Frei Beto e Fidel Castro – seguidores de Nosso Senhor Jesus Cristo?

2

Objeção: li o jornal de vocês e detestei. … vocês demonstram desconhecer a realidade histórica de Cuba. (…)Leiam o livro do Frei Betto, “Fidel e a Religião” e vocês compreenderão o pensamento deste grande líder. O socialismo é o único modelo econômico que se aproxima do cristianismo. Jesus Cristo foi, a partir de seu discurso, o primeiro comunista da história! (…) O socialismo nos ensina que o homem é importante sendo ele de qualquer nacionalidade, raça ou crença religiosa (…)

Recebido em 5/8/99Colegas,

Li o jornal de vocês e detestei. Além de muito mal escrito e recheado de preconceitos, vocês demonstram desconhecer a realidade histórica de Cuba. Se há um estadista neste mundo que merece nosso respeito, é Fidel Castro. Leiam o livro do Frei Betto, “Fidel e a Religião” e vocês compreenderão o pensamento deste grande líder. O socialismo é o único modelo econômico que se aproxima do cristianismo. Jesus Cristo foi, a partir de seu discurso, o primeiro comunista da história! Ou vocês, que se dizem tão católicos, não leram a Bíblia, ou nunca se interessaram realmente pelo destino da humanidade. O socialismo nos ensina que o homem é importante sendo ele de qualquer nacionalidade, raça ou crença religiosa…O socialismo me fez um ser humano verdadeiramente preocupado com meus semelhantes. Nada mais cristão. Conheçam a realidade de Cuba para depois fazerem seus julgamentos.

Lá ninguém morre de fome, ao contrário do Brasil, que é o maior país católico do mundo e onde ainda deixamos nossos irmãos morrerem por não ter um prato de comida! Pensem nisso, pois a ignorância é uma arma perigosa a serviço das injustiças.

B.R.

* Resposta

Respondido em 5/8/99

B.,

Recebemos o seu e-mail com críticas ao nosso trabalho. Não sei exatamente de que texto você está falando, mas sei que o seu problema é em relação à Fidel Castro.

Resumidamente, você nos acusa de desconhecer a realidade de Cuba e afirma que Nosso Senhor foi o primeiro comunista.

Sua crítica em relação ao fato do artigo estar “mal escrito” nem merece resposta, pois nós temos dezenas de artigos e conhecemos a qualidade dos textos, elogiada por muitos.

Fidel Castro não é um estadista, mas um tirano, como você, se tivesse uma visão menos socialista da realidade, perceberia logo.

Sua visão de Nosso Senhor é oposta à visão bíblica e católica. A Igreja condena o comunismo e o socialismo.

O melhor amigo de Nosso Senhor era Lázaro, que era um homem rico. Abraão, sobre quem foi estabelecida a aliança com Deus, era um enorme “latifundiário”.

Em toda sua vida, Jesus Cristo pregou a humildade, que consiste em se fazer pequeno. Ele nunca defendeu a “igualdade”, fruto do orgulho e base do pecado de Lúcifer, que quis ser “igual” a Deus.

S. Paulo, em suas epístolas, deixa muito clara a posição da Sagrada Escritura quando recomenda aos criados e aos amos: aos primeiros que “Obedeçam a seus senhores segundo a carne, como ao próprio Jesus Cristo… servindo-os de bom grado como ao Senhor; aos outros que se não excedam em ameaças nem maus tratos, lembrando-se que Deus é o Senhor de todos, e que para Ele não há distinção de pessoas” (Ef 6, 5-9).

Ou seja, a caridade consiste em nos vermos como irmãos, mas reconhecendo, humildemente, a superioridade de outro sobre nós.

No mesmo sentido, o próprio Nosso Senhor diz que “não é o servo maior do que o Senhor”.

Sua visão igualitária é oposta à Bíblia. Queria que você citasse apenas um texto bíblico defendendo o igualitarismo! Você nunca vai encontrar, pois Deus criou os homens iguais apenas em sua essência, sendo desiguais em seus acidentes.

Em relação à doutrina católica, eis uns trechos para você meditar.

O Papa Leão XIII, na Encíclica “Quod Apostolici muneris”, ensina:

“Embora os socialistas, abusando do próprio Evangelho, a fim de mais facilmente enganarem os espíritos desavisados, se tenham acostumado a torcê-lo para o conformarem às suas doutrinas, tal é a divergência entre os seus dogmas perversos e a puríssima doutrina de Cristo, que maior não poderia ser. ‘Que há pois de comum entre a justiça e a iniquidade? Ou que aliança pode haver entre a luz e as trevas? (II Cor 6, 14)’. Os Socialistas não cessam, como sabemos, de proclamar que todos os homens são, por natureza, iguais entre si, e por isso pretendem que não se deve ao poder soberano nem honra nem respeito, nem obediência às leis, a não ser talvez àquelas sancionadas segundo a vontade deles mesmos.

“Pelo contrário, segundo as doutrinas do Evangelho, a igualdade dos homens consiste em que todos, dotados da mesma natureza, são chamados à mesma e eminente dignidade de filhos de Deus, e que, tendo todos o mesmo fim, cada um será julgado pela mesma lei e receberá o castigo ou a recompensa que merecer. Entretanto a desigualdade de direitos e de poder provém do próprio Autor da natureza, ‘de quem toda a paternidade tira o nome, no céu e na terra’ (Ef 3, 15)” (Apud, Correia de Oliveira, Plinio, Nobreza e Elites Tradicionais Análogas, Civilização, Porto, Portugal, 1992.)
Pio XI, na Encíclica ‘Divini Redenptoris’, afirma:

“Deve-se advertir que erram de modo vergonhoso aqueles que opinam leviamente serem iguais, na sociedade civil, os direitos de todos os cidadãos, e não existir uma hierarquia social legítima”. (Acta Apostolicae Sedis, Vol XXIX, No 4, 31/3/1937).

O atual Papa João Paulo II, na homilia da Missa para jovens e estudantes, em Belo Horizonte, Brasil (1/7/1980), declarou:

“Aprendi que um jovem cristão deixa de ser jovem, e há muito não é cristão, quando se deixa seduzir por doutrinas ou ideologias que pregam o ódio e a violência…

“Aprendi que um jovem começa perigosamente a envelhecer, quando se deixa enganar pelo princípio fácil e cômodo de que ‘o fim justifica os meios’, quando passa a acreditar que a única esperança para melhorar a sociedade está em promover a luta e o ódio entre grupos sociais, na utopia de uma sociedade sem classes, que se revela bem cedo na criação de novas classes”. (Insegnamenti di Giovanni Paolo II, Vol. III, Libreria Editrice Vaticana, 1980, p. 8).

O Socialismo nunca defendeu a importância da pessoa humana, mas da sociedade igualitária. Basta ver que sua ideologia foi responsável pela morte de mais de 100 milhões de pessoas no mundo. Onde fica a preocupação com o semelhante? Ela vai até onde cada um aceite a imposição igualitária…

Dizer que há pessoas morrendo de fome no Brasil é fácil. Todavia, a realidade é bem diversa. Não há dados sobre mortos de fome no Brasil! Existem em países socialistas como a etiópia, por exemplo.

Ainda que existam pessoas pobres em nosso país, não se justifica a escravidão dos cubanos, que não são consultados sobre o regime comunista imposto sobre eles. No Brasil, ninguém precisa fugir durante a noite para procurar um lugar melhor para viver…

Portanto, Bruno, as respostas estão dadas. Nosso Senhor não era igualitário, a Igreja condena o socialismo e Fidel Castro não é um estadista.

Esperando tê-lo ajudado a compreender melhor a questão do socialismo, despeço-me

In Jesu et Maria,
Frederico Viotti
Frente Universitária Lepanto

2 COMENTÁRIOS

  1. Somente hoje dia 11/08/2014 conheci este site, buscando por músicas sacras. Mas o assunto chama atenção. Endosso por completo a resposta dada para o conteúdo do e-mail de B.R.. Quando lembro de Fidel Castro, na mente me vem aqueles que por discordarem deste ditador,foram condenados a apodrecerem na prisão, sendo que muitos já estão há tantos anos que preferiram fazer a greve de fome,como em 2009, quando Lula visitava Cuba, absolutamente ignorada por este tirano, a ponto de os deixarem morrer, simples assim. Portanto, Estadista??? É equivocado e tão tirânico quanto.É fato, desde a conversão ao cristianismo do imperador Constantino, que muitos para continuar a fazer parte de sua corte, também se tornaram “cristãos”. Assim até hoje muitos entram na Igreja para se servirem dela e para destruí-la, como é o caso do ex-Frei Beto e tantos outros que se dizem católicos. Mas a carruagem passa e os cachorros que ladram ficam para traz.
    Glória

  2. Se viver em Cuba é tão bom assim, porque não tem fila para entrar lá? Ou melhor, porque tem fila para fugir de lá? Quem em sã consciência ia querer fugir do paraíso?????
    Não confundir a ilha da fantasia criada para tirar dinheiro dos turistas, com a realidade dura dos cubanos!
    Abraços fraternais,
    Anthony

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here