O Escapulário, Defesa Contra o Demônio

0

ScapulaireChamada à vida religiosa, uma jovem, antes de entrar no convento, foi ter com o Santo Cura d’Ars para fazer-lhe uma confissão geral de toda a sua vida.

Terminada a confissão, o Padre lhe disse:

— Deves lembrar-te ainda, minha filha, de um baile no qual estiveste com um moço desconhecido por todos, mas com maneiras tão distintas que parecia tornar-se o herói da festa.

— Perfeitamente. Lembro-me bem, Sr. Padre.

— Pois bem. Muito o invejaste, porém não te deu o menor olhar, e bailou com as outras moças. Quando ele passou o umbral da porta para ir-se embora, reparaste em duas chamas azuis debaixo de seus pés, que tomaste por uma ilusão enganadora.

— É exatamente assim, Sr. Padre.

— Aquele moço, minha filha, era um demônio. Todas aquelas com quem bailou têm um pé no inferno. Sabes o motivo pelo qual te desprezou? É porque estavas revestida do escapulário de Nossa Senhora, que trazes como proteção.


(Anais do Carmo – Ano de 1881, p. 199)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.