos ensina que a ira contra nossos irmãos e as ofensas que a eles fizermos, merecem toda a reprovação por parte do Pai celeste. Ao chamarmos nosso irmão de “louco” teremos de responder na geena de fogo. O fogo sempre foi, em todos os tempos, e também na Bíblia um símbolo de purificação. Evidente que ninguém é condenado ao inferno para todo o sempre, somente porque chamou o seu próximo de “louco” ( senão todos estaríamos condenados ). A chave deste ensinamento, se encontra na conclusão deste discurso de Jesus: serás lançado na prisão ( nesta “geena de fogo” ), e dali não se sai “enquanto não pagar o último centavo”.

“Quanto ao fundamento, ninguém, pode pôr outro diverso daquele que já foi posto: Jesus Cristo. Agora, se alguém edifica sobre este fundamento, com ouro, ou com prata, ou com pedras preciosas, com madeira, ou com feno, ou com palha, a obra de cada um aparecerá. O dia ( do julgamento ) demonstra-lo-á. Será descoberto pelo fogo; o fogo provará o que vale o trabalho de cada um. Se a construção resistir, o construtor receberá a recompensa. Se pegar fogo, arcará com os danos. Ele será salvo, porém passando de alguma maneira através do fogo”( I Cor 3, 10-15).

Paulo fala dos pregadores do Evangelho, que haveriam de edificar a Igreja sobre os alicerces lançados por ele durante suas viagens missionárias. Uns edificariam com muito zelo ( com ouro, prata e pedras preciosas), outros seriam porém, pouco zelosos ( edificando com madeira ), outros seriam negligentes ( edificando a Igreja com feno ou palha ). De qualquer forma o “dia do Julgamento” demonstraria o que “vale o trabalho de cada um”. Se a construção resistir, isto é se o ministro edificou com amor : “o construtor receberá a recompensa”. Se o ministro foi pouco zeloso pela Igreja : “arcará com os danos”. Porém ele será salvo apesar de tudo. Como? Sendo purificado, ou seja, “passando de alguma maneira através do fogo”, isto é, após o dia do julgamento particular, alguns ministros de Deus deverão ser purificados devido ao pouco zelo com as coisas da Igreja de Deus.

“Pois também Cristo morreu uma vez pelos nossos pecados(…) padeceu a morte em sua carne, mas foi vivificado quanto ao espírito. É neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos na prisão, aqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes (…) Por isto foi o Evangelho pregado também aos mortos; para que, embora sejam condenados em sua humanidade de carne, vivam segundo Deus quanto ao espírito.” ( I Pe 3, 18-19 ; 4, 6 )

Esta “prisão” ou “limbo dos antepassados”, onde os espíritos dos antigos estavam presos, e onde Jesus Cristo foi pregar durante o Sábado Santo, é figura do purgatório. Com efeito, o texto menciona que Cristo foi pregar “aqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes”. Temos portanto um lugar onde as almas dos antepassados aguardavam a salvação. Não é um lugar de tormento eterno, portanto não é o inferno. Não é um lugar de alegria eterna na presença de Deus, portanto ainda não é o céu. Mas é um lugar onde os espíritos aguardavam a salvação. Salvação e purificação comunicada pelo próprio Cristo. Por isto declara o apóstolo foi o “Evangelho pregado também aos mortos(…) para que vivam segundo Deus quanto ao espírito”.

“De outra maneira, que intentam aqueles que se batizam em favor dos mortos ? Se os mortos realmente não ressuscitam, por que se batizam por eles? ” ( I Cor 15,29 )

Paulo cita aqui, uma prática cuja índole na verdade desconhecemos. Segundo alguns estudiosos, os primeiros cristãos preocupados com a sorte eterna de seus pais ou avós que não haviam conhecido o Evangelho, e consequentemente não puderam ser batizados, praticavam algum rito ou oração para que seus parentes ganhassem de alguma forma a salvação, “batizando-se” em lugar deles. O apóstolo Paulo não condena este “batismo” pelos falecidos , antes, lança mão justamente dele como argumento precioso da fé dos cristãos na ressurreição geral dos mortos. De fato, esta prática demonstra a preocupação dos primeiros cristãos com relação à salvação de seus pais, antepassados e amigos, traduzida em algum rito ou oração pelos mortos, por nós hoje desconhecida. A oração pelos mortos aliás, era uma prática constante entre os primeiros cristãos, como atestam ainda hoje inscrições em numerosos túmulos e arcas funerárias cristãs daqueles primeiros tempos.

“Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença na ressurreição, porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles. Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda os que morrem piedosamente, era esse um bom e religioso pensamento; eis porque ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas” ( II Mac 12, 43-46)

O general Judas Macabeu ( 160 AC ), herói do povo judeu, faz uma grande coleta e a envia para Jerusalém, para que os sacerdotes ofereçam um sacrifício de expiação pelos pecados de alguns soldados mortos. Fica claro no texto que os judeus oravam pelos seus mortos e por eles ofereciam sacrifícios. Fica claro também que os sacerdotes hebreus já naquele tempo aceitavam e ofereciam sacrifícios em expiação dos pecados dos falecidos. E que esta prática estava apoiada sobre a crença na ressurreição dos mortos. Subentende este texto que as almas dos soldados mortos, estavam em algum local ou “estado” de purificação, pois se estivessem nos céus, as oração dos vivos eram desnecessárias, e se, por outro lado estivessem no inferno, toda oração seria inútil. E como o livro dos Macabeus pertence ao cânon dos livros inspirados, aqui também está uma base bíblica para a oração em favor dos falecidos.

O cristão, que não ora pelos seus mortos, comete pecado contra a caridade que devemos ter para com os nossos irmãos falecidos, conforme o ensino bíblico: “Dá de boa vontade a todos os vivos, e não recuses este benefício a um morto” ( Eclo 7,37 )

E-mail do autor, Dr. Udson Rubens Correia: ataliba@start.com.br

25 COMENTÁRIOS

  1. PV 14:12. HÁ CAMINHOS MUITO PARECIDO COM O CERTO (SALVAÇÃO)MAIS NO FINAL, QUANDO NÃO HAVERÁ MAIS CHANCE É QUE SE PERCEBERÁ ERRO.SATANÁS TEM EMPREGADO TODA SUA INTELIGENCIA PRA MANTER AS PESSOAS NO CAMINHO PARECIDO COM O CERTO. VCS SABE FAZER A DIFERENÇA EM ALGO BEM PARECIDO?
    2TM3:16-17 NADA A MAIS NEM A MENOS QUE A PALAVRA. NISSO TEM FALHADO CATÓLICOS E MUITOS PROTESTANTES.
    HB 9:27 DEPOIS DA MORTE VEM O JUIZO OU O PURGATÓRIO?

  2. O Edmilson,
    O que nunca existiu é o protestantismo nos primeiros 15 séculos de cristianismo, pois
    o mesmo é uma piada forjada para gurus enriquecerem e vc caiu na arapuca.

    • E VC ACHA QUE ROMA É POBRE? A INSTITUIÇÃO MAIS RICA DO MUNDO, IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA QUE ALÉM DE RECEBER DÍZIMOS E OFERTAS ( O QUE É CERTO ), BIBLICAMENTE FALANDO, COBRA ATÉ MISSA FÚNEBRE. COBRA DE TUDO. AS MAIORES PROPRIEDADES MUNDIAIS SÃO DELA. DETÉM PODER SOBRE O MUNDO TODO E VC VEM FALAR QUE AS IGREJAS EVANGÉLICAS SÃO AS QUE ENRIQUECEM , QUAL É, NÉ!

  3. Não consigo ver contra-argumentação do Willian e da Carla…só sabem dizer que o purgatório é “sofisma”, “silogismo”, “falácia”, e outros termos que talvez nem eles saibam o que significam. Por que não provam o que falam e debatem com base em argumentos, só pra variar?

    • EMERSON PIADISTA PURGATÓRIO É O NOME DA DOUTRINA HEREGE

      VEJA

      IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS OLHA AS SEITAS PROTESTANTES DIZEM DESCARADAMENTE

      QUE NÃO EXISTE O PURGATÓRIO ISSO É UMA PIADA

      PRIMEIRO O NOME PURGATÓRIO NÃO EXISTE NA BÍBLIA

      POR QUE ESSE NOME FOI A IGREJA CATÓLICA QUE COLOCOU NA SUA DOUTRINA

      QUE BÍBLICAMENTE SE CHARMA DOUTRINA DA PURGAÇÃO OU DOUTRINA DA EXPIAÇÃO

      AGORA PARA VOCÊS TIRAREM TODAS AS SUAS DUVIDAS SOBRE ESSE ASSUNTO

      VOU MOSTRAR NESSE ESTUDO

      VÁRIOS VERSÍCULOS BÍBLICOS QUE COMPROVAM A EXISTÊNCIA DA PURGAÇÃO

      COMO A DOUTRINA DA EXPIAÇÃO

      QUE A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA DEU O NOME DE DOUTRINA DO PURGATÓRIO

      VEJA

      Porém, diz o Senhor pelo profeta Zacarias, que Ele mesmo, mais que o (FOGO), (PURGARÁ) e limpará a alma eleita, ativando com Seu hálito as suas (CHAMAS) (Zac 3, 9).

      AQUI NESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE QUE ATÉ MESMO UMA ALMA ELEITA PODE MORRER COM UM PECADO VENIAL E POR ISSO ELA TEM QUE PASSAR POR UMA ESPIAÇÃO PARA SE PURIFICAR

      VEJA UMA OUTRA REFERÊNCIA CLARA SOBRE ESSE TEMA

      “Mas aquele que não as possui [as boas obras] é um cego, um míope: está esquecido DA (PURIFICAÇÃO) DOS SEUS PECADOS DE OUTRORA” (2Pd 1,9)

      OLHA PURGARÁ OU PURGAR É UM NOME BÍBLICO COM O MESMO SENTIDO EXATO

      E ESSE NOME PURGARÁ OU PURGAR POSSUI A MESMA EXÊNCIA

      VEJA MAIS UM VERSÍCULO BÍBLICO QUE CONFIRMA A DOUTRINA DA PURGAÇÃO

      PURIFICAÇÃO PELA (BRASA) – “Ai de mim, gritava eu. Estou perdido porque sou um homem de lábios impuros, e habito com um povo (também) de lábios impuros e, entretanto, meus olhos viram o rei, o Senhor dos exércitos! Porém, um dos serafins voou em minha direção; trazia na mão uma (BRASA VIVA), que tinha tomado do altar com uma tenaz.Aplicou-a na minha boca e disse: Tendo esta brasa tocado teus lábios, teu pecado foi tirado, e tua falta, apagada. ” (Isa 6:5-7).

      NESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE QUE O ANJO TROUXE DO ALTAR DO CÉU UMA BRASA QUE SE REFERE AO FOGO E ESSE FOGO AO TOCAR NOS LÁBIOS DO PROFETA ISAIAS SUMIU TODOS OS SEUS PECADOS

      ISSO É A PURGAÇÃO DOUTRINA BÍBLICA QUE A IGREJA DEU O NOME DE PURGATÓRIO

      VEJA MAIS PROVAS BÍBLICAS

      “Receio que à minha chegada entre vós Deus me humilhe ainda a vosso respeito;E tenha de chorar por muitos daqueles que pecaram e não fizeram (PENITÊNCIA) da impureza, fornicação e dissolução que cometeram. ” (II Coríntios 12,21)

      VEJA NESSE OUTRO VERSÍCULO O MESMO TEMA

      O primeiro é fazermos agora, por nós mesmos, penitência dos nossos pecados, e praticar boas obras o mais que pudermos, e não pôr a nossa esperança em sufrágios futuros.

      E isto devemos fazer sem demora, antes que sejamos assaltados por algum acidente (Gál 6, 10).

      IRMÃOS E IRMÃS TOMEM MUITO CUIDADO É PRECISO ORAR E VIGIAR SEMPRE

      Pois a alma da carne está no sangue, e dei-vos esse sangue para o altar, a fim de que ele sirva de (EXPIAÇÃO) por vossas almas, porque é pela alma que o sangue expia. (Levítico 17,11)

      VEJA

      Aproximastes-vos então e estivestes ao pé do monte: e eis que o abrasava um (FOGO) que subia até as profundezas do céu, onde havia trevas, nuvens e escuridão. (Deuteronômio 4,11)

      VEJA

      Libertastes-me das profundas entranhas da morada dos mortos, da língua maculada, das palavras mentirosas, do rei iníquo e da língua injusta. (Eclesiástico 51,7)

      AGORA IRMÃOS E IRMÃS VEJA UMA OUTRA ADVERTÊNCIA CLARISSIMA NESSE VERSÍCULO

      “Usa o remédio antes de ficares doente. Interroga-te a ti mesmo antes do juízo, e acharás misericórdia diante de Deus.” (Eclesiástico 18,20)

      ALGUMAS OUTRAS REFERÊNCIAS QUE COMPROVAM A PASSAGEM PELO FOGO

      QUE BIBLICAMENTE SE CLARMA PURGAÇÃO OU PURGAR

      Porque todo homem será salgado pelo (FOGO)” (Marcos capítulo 9)

      SERÁ QUE UM HOMEM É SALGADO VIVO NO (FOGO)?

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS

      Purifica-me com hissope, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. Salmos 51:7

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS

      Em toda a terra, diz o Senhor, as duas partes dela serão exterminadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela.

      E farei passar esta terceira parte pelo (FOGO}, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro.

      Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é meu Deus.

      AGORA NESSE VERSÍCULO BÍBLICO SE DIZ QUE É AÇOITADO PARA SAIR DA MORADA DOS MORTOS

      VEJA

      Castigando-o com a vara, salvarás sua vida da morada dos mortos. (Provérbios 23,14)

      AGORA COMPARE ESSE VERSÍCULO COM LUCAS 12

      E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será CASTIGADO com muitos açoites;

      Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será CASTIGADO.

      AGORA

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS CLARAS SOBRE O MESMO ASSUNTO

      “Seja esse homem entregue a Satanás, para mortificação do seu corpo, a fim de que a sua alma seja salva no dia do Senhor Jesus.

      ” (ICoríntios 5,5)

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS BIBLICAS SOBRE O MESMO ASSUNTO

      Debaixo da terra se agita a morada dos mortos, para receber-te à tua chegada; despertam em tua honra as sombras dos grandes, e todos os senhores da terra, e levantam-se de seus tronos todos os reis das nações. (Isaías 14,9)

      Qual é o vivo que se livra da morte, ou pode subtrair a sua alma ao poder da morada dos mortos? (Salmos 88,49)

      ISSO É FATO NINGUÉM SAI DA MORADA DOS MORTOS SEM A VONTADE DE DEUS

      COMO NINGUÉM PODE FUGIR DA SUA MORTE

      VEJA

      Sobem aos céus; descem aos abismos, e a sua alma se derrete em angústias.Salmos 107:26

      AGORA VEJA NESSE VERSÍCULO UMA OUTRA REFERÊNCIA SOBRE A PURGAÇÃO OU PURGAR

      Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.

      Cada galho em mim que não produz fruto ele tira fora: e cada galho que produz fruto,

      Ele o (PURGA) para que traga mais fruto (João 15:1, 2).

      Se o homem não permanece em mim, ele é lançado fora como um galho, e é murchado; e homens os ajuntam e os lançam dentro do (FOGO), e eles são queimados (verso 6).

      QUEM ENTENDE PARABÓLAS FACILMENTE NESSA PASSAGEM SABE DO QUE JESUS SE REFERE

      IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS

      Agora vejam aqui mais um exemplo bem claro desta purificação

      Está em (Malaquias 3, 1- 4) onde diz: “Vou mandar o meu mensageiro para preparar o meu caminho.

      E imediatamente virá ao seu templo o Senhor que buscais, o anjo da aliança que desejais.

      Ei-lo que vem – diz o Senhor dos exércitos.

      Quem estará seguro no dia de sua vinda?

      Quem poderá resistir quando ele aparecer?

      Porque ele é como o (FOGO) do fundidor, como a lixívia dos lavadeiros.

      Sentar-se-á para fundir e purificar a prata;

      Purificará os filhos de Levi e os refinará, como se refinam o ouro e a prata;

      Então eles serão para o Senhor aqueles que apresentarão as ofertas como convêm.

      E a oblação de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos, como nos anos de outrora”.

      NESSA PASSAGEM BÍBLICA MOSTRA CLARAMENTE UM FOGO ESPIRITUAL

      POIS NINGUÉM REFINA A PRATA OU O OURO A NÃO SER COM FOGO

      ESSA PASSAGEM MOSTRA CLARAMENTE A DOUTRINA DA PURGAÇÃO OU A DOUTRINA DA ESPIAÇÃO QUE A IGREJA CATÓLICA DA O NOME DE PURGATÓRIO

      AGORA VEJA UMA PASSAGEM EM LEVÍTIVO A

      Levítico 23

      26 Disse mais o Senhor a Moisés:

      27 Ora, o décimo dia desse sétimo mês será o dia da (EXPIAÇÃ); tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor

      AGORA VEJA NESSE VERSÍCULO UMA FORTE REFERÊNCIA

      Hebreus 12: 22-23 – Você, no entanto, você veio ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, da Jerusalém celestial, a miríades de anjos, atendendo assembléia solene dos primogênitos inscritos nos céus,

      E a Deus, juiz universal e aos espíritos dos justos sua consumação.

      IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS O PURGATÓRIO É APENAS O NOME DA DOUTRINA

      AGORA REFORÇANDO ESSA TESE VEJA O QUE DIZ SÃO PAULO

      Porque ninguém pode por outro fundamento além do que já foi posto, o qual é Jesus Cristo.

      E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará;

      Na verdade o dia a declarará, porque pelo FOGO será descoberta; e o (FOGO) provará qual seja a obra de cada um.

      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

      Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento, mas o tal será salvo, todavia como pelo (FOGO)” (1 Coríntios 3:11-15).

      SÃO PAULO AQUI MOSTRA CLARAMENTE A EXISTÊNCIA DO PURGATÓRIO

      O QUE É COMPROVADO INDISCUVELMENTE POR TODOS PADRES DA IGREJA DOS PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ

      AGORA ALGUMAS SEITAS PROTESTANTES INOCENTEMENTE AFIRMAM QUE NESSE VERSÍCULO

      O apóstolo Paulo está falando sobre a sabedoria, e os coríntios estavam tentando edificar a sua igreja por meio de sabedoria humana, que era próprio dos gregos (I Cor. 1:22),

      IRMÃOS E IRMÃS ESSA AFIRMAÇÃO PROTESTANTE É FALSA E HERÉTICA

      E CONTRADITÓRIA SEM NENHUMA BASE BÍBLIA E MUITO MENOS HISTÓRICA

      VOU DA SÓ ALGUNS EXEMPLOS SIMPLES

      SE ESSA AFIRMAÇÃO PROTESTANTE FOSSE VERDADEIRA

      SÃO PAULO CHAMARIA A COMUNIDADE DE CORINTIOS DE HERESES

      POR TENTAR MUDAR O FUNDAMENTO DA IGREJA QUE É JESUS CRISTO

      E MAIS AS COMUNIDADES DE CORINTIOS JÁ TINHA SEUS BISPOS DIÁCONOS E PRESBÍTEROS E ACIÕES

      E NADA ERA DECIDIDO SEM O OVAL DELES

      AGORA SE QUAL QUER UM DELES QUE QUERESSE TENTAR MUDAR

      OS ENSINAMENTOS DA IGREJA QUE É JESUS CRISTO

      ISSO SERIA CONSIDERADO UMA GRANDE HERESIA E SÃO PAULO OS ADVERTIRIA DURAMENTE PARA O ARREPENDIMENTO

      MAIS NESSE VERSÍCULO É O CONTRÁRIO POIS SÃO PAULO AFIRMA QUE A OBRA DE CADA UM SERÁ DESCOBERTA PELO FOGO MAIS SE QUEIMAR TODA VIA ELE AINDA SERÁ SALVO COMO TODA VIA PELO FOGO

      AÍ EU TI DIGO MEU IRMÃO VOCÊ TEM COMO DESCOBRIR

      TODAS AS OBRAS TODOS E TODOS OS DESEJOS E TODOS OS PENSAMENTOS E TODOS

      OS ATOS QUE SE ESCONDE DENTRO DA CABEÇA E DO CORAÇÃO DE UM FIEL DENTRO DA IGREJA SEJA ELE PADRE BISPO LEIGO OU UM FIEL CLARO QUE NÃO?

      ISSO SÓ SERÁ DESCOBERTO DIANTE DE DEUS NO SEU TRIBUNAL

      AGORA CONTINUANDO COM O MESMO VERSÍCULO SÃO PAULO AINDA DIZ

      Porque ninguém pode por outro fundamento além do que já foi posto, o qual é Jesus Cristo.

      AQUI SÃO PAULO DIZ QUE DENTRO DO FUNDAMENTO DO QUAL JÁ FOI POSTO QUE É JESUS CRISTO NINGUÉM PODE MUDAR

      MAIS SOBRE ESSE FUNDAMENTO DO QUAL JÁ FOI POSTO SÃO PAULO AFIRMA

      QUE NELES É QUE FICAM NOSSAS OBRAS

      ESSE FUNDAMENTO QUE SÃO PAULO SE REFERE É O DA IGREJA

      POIS JESUS CRISTO É A CABEÇA DA IGREJA

      E NÓS SAMOS OS SEUS MEMBROS

      ENTÃO ESSA UNIÃO É O FUNDAMENTO DA IGREJA

      COM TODAS AS SUAS DOUTRINAS

      AGORA MEUS IRMÃOS E IRMÃS SE ALGUM HOMEM QUERER MUDAR ESSE ENSINAMENTO

      ELE JÁ SERIA CONSIDERADO E CHAMADO DE HEREGE

      E ELE JÁ SERIA DURAMENTE ADVERTIDO POR SÃO PAULO PARA UM ARREPENDIMENTO VERDADEIRO

      AGORA VEJA NO MESMO VERSÍCULO

      SÃO PAULO FALA QUE A OBRA DE CADA UM SERÁ MOSTRADA

      A obra de cada um se manifestará;

      Na verdade o dia a declarará, porque pelo (FOGO) será descoberta; e o (FOGO) provará qual seja a obra de cada um.

      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

      IRMÃOS E IRMÃS ESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE A DOUTRINA DA PURGAÇÃO QUE A IGREJA DA O NOME DE DOUTRINA DO PURGATÓRIO

      RESUMINDO

      TUDO O QUE FAZEMOS POR ATOS PALAVRAS E DESEJOS

      UM DIA SE MANIFESTARÁ

      E TODO HOMEM UM DIA VAI PRESTAR CONTAS A DEUS DOS SEUS ATOS

      É POR ISSO QUE SÃO PAULO DIZ QUE O DIA A DECLARARÁ

      E SE A OBRA PERMANECER RECEBE O SEU GALARDÃO

      E O NOME GARLADÃO BÍBLICAMENTE SE REFERE A RECOMPENSA E PRÊMIO DEPOIS DA MORTE

      POR ISSO SÃO PAULO DIZ

      Hebreus 9

      27. Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo,

      E MAIS ESSA É PARA OS PROTESTANTES QUE DIZEM QUE JÁ ESTÃO SALVOS

      VEJA

      “Se dissermos: ‘Não temos pecado’, enganamo-nos a nós mesmos… se dissermos ‘Não pecamos’ fazemos dele [Deus] um mentiroso” (1Jo 1,8.10)

      AGORA NESSA OUTRA PASSAGEM BÍBLICA

      DIZ

      Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos.” (São Lucas 16,9)

      E MAIS

      “Eu vos digo que de toda palavra inútil, que os homens disserem, DARÃO CONTA NO DIA DO JULGAMENTO” (Mt 12,36)

      gb( �C4,؋c�eht-family: Tahoma, Verdana, Arial, sans-serif; font-size: 13px; font-style: normal; font-variant: normal; font-weight: normal; letter-spacing: normal; orphans: 2; text-align: start; text-indent: 0px; text-transform: none; white-space: normal; widows: 2; word-spacing: 0px; -webkit-text-size-adjust: auto; -webkit-text-stroke-width: 0px; background-color: white;”>
      ENTÃO ESSA UNIÃO É O FUNDAMENTO DA IGREJA

      COM TODAS AS SUAS DOUTRINAS

      AGORA MEUS IRMÃOS E IRMÃS SE ALGUM HOMEM QUERER MUDAR ESSE ENSINAMENTO

      ELE JÁ SERIA CONSIDERADO E CHAMADO DE HEREGE

      E ELE JÁ SERIA DURAMENTE ADVERTIDO POR SÃO PAULO PARA UM ARREPENDIMENTO VERDADEIRO

      AGORA VEJA NO MESMO VERSÍCULO

      SÃO PAULO FALA QUE A OBRA DE CADA UM SERÁ MOSTRADA

      A obra de cada um se manifestará;

      Na verdade o dia a declarará, porque pelo (FOGO) será descoberta; e o (FOGO) provará qual seja a obra de cada um.

      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

      IRMÃOS E IRMÃS ESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE A DOUTRINA DA PURGAÇÃO QUE A IGREJA DA O NOME DE DOUTRINA DO PURGATÓRIO

      RESUMINDO

      TUDO O QUE FAZEMOS POR ATOS PALAVRAS E DESEJOS

      UM DIA SE MANIFESTARÁ

      E TODO HOMEM UM DIA VAI PRESTAR CONTAS A DEUS DOS SEUS ATOS

      É POR ISSO QUE SÃO PAULO DIZ QUE O DIA A DECLARARÁ

      E SE A OBRA PERMANECER RECEBE O SEU GALARDÃO

      E O NOME GARLADÃO BÍBLICAMENTE SE REFERE A RECOMPENSA E PRÊMIO DEPOIS DA MORTE

      POR ISSO SÃO PAULO DIZ

      Hebreus 9

      27. Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo,

      E MAIS ESSA É PARA OS PROTESTANTES QUE DIZEM QUE JÁ ESTÃO SALVOS

      VEJA

      “Se dissermos: ‘Não temos pecado’, enganamo-nos a nós mesmos… se dissermos ‘Não pecamos’ fazemos dele [Deus] um mentiroso” (1Jo 1,8.10)

      AGORA NESSA OUTRA PASSAGEM BÍBLICA

      DIZ

      Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos.” (São Lucas 16,9)

      E MAIS

      “Eu vos digo que de toda palavra inútil, que os homens disserem, DARÃO CONTA NO DIA DO JULGAMENTO” (Mt 12,36)

  4. Seria muito comodo se existisse esse tal purgatório: Todo mundo que pecasse iria pra la, se purificava e depois iria pro céu. Desse jeito, o inferno fecharia suas portas.

    Voce com certeza deve pensar assim> vou bem ali dar uma pecadinha, se eu morrer de repente vou pro purgatorio e ta tudo bem…

    Me poupe! É muita interpretação forçada e como lhe convém…

    • IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS OLHA AS SEITAS PROTESTANTES DIZEM DESCARADAMENTE
      QUE NÃO EXISTE O PURGATÓRIO ISSO É UMA PIADA

      PRIMEIRO O NOME PURGATÓRIO NÃO EXISTE NA BÍBLIA
      POR QUE ESSE NOME FOI A IGREJA CATÓLICA QUE COLOCOU NA SUA DOUTRINA
      QUE BÍBLICAMENTE SE CHARMA DOUTRINA DA PURGAÇÃO OU DOUTRINA DA EXPIAÇÃO

      AGORA PARA VOCÊS TIRAREM TODAS AS SUAS DUVIDAS SOBRE ESSE ASSUNTO

      VOU MOSTRAR NESSE ESTUDO

      VÁRIOS VERSÍCULOS BÍBLICOS QUE COMPROVAM A EXISTÊNCIA DA PURGAÇÃO
      COMO A DOUTRINA DA EXPIAÇÃO

      A IGREJA DEU O NOME DE DOUTRINA DO PURGATÓRIO
      VEJA

      Porém, diz o Senhor pelo profeta Zacarias, que Ele mesmo, mais que o (FOGO), (PURGARÁ) e limpará a alma eleita, ativando com Seu hálito as suas chamas (Zac 3, 9).

      AQUI NESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE QUE ATÉ MESMO UMA ALMA ELEITA PODE MORRER COM UM PECADO VENIAL E POR ISSO ELA TEM QUE PASSAR POR UMA ESPIAÇÃO PARA SE PURIFICAR

      VEJA UMA OUTRA REFERÊNCIA CLARA SOBRE ESSE TEMA

      “Mas aquele que não as possui [as boas obras] é um cego, um míope: está esquecido DA PURIFICAÇÃO DOS SEUS PECADOS DE OUTRORA” (2Pd 1,9)

      OLHA PURGARÁ OU PURGAR É UM NOME BÍBLICO COM O MESMO SENTIDO EXATO

      E ESSE NOME PURGARÁ OU PURGAR POSSUI A MESMA EXÊNCIA
      VEJA MAIS UM VERSÍCULO BÍBLICO QUE CONFIRMA A DOUTRINA DA PURGAÇÃO

      PURIFICAÇÃO PELA BRASA – “Ai de mim, gritava eu. Estou perdido porque sou um homem de lábios impuros, e habito com um povo (também) de lábios impuros e, entretanto, meus olhos viram o rei, o Senhor dos exércitos! Porém, um dos serafins voou em minha direção; trazia na mão uma brasa viva, que tinha tomado do altar com uma tenaz.Aplicou-a na minha boca e disse: Tendo esta brasa tocado teus lábios, teu pecado foi tirado, e tua falta, apagada. ” (Isa 6:5-7).
      NESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE QUE O ANJO TROUXE DO ALTAR DO CÉU UMA BRASA QUE SE REFERE AO FOGO E ESSE FOGO AO TOCAR NOS LÁBIOS DO PROFETA ISAIAS SUMIU TODOS OS SEUS PECADOS
      ISSO É A PURGAÇÃO DOUTRINA BÍBLICA QUE A IGREJA DEU O NOME DE PURGATÓRIO

      VEJA MAIS PROVAS BÍBLICAS

      “Receio que à minha chegada entre vós Deus me humilhe ainda a vosso respeito;E tenha de chorar por muitos daqueles que pecaram e não fizeram PENITÊNCIA da impureza, fornicação e dissolução que cometeram. ” (II Coríntios 12,21)
      VEJA NESSE OUTRO VERSÍCULO O MESMO TEMA
      O primeiro é fazermos agora, por nós mesmos, penitência dos nossos pecados, e praticar boas obras o mais que pudermos, e não pôr a nossa esperança em sufrágios futuros.
      E isto devemos fazer sem demora, antes que sejamos assaltados por algum acidente (Gál 6, 10).

      IRMÃOS E IRMÃS TOMEM MUITO CUIDADO É PRECISO ORAR E VIGIAR SEMPRE

      Pois a alma da carne está no sangue, e dei-vos esse sangue para o altar, a fim de que ele sirva de (EXPIAÇÃO) por vossas almas, porque é pela alma que o sangue expia. (Levítico 17,11)

      VEJA
      Aproximastes-vos então e estivestes ao pé do monte: e eis que o abrasava um (FOGO) que subia até as profundezas do céu, onde havia trevas, nuvens e escuridão. (Deuteronômio 4,11)
      VEJA
      Libertastes-me das profundas entranhas da morada dos mortos, da língua maculada, das palavras mentirosas, do rei iníquo e da língua injusta. (Eclesiástico 51,7)

      AGORA IRMÃOS E IRMÃS VEJA UMA OUTRA ADVERTÊNCIA CLARISSIMA NESSE VERSÍCULO

      “Usa o remédio antes de ficares doente. Interroga-te a ti mesmo antes do juízo, e acharás misericórdia diante de Deus.” (Eclesiástico 18,20)

      ALGUMAS OUTRAS REFERÊNCIAS QUE COMPROVAM A PASSAGEM PELO FOGO
      QUE BIBLICAMENTE SE CLARMA PURGAÇÃO OU PURGAR

      Porque todo homem será salgado pelo (FOGO)” (Marcos capítulo 9)

      SERÁ QUE UM HOMEM É SALGADO VIVO NO (FOGO)?

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS

      Purifica-me com hissope, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. Salmos 51:7
      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS
      Em toda a terra, diz o Senhor, as duas partes dela serão exterminadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela.
      E farei passar esta terceira parte pelo (FOGO}, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro.
      Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é meu Deus.

      AGORA NESSE VERSÍCULO BÍBLICO SE DIZ QUE É AÇOITADO PARA SAIR DA MORADA DOS MORTOS
      VEJA
      Castigando-o com a vara, salvarás sua vida da morada dos mortos. (Provérbios 23,14)

      AGORA COMPARE ESSE VERSÍCULO COM LUCAS 12

      E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será CASTIGADO com muitos açoites;

      Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será CASTIGADO.

      AGORA

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS CLARAS SOBRE O MESMO ASSUNTO

      “Seja esse homem entregue a Satanás, para mortificação do seu corpo, a fim de que a sua alma seja salva no dia do Senhor Jesus.
      ” (ICoríntios 5,5)

      VEJAM MAIS REFERÊNCIAS BIBLICAS SOBRE O MESMO ASSUNTO
      Debaixo da terra se agita a morada dos mortos, para receber-te à tua chegada; despertam em tua honra as sombras dos grandes, e todos os senhores da terra, e levantam-se de seus tronos todos os reis das nações. (Isaías 14,9)

      Qual é o vivo que se livra da morte, ou pode subtrair a sua alma ao poder da morada dos mortos? (Salmos 88,49)
      ISSO É FATO NINGUÉM SAI DA MORADA DOS MORTOS SEM A VONTADE DE DEUS
      COMO NINGUÉM PODE FUGIR DA SUA MORTE
      VEJA
      Sobem aos céus; descem aos abismos, e a sua alma se derrete em angústias.Salmos 107:26

      AGORA VEJA NESSE VERSÍCULO UMA OUTRA REFERÊNCIA SOBRE A PURGAÇÃO OU PURGAR

      Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
      Cada galho em mim que não produz fruto ele tira fora: e cada galho que produz fruto,
      Ele o (PURGA) para que traga mais fruto (João 15:1, 2).

      Se o homem não permanece em mim, ele é lançado fora como um galho, e é murchado; e homens os ajuntam e os lançam dentro do (FOGO), e eles são queimados (verso 6).

      QUEM ENTENDE PARABÓLAS FACILMENTE NESSA PASSAGEM SABE DO QUE JESUS SE REFERE

      IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS
      Agora vejam aqui mais um exemplo bem claro desta purificação
      Está em (Malaquias 3, 1- 4) onde diz: “Vou mandar o meu mensageiro para preparar o meu caminho.

      E imediatamente virá ao seu templo o Senhor que buscais, o anjo da aliança que desejais.
      Ei-lo que vem – diz o Senhor dos exércitos.

      Quem estará seguro no dia de sua vinda?
      Quem poderá resistir quando ele aparecer?

      Porque ele é como o (FOGO) do fundidor, como a lixívia dos lavadeiros.
      Sentar-se-á para fundir e purificar a prata;

      Purificará os filhos de Levi e os refinará, como se refinam o ouro e a prata;
      Então eles serão para o Senhor aqueles que apresentarão as ofertas como convêm.
      E a oblação de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos, como nos anos de outrora”.

      NESSA PASSAGEM BÍBLICA MOSTRA CLARAMENTE UM FOGO ESPIRITUAL
      POIS NINGUÉM REFINA A PRATA OU O OURO A NÃO SER COM FOGO
      ESSA PASSAGEM MOSTRA CLARAMENTE A DOUTRINA DA PURGAÇÃO OU A DOUTRINA DA ESPIAÇÃO QUE A IGREJA CATÓLICA DA O NOME DE PURGATÓRIO

      AGORA VEJA UMA PASSAGEM EM LEVÍTIVO A

      Levítico 23
      26 Disse mais o Senhor a Moisés:

      27 Ora, o décimo dia desse sétimo mês será o dia da (EXPIAÇÃ); tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor

      AGORA VEJA NESSE VERSÍCULO UMA FORTE REFERÊNCIA

      Hebreus 12: 22-23 – Você, no entanto, você veio ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, da Jerusalém celestial, a miríades de anjos, atendendo assembléia solene dos primogênitos inscritos nos céus,
      E a Deus, juiz universal e aos espíritos dos justos sua consumação.

      IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS O PURGATÓRIO É APENAS O NOME DA DOUTRINA
      AGORA REFORÇANDO ESSA TESE VEJA O QUE DIZ SÃO PAULO

      Porque ninguém pode por outro fundamento além do que já foi posto, o qual é Jesus Cristo.
      E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará;

      Na verdade o dia a declarará, porque pelo FOGO será descoberta; e o (FOGO) provará qual seja a obra de cada um.

      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
      Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento, mas o tal será salvo, todavia como pelo (FOGO)” (1 Coríntios 3:11-15).

      SÃO PAULO AQUI MOSTRA CLARAMENTE A EXISTÊNCIA DO PURGATÓRIO
      O QUE É COMPROVADO INDISCUVELMENTE POR TODOS PADRES DA IGREJA DOS PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ

      AGORA ALGUMAS SEITAS PROTESTANTES INOCENTEMENTE AFIRMAM QUE NESSE VERSÍCULO

      O apóstolo Paulo está falando sobre a sabedoria, e os coríntios estavam tentando edificar a sua igreja por meio de sabedoria humana, que era próprio dos gregos (I Cor. 1:22),

      IRMÃOS E IRMÃS ESSA AFIRMAÇÃO PROTESTANTE É FALSA E HERÉTICA
      E CONTRADITÓRIA SEM NENHUMA BASE BÍBLIA E MUITO MENOS HISTÓRICA

      VOU DA SÓ ALGUNS EXEMPLOS SIMPLES
      SE ESSA AFIRMAÇÃO PROTESTANTE FOSSE VERDADEIRA

      SÃO PAULO CHAMARIA A COMUNIDADE DE CORINTIOS DE HERESES
      POR TENTAR MUDAR O FUNDAMENTO DA IGREJA QUE É JESUS CRISTO

      E MAIS AS COMUNIDADES DE CORINTIOS JÁ TINHA SEUS BISPOS DIÁCONOS E PRESBÍTEROS E ACIÕES
      E NADA ERA DECIDIDO SEM O OVAL DELES

      AGORA SE QUAL QUER UM DELES QUE QUERESSE TENTAR MUDAR
      OS ENSINAMENTOS DA IGREJA QUE É JESUS CRISTO
      ISSO SERIA CONSIDERADO UMA GRANDE HERESIA E SÃO PAULO OS ADVERTIRIA DURAMENTE PARA O ARREPENDIMENTO

      MAIS NESSE VERSÍCULO É O CONTRÁRIO POIS SÃO PAULO AFIRMA QUE A OBRA DE CADA UM SERÁ DESCOBERTA PELO FOGO MAIS SE QUEIMAR TODA VIA ELE AINDA SERÁ SALVO COMO TODA VIA PELO FOGO

      AÍ EU TI DIGO MEU IRMÃO VOCÊ TEM COMO DESCOBRIR
      TODAS AS OBRAS TODOS E TODOS OS DESEJOS E TODOS OS PENSAMENTOS E TODOS
      OS ATOS QUE SE ESCONDE DENTRO DA CABEÇA E DO CORAÇÃO DE UM FIEL DENTRO DA IGREJA SEJA ELE PADRE BISPO LEIGO OU UM FIEL CLARO QUE NÃO?

      ISSO SÓ SERÁ DESCOBERTO DIANTE DE DEUS NO SEU TRIBUNAL

      AGORA CONTINUANDO COM O MESMO VERSÍCULO SÃO PAULO AINDA DIZ

      Porque ninguém pode por outro fundamento além do que já foi posto, o qual é Jesus Cristo.
      AQUI SÃO PAULO DIZ QUE DENTRO DO FUNDAMENTO DO QUAL JÁ FOI POSTO QUE É JESUS CRISTO NINGUÉM PODE MUDAR

      MAIS SOBRE ESSE FUNDAMENTO DO QUAL JÁ FOI POSTO SÃO PAULO AFIRMA
      QUE NELES É QUE FICAM NOSSAS OBRAS

      ESSE FUNDAMENTO QUE SÃO PAULO SE REFERE É O DA IGREJA
      POIS JESUS CRISTO É A CABEÇA DA IGREJA
      E NÓS SAMOS OS SEUS MEMBROS

      ENTÃO ESSA UNIÃO É O FUNDAMENTO DA IGREJA
      COM TODAS AS SUAS DOUTRINAS

      AGORA MEUS IRMÃOS E IRMÃS SE ALGUM HOMEM QUERER MUDAR ESSE ENSINAMENTO
      ELE JÁ SERIA CONSIDERADO E CHAMADO DE HEREGE

      E ELE JÁ SERIA DURAMENTE ADVERTIDO POR SÃO PAULO PARA UM ARREPENDIMENTO VERDADEIRO
      AGORA VEJA NO MESMO VERSÍCULO
      SÃO PAULO FALA QUE A OBRA DE CADA UM SERÁ MOSTRADA

      A obra de cada um se manifestará;
      Na verdade o dia a declarará, porque pelo (FOGO) será descoberta; e o (FOGO) provará qual seja a obra de cada um.
      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

      IRMÃOS E IRMÃS ESSE VERSÍCULO MOSTRA CLARAMENTE A DOUTRINA DA PURGAÇÃO QUE A IGREJA DA O NOME DE DOUTRINA DO PURGATÓRIO

      RESUMINDO
      TUDO O QUE FAZEMOS POR ATOS PALAVRAS E DESEJOS

      UM DIA SE MANIFESTARÁ
      E TODO HOMEM UM DIA VAI PRESTAR CONTAS A DEUS DOS SEUS ATOS

      É POR ISSO QUE SÃO PAULO DIZ QUE O DIA A DECLARARÁ

      E SE A OBRA PERMANECER RECEBE O SEU GALARDÃO
      E O NOME GARLADÃO BÍBLICAMENTE SE REFERE A RECOMPENSA E PRÊMIO DEPOIS DA MORTE

      POR ISSO SÃO PAULO DIZ

      Hebreus 9
      27. Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo,

      E MAIS ESSA É PARA OS PROTESTANTES QUE DIZEM QUE JÁ ESTÃO SALVOS
      VEJA

      “Se dissermos: ‘Não temos pecado’, enganamo-nos a nós mesmos… se dissermos ‘Não pecamos’ fazemos dele [Deus] um mentiroso” (1Jo 1,8.10)

      AGORA NESSA OUTRA PASSAGEM BÍBLICA

      DIZ

      Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos.” (São Lucas 16,9)

      E MAIS

      “Eu vos digo que de toda palavra inútil, que os homens disserem, DARÃO CONTA NO DIA DO JULGAMENTO” (Mt 12,36)

      • isso e uma piada só um caminho para o homem entra no céu Jesus Cristo ele disse em João 14-6 Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.em hebreus 9 -27 27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, olha só o que a bíblia diz sobre a idolatria em APOCALIPSE 21-8 Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.pense nisso só Jesus pode salva sua vida jesus ti ama muito meu irmão ele pode ti leva para o paraiso sem ir para o purgatório ele disse em CAPÍTULO 14
        1 NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
        2 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
        3 E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. não estou pregando religião alguma mas o auto e consumado de todas as coisas JESUS CRISTO O VERDADEIRO DEUS DA NOSSA VIDA.

        • O Que a Bíblia Diz?
          O purgatório existe?

          O purgatório, segundo a doutrina da Igreja Católica Romana, é o estado no qual os fiéis são purificados depois da morte, antes de entrar no céu. Desde que a nossa preocupação é com a doutrina bíblica, observamos que a palavra “purgatório” não se encontra nas Escrituras.

          De onde vem, então, essa doutrina? Segundo o Catecismo Católico de John A. Hardon, S.J., a declaração formal da doutrina de purgatório foi feita em 1274, mais de 12 séculos depois da morte de Jesus! Uma vez que a doutrina se tornou oficial, foi necessário procurar algum apoio teológico. Hardon cita três trechos bíblicos para defender a idéia de purgatório. Vamos examinar cada citação:

          Œ 2 Macabeus 12:41-45. Esse trecho descreve os atos de Judas Macabeus depois de uma batalha contra Górgias. Judas e seus homens oraram pelo pecado dos mortos e mandaram que fosse oferecido um sacrifício por eles em Jerusalém. Há dois problemas com o uso desse trecho: (a) 2 Macabeus é um dos livros contidos na Bíblia Católica mas rejeitados na maioria de outras bíblias. (b) O pecado citado no trecho (veja 2 Macabeus 12:40) foi idolatria, considerado o motivo da morte deles. Para usar este trecho para apoiar a doutrina de purgatório seria necessário afirmar que esses homens que alegamente morreram por causa da idolatria não morreram na prática de pecado mortal, pois a Igreja Católica ensina que tais pessoas não teriam acesso ao purgatório.

           Mateus 12:32 diz que a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada, nem neste mundo, nem no mundo que há de vir. Hardon conclui, sem prova nenhuma, que esse versículo sugere que outros pecados serão perdoados após a morte.

          Ž 1 Coríntios 3:13,15 fala de julgamento através de fogo. O fogo serve para provar o valor das obras de cada um. O trecho nada diz sobre um lugar de purificação após a morte.

          A Bíblia claramente afirma que o julgamento vem depois da morte (Hebreus 9:27), no qual seremos julgados pelos atos feitos por meio do corpo (2 Coríntios 5:10). Jesus ensinou que é impossível ao ímpio escapar dos tormentos para entrar no conforto dos fiéis (Lucas 16:25-26).

          Devemos nos preparar para o julgamento agora, pois a Bíblia não fala de segundas chances após a morte. Existe Purgatório?

          Não. Segundo o ensino romanista, purgatório é um lugar onde as almas dos pecadores aguardam uma oportunidade para serem salvas. Seria uma estação intermediária, um lugar de “fogo purificador”, espécie de “terminal rodoviário” em que as almas ficariam a espera de alguém para lhes indicar o caminho. Tal doutrina, todavia, é contrária à Palavra de Deus.
          Primeira razão:

          “Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Rm 8.1-a)

          “Se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos lava e purifica de todo pecado” (1 Jo 1.7).

          Somente quem não é de Cristo irá definitivamente para um lugar de tormentos.

          Segunda razão:
          O sacrifício de Jesus foi perfeito e suficiente. Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Quem entrega sua vida ao Senhor Jesus não fica com pecados remanescentes, “devendo matéria”, pendente no pagamento de algum pecado. O perdão de Jesus é total e incondicional (1 Jo 1.7-9).

          Terceira razão:

          “Quem nEle crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado” (Jo 3.18).

          Quem morre sem Cristo seguirá direto para um lugar de tormentos, sem retorno. Exemplos: Jesus, ao ladrão na cruz:

          “Em verdade vos digo que HOJE estarás comigo NO PARAÍSO” (Lc 23.43).

          Embora o ladrão tivesse muitos pecados, recebeu o perdão total de Jesus e a promessa de ir direto para o céu, sem passar por nenhuma estação intermediária. O apóstolo Paulo manifestou o desejo de partir logo para “estar com Cristo”, “para habitar com o Senhor” (Fp 1.23: 2 C

          • EMERSON VOCÊ É UMA PIADA KKKKKKKKKK
            PURGATÓRIO MEU CARO EMERSON É APENAS O NOME QUE A IGREJA CATÓLICA DEU AS PALAVRAS PURGAR PURGAÇÃO EXPIAÇÃO FOGO CHAMAS BRASA PRISÃO AÇOITES

            VAI ESTUDAR ANALFABETO OLHA EMERSON FOI A IGREJA CATÓLICA QUE DEFINIU O CÂNOM BÍBLICO NO TERCEIRO SÉCULO DAS 500 CARTAS E EPÍSTOLAS A IGREJA TIROU OS 27 QUE IRIAM PERTENCER A BÍBLIA

            NÃO CONVERSE ASNEIRAS

        • EMERSON PREGUE SUAS HERESIAS PROTESTANTES EM OUTRO LUGAR SEU PIADISTA
          CRISTO MORREU POR TODOS OS NOSSOS PECADOS SEU PIADISTA

          MAIS EXISTE AINDA A CONSEQUÊNCIA DO PECADO

          SE VOCÊ VIVE UMA VIDA SANTA VOCÊ ESTÁ NO CAMINHO DA SALVAÇÃO

          AGORA EU TI PERGUNTO EMERSON?

          SE VOCÊ SE CONVERTER A CRISTO VOCÊ É PERDOADO DE TODOS OS SEUS PECADOS!

          AGORA DEPOIS DE VOCÊ PERDOADO ESTIVER NO SEU DIA DIA

          E DE REPENTE SE VOCÊ ESTIVER NUM TRANSITO ENGARRAFADO E ISSO TI DEIXAR ESTRESSADO AÍ VOCÊ BRIGA COM UM HOMEM OU ELE TI OFENDE E VOCÊ O OFENDE COM PALAVRAS OFENSIVAS E DO NADA VOCÊ TOMA UM TIRO E MORRE NA HORA?

          VOCÊ VAI PARA O CÉU PIADISTA EM APOCALIPSE DIZ QUE NÃO SE PODE ENTRAR NO REINO DOS CÉUS COM UMA SÓ MANCHA DE PECADO

          OLHA PIADISTA O PURGATÓRIO EXISTE PARA AQUELES QUE MORREM COM PECADOS LEVAS NÃO EXPIADOS EM VIDA!

          O PURGATÓRIO É O NOME DA DOUTRINA QUE A IGREJA CATÓLICA DEU AS PALAVRAS EXPIAÇÃO PURGAR BRASA FOGO CHAMA PRISÃO QUE SE ENCONTRAM BIBLICAMENTE!

          ESTUDE A PATRÍSTICA QUE VOCÊ VAI ENTENDER O QUE É O PURGATÓRIO MEU CARO

    • Thiago piadista vai estudar meu amigo

      quem se arrepende e vive uma vida santa e de penitência não precisa de purgatório meu caro

      como você é contraditório vai estudar rapaz não converse asneiras

      todo pecado tem suas consequências que um exemplo

      se converta e depois caso você mate alguém ou cometa adultério

      depois de você convertido você cometa esses graves pecados ?

      e não converse asneiras Thiago

      pois Davi mesmo convertido a Deus matou e cometeu adultério como Salomão

      quanto mais você que nem teologia conhece

      eu ti pergunto Thiago se você se arrependeu de seus pecados e do nada você
      pega o seu carro e entra num transito engarrafado e começa a ficar bravo e do nada aparece um cara e começa a discutir com você e você bravo xinga ele e fica raivoso no seu coração e do nada esse cara ti da um tiro na cara e você morre na hora?

      me diga Thiago você iria para o céu?

      digo que não pois você morreu com odío no seu coração e ainda xingou essa pessoa e não teve tempo de ser arrepender desse pecado por que você morreu na hora

      Tiago o purgatório é para isso espiação pelo pecado criança

      agora se você morre com pecado mortal você não entra no céu

      é tão simples entender o que é o purgatório

      ou você acha que você não peca meu caro Thiago a bíblia diz que o homem justo peca 7 vezes ao dia

      e em apocalipse diz que nada de impuro entrará no reino dos céus

      é tão simples entender o sentido do purgatório Thiago estude

      o que é o purgatório pela bíblia e pelos padres da igreja dos 4 primeiro século e você saberá o que realmente é o seu sentido

  5. Deixa eu ver seu eu entendi: Todos os que pecarem vao para o “purgatório” se “purificam” de todos os seus pecados e ai serão salvos. Sendo assim, ninguém vai pro inferno … Me poupe, é muita falsa interpretacao para levar o povo a ignorância.

    Todo mundo vai pro céu e o inferno será fechado. Assim é muito comodo né, todo mundo peca ai vai pro purgatorio e se purifica… No dia a dia, voce deve pensar assim: vou cometer um “pecadozinho” ali, se eu morrer vou pro purgatório e ta tudo bem…

    Respeitem a Palavra de Deus e nao deturpem o seu contexto! Nao existe purgatório.

    • THIAGO NÃO SE FAZ DE INOCENTE

      VAI PARA O PURGATÓRIO AQUELES QUE COMETERAM PECADOS VENIAIS OS PECADOS QUE NÃO LEVAM PARA MORTE

      LEMBRANDO A VOCÊ SE VOCÊ MORRE COM ESSES PECADOS VENIAIS SEM SE ARREPENDEREM DELES

      SE VC VIVE UMA VIDA SANTA DE ORAÇÕES PENITENCIAS É CLARO QUE VOCÊ VAI DIRETO PARA O CÉU

      AGORA PECADOS GRAVES QUE LEVAM A MORTE NÃO EXISTE PURGATÓRIO PARA EXPIAÇÃO DESSE PECADO

      THIAGO ESTUDE NAS FONTES OK

    • THIAGO ME POUPE VOCÊ QUE É SEMI ANALFABETO E QUE AINDA LÊ UMA BÍBLIA INCOMPLETA E ADULTERADA VAI ESTUDAR HEREGE NAS FONTES E VEJA O PODRE DAS SEITAS PROTESTANTES

      OLHA TIAGO PURGATÓRIO É APENAS O NOME DA DOUTRINA QUE A IGREJA DEU AS PALAVRAS PRISÃO PURGAÇÃO PURGAR EXPIAÇÃO FOGO QUE SE ENCONTRA BIBLICAMENTE

      O HEREGE O PURGATÓRIO É PARA AQUELAS QUE COMETERAM PECADOS VENIAIS E MORRERAM SEM EXPIA-LOS EM VIDA

      QUEM MORRE COM PECADO MORTAL NÃO ENTRA NO PURGATÓRIO HEREGE

  6. AQUI É UM PEQUENO ESTUDO E DEBATES SOBRE O PURGATÓRIO
    QUE NADA MAIS E NADA É DO QUE APENAS A ESPIAÇÃO DE UM PECADO VENIAL NÃO ARREPENDIDO

    ESTUDO SOBRE O PURGATÓRIO PARTE 1

    Infelizmente, o protestantismo por falta da sabedoria Divina e da ação no Espírito Santo em seu meio, nega a existência do purgatório. Os protestantes se utilizam de argumentos deficientes e sofismas para assim tentarem negar esse Dogma de fé Católica. Neste tópico eu provarei que o purgatório é mais Bíblico do que eles imaginam.

    O que devemos entender em primeiro lugar é que todos os pecados causam danos a alma, porém nem todos os pecados resultam na mesma conseqüência, existem os pecados (Mortais) e os pecados (Não Mortais ou Veniais).

    I João 5 – 16. Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não o conduza à morte, reze, e Deus lhe dará a vida; isto para aqueles que não pecam para a morte. Há pecado que é para morte; não digo que se reze por este. 17. Toda iniqüidade é pecado, mas há pecado que não leva à morte.

    Sabemos que todos os pecados causam danos à alma, porém sabemos que nem todos os pecados levam a morte da alma (A morte da Alma é ser jogada no lago de fogo Apocalipse 20-14, ou seja, a separação eterna de Deus).

    Bem, aqueles que morrem com pecados mortais não expiados em vida terão como recompensa o lago de fogo (inferno).
    Agora eu pergunto: O que acontece com aqueles que morrem com pecados não mortais e não expiados em vida?

    Vejam, São João diz que nada de impuro pode Entrar na Nova Jerusalém.

    Apocalipse 21 – 27. Nela não entrará nada de profano nem ninguém que pratique abominações e mentiras, mas unicamente aqueles cujos nomes estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

    Jamais uma pessoa que morreu apenas com pecado venial poderá ser jogada no inferno, esse pecado não tem essa consequência, por outro lado sabemos que ela não poderá entrar na Nova Jerusalém, porque mesmo não estando em pecado mortal ela estará impura pelo seu pecado Venial, sendo assim essa alma terá que passar pela purificação e assim entrar no Reino de Deus.

    Agora, vamos entender essa purificação Biblicamente, Jesus Cristo nos mostra a purificação da Alma na parábola do Servo Cruel.

    Mateus 18 – 23. Por isso, o Reino dos céus é comparado a um rei que quis ajustar contas com seus servos.

    Observem que Jesus Cristo está falando unicamente do (Reino dos Céus) ele não está aqui explicando nada sobre inferno.

    24. Quando começou a ajustá-las, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil talentos. 25. Como ele não tinha com que pagar, seu senhor ordenou que fosse vendido, ele, sua mulher, seus filhos e todos os seus bens para pagar a dívida. 26. Este servo, então, prostrou-se por terra diante dele e suplicava-lhe: Dá-me um prazo, e eu te pagarei tudo! 27. Cheio de compaixão, o senhor o deixou ir embora e perdoou-lhe a dívida.

    Agora Jesus Cristo faz a comparação do Rei acertando as contas com seu servo e (Deus), no caso esse servo devia dez mil talentos (uma quantia considerável na época) o que figuralmente retratava seus pecados veniais cometidos, porém o Rei (Deus) estava totalmente disposto pela misericórdia divina perdoá-lo de toda sua divida (seus pecados).

    28. Apenas saiu dali, encontrou um de seus companheiros de serviço que lhe devia cem denários. Agarrou-o na garganta e quase o estrangulou, dizendo: Paga o que me deves! 29. O outro caiu-lhe aos pés e pediu-lhe: Dá-me um prazo e eu te pagarei! 30. Mas, sem nada querer ouvir, este homem o fez lançar na prisão, até que tivesse pago sua dívida. Após o Rei (Deus) ter se colocado totalmente disposto a perdoá-lo, o servo não se coloca com a mesma disposição com seu companheiro que lhe devia apenas cem dentários (uma quantia bem inferior da que ele devia para o Rei) sendo assim o servo se demonstra uma pessoa totalmente cruel e egoísta, pois devemos perdoar a todos os nossos irmãos, seja qualquer tipo de ofensas. 31. Vendo isto, os outros servos, profundamente tristes, vieram contar a seu senhor o que se tinha passado. 32. Então o senhor o chamou e lhe disse: Servo mau, eu te perdoei toda a dívida porque me suplicaste. 33. Não devias também tu compadecer-te de teu companheiro de serviço, como eu tive piedade de ti?
    Assim o Rei (Deus) pede contas ao servo, pois ele estava totalmente disposto a perdoá-lo de todas as suas dividas (purificar de todos os seus pecados em vida), mas o servo não agiu como na oração do pai nosso. Perdoai as nossas dividas assim como nós perdoamos aqueles que nos devem.

    A obra de purificação do servo cruel não foi completa, ele quis apenas seu bem estar, deixando de lado a misericórdia para com seus companheiros, assim sua purificação não pode ser feita em vida para sua entrada no Reino. Jesus Cristo então nos apresenta outro tipo de purificação para esses pecados não mortais.

    34. E o senhor, encolerizado, entregou-o aos algozes, até que pagasse toda a sua dívida. 35. Assim vos tratará meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão, de todo seu coração.

    Então o Rei (Deus) que estava totalmente disposto a perdoá-lo de todos seus pecados (com tanto que ele também perdoasse seus companheiros) retém esse perdão e sua entrada no Reino, assim Deus o entregou aos (ALGOZES) para ser pago ali sua divida (purificado seus pecados não mortais) e só depois dessa purificação ele poderia entrar no Reino de Deus. Para quem não sabe (ALGOZES) significa (aqueles que executam um CASTIGO), esse é o castigo de penitencia para purificação desses pecados não mortais e não expiados em vida.

    Aquele que morre em total graça e santidade vai para o paraíso de Deus. Aquele que morre em amizade com Deus, mas com pecados não mortais passa pelos algozes (purgatório) para se purificar e entrar no paraíso de Deus. Aquele que morre em total inimizade com Deus e com pecado mortais tem como recompensa o fogo eterno.

    Assim, não podemos deixar de lembrar que a argumentação protestante de que o purgatório invalida a obra de redenção de Jesus Cristo na cruz é totalmente nula, pois com esse mesmo argumento eu poderia colocar que a confissão e o batismo também invalidam a redenção de Jesus Cristo na cruz, pois tanto o batismo como a confissão nos purificam de nossos pecados cometidos. E o purgatório é só um desses recursos para total purificação de nossos pecados não mortais cometidos, mas não expiados em vida.

    ESTUDO SOBRE O PURGATÓRIO PARTE 2

    Renato aprenda uma coia a Igreja Católica pronunciou “Céu e Inferno” como dogma de fé, pois assim evita qualquer tipo de heresia dentro do próprio Catolicismo a respeito dessa crença, e como diz Santa Faustina “A maioria das Almas que estão no inferno são daqueles que não acreditavam na existência dele”.

    Porém Renato“Céu e Inferno” são reais.
    O que realmente é complicado nessa crença Renato são os termos usados na Bíblia como (Sheol morada dos mortos) e (Seio de Abraão) que por algumas vezes são mencionados nas Escrituras canônicas e apócrifas tanto pelos Hebreus quanto pelos Cristãos.

    Então vou tentar nesse tópico Renato esclarecer esses termos da melhor forma possível.

    Vamos começar com a “Morada dos Mortos”.
    Esse termo começou a ser usado pelos Hebreus primitivos, temos que entender o fato de que o povo Hebreu ainda estava sofrendo uma formação religiosa, ou seja, a Religião segundo o Deus de Abraão estava em seu inicio onde vários conceitos ainda precisavam de informações e interpretações,

    Renato também devemos lembrar que o povo Hebreu ainda estava influenciado por um conceito material fora dos laços espirituais; Uma das primeiras vezes que o termo “Morada dos Mortos” foi usado pelos Hebreus foi nessa passagem.

    “32. e, abrindo sua boca, os devorou com toda a sua família, todos os seus bens e todos os homens de Coré. 33. Desceram vivos à morada dos mortos, eles e tudo o que possuíam; cobriu-os a terra, e desapareceram da assembléia. 34.

    Todo o Israel que estava ao redor deles, ouvindo o grito que soltaram, fugiu, dizendo: Cuidemos que a terra não nos engula também a nós!” (Número capítulo 16)

    Renato vamos então entender a visão daquele povo se formando para uma religião segundo Moisés, eles viram a terra se fendendo e engolindo os homens de Coré, aquilo ficou gravado na mente daquele povo.
    Então nasceu a doutrina da “Morada dos Mortos” que consiste na crença de um lugar subterrâneo onde tanto o justo como o ímpio seriam tragados após se desencarnar, devemos entender que por muitos séculos entre os Hebreus a morte era vista como algo totalmente mórbido e deprimente, em varias situações eles acreditavam que a morte tanto para o justo como para o ímpio era um castigo divino, ou seja, uma morte por enfermidade crônica, em batalha ou inesperada acontecia por desobediência a Deus.

    Esse era o entendimento da morte naquele momento, jamais podemos julgar isso como algo errôneo no conceito doutrinal, pois os conceitos divinos foram se formando e sendo conhecidas ao longo dos séculos e nesse longo tempo muitas coisas que não eram conhecidas foram sendo reveladas aos poucos, sendo que a visão do destino da Alma após a morte ainda era algo meio que obscuro para os Hebreus até aquele momento, por causa disso havia tais conceito errôneos sobre “Morada dos Mortos”, porém Deus não leva em consideração o tempo da ignorância.

    Renato eu vou apresentar uma imagem que retrata totalmente a visão dos Hebreus a respeito do “Sheol” até aquele momento posterior a saída do Egito.

    Observando essa ilustração conseguimos entender qual era a visão dos Hebreus a respeito da morte, por essa razão é muito fácil encontrar textos no (AT) onde o autor escreve “não é na morada dos mortos que de louvarei senhor”.
    Exemplo:
    “18. Com efeito, não é a morada dos mortos que vos louvará, nem a morte que vos celebrará. O que desce à sepultura não espera mais em vossa bondade. 19. Quem está vivo, somente quem está vivo pode louvar-vos, como eu o faço hoje. O pai dá a conhecer a seus filhos vossa fidelidade, diante da casa do Senhor” (Isaias capítulo 38)

    Observem as palavras e a visão sobre a morte.
    Esse texto se refere a uma enfermidade do Rei Ezequias profetizada por Isaias no qual Ezequias iria durar pouco tempo de vida, então após ele ter clamado, Deus lhe concedeu mais 15 anos em sua vida, então Ezequias faz essa oração onde ele agradece a Deus e nessa oração ele diz:
    Não é na “Morada dos Mortos” que eu te louvarei.

    Renato devemos entender que o ato de louvar também se refere ao ato de agradecer, ou seja, o Rei Ezequias estava agradecendo a Deus louvando-o por ter lhe concedido mais 15 anos de vida e não o deixado morrer enfermo, Ezequias não falou que na morada dos mortos ele não louvaria a Deus por não existir e sim por que a morte dele seria por meio de uma enfermidade (no qual para eles era um castigo divino).

    Como alguém pode louvar a Deus pelo fato de ter morrido enfermo sem a graça divina? (segundo a concepção deles na época). Na verdade Ezequias estaria lamentando na morada dos mortos o fato ocorrido.
    Bem essa visão sobre a “Morada dos Mortos” se estendeu até o Exílio Babilônico com algumas interpretações contraditórias, porém todas com o mesmo conceito que passou a mudar durante o Exílio Babilônico onde se adquiriu o conhecimento de que jamais o Justo e o Ímpio teriam a mesma sorte na vida espiritual (Após a Morte).

    Olha Renato muitos estudiosos admitem que fora nesse período que o Livro de (Jó) foi aceito pelos Hebreus reformulando muitos conceitos sobre a vida espiritual, conceitos ainda desconhecido, porém revelados a Humanidade.

    Prestem à atenção nas palavras desse texto do Livro de (Jó).
    “13. Passam os dias na alegria, e descem tranqüilamente à região dos mortos” (JÓ capítulo 21)

    Observem como o Livro de (Jó) traz uma visão menos tenebrosa sobre a “Morada dos Mortos” em que o Justo teria como sorte um lugar de paz dentro da Morada dos Mortos.

    Quando os Hebreus voltam do Exílio Babilônico eles já voltam com novo conhecimento, então surge a revelação sobre o “Seio de Abraão”.
    O “Seio de Abraão” é a crença e um lugar fora do Paraíso de Deus (pois o paraíso ficou fechado até a redenção da Cruz), porém fora do tormento infernal, é um lugar onde as Almas dos Justos encontravam o repouso divino e também esperavam a redenção de Jesus Cristo na Cruz para assim entrar no Paraíso de Deus. (pois a sorte do justo não poderia ser a mesma sorte do ímpio). Também é revelado que a “Morada dos Mortos” passa a ser um plano espiritual totalmente fora do plano material como eles acreditavam
    anteriormente (que a morada dos mortos ficavam no subterrâneo da terra).

    Renato devemos lembrar que o Paraíso de Deus fora fechado depois da queda de Adão e guardado com Querubins armados no Reino de Deus.
    Paraíso Fechado:

    Gênesis 3
    “23. O Senhor Deus expulsou-o do jardim do Éden, para que ele cultivasse a terra donde tinha sido tirado. 24. E expulsou-o; e colocou ao oriente do jardim do Éden querubins armados de uma espada flamejante, para guardar o caminho da árvore da vida” (Gênesis capítulo 3)

    Nessa nova visão foi também formada a ideia dos três céus no qual São Paulo diz ter sido arrebatado e visto o Paraíso de Deus elevado no terceiro céu.

    Veja Renato
    Conheço um homem em Cristo que há catorze anos foi arrebatado até o terceiro céu. Se foi no corpo, não sei. Se fora do corpo, também não sei; Deus o sabe. 3. E sei que esse homem – se no corpo ou se fora do corpo, não sei; Deus o sabe – 4. foi arrebatado ao paraíso e lá ouviu palavras inefáveis, que não é permitido a um homem repetir” (II Coríntios capítulo 12)
    Então a crença estava formada e a Visão era:

    Primeiro Céu: A atmosfera terrestre.
    Segundo Céu: Onde se encontrava o Seio de Abraão.
    Terceiro Céu: Onde fora elevado o Paraíso de Deus.

    Renato todos esses conceitos separados por um Abismo do chamamos de inferno (onde se encontra a Alma dos ímpios). Esse conceito foi totalmente retratado por Jesus Cristo na parábola do Rico e do Lazaro.
    “22. Ora, aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos ao seio de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado. 23. E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio. 24. Gritou, então: – Pai Abraão, compadece-te de mim e manda Lázaro que molhe em água a ponta de seu dedo, a fim de me refrescar a língua, pois sou cruelmente atormentado nestas chamas. 25. Abraão, porém, replicou: – Filho, lembra-te de que recebeste teus bens em vida, mas Lázaro, males; por isso ele agora aqui é consolado, mas tu estás em tormento. 26. Além de tudo, há entre nós e vós um grande abismo, de maneira que, os que querem passar daqui para vós, não o podem, nem os de lá passar para cá” (Lucas capítulo 16)

    Renato olha essa visão totalmente ilustrada nessa imagem.

    Em nenhum desses estados espirituais se encontra a doutrina herética da “Mortalidade da Alma”, em todos os casos a Alma se encontra viva e bem consciente de seu estado.

    Com a Revelação do “Seio de Abraão” os homens de Deus passaram a pregar e transmitir que o Ímpio teria como sorte depois da morte o inferno, o Justo seria recebido pelos patriarcas Hebreus (Abraão, Isaque e Jacó) em um lugar de paz fora do Paraíso aguardando a redenção de Jesus Cristo na Cruz, os dois lugares separados por um abismo.
    Observem como os Livros posteriores ao Exílio Babilônico nos transmite essa Ideia.
    “7. antes que a poeira retorne à terra para se tornar o que era; e antes que o sopro de vida retorne a Deus que o deu” (Eclesiastes capítulo 12)

    1. Mas as almas dos justos estão na mão de Deus, e nenhum tormento os tocará. 2. Aparentemente estão mortos aos olhos dos insensatos: seu desenlace é julgado como uma desgraça. 3. E sua morte como uma destruição, quando na verdade estão na paz! 4. Se aos olhos dos homens suportaram uma correção, a esperança deles era portadora de imortalidade” (Sabedoria capítulo 3)

    17 depois de nossa morte Abraão, Isaac e Jacó vai receber-nos, e todos os nossos antepassados nos louvarei” (IV Macabeus capítulo 13)

    Meu caro amigo Renato olha Flavio Josefo confirma a doutrina da imortalidade da Alma e a visão do Seio de Abraão, local onde o povo de Deus era recebido pelos patriarcas depois de sua morte física;

    o grande historiador Judeu se utiliza do Livro dos Macabeus e a história dos sete irmãos martirizados junto de sua mãe.

    Segundo Flavio Josefo, os sete irmãos Macabeus martirizados junto com sua mãe, após seus martírios foram recebidos pelos patriarcas e vivem com Deus.

    Pois que tendes, meus filhos, a mesma fé, mostrai a mesma resolução. Como tendo diante dos olhos tais objetos, vossa piedade poderia não sair vitoriosa dos tormentos que vos são preparados? Tais as palavras dessa mulher forte que ninguém jamais poderia deixar de louvar; e elas (palavras) fizeram tal impressão no espírito desses sete irmãos, tão dignos de tê-la por mãe, que, tendo todos morrido para não faltar ao que deviam a Deus, vivem agora com ele, na companhia de Abraão, de Isaque, de jacó e dos outros patriarcas”

    (Flavio Josefo História dos Hebreus, Livro único capítulo 14)
    Agora vem a pergunta: o que aconteceu com o “Seio de Abraão”?
    Resposta: Após a redenção da Cruz Jesus Cristo ele também foi pregar aos mortos.

    Eles darão conta àquele que está pronto para julgar os vivos e os mortos. 6. Pois para isto foi o Evangelho pregado também aos mortos; para que, embora sejam condenados em sua humanidade de carne, vivam segundo Deus quanto ao espírito” (I Pedro capítulo 4)

    Isso é levou com sigo todos Justos que aguardavam no “Seio de Abraão” a redenção da Cruz e a abertura do caminho no Paraíso de Deus.
    Existem alguns hereges pregando por ai que o inferno não é literal, e que o tormento da Alma é deixar de Existir.

    Agora Renato vamos ver o que Jesus Cristo diz a respeito disso:
    “28. Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena” (Mateus capítulo 10)

    Observem que nem Deus se colocar a disposição de aniquilar a Alma, até por que toda Alma é um germe divino, ele joga essa Alma no fogo do inferno a deixando apenas em Ruínas e não a Destruído inteiramente.

    Se o teu olho for para ti ocasião de queda, arranca-o; melhor te é entrares com um olho de menos no Reino de Deus do que, tendo dois olhos, seres lançado à geena do fogo, 48. onde o seu verme não morre e o fogo não se apaga. 49. Porque todo homem será salgado pelo fogo” (Marcos capítulo 9)

    Observe que o ímpio será jogado no inferno em um fogo que não se apaga e onde nem os vermes morrem, ainda será salgado pelo fogo, ou seja, o sal é um elemento que preservar um alimento da corrupção, sendo assim Jesus Cristo está afirmando que a Alma no inferno jamais deixará de existir.
    Devemos relatar também que Isaias deixa bem claro que o inferno fica no mais profundo do Abismo na morada dos mortos.

    Subirei sobre as nuvens mais altas e me tornarei igual ao Altíssimo. 15. E, entretanto, eis que foste precipitado à morada dos mortos, ao mais profundo abismo” (Isaias capítulo 14)

    Bem Renato eu terminarei essa matéria com uma pequena pergunta aos hereges que não acreditam na existência da Morada dos Mortos, Seio de Abraão,Purgatório Reino dos Céus e principalmente no Inferno. (Pois acreditam que tudo seja apenas uma ficção).

    O que será jogado eternamente no lago de fogo após o Juízo Final?
    “14. A morte e a morada subterrânea foram lançadas no tanque de fogo.

    A segunda morte é esta: o tanque de fogo. 15. Todo o que não foi encontrado inscrito no livro da vida foi lançado ao fogo” (Apocalipse capítulo 20)

    RESUMINDO A MORTE E A MORADA SUBBTERRÂNEA FORAM LANÇADAS NO TANQUE DE FOGO ME DIZ RENATO Seria jogado algo que não existe?

    ESTUDO SOBRE O PURGATÓRIO PARTE 3

    Renato o purgatório é mais do que certo e claro na bíblia
    Primeiro Renato o ensinamento sobre o Purgatório tem raízes já na crença dos próprios judeus do Antigo Testamento;
    cerca de 200 anos antes de Cristo, quando ocorreu o episódio de Judas Macabeus.
    Olha Renato as seitas protestantes não tem esse livro em suas bíblias adulteradas

    veja Renato

    Aqui narra-se aí que alguns soldados judeus foram encontrados mortos num campo de batalha, tendo debaixo de suas roupas alguns objetos consagrados aos ídolos, o que era proibido pela Lei de Moisés.

    Então Judas Macabeus mandou fazer uma coleta para que fosse oferecido em Jerusalém um sacrifício pelos pecados desses soldados.
    Então encontraram debaixo da túnica de cada um dos mortos objetos consagrados aos ídolos de Jâmnia, coisas proibidas pela Lei dos judeus.

    Ficou assim evidente a todos que haviam tombado por aquele motivos… puseram-me em oração, implorando que o pecado cometido encontrasse completo perdão… Depois [Judas] ajuntou, numa coleta individual, cerca de duas mil dracmas de prata, que enviou a Jerusalém para que se oferecesse um sacrifício propiciatório.

    Com ação tão bela e nobre ele tinha em consideração a ressurreição, porque, se não cresse na ressurreição dos mortos, teria sido coisa supérflua e vã orar pelos defuntos.

    além disso, Renato considerava a magnífica recompensa que está reservada para àqueles que adormecem com sentimentos de piedade.
    Santo e pio pensamento! Por isso, mandou oferecer o sacrifício expiatório, para que os mortos fossem absolvidos do pecado” (2Mc 12,39-45).

    O autor sagrado, inspirado pelo Espírito Santo, louva a ação de Judas: “Se ele não esperasse que os mortos que haviam sucumbido iriam ressuscitar, seria supérfluo e tolo rezar pelos mortos.

    Mas, se considerasse que uma belíssima recompensa está reservada para os que adormeceram piedosamente, então era santo e piedoso o seu modo de pensar.

    Eis porque ele mandou oferecer esse sacrifício expiatório pelos que haviam morrido,
    Afim de que fossem absolvidos do seu pecado”. (2 Mac 12,44s) .Neste caso, vemos pessoas que morreram na amizade de Deus, mas com uma incoerência, que não foi a negação da fé, já que estavam combatendo no exército do povo de Deus contra os inimigos da fé.
    Renato eles cometeram uma falta que não foi mortal.
    Isso fica claro no texto de Macabeus que os judeus oravam pelos seus mortos

    Renato a seita a seita protestante tirou o livro dos Macabeus que pertence ao cânon dos livros inspirados, olha Renato aqui também está uma base bíblica para a crença no Purgatório e para a oração em favor dos mortos.

    Por isso com base nos ensinamentos de São Paulo, a Igreja entendeu também a realidade do Purgatório. Em 1Cor 3,10, ele fala de pessoas que construíram sobre o fundamento que é Jesus Cristo, utilizando uns, material precioso, resistente ao fogo (ouro, prata, pedras preciosas) e, outros, materiais que não resistem ao fogo (palha, madeira).

    São todos fiéis a Cristo, mas uns com muito zelo e fervor, e outros com tibieza e relutância. E São Paulo apresenta o juízo de Deus sob a imagem do fogo a provar as obras de cada um.

    Outra passagem bíblica que dá margem a pensar no Purgatório é a de (Lc 12,58-59): “Ora, quando fores com o teu adversário ao magistrado, faze o possível para entrar em acordo com ele pelo caminho, a fim de que ele não te arraste ao juiz, e o juiz te entregue ao executor, e o executor te ponha na prisão. Digo-te: não sairás dali, até pagares o último centavo.”

    RENATO AQUI É CLARO QUE JESUS FALA DE SE REABILITAR-SE ANTES DA MORTE POIS NINGUÉM VAI PRESO POR ODIAR SEU PAI SUA MÃE SEUS IRMÃO
    OU SEJA QUEM FOR

    AGORA ODIAR MATAR ROUBAR FAZER MAL

    AÍ SIM VOCÊ IRIA PRESO NESSE MUNDO E SERIA CONDENADO
    MAIS PARA QUEM LÊ A BÍBLIA E SABE LÊ

    E SABE UM POUCO DO PORTUGUÊS
    QUAL QUER UM SABE E NOTA QUE JESUS SE REFERE E FALA EM PARÁBOLAS E NÃO SE REFERE AO TRIBUNAL JUIZ OU PRISÃO DESSE MUNDO
    ISSO É FATO

    Renato aqui o Senhor Jesus ensina que devemos sempre entrar “em acordo” com o próximo, pois caso contrário, ao fim da vida seremos entregues ao juiz (Deus),
    que nos colocará na “prisão” (Purgatório); dali não sairemos até termos pago à justiça divina toda nossa dívida, “até o último centavo”.

    Renato a condenação neste caso não é eterna. A mesma parábola está´ em Mt 5, 22-26:
    Assume logo uma atitude reconciliadora com o teu adversário, enquanto estás a caminho, para não acontecer que o adversário te entregue ao juiz e o juiz ao oficial de justiça e, assim, sejas lançado na prisão. Em verdade te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo” .
    Renato a chave deste ensinamento se encontra na conclusão deste discurso de Jesus: “serás lançado na prisão”, e dali não se sai “enquanto não pagar o último centavo”.

    RENATO AQUI JESUS NÃO FALA DE PRISÃO DESSE MUNDO ONDE TEM JUIZES OU SOLDADOS MEU CARO AMIGO
    JESUS SEMPRE USOU PARÁBOLAS
    E MAIS RENATO SE VOCÊ TEM INIMIGOS OU PESSOAS QUE VOCÊ NÃO GOSTA

    MESMO QUE VOCÊ O ODIAR E ELE FOSSE NUM JUIZ PARA TI ENTREGA-LO POR ISSO

    VOCÊ NUNCA IRIA PRESO MEU CARO POIS VOCÊ NÃO É OBRIGADO A GOSTAR DE NINGUÉM

    Agora Renato veja nessa passagem de São Pedro 1Pe 3,18-19; 4,6, indica-nos também a realidade do Purgatório:”Pois também Cristo morreu uma vez pelos nossos pecados (…) padeceu a morte em sua carne, mas foi vivificado quanto ao espírito.
    E mais Renato é neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos na prisão, aqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes (…).

    Nesta “prisão” ou “limbo” dos antepassados, onde os espíritos dos antigos estavam presos, e onde Jesus Cristo foi pregar durante o Sábado Santo, a Igreja viu uma figura do Purgatório.

    O texto indica que Cristo foi pregar “àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes”.
    Nisso temos, portanto, um “estado” onde as almas dos antepassados aguardavam a salvação. Olha Renato isso não é um lugar de tormento eterno, mas também não é um lugar de alegria eterna na presença de Deus, não é o céu.
    È um “lugar” onde os espíritos aguardavam a salvação e purificação comunicada pelo próprio Cristo.

    RENATO VEJA AQUI ESSA PROVA

    São Paulo nos diz que uma purificação ocorre em almas que foram salvas.
    Hebreus 12, 14 – Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.
    Aqueles que morrem sem conseguir que a paz de que o apóstolo fala não desanime.
    Ser limpa após a morte.

    Esta escritura nos mostra que sem a santidade não é possível acessar a presença de Deus no céu.

    Veja Renato essa passagem de Samuel 12: 13-14 – David disse a Natã: “Pequei contra o Senhor.” Nathan respondeu: “O Senhor, entretanto, apagou seu pecado:.. Você não morrerá No entanto, porque este foi seriamente ofendido o Senhor, a criança que nasce com você vai morrer sem remédio” isso é conseqüência do pecado Renato

    Olha embora o pecado de Davi foi perdoado é um castigo para atender:
    seu filho Nathan morreu como tinha previsto.

    veja em Hebreus 12: 22-23 – Você, no entanto, você veio ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, da Jerusalém celestial, a miríades de anjos, atendendo assembléia solene dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, juiz universal e aos espíritos dos justos sua consumação.

    Renato não há melhor definição da doutrina do purgatório que esta frase bíblica “espíritos dos justos sua consumação”. Os espíritos que entram no céu foram removidos de cada imperfeição ou impureza.

    Veja
    Mateus 5, 18-30 – Garanto-lhe que não se vai longe, ou uma pequena impressão um pingo de lei, antes que eles desapareçam céu e da terra, até que tudo seja cumprido. Aquele que não cumprir o menor destes mandamentos e ensinar os outros a fazer o mesmo, será chamado o menor no reino dos céus.

    Em vez disso, eles devem fazer e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.
    Eu lhe asseguro que se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos céus.

    Você já ouviu o que foi dito aos seus antepassados: ‘Não matarás e quem matar será condenado pelo tribunal.
    Mas eu vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão será condenado pelo tribunal. E quem o insulta, é punido pelo Sinédrio.
    E o que maldições ser condenado à Geena de fogo.

    Renato aqui encontramos, nas palavras do próprio Jesus pecado mortal venial purgatório, o pecado, e o inferno
    Muito interessante Renato olha Jesus nos diz que todas as contas devem ser resolvidos antes que ocorra a salvação.
    Este processo de pagamento, aprendizado e purificação é o que a Igreja chama de Purgatório.

    VEJA EM
    Em Apocalipse 7: 13-14 – Um dos anciãos tomou a palavra e disse: “Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram?” Eu respondi: “Senhor, você vai saber.” Ele respondeu: “Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro Por isso estão diante do trono de Deus, adorando-O dia e noite no seu santuário, e ele que se senta. no trono estenderá sua tenda sobre eles. ”

    As almas que sobreviveram ao tempo de grande tribulação ou contra-relógio na terra-lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro e, como resultado, eles são autorizados a entrar no céu.

    A causa e efeito são muito claras: “lavaram as suas vestes” e “eles estão diante do trono de Deus.”
    A doutrina do purgatório é inequívoca.

    Renato não existe contradições olha as contestações nasceram com a vinda do protestantismo ao mundo
    Me diga Rafael contraditório é uma seita que nasce em 1517 e logo se espalha em milhares de milhares de heresias e com isso formando milhares de igrejas cada qual com milhares de teses diferentes?

    Ou uma igreja com 2000 mil anos que prega o purgatório com a mesma intensidade a 2000 mil anos atrás sem mudar uma só vírgula?

    AGORA RENATO PARA TI PROVAR ISSO

    VEJA NESSA PASSAGEM QUE MOSTRA CLARAMENTE QUE EXISTE PECADO GRANDE E PECADO LEVE

    VEJA
    João 5: 16-17 – Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não leva à morte, tem e lhe dará a vida para aqueles que cometem pecados que não são de morte porque há um pecado que é a morte, pelo Eu não digo que ele quer. Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não é para a morte.

    Agora eu ti pergunto Renato para onde vamos quando morremos em pecado, mas não em pecado mortal? O que acontece conosco? Nós sabemos que não é permitido a entrada imediata no céu, já que nada impuro pode entrar neles

    VEJA
    (Apocalipse 21, 27) E, certamente, não vai para o inferno porque o apóstolo João diz-nos que o pecado não é mortal. Em seguida, passar por algum tipo de purificação.

    Exemplos claros nessa passagem
    veja
    Marcos 9, 49 – Porque todos serão salgados com fogo.
    Nesta passagem, Jesus descreve o purgatório.

    Pedro 3: 19 – No espírito foi e pregou aos espíritos em prisão.
    Rafael eu ti pergunto onde está essa “prisão” de que São Pedro fala? Certamente não no céu. Mas ele não pode estar no inferno.

    Efésios 4, 8-10 – Então diz: “Subindo, levou cativos e deu dons aos homens.” O que significa “se”, mas também reduziu nas partes mais baixas da terra? Aquele que desceu é também aquele que subiu acima de todos os céus para encher todas as coisas.

    Mateus 12: 32 – Aquele que disser uma palavra contra o Filho do Homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no futuro.

    Meu amigo Renato aqui Jesus claramente implica que pode haver uma expiação após a morte. É evidente que alguns pecados são perdoados no mundo futuro.

    (Mateus 5, 25-26) a luz é um delito que deve ser purgado antes da ressurreição, ninguém vai duvidar que a alma passa por uma purificação no Hades, sem prejuízo para a plenitude da sua ressurreição, após o que haverá também alguma recompensa na carne. ” [1]

    Todos os pecados veniais não são iguais diante de Deus. Mesmo a justiça humana imperfeita suporta variações de gravidade em violações da lei. Para falhas de justiça luz divina e imperfeições da vida cotidiana não será punido com a mesma severidade dado a violações graves da lei de Deus. Como vimos, a comparecer perante a presença de Deus, devemos ser perfeitamente puro. Seus “olhos são puros demais para ver o mal” (Habacuque, 1, 13).

    Enfim Renato a Igreja sempre ensinou a doutrina do purgatório como um meio de satisfação, através de pena temporal devida aos pecados veniais e impenitentes no momento da morte.

    Renato olha essa crença possui raízes tão profundas e antigas que foi aceito pelos judeus

    Agora Renato considere quatro razões por que acreditar nele.

    1 -. Uma doutrina fundada sobre a Palavra de Deus.

    Renato a primeira coisa a mencionar é que há passagens bíblicas que falam claramente sobre a realidade do purgatório.
    Um deles, e talvez o principal, é quando as negociações Apóstolo Paulo sobre o dia do juízo e do que vai acontecer com os que tinham fé e serviu a Deus, mas que o seu trabalho não era tão bom, ele explica assim:

    Um dia você vai ver o trabalho de cada um. Foi tornado público no dia do julgamento, quando tudo é provado pelo fogo. Fogo, portanto, provar a obra de cada um.

    Se você construiu resiste ao fogo, vai recompensado. Mas se o trabalho torna-se queimar, ele vai ter que pagar. foi salvo, mas não sem passar pelo fogo. ” 1Cr 3,13-15

    Renato observe dois aspectos fundamentais do que São Paulo significa ensinar sobre um crente em Deus: a primeira afirma que, se a obra resiste exame a pessoa vai ser salvo, neste caso, ele está se referindo a um cristão que vai diretamente para salvar, sem ter que passar por uma purificação.

    Mas, logo acrescenta que existe uma outra situação em que o trabalho da pessoa não sobreviveu ao julgamento e diz para não ser condenado, mas que Christian terá que pagar ou ser punido e ser salvo, todavia, como que através do fogo.

    Este é precisamente o purgatório, purificação que alguns precisam de desfrutar plenamente amizade eterna com Deus.
    Renato isso não é uma invenção da Igreja, como alguns dizem, mas isso é um ensino claro da Bíblia, por isso o apóstolo Paulo usa a figura de sair, pagar, punir ou escapar através do fogo” para ensinar sobre a purificação.

    Renato o que importa não é a palavra, mas a realidade do que significa e em que o respeito é o purgatório muito claro nas Escrituras.

    2 -. No céu não deve nada contaminado.
    Por isso Renato para explorar melhor a Bíblia sobre este assunto, descobrimos que a existência do purgatório é uma consequência lógica da santidade de Deus, pois se Ele é o três vezes santo (Isaías 6:3) ou a plenitude de santidade e de perfeição, então aqueles que estão com Ele deve ser também (Mateus 5:48), por isso, que é fiel a Deus, mas não em um estado cheio de graça quando ele morreu, ele não pode desfrutar o céu porque a própria Bíblia diz que na cidade celestial:
    “Não entra nada de manchado (impuro)” Rev 21,27

    RESUMINDO RENATO

    SE VOCÊ SE CONVERTE AO SENHOR E SE ARREPENDE DE TODOS OS SEUS PECADOS COM CERTEZA VOCÊ É PERDOADO MAIS RENATO E SE CASO VOCÊ COMETA UM PECADO VENIAL E DO NADA VOCÊ MORRE SEM PEDIR PERDÃO DESSE PECADO VOCÊ ACHA QUE VAI PRO CÉU?

    AMIGO A ESPIAÇÃO DESSE PECADO É CLARA E POR ISSO É QUE EXISTE O PURGATÓRIO

    ESTUDO SOBRE O PURGATÓRIO PARTE 4

    AMIGA HELEN VEJA!

    SÓ NESSE VERSÍCULO BÍBLICO EU REFUTO QUAL QUER SEITA PROTESTANTE DE QUE EXISTE O INFERNO E O PURGATÓRIO

    HELEN

    VEJA ESSA PASSAGEM INCONTESTÁVEL SOBRE ESSE TEMA!

    Porque se Deus não poupou a anjos quando pecaram, mas lançou-os no inferno, e os entregou aos abismos da escuridão, reservando-os para o juízo;
    2 Pedro 2:4

    HELEN AQUI SÃO PEDRO FALA DO INFERNO NO SEU TEMPO REAL E MAIS SÃO PEDRO FALA TAMBÉM DO ABISMO DA ESCURIDÃO AQUI ELE DIZ EXISTIR 2 LUGARES DIFERENTES!

    E MAIS HELEN HISTORIADORES HEBREUS E ESCRITORES JUDEUS TAMBÉM AFIRMAM QUE A MORADA DOS MORTOS É UM LUGAR PRESENTE
    E VERDADEIRO NÃO EXISTE ESSA DE SER UM SONO PROFUNDO ISSO É SOFISMA

    NESSA PASSAGEM SÃO PEDRO FALA DO INFERNO TEMPO REAL E DIZ TAMBÉM DESSE ABISMO RESERVADO!

    RESUMINDO HELEN

    EM HEBREUS TAMBÉM TEM A PASSAGEM QUE DIZ QUE ESTÁ DETERMINADO QUE O HOMEM MORRA UMA SÓ VEZ E EM SEGUIDA VEM O JUÍZO

    TÃO SIMPLES DE ENTENDER ISSO HELEN!

    E AINDA TANTAS SEITAS QUE NEGAM O INFERNO E O PURGATÓRIO

    E O PIOR HELEN QUE ESSAS CONTESTAÇÕES CHULAS NASCERAM COM A VINDA DA SEITA PROTESTANTE AO MUNDO

    ANTES DA VINDA DA SEITA PROTESTANTES NASCIAM FOTOS ISOLADOS
    UM ABRAÇO AMIGA

    ESTUDO SOBRE O PURGATÓRIO PARTE 4

    Rafael a seita protestante como muitos leigos pensam e acreditam que o purgatório é um lugar, mas na realidade meu amigo Rafael o purgatório é apenas um processo pelo qual aqueles de nós que não alcançar a santidade perfeita nesta vida, são purificados, em preparação para a nossa entrada no céu.

    Por isso Rafael o purgatório é um grande dom de Deus
    Primeiro Rafael o ensinamento sobre o Purgatório tem raízes já na crença dos próprios judeus do Antigo Testamento;
    cerca de 200 anos antes de Cristo, quando ocorreu o episódio de Judas Macabeus.
    Narra-se aí que alguns soldados judeus foram encontrados mortos num campo de batalha, tendo debaixo de suas roupas alguns objetos consagrados aos ídolos, o que era proibido pela Lei de Moisés.
    Então Judas Macabeus mandou fazer uma coleta para que fosse oferecido em Jerusalém um sacrifício pelos pecados desses soldados.
    “Então encontraram debaixo da túnica de cada um dos mortos objetos consagrados aos ídolos de Jâmnia, coisas proibidas pela Lei dos judeus.
    Ficou assim evidente a todos que haviam tombado por aquele motivos… puseram-me em oração, implorando que o pecado cometido encontrasse completo perdão… Depois [Judas] ajuntou, numa coleta individual, cerca de duas mil dracmas de prata, que enviou a Jerusalém para que se oferecesse um sacrifício propiciatório.
    Com ação tão bela e nobre ele tinha em consideração a ressurreição, porque, se não cresse na ressurreição dos mortos, teria sido coisa supérflua e vã orar pelos defuntos.
    além disso, Rafael considerava a magnífica recompensa que está reservada para àqueles que adormecem com sentimentos de piedade.
    Santo e pio pensamento! Por isso, mandou oferecer o sacrifício expiatório, para que os mortos fossem absolvidos do pecado” (2Mc 12,39-45).

    O autor sagrado, inspirado pelo Espírito Santo, louva a ação de Judas: “Se ele não esperasse que os mortos que haviam sucumbido iriam ressuscitar, seria supérfluo e tolo rezar pelos mortos.
    Mas, se considerasse que uma belíssima recompensa está reservada para os que adormeceram piedosamente, então era santo e piedoso o seu modo de pensar.
    Eis porque ele mandou oferecer esse sacrifício expiatório pelos que haviam morrido,
    Afim de que fossem absolvidos do seu pecado”. (2 Mac 12,44s) .Neste caso, vemos pessoas que morreram na amizade de Deus, mas com uma incoerência, que não foi a negação da fé, já que estavam combatendo no exército do povo de Deus contra os inimigos da fé.
    Rafael eles cometeram uma falta que não foi mortal.
    Isso fica claro no texto de Macabeus que os judeus oravam pelos seus mortos
    E por eles ofereciam sacrifícios, e que os sacerdotes hebreus já naquele tempo aceitavam e ofereciam sacrifícios em expiação dos pecados dos falecidos e que esta prática estava apoiada sobre a crença na ressurreição dos mortos.
    E como o livro dos Macabeus pertence ao cânon dos livros inspirados, aqui também está uma base bíblica para a crença no Purgatório e para a oração em favor dos mortos.

    Por isso Rafael com base nos ensinamentos de São Paulo, a Igreja entendeu também a realidade do Purgatório. Em 1Cor 3,10, ele fala de pessoas que construíram sobre o fundamento que é Jesus Cristo, utilizando uns, material precioso, resistente ao fogo (ouro, prata, pedras preciosas) e, outros, materiais que não resistem ao fogo (palha, madeira).
    São todos fiéis a Cristo, mas uns com muito zelo e fervor, e outros com tibieza e relutância. E São Paulo apresenta o juízo de Deus sob a imagem do fogo a provar as obras de cada um.
    Se a obra resistir, o seu autor “receberá uma recompensa”; mas, se não resistir, o seu autor “sofrerá detrimento”, isto é, uma pena; que não será a condenação; pois o texto diz explicitamente que o trabalhador “se salvará, mas como que através do fogo”, isto é, com sofrimentos.

    Agora Rafael na passagem de Mc 3,29, também há uma imagem nítida do Purgatório:
    ”Mas, se o tal administrador imaginar consigo: ‘Meu senhor tardará a vir’. E começar a espancar os servos e as servas, a comer, a beber e a embriagar-se, o senhor daquele servo virá no dia em que não o esperar (…) e o mandará ao destino dos infiéis.
    O servo que, apesar de conhecer a vontade de seu senhor, nada preparou e lhe desobedeceu será açoitado com numerosos golpes.
    Mas aquele que, ignorando a vontade de seu senhor, fizer coisas repreensíveis será açoitado com poucos golpes.” (Lc 12,45-48).
    Rafael isso é uma referência clara ao que a Igreja chama de Purgatório. Após a morte, portanto, há um “estado” onde os “pouco fiéis” haverão de ser purificados.

    Outra passagem bíblica que dá margem a pensar no Purgatório é a de (Lc 12,58-59): “Ora, quando fores com o teu adversário ao magistrado, faze o possível para entrar em acordo com ele pelo caminho, a fim de que ele não te arraste ao juiz, e o juiz te entregue ao executor, e o executor te ponha na prisão. Digo-te: não sairás dali, até pagares o último centavo.”

    Rafael aqui o Senhor Jesus ensina que devemos sempre entrar “em acordo” com o próximo, pois caso contrário, ao fim da vida seremos entregues ao juiz (Deus),
    que nos colocará na “prisão” (Purgatório); dali não sairemos até termos pago à justiça divina toda nossa dívida, “até o último centavo”. Mas um dia haveremos de sair.
    A condenação neste caso não é eterna. A mesma parábola está´ em Mt 5, 22-26:
    “Assume logo uma atitude reconciliadora com o teu adversário, enquanto estás a caminho, para não acontecer que o adversário te entregue ao juiz e o juiz ao oficial de justiça e, assim, sejas lançado na prisão. Em verdade te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo” .
    Rafael olha a chave deste ensinamento se encontra na conclusão deste discurso de Jesus: “serás lançado na prisão”, e dali não se sai “enquanto não pagar o último centavo”.

    A Passagem de São Pedro 1Pe 3,18-19; 4,6, indica-nos também a realidade do Purgatório:”Pois também Cristo morreu uma vez pelos nossos pecados (…) padeceu a morte em sua carne, mas foi vivificado quanto ao espírito.
    E mais Rafael é neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos na prisão, aqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes (…).
    ” Nesta “prisão” ou “limbo” dos antepassados, onde os espíritos dos antigos estavam presos, e onde Jesus Cristo foi pregar durante o Sábado Santo, a Igreja viu uma figura do Purgatório.
    O texto indica que Cristo foi pregar “àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes”.
    Nisso temos, portanto, um “estado” onde as almas dos antepassados aguardavam a salvação. Olha Rafael isso não é um lugar de tormento eterno, mas também não é um lugar de alegria eterna na presença de Deus, não é o céu.
    È um “lugar” onde os espíritos aguardavam a salvação e purificação comunicada pelo próprio Cristo.
    RAFEAL VEJA AQUI ESSA PROVA
    São Paulo nos diz que uma purificação ocorre em almas que foram salvas.

    Hebreus 12, 14 – Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.

    Aqueles que morrem sem conseguir que a paz de que o apóstolo fala não desanime.
    Ser limpa após a morte.Esta escritura nos mostra que sem a santidade não é possível acessar a presença de Deus no céu.

    Veja Rafael essa passagem de Samuel 12: 13-14 – David disse a Natã: “Pequei contra o Senhor.” Nathan respondeu: “O Senhor, entretanto, apagou seu pecado:.. Você não morrerá No entanto, porque este foi seriamente ofendido o Senhor, a criança que nasce com você vai morrer sem remédio” isso é conseqüência do pecado Rafael
    Olha embora o pecado de Davi foi perdoado é um castigo para atender:
    seu filho Nathan morreu como tinha previsto.

    veja em Hebreus 12: 22-23 – Você, no entanto, você veio ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, da Jerusalém celestial, a miríades de anjos, atendendo assembléia solene dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, juiz universal e aos espíritos dos justos sua consumação.

    Rafael não há melhor definição da doutrina do purgatório que esta frase bíblica “espíritos dos justos sua consumação”. Os espíritos que entram no céu foram removidos de cada imperfeição ou impureza.

    Veja
    Mateus 5, 18-30 – Garanto-lhe que não se vai longe, ou uma pequena impressão um pingo de lei, antes que eles desapareçam céu e da terra, até que tudo seja cumprido. Aquele que não cumprir o menor destes mandamentos e ensinar os outros a fazer o mesmo, será chamado o menor no reino dos céus. Em vez disso, eles devem fazer e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.
    Eu lhe asseguro que se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos céus.
    Você já ouviu o que foi dito aos seus antepassados: ‘Não matarás e quem matar será condenado pelo tribunal.
    ” Mas eu vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão será condenado pelo tribunal. E quem o insulta, é punido pelo Sinédrio.
    E o que maldições ser condenado à Geena de fogo.
    Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta diante do altar, e vai reconciliar com seu irmão e depois vem apresentar a tua oferta.
    Tentar chegar a um acordo em breve com o seu acusador, enquanto você está indo com ele, para que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz ao guarda, e você ser preso.
    Eu prometo que você não vai sair enquanto não pagar o último centavo. Ouvistes que foi dito: ‘Não cometerás adultério. ” Mas eu digo: quem olhar para uma mulher com intenção impura, já adulterou com ela em seu coração.
    Se o teu olho direito é para você uma ocasião de pecado, arranca-o e lança-o de ti: é melhor que se perca um dos teus membros, e não que todo o teu corpo ser lançado no inferno.
    E se a tua mão direita é uma chance para você tropeçar, corta-a e lança-o de ti: é melhor que se perca um dos teus membros, e não que todo o teu corpo ser lançado na Geena.

    Rafael aqui encontramos, nas palavras do próprio Jesus pecado mortal venial purgatório, o pecado, e o inferno

    Muito interessante Rafael olha Jesus nos diz que todas as contas devem ser resolvidos antes que ocorra a salvação.
    Este processo de pagamento, aprendizado e purificação é o que a Igreja chama de Purgatório.

    VEJA EM
    Em Apocalipse 7: 13-14 – Um dos anciãos tomou a palavra e disse: “Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram?” Eu respondi: “Senhor, você vai saber.” Ele respondeu: “Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro Por isso estão diante do trono de Deus, adorando-O dia e noite no seu santuário, e ele que se senta. no trono estenderá sua tenda sobre eles. ”

    As almas que sobreviveram ao tempo de grande tribulação ou contra-relógio na terra-lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro e, como resultado, eles são autorizados a entrar no céu.
    A causa e efeito são muito claras: “lavaram as suas vestes” e “eles estão diante do trono de Deus.” A doutrina do purgatório é inequívoca.
    Rafael não existe contradições olha as contestações nasceram com a vinda do protestantismo ao mundo
    Me diga Rafael contraditório é uma seita que nasce em 1517 e logo se espalha em milhares de milhares de heresias e com isso formando milhares de igrejas cada qual com milhares de teses diferentes?
    Ou uma igreja com 2000 mil anos que prega o purgatório com a mesma intensidade a 2000 mil anos atrás sem mudar uma só vírgula?

    AGORA RAFAEL VEJA NESSA PASSAGEM QUE MOSTRA CLARAMENTE QUE EXISTE PECADO GRANDE E PECADO LEVE
    VEJA
    João 5: 16-17 – Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não leva à morte, tem e lhe dará a vida para aqueles que cometem pecados que não são de morte porque há um pecado que é a morte, pelo Eu não digo que ele quer. Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não é para a morte.

    Agora eu ti pergunto Rafael para onde vamos quando morremos em pecado, mas não em pecado mortal? O que acontece conosco? Nós sabemos que não é permitido a entrada imediata no céu, já que nada impuro pode entrar neles
    VEJA
    (Apocalipse 21, 27) E, certamente, não vai para o inferno porque o apóstolo João diz-nos que o pecado não é mortal. Em seguida, passar por algum tipo de purificação.

    Exemplos claros nessa passagem
    veja
    Marcos 9, 49 – Porque todos serão salgados com fogo.

    Nesta passagem, Jesus descreve o purgatório.
    Pedro 3: 19 – No espírito foi e pregou aos espíritos em prisão.

    Rafael eu ti pergunto onde está essa “prisão” de que São Pedro fala? Certamente não no céu. Mas ele não pode estar no inferno.

    Efésios 4, 8-10 – Então diz: “Subindo, levou cativos e deu dons aos homens.” O que significa “se”, mas também reduziu nas partes mais baixas da terra? Aquele que desceu é também aquele que subiu acima de todos os céus para encher todas as coisas.

    Mateus 12: 32 – Aquele que disser uma palavra contra o Filho do Homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no futuro.

    Meu amigo Rafael aqui Jesus claramente implica que pode haver uma expiação após a morte. É evidente que alguns pecados são perdoados no mundo futuro.

    Pode ter certeza disso Rafael que a crença no purgatório não é, como alguns afirmam, uma inovação medieval. Muito pelo contrário. Esta doutrina, na verdade, remonta aos tempos apostólicos. Veja Tertuliano falecido no ano 210 da era cristã diz:

    “[…] Se entendemos que a prisão da qual fala o Evangelho e se ler o” último centavo de pouco valor “(Mateus 5, 25-26) a luz é um delito que deve ser purgado antes da ressurreição, ninguém vai duvidar que a alma passa por uma purificação no Hades, sem prejuízo para a plenitude da sua ressurreição, após o que haverá também alguma recompensa na carne. ” [1]

    Todos os pecados veniais não são iguais diante de Deus. Mesmo a justiça humana imperfeita suporta variações de gravidade em violações da lei. Para falhas de justiça luz divina e imperfeições da vida cotidiana não será punido com a mesma severidade dado a violações graves da lei de Deus. Como vimos, a comparecer perante a presença de Deus, devemos ser perfeitamente puro. Seus “olhos são puros demais para ver o mal” (Habacuque, 1, 13).
    Enfim Rafael a Igreja sempre ensinou a doutrina do purgatório como um meio de satisfação, através de pena temporal devida aos pecados veniais e impenitentes no momento da morte.
    Rafael olha essa crença possui raízes tão profundas e antigas que foi aceito pelos judeus

    Agora Rafael considere quatro razões por que acreditar nele.

    1 -. Uma doutrina fundada sobre a Palavra de Deus.

    Olha Rafael a primeira coisa a mencionar é que há passagens bíblicas que falam claramente sobre a realidade do purgatório.

    Um deles, e talvez o principal, é quando as negociações Apóstolo Paulo sobre o dia do juízo e do que vai acontecer com os que tinham fé e serviu a Deus, mas que o seu trabalho não era tão bom, ele explica assim:

    “Um dia você vai ver o trabalho de cada um. Foi tornado público no dia do julgamento, quando tudo é provado pelo fogo. Fogo, portanto, provar a obra de cada um.
    Se você construiu resiste ao fogo, vai recompensado. Mas se o trabalho torna-se queimar, ele vai ter que pagar. foi salvo, mas não sem passar pelo fogo. ” 1Cr 3,13-15

    Rafael observe dois aspectos fundamentais do que São Paulo significa ensinar sobre um crente em Deus: a primeira afirma que, se a obra resiste exame a pessoa vai ser salvo, neste caso, ele está se referindo a um cristão que vai diretamente para salvar, sem ter que passar por uma purificação.

    Mas, logo acrescenta que existe uma outra situação em que o trabalho da pessoa não sobreviveu ao julgamento e diz para não ser condenado, mas que Christian terá que pagar ou ser punido e ser salvo, todavia, como que através do fogo.

    Este é precisamente o purgatório, purificação que alguns precisam de desfrutar plenamente amizade eterna com Deus.

    Rafael isso não é uma invenção da Igreja, como alguns dizem, mas isso é um ensino claro da Bíblia, por isso o apóstolo Paulo usa a figura de “sair, pagar, punir ou escapar através do fogo” para ensinar sobre a purificação.

    Como está escrito em todas as Bíblias do mundo, em palavras muito semelhantes.
    Esta realidade que a Escritura nos mostra que chamamos purgatório purificação .

    Aqui Rafael o que importa não é a palavra, mas a realidade do que significa e em que o respeito é o purgatório muito claro nas Escrituras.

    2 -. No céu não deve nada contaminado.

    Por isso Rafael para explorar melhor a Bíblia sobre este assunto, descobrimos que a existência do purgatório é uma consequência lógica da santidade de Deus, pois se Ele é o três vezes santo (Isaías 6:3) ou a plenitude de santidade e de perfeição, então aqueles que estão com Ele deve ser também (Mateus 5:48), por isso, que é fiel a Deus, mas não em um estado cheio de graça quando ele morreu, ele não pode desfrutar o céu porque a própria Bíblia diz que na cidade celestial:

    “Não entra nada de manchado (impuro)” Rev 21,27

    Então Rafael , se um cristão não pode entrar no céu por ter algum defeito ou impureza, nem castigo eterno, claramente tem que “pagar” nesta vida ou na próxima. Isto está escrito na Bíblia:

    “Quem quer que difama o Filho do Homem será perdoado, mas quem calunia o Espírito Santo não será perdoado, nem neste mundo ou no próximo” Mt 12,32.

    Aqui Nosso Senhor fala de lá pecados não são perdoados em vida após a morte, por isso há alguns que fazem, que é o sentido de purificação ou que sofrem no Purgatório e porque nós podemos orar (pedir) e fornecer Missa para eles que Deus tenha misericórdia sobre essas irmãos falecidos em necessidade, como o Oniséforo caso mencionado na Bíblia (2 TIM1 ,16-18).

    3 -. Desde os primeiros séculos, os cristãos acreditam em sua existência.

    Purgatório como um estado temporário de purificação se acreditava desde o início pelos primeiros cristãos que foram conhecidos por sua fé e santidade e que são chamados de “pais”, sabe o que alguns deles disseram sobre o assunto:
    Veja Rafael

    * falecido no ano211. Tertuliano: “Nós oferecemos sacrifícios para os mortos …”

    * falecido no ano307. Lactâncio: “A feira ficou cujos pecados serão atraídos pelo fogo (purificação) …”

    * falecido no ano 386. João Crisóstomo: “Nós não devemos duvidar de que nossas oferendas para os mortos trazê-los de alguma consolação …”.

    * falecido no ano 580. Gregório Magno: “Quanto a certas faltas menores, temos de acreditar que, antes do julgamento, há um fogo purificador …”.

    Rafael o registro histórico deles é de grande valor, porque esta maneira que qualquer um pode ver por si mesmos procurando uma biblioteca nos livros de história do cristianismo, onde eles falaram sobre esse ensinamento de purificação = purgatório.

    4 -. Agora Rafael que é o purgatório?

    Mais do que um lugar físico, é um estado temporário de vida para a pessoa que morre na graça de Deus, mas ainda imperfeitamente purificados, e onde, por meio do sofrimento, ele é purificado para desfrutar da presença de Deus. Ele salvou uma pessoa que vive no amor de Deus e da salvação, mas não de forma completa.

    O processo criminal a que Jesus diz que vai ficar com ele no paraíso, shows de purificação que parte do sofrimento aqui e outros terão na próxima vida como mencionado por São Paulo (1 Cor 3,13-15 ) e testamos sobre este tema.

    Pensar não é no fogo, mas em um tipo de sofrimento por não ter totalmente para a pessoa que nos ama mais no mundo: Deus.

    Rafael qualquer um que já amou uma pessoa amada e por algum motivo a esquerda para ver por um tempo sabe o sofrimento de não poder desfrutar de um momento de amor por aquela pessoa. Ele sabe que ele está vivo, que ela o ama e vê-lo novamente, mas não ter totalmente próximo uma vez que você experimentar a alegria, a dor eo desejo de ser para sempre, cara a cara. A e similar, mas mais intensa formará a “purificação”.

    Então, meu irmão, Rafael quando muitos irmãos protestantes dizem que o purgatório é uma invenção da Igreja eles dizem, simplesmente porque eles não sabem que a Bíblia e a história nos diz sobre esse aspecto.

    Por isso muitos deles deixaram a Igreja Católica sem almenos conhecer a Bíblia

    OLHA RAFAEL PARA FINALIZAR ESSA APOLOGÉTICA SOBRE O PURGATÓRIO
    TI PASSAREI UM POUCO DE PATRÍSTICA

    VEJA
    Santa Perpétua foi uma mártir cristã martirizada em 203 juntamente com outros cinco cristãos (Felicidade, Revocato, Saturnino, Segundo e Saturo).
    Enquanto estava na prisão, teve uma dupla visão em que viu seu irmão, falecido 7 anos antes, sair de um lugar tenebroso onde estava sofrendo. Santa Perpétua passou então a rezar pelo descanso eterno de sua alma e, logo após ser ouvida pelo Senhor, teve uma segunda visão em que viu seu irmão seguro e em paz porque sua pena havia sido satisfeita:
    “Imediatamente, nessa mesma noite, isto me foi mostrado em uma visão: eu vi Dinocrate saindo de um lugar sombrio, onde se encontravam também outras pessoas; e ele estava magro e com muita sede, com uma aparência suja e pálida, com o ferimento de seu rosto quando havia morrido. Dinocrate foi meu irmão de carne, tendo falecido há 7 anos de uma terrível enfermidade… Porém, eu confiei que a minha oração haveria de ajudá-lo em seu sofrimento e orei por ele todo dia, até irmos para o campo de prisioneiros… Fiz minha oração por meu irmão dia e noite, gemendo e lamentando para que [tal graça] me fosse concedida. Então, certo dia, estando ainda prisioneira, isto me foi mostrado: vi que o lugar sombrio que eu tinha observado antes estava agora iluminado e Dinocrate, com um corpo limpo e bem vestido, procurava algo para se refrescar; e onde havia a ferida, vi agora uma cicatriz; e essa piscina que havia visto antes, vi que seus níveis haviam descido até o umbigo do rapaz. E alguém incessantemente extraía água da tina e próximo da orla havia uma taça cheia de água; e Dinocrate se aproximou e começou a beber dela e a taça não reduziu [o seu nível]; e quando ele ficou saciado, saiu pulando da água, feliz, como fazem as crianças; e então acordei. Assim, entendi que ele havia sido levado do lugar do castigo” (Paixão de Perpétua e Felicidade 2,3-4).[3]

    ABÉRCIO
    Bispo de Hierápolis, na Frígia, na segunda metade do século II e início do III, foi desde cedo bastante venerado pela Igreja grega e, posteriormente, pela Igreja latina. Sabe-se que visitou Roma regressando logo depois pela Síria e Mesopotâmia. Antes de morrer, compôs seu próprio epitáfio, datado de finais do século II ou início do III, em que pede que se ore por ele:
    “Cidadão de pátria ilustre, / Construí este túmulo durante a vida, / Para que meu corpo – num dia – pudesse repousar. / Chamo-me Abércio: / Sou discípulo de um Santo Pastor, / Que apascenta seu rebanho de ovelhas, / Por entre montes e planícies. / Ele tem enormes olhos que tudo enxergam, / Ensinou-me as Escrituras da Verdade e da Vida / […] / Eu, Abércio, ditei este texto / E o fiz gravar na minha presença / Aos setenta e dois anos. / O irmão que o ler por acaso / Ore por Abércio.” (Epitáfio de Abércio).[4]

    ATOS DE PAULO E TECLA
    Os Atos de Paulo e Tecla, escritos no século II (ano 160), narram a história de uma convertida que se converteu ao ouvir as pregações de São Paulo e, após desfazer o compromisso com seu noivo, se dedica a assistir Paulo na evangelização. Lemos aí uma oração de intercessão para que uma cristã falecida seja levada para o lugar dos justos:
    “E após a exibição, Trifena novamente a recebeu. Sua filha Falconila havia morrido e disse para ela em sonhos: ‘Mãe: deverias ter esta estrangeira, Tecla, como a mim, para que ela ore por mim e eu possa ser levada para o lugar dos justos” (Atos de Paulo e Tecla).[5]

    CLEMENTE DE ALEXANDRIA
    Nasceu por volta do ano 150, provavelmente em Atenas, de pais pagãos. Após tornar-se cristão, viajou pelo o sul da Itália, Síria e Palestina, em busca de mestres cristãos, até que chegou em Alexandria. Os ensinamentos de Panteno, líder da escola catequética de Alexandria (Egito), fizeram com que se estabelecesse ali. No ano 202, a perseguição de Sétimo Severo o obrigou a abandonar o Egito e a se refugiar na Capadócia, onde morreu pouco antes de 215.
    Seu conhecimento dos escritos pagãos e da literatura cristã é notável! Segundo Quasten, em suas obras podemos encontrar cerca de 360 citações dos clássicos, 1500 do Antigo Testamento e 2000 do Novo; portanto, é considerado cronologicamente como o primeiro sábio cristão, conhecedor profundo não apenas da Sagrada Escritura mas ainda das obras cristãs anteriores a ele e, inclusive, obras da literatura profana.
    Nos “Stromata” ou “Tapeçarias” (Στρωματεις), fala da purificação pelo “fogo” que a alma sofre posteriormente à morte, quando não atingiu a plena santidade:
    “Através de grande disciplina o crente se despoja das suas paixões e passa a mansão melhor que a anterior; passa pelo maior dos tormentos, tomando sobre si o arrependimento das faltas que possa ter cometido após o seu batismo. Então, é torturado mais ao ver que não conseguiu o que os outros já conseguiram. Os maiores tormentos são atribuídos ao crente porque a justiça de Deus é boa e sua bondade é justa; e estes castigos completam o curso da expiação e purificação de cada um” (Stromata 4,14).[6]
    “Porém, nós dizemos que o fogo santifica não a carne, mas as almas pecadoras; referindo-se não ao fogo comum, mas o da sabedoria, que penetra na alma que passa pelo fogo” (Stromata 8,6).[7]
    TERTULIANO
    Tertuliano nasceu em Cartago antes do ano 160. Por volta do ano 195, se converteu ao Cristianismo e chegou a se tornar em um notável escritor eclesiástico. Infelizmente, por volta do ano 207, aderiu abertamente à seita herética de Montano e acabou fundando sua própria seita (a dos Tertulianistas).
    Encontram-se nos escritos de Tertuliano numerosas e claras referências ao Purgatório. Entre elas, podemos mencionar: “De Anima” (Da Alma), que fala da purificação da alma após a morte; em “De Carnis Resurrectione” (Da Ressurreição da Carne), chega ao extremo de afirmar que apenas os mártires viverão diretamente na presença de Deus; em “De Monogamia” (Da Monogamia), fala como as orações pelos falecidos podem ajudá-los; e em “De Corona” (Da Coroa), menciona o costume da Igreja celebrar a Eucaristia pelo descanso eterno dos falecidos:
    “Por isso, é muito conveniente que a alma, sem esperar a carne, sofra um castigo pelo que tenha cometido sem a cumplicidade da carne. E, igualmente, é justo que, em recompensa pelos bons e piedosos pensamentos que tenha tido sem a cooperação da carne, receba consolos sem a carne. Mais ainda: as próprias obras realizadas com a carne, ela é a primeira a conceber, dispor, ordenar e pô-las em alerta. E ainda naqueles casos em que ela não consente em pô-las em

  7. Irmã Carla o purgatório é mais do que certo e claro na bíblia
    Primeiro Carla o ensinamento sobre o Purgatório tem raízes já na crença dos próprios judeus do Antigo Testamento;
    cerca de 200 anos antes de Cristo, quando ocorreu o episódio de Judas Macabeus.
    Olha Renato as seitas protestantes não tem esse livro em suas bíblias adulteradas

    veja Carla

    Aqui narra-se aí que alguns soldados judeus foram encontrados mortos num campo de batalha, tendo debaixo de suas roupas alguns objetos consagrados aos ídolos, o que era proibido pela Lei de Moisés.

    Então Judas Macabeus mandou fazer uma coleta para que fosse oferecido em Jerusalém um sacrifício pelos pecados desses soldados.
    Então encontraram debaixo da túnica de cada um dos mortos objetos consagrados aos ídolos de Jâmnia, coisas proibidas pela Lei dos judeus.

    Ficou assim evidente a todos que haviam tombado por aquele motivos… puseram-me em oração, implorando que o pecado cometido encontrasse completo perdão… Depois [Judas] ajuntou, numa coleta individual, cerca de duas mil dracmas de prata, que enviou a Jerusalém para que se oferecesse um sacrifício propiciatório.

    Com ação tão bela e nobre ele tinha em consideração a ressurreição, porque, se não cresse na ressurreição dos mortos, teria sido coisa supérflua e vã orar pelos defuntos.

    além disso, Carla considerava a magnífica recompensa que está reservada para àqueles que adormecem com sentimentos de piedade.
    Santo e pio pensamento! Por isso, mandou oferecer o sacrifício expiatório, para que os mortos fossem absolvidos do pecado” (2Mc 12,39-45).

    O autor sagrado, inspirado pelo Espírito Santo, louva a ação de Judas: “Se ele não esperasse que os mortos que haviam sucumbido iriam ressuscitar, seria supérfluo e tolo rezar pelos mortos.

    Mas, se considerasse que uma belíssima recompensa está reservada para os que adormeceram piedosamente, então era santo e piedoso o seu modo de pensar.

    Eis porque ele mandou oferecer esse sacrifício expiatório pelos que haviam morrido,
    Afim de que fossem absolvidos do seu pecado”. (2 Mac 12,44s) .Neste caso, vemos pessoas que morreram na amizade de Deus, mas com uma incoerência, que não foi a negação da fé, já que estavam combatendo no exército do povo de Deus contra os inimigos da fé.

    Carla eles cometeram uma falta que não foi mortal.
    Isso fica claro no texto de Macabeus que os judeus oravam pelos seus mortos

    Carla a seita protestante tirou o livro dos Macabeus que pertence ao cânon dos livros inspirados, olha Renato aqui também está uma base bíblica para a crença no Purgatório e para a oração em favor dos mortos.

    Por isso com base nos ensinamentos de São Paulo, a Igreja entendeu também a realidade do Purgatório. Em 1Cor 3,10, ele fala de pessoas que construíram sobre o fundamento que é Jesus Cristo, utilizando uns, material precioso, resistente ao fogo (ouro, prata, pedras preciosas) e, outros, materiais que não resistem ao fogo (palha, madeira).

    São todos fiéis a Cristo, mas uns com muito zelo e fervor, e outros com tibieza e relutância. E São Paulo apresenta o juízo de Deus sob a imagem do fogo a provar as obras de cada um.

    Outra passagem bíblica que dá margem a pensar no Purgatório é a de (Lc 12,58-59): “Ora, quando fores com o teu adversário ao magistrado, faze o possível para entrar em acordo com ele pelo caminho, a fim de que ele não te arraste ao juiz, e o juiz te entregue ao executor, e o executor te ponha na prisão. Digo-te: não sairás dali, até pagares o último centavo.”

    CARLA AQUI É CLARO QUE JESUS FALA DE SE REABILITAR-SE ANTES DA MORTE POIS NINGUÉM VAI PRESO POR ODIAR SEU PAI SUA MÃE SEUS IRMÃO
    OU SEJA QUEM FOR

    AGORA ODIAR MATAR ROUBAR FAZER MAL

    AÍ SIM VOCÊ IRIA PRESO NESSE MUNDO E SERIA CONDENADO
    MAIS PARA QUEM LÊ A BÍBLIA E SABE LÊ

    E SABE UM POUCO DO PORTUGUÊS
    QUAL QUER UM SABE E NOTA QUE JESUS SE REFERE E FALA EM PARÁBOLAS E NÃO SE REFERE AO TRIBUNAL JUIZ OU PRISÃO DESSE MUNDO
    ISSO É FATO

    Carla aqui o Senhor Jesus ensina que devemos sempre entrar “em acordo” com o próximo, pois caso contrário, ao fim da vida seremos entregues ao juiz (Deus),
    que nos colocará na “prisão” (Purgatório); dali não sairemos até termos pago à justiça divina toda nossa dívida, “até o último centavo”.

    Carla a condenação neste caso não é eterna. A mesma parábola está´ em Mt 5, 22-26:
    Assume logo uma atitude reconciliadora com o teu adversário, enquanto estás a caminho, para não acontecer que o adversário te entregue ao juiz e o juiz ao oficial de justiça e, assim, sejas lançado na prisão. Em verdade te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo” .

    Carla a chave deste ensinamento se encontra na conclusão deste discurso de Jesus: “serás lançado na prisão”, e dali não se sai “enquanto não pagar o último centavo”.

    CARLA AQUI JESUS NÃO FALA DE PRISÃO DESSE MUNDO ONDE TEM JUIZES OU SOLDADOS MEU CARO AMIGO

    JESUS SEMPRE USOU PARÁBOLAS
    E MAIS RENATO SE VOCÊ TEM INIMIGOS OU PESSOAS QUE VOCÊ NÃO GOSTA

    MESMO QUE VOCÊ O ODIAR E ELE FOSSE NUM JUIZ PARA TI ENTREGA-LO POR ISSO

    VOCÊ NUNCA IRIA PRESO MEU CARO POIS VOCÊ NÃO É OBRIGADO A GOSTAR DE NINGUÉM

    Agora Carla veja nessa passagem de São Pedro 1Pe 3,18-19; 4,6, indica-nos também a realidade do Purgatório:”Pois também Cristo morreu uma vez pelos nossos pecados (…) padeceu a morte em sua carne, mas foi vivificado quanto ao espírito.
    E mais Renato é neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos na prisão, aqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes (…).

    Nesta “prisão” ou “limbo” dos antepassados, onde os espíritos dos antigos estavam presos, e onde Jesus Cristo foi pregar durante o Sábado Santo, a Igreja viu uma figura do Purgatório.

    O texto indica que Cristo foi pregar “àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes”.

    Nisso temos, portanto, um “estado” onde as almas dos antepassados aguardavam a salvação. Olha Carla isso não é um lugar de tormento eterno, mas também não é um lugar de alegria eterna na presença de Deus, não é o céu.
    È um “lugar” onde os espíritos aguardavam a salvação e purificação comunicada pelo próprio Cristo.

    CARLA VEJA AQUI ESSA PROVA

    São Paulo nos diz que uma purificação ocorre em almas que foram salvas.
    Hebreus 12, 14 – Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.
    Aqueles que morrem sem conseguir que a paz de que o apóstolo fala não desanime.
    Ser limpa após a morte.

    Esta escritura nos mostra que sem a santidade não é possível acessar a presença de Deus no céu.

    Veja

    Carla essa passagem de Samuel 12: 13-14 – David disse a Natã: “Pequei contra o Senhor.” Nathan respondeu: “O Senhor, entretanto, apagou seu pecado:.. Você não morrerá No entanto, porque este foi seriamente ofendido o Senhor, a criança que nasce com você vai morrer sem remédio” isso é conseqüência do pecado Renato

    Olha embora o pecado de Davi foi perdoado é um castigo para atender:
    seu filho Nathan morreu como tinha previsto.

    veja em Hebreus 12: 22-23 – Você, no entanto, você veio ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, da Jerusalém celestial, a miríades de anjos, atendendo assembléia solene dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, juiz universal e aos espíritos dos justos sua consumação.

    Carla não há melhor definição da doutrina do purgatório que esta frase bíblica “espíritos dos justos sua consumação”. Os espíritos que entram no céu foram removidos de cada imperfeição ou impureza.

    Veja
    Em Mateus 5, 18-30 – Garanto-lhe que não se vai longe, ou uma pequena impressão um pingo de lei, antes que eles desapareçam céu e da terra, até que tudo seja cumprido. Aquele que não cumprir o menor destes mandamentos e ensinar os outros a fazer o mesmo, será chamado o menor no reino dos céus.

    Em vez disso, eles devem fazer e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.
    Eu lhe asseguro que se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos céus.

    Você já ouviu o que foi dito aos seus antepassados: ‘Não matarás e quem matar será condenado pelo tribunal.
    Mas eu vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão será condenado pelo tribunal. E quem o insulta, é punido pelo Sinédrio.
    E o que maldições ser condenado à Geena de fogo.

    Carla aqui encontramos, nas palavras do próprio Jesus pecado mortal venial purgatório, o pecado, e o inferno
    Muito interessante Renato olha Jesus nos diz que todas as contas devem ser resolvidos antes que ocorra a salvação.
    Este processo de pagamento, aprendizado e purificação é o que a Igreja chama de Purgatório.

    VEJA EM
    Em Apocalipse 7: 13-14 – Um dos anciãos tomou a palavra e disse: “Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram?” Eu respondi: “Senhor, você vai saber.” Ele respondeu: “Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro Por isso estão diante do trono de Deus, adorando-O dia e noite no seu santuário, e ele que se senta. no trono estenderá sua tenda sobre eles. ”

    As almas que sobreviveram ao tempo de grande tribulação ou contra-relógio na terra-lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro e, como resultado, eles são autorizados a entrar no céu.

    A causa e efeito são muito claras: “lavaram as suas vestes” e “eles estão diante do trono de Deus.”
    A doutrina do purgatório é inequívoca.

    Carla não existe contradições olha as contestações nasceram com a vinda do protestantismo ao mundo

    Vai um exemplo simples Carla a seita protestante nasceu em 1517
    E logo se espalha em milhares de milhares de heresias e com isso formando milhares de igrejas cada qual com suas milhares de teses diferentes?

    Ou uma igreja com 2000 mil anos que prega o purgatório com a mesma intensidade a 2000 mil anos atrás sem mudar uma só vírgula?

    AGORA CARLA PARA TI PROVAR ISSO

    VEJA NESSA PASSAGEM QUE MOSTRA CLARAMENTE QUE EXISTE PECADO GRANDE E PECADO LEVE

    VEJA
    João 5: 16-17 – Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não leva à morte, tem e lhe dará a vida para aqueles que cometem pecados que não são de morte porque há um pecado que é a morte, pelo Eu não digo que ele quer. Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não é para a morte.

    Agora eu ti pergunto Carla para onde vamos quando morremos em pecado, mas não em pecado mortal? O que acontece conosco? Nós sabemos que não é permitido a entrada imediata no céu, já que nada impuro pode entrar neles

    VEJA
    (Apocalipse 21, 27) E, certamente, não vai para o inferno porque o apóstolo João diz-nos que o pecado não é mortal. Em seguida, passar por algum tipo de purificação.

    Exemplos claros nessa passagem
    veja
    Marcos 9, 49 – Porque todos serão salgados com fogo.
    Nesta passagem, Jesus descreve o purgatório.

    Pedro 3: 19 – No espírito foi e pregou aos espíritos em prisão.
    Rafael eu ti pergunto onde está essa “prisão” de que São Pedro fala? Certamente não no céu. Mas ele não pode estar no inferno.

    Efésios 4, 8-10 – Então diz: “Subindo, levou cativos e deu dons aos homens.” O que significa “se”, mas também reduziu nas partes mais baixas da terra? Aquele que desceu é também aquele que subiu acima de todos os céus para encher todas as coisas.

    Mateus 12: 32 – Aquele que disser uma palavra contra o Filho do Homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no futuro.

    Minha amiga Carla aqui Jesus claramente implica que pode haver uma expiação após a morte. É evidente que alguns pecados são perdoados no mundo futuro.

    (Mateus 5, 25-26) a luz é um delito que deve ser purgado antes da ressurreição, ninguém vai duvidar que a alma passa por uma purificação no Hades, sem prejuízo para a plenitude da sua ressurreição, após o que haverá também alguma recompensa na carne. ” [1]

    Todos os pecados veniais não são iguais diante de Deus. Mesmo a justiça humana imperfeita suporta variações de gravidade em violações da lei. Para falhas de justiça luz divina e imperfeições da vida cotidiana não será punido com a mesma severidade dado a violações graves da lei de Deus. Como vimos, a comparecer perante a presença de Deus, devemos ser perfeitamente puro. Seus “olhos são puros demais para ver o mal” (Habacuque, 1, 13).

    Enfim Carla a Igreja sempre ensinou a doutrina do purgatório como um meio de satisfação, através de pena temporal devida aos pecados veniais e impenitentes no momento da morte.

    Carla olha essa crença possui raízes tão profundas e antigas que foi aceito pelos judeus

    Agora Carla considere quatro razões por que acreditar nele.

    1 -. Uma doutrina fundada sobre a Palavra de Deus.

    Carla a primeira coisa a mencionar é que há passagens bíblicas que falam claramente sobre a realidade do purgatório.
    Um deles, e talvez o principal, é quando as negociações Apóstolo Paulo sobre o dia do juízo e do que vai acontecer com os que tinham fé e serviu a Deus, mas que o seu trabalho não era tão bom, ele explica assim:

    Um dia você vai ver o trabalho de cada um. Foi tornado público no dia do julgamento, quando tudo é provado pelo fogo. Fogo, portanto, provar a obra de cada um.

    Se você construiu resiste ao fogo, vai recompensado. Mas se o trabalho torna-se queimar, ele vai ter que pagar. foi salvo, mas não sem passar pelo fogo. ” 1Cr 3,13-15

    Carla observe dois aspectos fundamentais do que São Paulo significa ensinar sobre um crente em Deus: a primeira afirma que, se a obra resiste exame a pessoa vai ser salvo, neste caso, ele está se referindo a um cristão que vai diretamente para salvar, sem ter que passar por uma purificação.

    Mas, logo acrescenta que existe uma outra situação em que o trabalho da pessoa não sobreviveu ao julgamento e diz para não ser condenado, mas que Christian terá que pagar ou ser punido e ser salvo, todavia, como que através do fogo.

    Este é precisamente o purgatório, purificação que alguns precisam de desfrutar plenamente amizade eterna com Deus.
    Carla isso não é uma invenção da Igreja, como alguns dizem, mas isso é um ensino claro da Bíblia, por isso o apóstolo Paulo usa a figura de sair, pagar, punir ou escapar através do fogo” para ensinar sobre a purificação.

    Carla o que importa não é a palavra, mas a realidade do que significa e em que o respeito é o purgatório muito claro nas Escrituras.

    2 -. No céu não deve nada contaminado.
    Por isso Carla para explorar melhor a Bíblia sobre este assunto, descobrimos que a existência do purgatório é uma consequência lógica da santidade de Deus, pois se Ele é o três vezes santo (Isaías 6:3) ou a plenitude de santidade e de perfeição, então aqueles que estão com Ele deve ser também (Mateus 5:48), por isso, que é fiel a Deus, mas não em um estado cheio de graça quando ele morreu, ele não pode desfrutar o céu porque a própria Bíblia diz que na cidade celestial:
    “Não entra nada de manchado (impuro)” Rev 21,27

    RESUMINDO CARLA

    SE VOCÊ SE CONVERTE AO SENHOR E SE ARREPENDE DE TODOS OS SEUS PECADOS COM CERTEZA VOCÊ É PERDOADA MAIS CARLA E SE CASO VOCÊ COMETA UM PECADO VENIAL E DO NADA VOCÊ MORRE SEM PEDIR PERDÃO DESSE PECADO VOCÊ ACHA QUE VAI PRO CÉU?

    AMIGO A ESPIAÇÃO DESSE PECADO É CLARA E POR ISSO É QUE EXISTE O PURGATÓRIO

    • A instituição religiosa representante das nações pagãs juntou à Bíblia Macabeus e outros para deturparem a Bíblia.

      O resto é heresia.

      Quem conhece a Bíblia sabe que purgatório não existe! Os caras declaram o fechamento do inferno, e nova chance de se converter depois da morte, o quê é uma heresia.

      Tais interpretações forçadas não passam de utilização de sofismas, falácias, semânticas e falsos silogismos para justificar a evocação dos mortos, a oração aos mortos, o que é uma abominação.

      • WILLIAN VOCÊ CONTINUA AINDA LENDAS FABULAS PROTESTANTES JÁ TI DISSE MEU AMIGO PESQUISE NAS FONTES DO OCORRIDOS DOS FATOS SE NÃO VOCÊ CONTINUARÁ LEIGO MENTIROSO E FRAUDULENTO

        VEJA SUA CONTRADIÇÃO WILLIAN

        OLHA A INSPIRAÇÃO DOS 7 LIVROS DEUTEROCANONICOS.

        Willian nesse estudo eu usarei vários tópicos onde eu desmascaro todas as mentiras que os hereges protestantes inventaram ao longo do tempo sobre os 7 livros duterocanonicos;

        E mais Willian essas mentiras facilmente refutadas com a própria bíblia, pois ela mesma declara que tais livros são totalmente inspirados e era usados por Jesus Cristo e seus discípulos em uma época que não havia um Cânon definido e nem uma quantidade de livros estabelecidos.

        Assim você Willian e as seitas protestantes foram inventando varias mentiras ao logo do tempo, tentando assim sustentar essa heresia maligna de ter mutilado a Bíblia sagrada.

        Olha a farsa sua e de todas as seitas protestantes.
        1ª) Sete livros foram acrescentados no concilio de Trento 1546.

        2ª) Os Sete livros estavam na bíblia, mas não eram canônicos.

        3ª) Os sete livros não eram usados por Jesus e os Apóstolos.

        4ª) O cânon Hebraico nunca conteve tais livros apócrifos.

        5ª) Existiu um período Inter-bíblicos entre Malaquias e Jesus Cristo.

        Bem Willian , após ter acabado com todas as mentiras inventadas ao longo do tempo sobre o cânon Bíblico, vou acaba de uma vez por todas com as mentiras inventadas sobre cada um dos 7 livros, assim Willian eu ti provarei que não há contradição e muito menos os “supostos” erros doutrinais que os hereges protestantes juram existir, assim todos o leitores perceberão que esses “supostos” erros e contradições existem em todos os livros bíblicos, que por justiça também deveriam ter sido retirado por esses hereges

        Até por que dentro do cânon bíblico não se pode existir dois pesos e suas medidas; Vamos começar Willian:

        O primeiro erro protestante está no fato de trata tais livros como “apócrifos”, esses hereges nem sabe o que realmente significa a palavra “apócrifa”;

        apócrifa significa (livros não públicos) sendo os canônicos livros públicos e os apócrifos livros não publico, ou seja, livros que não foram catalogados pelos os bispos da igreja católica em seu cânon oficial para ser usado em sua liturgia diária.

        E mais Willian alguns hereges ligam esse nome a livros “ocultos” como se esse oculto significado algum tipo de mentiras ou ocultismo em tais livros, infelizmente isso não tem nada haver com a tese protestante o “oculto” tem o significado de “não publico” só isso e mais nada.

        Tais livros apócrifos mesmo não estando catalogado como livros públicos “canônicos” possuem total teor de informação e muitos São Clemente por exemplo.

        Já os 7 livros “deuterocanonicos” do Antigo Testamento e os deuterocanincos do Novo Testamento jamais foram catalogados como apócrifos em algum momento da historia Bíblica, desde que o Cânon Bíblico passou a existir todos os deuterocanonicos sempre foram catalogados como livros canônicos, ou seja, “livros públicos”.

        Sendo assim Willian a primeira heresia protestante está no fato de chamar tais livros como apócrifos.

        Mas vamos agora passar para todos os livros deutorocanonicos e assim mostra que todos os “supostos” erros desses livros jamais existiram.
        Podemos encontrar tais calunias em sites como:

        http://uncaosemlimites.blogspot.com/2009/09/as-heresias-dos-livros-apocrifos.html

        http://www.iebivars.hpg.ig.com.br/iebi_artigos/apocrifos/apocrifos8.html

        http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/PorqueRecusamosApocrifos-DefesaFeICP.htm

        Bem, na verdade um copia do outro no protestantismo ninguém tem capacidade para de ler e produzir seus próprios argumentos.

  8. Estou impressionada em como pude ver que é possível forçar uma interpretação, dou-lhes os parabens! Mas, pra cima de mim nao… com esse estudo pude entender verdadeiramente o porque de muitas pessoas estarem sendo vergonhosamente enganadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.