Nosso Senhor Jesus Cristo: Redentor ou Revolucionário?

0

Objeção: “(…) “Vocês” me fizeram lembrar que aquele “homem” que tanto exultam foi e é o maior exemplo de socialismo ( ou comunismo se preferirem).Quero dizer que ninguém fez tanto quanto ele para a defesa de uma sociedade igualitária, onde todos pudessem dispor da mesma condição humana digna. (…) Saudações Comunistas (…)”

Recebido em 17/7/99

“Lepantos” ,se assim posso chamá-los, Fiquei admirado quando abri vossa página. Realmente trata-se de algo ímpar na Web. Pelo menos até hoje eu não havia encontrado nada que levasse a esta discussão “tão profunda” e tão “bem elaborada” a que vocês se dispõe. Mas tenho como certo que nenhuma opinião que é expressada pode ser desprovida de um fundamente ideológico, de forma que, como eu me esforço e me esforçarei para a defesa de meu ponto de vista, sob minha visão ideológica, “vocês” também o estão fazendo.
Fazendo-se uma breve leitura de vossa página, logo se chega à conclusão de que vocês fazem uma bela defesa, carregada de  ideologia. Confesso que me senti um pouco como na época de Cristo. “Vocês” me fizeram lembrar que aquele “homem” que tanto exultam foi  e é o maior exemplo de socialismo ( ou comunismo se preferirem). Quero dizer que ninguém fez tanto quanto ele para a defesa de uma sociedade igualitária, onde todos pudessem dispor da mesma condição humana digna. Epa!!!! Criamos um paradoxo!!!! Por que??? Li em um texto vosso uma exortação à necessidade de hierarquias no corpo social ( acho que leram Kelsen) e à propriedade. Em outro momento vocês dizem-se católicos, e ao que parece, realmente o são, e exultam o homem(Cristo) que historicamente mais combateu esta extratificação social e este execrável direito de propriedade. Sobre o
movimento sem terra, mais um paradoxo.

Epa!!! outro??? É, outro!!! Quando a prática expansionista, e porque não dizer, em termos mais modernos (gostei do “post modernidade”) imperialista de Portugal enviou a nosso país seus “descobridores” não lembro, me ajudem vocês que também já fizeram o primeiro grau, de que tenham “comprado”  ou mesmo pago qualquer valor pelas terras que aqui tomaram. Tenho para mim que é esta a Hierarquia que vocês defendem. Apenas algumas pessoas tiveram acesso a esta terra, e os que hoje lutam pelo mesmo direito são taxados de criminosos.

Gostaria de continuar, mas estou atrasado para um compromisso. Mas ainda direi alguma coisa. Sobre Cuba: único país do mundo com analfabetismo “zero”; vocês talvez saibam também, afinal são universitários, que é um dos países que mais exporta médicos, professores e tecnologia nas áreas da medicina, para o resto do mundo. Por fim pergunto, embora eu ache dispensável: É este o sistema que defendem? O que se apropria da vida do ser humano e a transforma em uma forma de ganhar dinheiro?  o que tira do homem sua dignidade? o que vê até mesmo no corpo humano uma fonte de lucro? E vocês tem a audácia de dizer que acreditam em Cristo???

Saudações Comunistas –
V.

* Resposta

Respondido em 17/7/99

V,

Agradeço o fato de você ter lido nossa página e se disposto a discutir conosco os pontos que você não entendeu ou concordou.

Pelo que pude perceber, o fundo da sua oposição ao nosso trabalho reside em uma visão equivocada de Nosso Senhor Jesus Cristo. Para você, Deus é igualitário e deseja uma sociedade sem classes sociais.

Acho que este é o ponto central de suas críticas. Como decorrência de sua visão “socialista” de Nosso Senhor, você não entende nossa posição sobre o MST,  propriedade privada e hierarquia social.

Bem, lembro, de início, que esta interpretação sua é frontalmente oposta ao magistério eclesiástico, desde o início da Igreja até nossos dias, nenhum pontífice defendeu essa sua visão. Muito pelo contrário, existem diversos documentos em que fica patente que Deus criou os homens desiguais entre si.

O que ensina a Igreja sobre a desigualdade? Ensina que os homens são iguais em sua essência, mas desiguais em seus acidentes. Dessas desigualdades, como inteligência, força, saúde etc, decorre uma natural hierarquia social, que deve ser proporcional e harmônica.

Analisando a vida de Nosso Senhor, você verá que o seu melhor amigo, Lázaro, era um homem rico, dono de terras e de casas diversas. Nunca foi repreendido por isso.

“Não é o servo maior do que o Senhor” também é uma frase em que a existência da hierarquia fica patente.

A própria humildade pregada por Nosso Senhor, em toda a sua vida, transparece uma posição de alma oposta ao comunismo. Só pode ter humildade aquele que se coloca pequeno diante dos outros e de Deus. Nunca é humilde aquele que quer derrubar os seus superiores ou quer explorar os seus inferiores.

O fato de existirem abusos na hierarquia, nunca justifica uma revolta contra a criação hierárquica de cada ser.

Santo Tomás de Aquino explica, magistralmente, porque Deus desejou criar os seres de forma desigual. Aconselho-o a ler o capítulo da “Suma Teológica” que trata desse assunto.

Você acusa Nosso Senhor de ser um defensor da igualdade. Agora, que tal mostrar uma só passagem dos evangelhos onde Ele teria defendido uma sociedade igualitária, sem propriedade, sem autoridade?

Na própria Igreja ele estabeleceu uma hierarquia, onde escolheu um dos discípulos para ser um monarca absoluto!

Acho que o seu problema de fundo, se me permite dizer, é uma visão muito particular do que seja “amar a Deus sobre todas as coisas”. Veja bem, Deus é superior a todos nós, nós somos suas criaturas. O igualitarismo, em última instância, acaba por nivelar o próprio homem à Deus, através da teoria gnóstica, muito em moda atualmente.

O que não pode ocorrer, se é essa sua pergunta, é uma “exploração” de um homem sobre outro, quer seja pela sua autoridade, quer seja através de uma revolução igualitária.

Deve haver, na sociedade, um princípio de caridade verdadeiro, isto é, amor de Deus, que faça com que cada um, de acordo com sua vocação, procure cumprir com suas obrigações, quer com o próximo, quer com Deus.

Nesse sentido, nós teríamos o que Santo Agostinho chamou de “A Cidade de Deus” (Civitas Dei), onde todos amam a Deus mais do que a si próprios.

O comunismo, ao contrário, é um sistema onde cada homem busca amar a si mesmo, não aceitando a superioridade de outros, pois cada um quer ser o seu próprio senhor.

Muito mais poderíamos conversar sobre o princípio de autoridade, mas não sei se é do seu interesse.

De qualquer forma, coloco-me ao seu dispor para trocar-mos outras idéias sobre esses assuntos.

Atenciosamente,
Frederico Viotti
Frente Universitária Lepanto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.